PplWare Mobile

UE escondeu estudo que prova que pirataria não prejudica vendas


Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. João says:

    Não é novidade nenhuma. Qualquer um que já tenha sacado alguma coisa, ou acaba por comprar ou ao partilhar com mais alguém, caso haja condições para comprar, compra-se. Não havendo condições, não se compra, simples.

    • Miguel Nóbrega says:

      Muito actor / produtor / cantor não seria tão conhecido se não houvesse pirataria.
      Os filmes desses mesmos agora vendem muito mais, porque antes sem custo as pessoas já viram trabalhos deles e gostaram

  2. Miguel Nóbrega says:

    Ahah são muito selectivos :p

  3. Guilherme Gomes says:

    Piracy will rise even more now 😀 YEAH!

  4. Helder says:

    Criador de conteúdos aqui.

    Isso não é novidade nenhuma.

    O que não é novidade, é que, como criador de conteúdos, eu não quero ver ninguém a usufruir da minha obra dessa maneira.

    É como ir ajudar a velhota do 4° direito a mudar uma lâmpada, e no fim, nem um obrigado.

    • R.A says:

      Fazer o bem por interesse é típico de pessoas espertas, não de pessoas boas ..

      A velhota até pode sofrer de alzheimer ..

    • Cortana says:

      Não os faças, ninguém te pediu nada.
      Gostava de ver o que descontas para o estado com os teus conteúdos.
      Devias estar á espera que a velhinha te …

    • Rui Barbosa says:

      É tudo uma questão de educação Vs vingança , apelidar a senhora de “velhota”, não me parece razoável ☺️☺️☺️

    • Khidreal says:

      Sabes quem é o dj earworm? Na minha escola, quando andava, ninguem o conhecia. Eu tinha uma compilacao dele, chamada united states of pop 2009 numa playlist youtube, os meus amigos gostaram ate.
      Um deles até andou no youtube a descarregar ilegalmente. Recentemente este dj começou a fazer musicas independentes e tal…
      Esse meu amigo ficou um grande fa das mashups, e agora das musicas independentes ta sempre a falsr nele e a ouvir a musica em casa (ou seja, publicidade gratuita).

      Perdes dinheiro, ganhas popularidade… Nao sei qual é o problema…

      E quem gostar vai comprar. Alguns anos atras comprei um disco com o jogo NFSMW por 5€ (pensei que era usado). Aparentemente parecia original mas nao era, era so uma copia bastante boa…
      Quando descobri, fui logo comprar o jogo na steam praticamente, e ainda o jogo, foram 30€ bem investidos, ja o zerei umas 40 vezes e continuo a faze-lo.
      Aí e que ta a diferença.
      Se eu gostar do teu conteudo, vou compra-lo embora inicialmente o tenha usado ilegalmente, porque quero que continues a produzir esse conteudo.
      Se eu uso ilegalmente e deixo de usar, é porque nao gosto. Sao alguna euros que poupo. É que tens esse comentario todo bonito, mas tas a pensar no teu umbigo, nao no doa outros.
      A pirataria, nomeadamente os cracks, antes de as empresas começarem a disponibilizar trials ou previsualizacoes, surgiu para que as pessoas podessem experimentar sem necessidade de pagar para saberem se compram ou nao.
      Depois pessoas mal intencionadas é qud fizeram uso do servico ilegalmente e as pessoas que nao tem possibilidades de o pagar (considera isso como caridade, ate porque essa gente vai andar a fazer propaganda. Se programas como photoshop se tornaram populares, foi devido a pirataria e a populacao pobre, que faz poblicidade em tuturiais no youtube e assim, nao foi por causa do preço “atrativo” do photoshop, isso de certeza)

      • Helder says:

        Acabei de dizer que não quero essa tal popularidade, ano sei quem é o dj não sei quê, nem quero saber.

        • José Carlos da Silva says:

          Então pára de chorar man. Estás sempre nesse registo. Ou é isto, ou são as cenas da Apple, ou sei lá o quê mais… Não te faz man. Relaxa e aproveita as coisas boa da vida.

          Um abraço.

    • Carlos says:

      Como sabes que não há um obrigado? Como sabes que eu passei a comprar o teu conteúdo depois de o conhecer devido a tê-lo pirateado?
      Como sabes que quando deres um concerto eu não vou eatar na plateia? Ou que eu não comprei o teu merchandising?

  5. zé povinho says:

    não só não prejudica as vendas como ainda serve de propaganda gratuita, os gatunos é que querem ter sempre os bolsos cheios e fazer-se de coitadinhos…

  6. Pedro Duarte de Carvalho says:

    “Elementar meu Caro Watson…”

    • Pedro Duarte de Carvalho says:

      A real intenção do combate à pirataria nunca foi a de beneficiar o criador, mas sim alimentar toda a cadeia de parasitas à volta do circuito, bem como manter a especulação no preço relativamente ao consumidor, mais uma evidência – além da taxa irracional que o consumidor é obrigado a pagar relativamente ao suportes digitais .
      A adequação dos preços ao mercado será inevitável. Exige-se aos agentes culturais adaptação aos novos tempos, sob pena de não terem espaço nos mesmos.

  7. David says:

    Apesar de não ter lido este estudo, considero que a “antiga” pirataria potenciou maior negócio de uma forma geral e descentralizou as grandes produtoras. O problema é que os mais atingidos foram as grandes produtoras, porque estas para além de baixarem em vendas, deixaram também de ter o total controlo do mercado, e já não eram elas que decidiam o que é que as pessoas deviam consumir. A pirataria potenciou por exemplo bandas menos conhecidas (baixando nas vendas de CDs mas aumentando o publico nos concertos), séries de TV.
    Hoje em dia na verdade já há poucas coisas que seja preciso pirataria. O spotify eliminou por completo a pirataria das musicas (penso que a musica foi a que mais beneficiou com a pirataria e a agora evolução para a distribuição digital), o Netflix ja reduziu muito ao nivel de séries (hoje em dia acho que so filmes é que se consome mais em pirataria), os jogos com a procura pelo Online também obrigou a que as pessoas comprem os jogos.

    Hoje em dia o único conteudo pirateado é mesmo streaming de jogos de futebol, que com o crescimento dos eSports acredito que o futebol vai perder um pouco de mercado e terá a necessidade de voltar atrair o publico para o futebol (gostava de ver um estudo sobre o futebol. Penso que por vários motivos este desporto tem perdido popularidade. E eu que sempre fui e sou um fanatico de futebol a todos os niveis).

    A pirataria tirou dinheiro a umas mas “deu” dinheiro a outros (não me refiro a dinheiro ilícito).

    • Balearic Soul says:

      É basicamente isto: os que pensaram, ganharam com a pirataria, os que se acomodaram, perderam. O mesmo que está a acontecer nos transportes, com a Uber. Este mundo tecnológico é para os pensantes. 🙂

  8. 1904_3526 says:

    Normal…. À que fazer alarido e campanha para um maior controle sobre a população e aumento de taxas e consequentemente impostos. Lembrar que a UE tem na sua grande maioria, incompetentes (mais de 2000) a receber mordomias e ordenados totalmente chorudos sem qualquer razão. Para não falar que trabalham apenas 2 dias por semana….

  9. Salsichas com atum says:

    Mesmo que desse prejuizo, o pessoal iria continuar a piratear. É muito caro, lembro-me quando o cod mw3 saiu. 60 mocas? Por um jogo que passados 3 dias está zerado? Ainda se fosse super mario ou zelda, jogos que nunca mais acabam…
    Ou pagar 25 mocas por um filme, cono paguei a anos pelo x-men confronto final. Vi 2 vezes encostei-o para um canto…

    O problema nem eata nas empresas que os produzem, esta mais nas empresas que os vendem. Se estas nao fossem tao gananciosas, os jogos nao custavam 60€, porque lembro-me bem de ate na altura encontrar o mw3 a venda em promocao por cerca de 30€. Se é vendido a 30 mocas, é porque o vendedor ainda consegue ter algum lucro, emlresas como a worten querem é enriquecer a custa do sangue dos seus clientes, esta e muitas outras. Depiis queixam-se de pirataria.

    • Ricardo says:

      Em parte falas sem qualquer ponta de conhecimento e dizes asneira.
      Achas mesmo que o mal está mesmo nas empresas que os vendem? Ok…
      Fala com um produtor, com um escritor, com um realizador, e tenta pelo menos reter a informação que esses tem podem passar.
      Isto é tudo um bolo, e quem faz é o que menos recebe.
      As margens da Worten, em tanta coisa, é minima, tão minima que se soubesses ias dizer….que perda de tempo. (Há outras que dão muito bem para tapar os buracos que estas causam)

      Custar 60 Euros é caro? É caro é tu não trabalhares, não teres estudado para ganhares mais. Faz-te á vida, estuda, e trabalha.
      Se passas 3 dias e o jogo está aviado, então é melhor pedires ao teu pai mais dinheiro para ires comprar outro jogo….

      • Luís says:

        as empresas de distribuição têm SEMPRE mais de 28% de margem. Quem é espremido é o fabricante.

      • nop says:

        sim e caro para qualquer um que tenha dois dedos de testa… nao e so para quem nao tem muito dinheiro…

      • salsichas com atum says:

        Ricardo

        Seguindo o padrao do teu comentario:
        a minha namorada é escritora. Sim isto é tudo um bolo, mas sabes uma coisa? A minha namorada escreve, o nome que vem no livro é o dela, mas quem tem a copyright é a editora e para alem disso, o escritor recebe 30℅ das vendas, ou seja, 70℅ do lucro vai para quem vende, nao para quem criou o conteudo (a ℅ depende de editora pra editora)
        Alem disso contradizes-te a ti proprio:
        Eu disse que quem vende tem a maior share do produto. Tu vens e dizes “achas mesmo que o mal esta nas empresas que vendem?” e depois passados 5 segundos de leitura dizes “quem faz é quem menos recebe”, ou seja, primeiro discordas de mim, depois concordas. Ficamos em qual?
        E sim, a percentagem que o criador do conteudo recebe depende do preço do produto (assim funciona no mundo dos escritores) e sabes que mais? Quem decide o preço do livro é a editora, nem é o criador.
        E quando tu ves um livro na livraria, eata ja teve de pagar à editora e assim deve funcionar tambem no mundo dos filmes e jogos porque aqui nao há fiados, aqui nao é a loja da dona amélia onde ias em criança buscar gomas e dizias ” depois a minha mae paga”.por isso podes ter certeza, que quando o produto chegou a Worten, ja este esta pago à editora/criador.

        Se a margem da worten fosse ” tao minima” eu nao iria a 3 anos atras encontrar o meu computador 150€ mais barato no site redcoon.pt (que ate me enviou um computador diretamente da fabrica da Acer. A quantos meses ou anos ja nao esta aquele computador ligado a mostrar o preço la na worten?) queres que te mostre o recibo da Redcoon? Ainda o conservo.

        E nao fales da vida dos outros quando nao conheces, trabalho sim senhora e tenho acesso a universidade de forma gratuita à custa da empresa se quiser estudar (so tenho de pagar propinas, mas estudar pra que? Para ser mais um empregado Mc Donald’s com doutoramento em medicina? Prefiro tirar cursos).

        Antes de atirares pedras, informa-te!

  10. pedro says:

    se não fosse a pirataria a Microsoft não tinha chegado onde chegou e o windows/office não se tinha massificado pelo mundo inteiro!!!

  11. KNIGHT says:

    O único problema dos pirateados (não falo de jogos) é a qualidade.

    Uma vez eu comprei um walkman daqueles coloridos bem pequenos,rs, quando cheguei na outra esquina, bang, o walkman ja não pegava nenhuma estação de rádio, aff que ódio senti disso.

    Jogos via down era pura emoção emular etc etc ,rs, hoje o pouco que da para comprar, compro por um certo portal famoso. Ma mesmo assim da muito crash no online,rsrs.

    Filmes ja é outra historia, me recuso pagar o preço que cobram no ingresso do cinema, tudo que vejo é por sites on line, porem a qualidade, ok, é o preço que pago,rs.

    Sou pobre e quero ter tambem o direito de me divertir, pagando por um preço justo claro.

    PPLWARE, faz um sorteio ai de um pc, ganhei o gta 5 mas meu pc não da conta, faz ai Pedro, telefone não é minha praia, portanto não participei do concurso que fizeram, faz um sorteio de pc Pedroooooo!!!!

  12. Alex says:

    Não estou nada espantado, a ideia contrária parece-me pouco clara. E a ideia de que cada cópia pirata é uma venda perdida, como as editoras querem fazer crer é um absurdo do tamanho do sol.

  13. Fernando Negro says:

    Claro que escondeu tal estudo…

    O que se passa no mercado é óbvio. Que é (simplesmente) que, quem não tem dinheiro para comprar certas obras, não é por impedirem o seu acesso a cópias ilegais das mesmas que vai passar a ter dinheiro para tal. E, as pessoas têm cada vez menos dinheiro para o que quer que seja… Sendo que, disto sabem todas as pessoas que estejam atentas à sociedade em que vivemos – e, muito mais, os políticos responsáveis pela crescente pobreza na sociedade.

    O verdadeiro objectivo destas leis de combate à cópia ilegal é controlar a disseminação da cultura (i.e. o acesso ao conhecimento) entre as massas governadas, que estão cada vez mais pobres. Pois, quanto melhor informadas estiverem as últimas, mais difíceis são estas de controlar.

    Toda a gente, hoje em dia, sabe de imensas coisas das quais nunca saberia se não fosse aquele documentário que viu no YouTube, ou descarregou através de um ficheiro .torrent – incluindo coisas que é mesmo muito inconveniente ao poder estabelecido que as pessoas saibam de. Logo, toca a controlar o fluxo de informação na Internet e a procurar pretextos para começar a censurar uma boa parte dela.

    Tentem descarregar mais documentários da Internet, através de ficheiros .torrent – incluindo aqueles documentários sobre os quais os seus autores não exercem a protecção de “copyright”. Não conseguem mais. Pois, os sítios de partilha de ficheiros .torrent são agora censurados pelos nossos ISP. (Resultado provisório para as elites: 1-0)

    • Khidreal says:

      Fernando negro
      Concordo. Eles fazem controlo de informaçao e nem é só online.
      Os nossos canais tambem sao sensorados, ha muitas noticias que passam noutros países que nem passam por aqui, e nem é preciso ser muito inteligente para o perceber: basta ver as noticias da sic, rtp, rtp2 e tvi para se saber que todas oferecem mais ou menos o mesmo leque de noticias…
      Onde andas as noticias relacionadas com a bolsa portuguesa? Nao existem, mas canais estrangeiros como a euronews falam na bolsa portuguesa, falam em estatisticas do nosso país… Entre outras coisas…
      Portugal é tudo a base do que ibteressa ao governo mostral, como o pagamento de dividas à troika e fmi, o resto é até ao trigésimo nono dia do mês a falar daquele incendio que queimou a parede daquela casinha no meio do mato.

      A censura até a meu ver devia ser ilegal, cada um devia ser livre de fazer o que quer (se sou livre de decidir em matar o meu vizinho porque me atirou um pau ao gato eu tambem devia de ser livre de decidir se visito site XYZ ou nao-nao uma entidade da caca a mo dizer) o problema é que o governo tambem tem as suas façanhas: anda a mandar multas e o caraças a MEO por fazer coisas como mandar sms a ativar serviços para ter mais lucro, mas o governo no entanto tambem o fez: va la fazer uma pesquisa na bolsa e veja se as vendas de spotify, netflix e outros serviços como o videoxlube da meo e nos nao dispararam nos ultimos meses… Para que? Para gerar mais impostos… E tá-se a ver o governo a multar-se a si proprio?
      Anyway, ha extensoes para impedir essa treta do IGAC, e se nao quiser problrmas e quiser series, filmes, ou até documentarios gratuitos entre muito mais, tente a plataforma zeronet. É impossivel bloquear a zeronet, o governo teria de desligar a net a nivel nacional pra isso. Na plataforma pode encontrar pirataria, mas tambem muita coisa independente distribuida gratuitamente e legalmente.

      Desculpem la o novo testamento v1.1, estas coisas deixam-me fulo lol.

  14. Thomas TS says:

    Pirataria = Baixar conteúdo para vender.

    Usufruir = Baixar para estudar, aprender, divertir e compartilhar

  15. Miguel Ferreira says:

    Resumindo tudo, quem trabalha nao ganha e se decidir partilhar o próprio conteúdo ainda tem de pagar… Uns conhecidos meus (uma banda) levou multa por tocar em público as próprias músicas, que lógica tem a m%& dos direitos de autor e afins? Mais depressa faço um donativo para algo que seja de borla que compro por 1€ uma cena qualquer

  16. Carlos says:

    Acho que ninguém ainda falou da impossibilidade de comprar certos conteúdos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.