PplWare Mobile

Uber perde licença para operar nas ruas de Londres


Maria Inês Coelho

Gestora de conteúdo e de redes sociais do Pplware. Mestre em Economia, foi o fascínio pelo universo da tecnologia e da comunicação que falou mais alto.

Destaques PPLWARE

14 Respostas

  1. João says:

    Off-Topic: Tou a achar estranho ainda não terem noticiada a libertação do JAVA 9, que saiu já ONTEM! 😉

    Quanto à noticia… mais uma polémica da Uber… estes gajos daqui a pouco parecem o Trump nas noticias ahahahaha

  2. JP says:

    Espero que recorram e que ganhem. Andar aqui em londres de Uber fica mais bem em conta que os tipicos taxis

  3. Cortano says:

    O princípio do fim

  4. rfonz says:

    Eu não percebo, uma das poucas coisas boas que a tecnologia (em smartphones) trouxe a sociedade foi o UBER, e estes parasitas a deitar sempre a baixo. Facebooks e Instagrams usem a vontade, UBER que de facto ajuda e é uma evolução, bora banir.

  5. Edgar Gomes says:

    Não dá para compreender direito qual a razão mais óbvia pela parte da TfL, visto que são licenciados pela TfL e passaram pelas mesmas certificações que os black cabs, testes e afins, qual a razão mais óbvia?
    Alguns táxis e outros meios de transportes (Cabify, Taxify, Adisson Lee) tem câmara de segurança, será que é isso que está em falta? Não entendo.
    É impensável não ter a Uber nesta cidade louca

    • Carlos says:

      Acho que é bastante óbvio os motivos pelos quais foi bloqueada… estavam bem delineados no comunicado deles.

      Londres deve ser a ou no top 5 das cidades com melhor sistema de transportes publicos, é mais do que possível viver sem Uber.

      De notar que os outros meios de transportes têm empregados em vez do que a Uber faz…

      De notar que as outras empresas não lixam os empregados como a Uber consistentemente faz…

      As outras empresas não têm software feito para monitorizar agentes da lei, o que para mim foi um dos motivos principais para este bloqueio.

      A Uber não passou pela certificação dos black cabs… nem nenhum dos seus funcionários. Caso o tivesse feito, o taxi tinha de ser o tipico londrino e os custos impostos pela TfL seriam proibitivos para a Uber competir com eles. Além de que ninguém vai investir 3 a 4 anos da sua vida a obter a licença de black cab para trabalhar para a Uber (com o que eles pagam).

      A realidade é que a Uber tem problemas de ética e é isso que a está a atrasar, não os lobbies dos taxistas. Eles podiam ter ficado com a licença e tomado partido da sua tecnologia se não quebrassem as regras impostas pela TfL. Eles julgam-se acima da lei e este é o resultado.

  6. Fernando Negro says:

    “não reportar às autoridades delitos criminais e de falhar tanto na forma de recrutamento, quanto na exigência de certificação médica aos funcionários.”

    Adorei os termos, propositadamente vagos, usados no comunicado da autoridade de transportes de Londres. Mas desde quando é que se tomam decisões com base em critérios tão vagos ou muito pouco concretos?!

    A razão pela qual a Uber foi proibida em Londres foi por causa do enorme aumento de crimes sexuais cometidos pelos seus condutores, os quais são predominantemente imigrantes: https://www.prisonplanet.com/uber-banned-in-london-after-sexual-assaults-by-migrant-drivers-skyrocket.html

    Mas, como referir – ou chamar a atenção para – este facto vai contra os interesses políticos e está a caminho de ser considerado um crime de expressão xenófoba, ou algo do género, é muito convenientemente omitida a razão *concreta* da proibição da Uber nesta cidade…

  7. Álvaro Campos says:

    Não deviam ter noticiado isto…. Agora ninguém vai calar os taxistas….

    • Cortano says:

      Não sei se reparaste mas os taxistas até já nem ligam muito à Uber. Os taxistas meteram o assunto na mesa, levaram a que muitas questões viessem à baila, levaram a que muitos jornalistas investigassem a Uber e hoje em dia, a Uber provavlemente nem com a mudança de CEO lá vai.

    • Cortano says:

      A uber é uma bolha que está quase a rebentar. Ou alguma coisa muda, ou “bum”… muita gente vai ficar a arder.
      Além de Londres, na Dinamarca os motoristas foram multados e também cá em Portugal.
      As entidades já viram que não conseguem que as suas ações legais atinjam a Uber porque esta refugia-e atrás da ideia “nós só somos uma app”, então mudaram a tática e multam os motoristas. Ora, estes já ganham mal e a terem de pagar multas, certamente que irão começar a haver menos motoristas disponíveis no mercado.

      Se a Uber em vez de se armar em esperta se tentasse seguir as regras dos transportes públicos por esse mundo fora, certamente estaria melhor e se calhar nem os taxistas se chateavam com isso – em Lisboa e com esta vaga de turismo há trabalho para todos.
      Mas não, a Uber e a sua cultura de “nós somos uma app e estamos a lixar-nos para as regras e para os motoristas”, aparentemente está a autodestruir-se.

      No fim, que sirva de exemplo para futuras ubers.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.