Quantcast
PplWare Mobile

Portugal descartado… Gigafactory da Tesla pode ir para a Alemanha

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. António Coutinho says:

    O triste exemplo dos trabalhadores da Autoeuropa deve ter ajudado bastante para descatar Portugal de uma solução. Parece que os trabalhadores portugueses nunca aprendem. Nem eles nem aqueles que dizem representá-los!

    • Daniel says:

      Não fazes a mais pálida ideia do que falas… a Alemanha tem uma força sindical muito mais activa e séria (e falo em “séria” no sentido de levarem até às últimas consequências) que Portugal… até em França os sindicatos conseguem reunir em si mais poder (basta ver que os camionistas fazem greve, França para e cede).

      • António Coutinho says:

        Tonto!

      • Marco says:

        sim mais séria, mas séria de quem quer defender os trabalhadores e não fazer politiquice a mando do portido. Por isso é q tem mais força do que ca.

        • Daniel says:

          A mando de partidos, sim, mas mais força em termos de poder nas empresas (e no país) é que nunca na vida, é que nem por sombras…
          Porque achas que em 1995 se avançou com uma AutoEuropa em Portugal e a produção não ficou na Alemanha?! Se fosse como dizes nunca teriam saído da Alemanha em 95 (principalmente com a queda do muro de Berlim e a unificação das Alemanhas, a mão de obra na parte Leste ainda era bem barata quando comparada com a parte ocidental… passados mais de 20 anos ainda há disparidade quanto mais à altura!).

    • hommer says:

      o que é que uma coisa tem haver com a outra, alguma vez alguém pensou realmente que a Tesla viria para Portugal, só mesmo em sonhos…

      no que toca a investimentos Industria deste género foge tudo de Portugal e ou nem sequer equacionam tal coisa…

      • VD says:

        tem tudo a haver com o politiquismo de treta destes políticos e as suas tentativas de obtenção de lucro para si… este país tem demasiada burocracia e por isso tambem é pouco interessante para as empresas…

    • lmx says:

      Isto não ten nada a ver com a Autoeuropa..
      eu sou a favor da defesa dos direitos dos trabalhadores da Autoeuropa..
      Eles são Portugueses como eu e tu, e como tal…escravos, para mim podem existir…na Alemanha, em Portugal..não concordo.

      Isto tem a ver com Acordos ao mais alto nível, Trading Wars, entre EU, China, USA.
      Portugal é um peão apenas.
      Esta jogada deve ser para reparar os estragos sobre as taxas sobre aço e aluminio aplicadas pelo Trump, a EU sofre severamente com elas..
      São negociatas..
      O problema é que estas negociatas, levam a que os outros Países da EU fiquem a chuchar no Dedo e se a desigualdade já é grande …ainda fica maior..

      Não esquecer que a EU ponuha-se bastante as tarifas, principalmente a Merkel, e agora aparece esta noticia..falta-nos Politica externa..

      • lmx says:

        Elon Musk:
        “Germany is a leading choice for Europe. Perhaps on the German-French border makes sense, near the Benelux countries”

        …German-French border makes sense…alguém reparou?

        • Bruno M. says:

          Claro… e os refugiados/pseudos são aceites porquê mesmo?! Não é só e apenas pelo seu estatuto e razões para sairem dos seus países (sejam elas quais forem… e acredita que não é pela guerra…)…
          As verdadeiras razões são mão de obra mais barata.

          Até podes alegar que Portugal teria mão de obra mais barata que lá, no entanto tudo pesa. Poder económico, negociatas, acordos internacionais, no te toca à integração dos pseudos-refugiados no mercado de trabalho, combate ao envelhecimento da população, aumento de natalidade (eles reproduzem-se como coelhos) e no fim, a famosa “population replacement in just 30 years” …

      • Heldr says:

        Sim, agora a Autoeuropa fecha e eles vão trabalhar a servir cafés que é muito melhor e nada escravo.

        Ou como muitos, imigrar para países ricos e trabalhar como jardineiros e isso…

        Estes comunistas…

        • Toni da Adega says:

          “migrar para países ricos e trabalhar como jardineiros e isso”.
          E que bem fazem eles, se forem bons naquilo que fazem ganham bem e ainda tem tempo para curtir a vida. Ganhar por vezes 3000£/4000£ por mes nao é mau.
          Conheço muitos em que trabalham 1 mes a trabalhar, passam outro mes em portugal de férias.

        • Wishmaster says:

          E trabalhar como jardineiro é indecoroso? Ultrajante, injurioso, desonroso? Talvez seja a mentalidade que demonstrou no comentário a principal causa do estado do nosso país e do atraso que sempre terá. Porque as outras profissões são menos nobres segundo a mentalidade demonstrada aqui, não é?

          Que bom não seria se em Portugal pudessem os trabalhadores que exercem essas funções (conotadas com esta triste mentalidade portuguesa como “inferiores”) e receber um salário que lhes permitisse viver condignamente….

          Vão trabalhar como jardineiros e lavar pratos, mas a ganhar um salário mais digno e fazem eles muito bem!! E devem orgulhar-se disso, de serem jardineiros, pedreiros, empregados de mesa, no fundo, orgulharem-se de trabalhar e verem que de facto o trabalho lhes proporciona alguma qualidade de vida, pelo menos uma qualidade aceitável…

          E já agora uma correcção. Não é ” imigrar para países ricos”
          Migrar para um país mais rico, será sair de Portugal, logo, escreve-se “emigrar”.
          “Imigrar” será da perspectiva de quem recebe, recebe os Imigrantes.
          Já as pessoas a que se refere, serão para nós “emigrantes”, Emigram.

    • Paulo says:

      Não conheces os sindicatos na França ou Alemanha… Tenta despedir um funcionário na Alemanha ! …

    • Prodígio says:

      Santa ignorância…

      Este não deve saber o que é a IG Metall…

      TESLA vai para a Alemanha, porque além de querer vender os seus automóveis lá, vai querer vender baterias às marcas alemãs…

  2. Belmiro says:

    1) Holanda dá benefícios fiscais como a Irlanda
    2) Portugal é um país pobre e outros comprar poucos carros
    3) Portugal fica na cauda da Europa, o que não comprando carros, a exportação fica cara
    4) Portugal tem das energias mais caras

    Do ponto de vista econômico ficar na França/Alemanha a produzir onde o mercado é maior, e sede fiscal num país como a Holanda com benefícios fiscais, é o ideal. E claro, o tuga depois ainda manda dinheiro para fora do país com orgulho e tem desdém do produto nacional.

    • Marco says:

      5) Tem das maiores cargas fiscais
      6) um funcinário que ganhe cá 1000 euros limpos fica mais caro cá, do que um que ganhe 1200 limpos na alemanha, + uma vez a carga fiscal e amigos.
      7) a justiça é o q é
      ….

      • Daniel says:

        Essa do 6… desconheço empresas que contratem na Alemanha para projectos em nearshore, mas conheço aos pontapés em Portugal. É porque sai mais vantajoso pagar ao técnico/engenheiro cá do que ao técnico/engenheiro na Alemanha.

        Não me entendas mal, temos uma carga fiscal “impecável” (é sarcasmo), mas se há algo que sabemos de sobeja é que quando toca à altura de fazer contas à actividade da empresa o fluxo de dinheiro de repente passa pela Holanda ou Luxemburgo (Irlanda por regra é só multinacionais americanas, as Europeias passam pelos dois países continentais referidos), mas isso só diz respeito às sedes e pouco interessa para o resto… não confundas operação com fiscalidade e movimentos financeiros.
        A justiça é o que é… de novo demonstras o teu total desconhecimento: celebras contracto, defines centro arbitral fora de Portugal e acabou… só “pobre” é que se queixa da justiça em Portugal. Ora diz-me lá onde é que o Estado Português foi obrigado a defender a decisão de quebra unilateral de contracto com o Santander, no caso das swaps? Não sabes? Eu digo-te: Tribunal de Londres, pois foi o tribunal definido como competente para arbitragem, quando celebraram contrato.

        • Daniel says:

          Um aparte em relação à “justiça”: isto assumindo que não são questões de justiça civil, óbvio.

        • Marco says:

          um engeheiro/tecnico na alemanha n ganha o q nós ganhamos por ca, dai compensar contratar por ca.
          sei de quem esta a fazer trabalho remoto ca mas está nos quadros de uma empresa alemã, e qd foram comprar impostos na inventualidade da empresa alema abrir um polo por ca e apagar o mesmo liquido que paga na alemanha, perderam logo o interesse.
          qd se fala em justiça é na justiça civel, n é para contratos com o estado, ou achas que problemas laborais vao ser resolvidos la fora? quem diz laborais diz td o tipo de burocracias que involvam uma empresa.

          • Belmiro says:

            Os impostos e custos dum trabalhador na Alemanha são pelo menos um 2x os de cá, isto com conhecimento de causa

        • Joao says:

          Estás a baralhar tudo! Informa-te dos motivos que levaram a que o processo do Santander fosse para UK e a percentagem do salario bruto que chega ao trabalhador por essa Europa fora. Vais ficar surpreendido.

      • PeterSnows says:

        8) Burocracia
        9) E uma fiscalidade que persegue o contribuinte emuda a cada Ano. A SS e o Fisco já me chegaram a enviar multas, onde nem explicam de que se tratam (tive de andar atras deles em filas …(a SS nunca me chegou a responder)). É preciso ter espírito de sofrimento para abrir uma empresa aqui. O numero de alterações fiscais por ano, é um absurdo.

      • Paulo says:

        Quem é que em Portugal ganha 1000€ liquidos? Tens noção do que dizes? Na Alemanha para uma pessoa casada, que é o escalão mais benéfico mas só o que tiver o ordenado bruto mais alto é que pode ter esse escalão. Tem de ter um bruto de 1270€ para receber 1000€ liquidos. O que ganhar menos tem a maior carga fiscal. Tem de ganhar 1800€ para tirar 1000€. Já se ganharem os dois o mesmo têm de ganhar 1330. Em Portugal têm de se ter um bruto de 1200€ com subsídio de alimentação de 5€ (Não existe na Alemanha nem de férias e Natal) para ter 1000€. Podes verificar em http://www.nettolohn.de
        Agora se me falares na classe média … aí em Portugal já são mais penalizados.

  3. Mambo says:

    Elon Musk é demasiado racional para se preocupar com pormenores laborais… O que lhe interessa é a distância ao cliente! Por isso a resposta só podia ser centro da Europa!

    • Belmiro says:

      Se fosse só assim não tinham a sede na holanda mas em frança ou alemanha 😉

      • Toni da Adega says:

        Holanda fica entre a França e Alemanha, não existe local mais central

      • Joao says:

        Acho que o que interessa e’ centro em termos de clientes, nao geograficos. Se a Alemanha e Franca serao os maiores compradores, faz todo o sentido algo na fronteira dos dois. Alem do mais, “made in Germany” tem o seu encanto.
        Portugal so faria sentido pela mao de obra barata. Como a Tesla tem grande parte da sua producao automatizada, nao me parece sensato vir para o canto da Europa que so e’ habitado na costa.

  4. Tiago Brandão says:

    E óbvio que nao vão investir aqui, se querem trabalho de exelencia, é em paises como Alemanha inglaterra etc, aprendam a trabalhar com organização 1. Deixem de ser baldas e preguiçosos deixem de lixar os colegas de trabalho.

  5. falcaobranco says:

    Duas palavras… impostos e sindicatos!

    • PeterSnows says:

      Junta mais a essas:
      burocracia (licenças, impostos, ) + justiça + perseguição fiscal + abuso de poder (o estado agora multa e penhora com rasão ou não, e depois nós é que temos de andar atrás deles ou ir para tribunal) + cumprimento do acordado (é rara a empresa/estado que cumpre prazos e faz bem o trabalho).

  6. Leandto says:

    É fácil entender o porquê. Logística transportes. Sai caro levar um carro de portugal para o centro da Europa. Sai caro trazer peças do centro da Europa para cá. Encarece o produto .

  7. MP says:

    Numero de carros telsa no centro da europa é assustador.. Na holanda/alemanha em cada esquina a um. Ate taxis tesla há. Ate fiquei supreendido ele nao prefir a Noruega. É “capital” da tesla, seja, onde ha mais teclas por metro quadrado.

  8. maria vieira a atriz says:

    com os problemas que esta a ter Tesla basta ver as noticias afinal e uma boa noticia para Portugal

  9. Francisco M. says:

    Precisávamos dar benefícios fiscais ao investimento estrangeiro tal como a Irlanda faz. Olhem só o crescimento daquele país que também passou pela crise. A esquerda é um cancro por cá.

    • Joao says:

      Cancro é esse clubismo politico. Em quanto se começar a votar em função da cor nada vai mudar…Vejam o que aconteceu em Espanha. Agora os votantes do PP nem sabem para onde se virar.

  10. jaugusto says:

    Como seria de esperar alguém vir investir em portugal: só para mamar subsidios ou comprar empresas quase monopólios EDP TAp e afins… e depois a constante alterações fiscais e reversões á bruta porque soam bem na tv sem um pingo de estratégia – mais 4 anos perdidos…
    Falta de know-how e mão-de-obra especializada coisa que não falta na alemanha com a quantidade de marcas aí instaladas a própria kya mudou para aí o seu centro de desenvolvimento…
    Tenho pena que nestes coments ainda existam pessoas que em vez de se perguntaram como podemos melhorar para atrair investº se congratulem pelo contrário…

  11. Rui says:

    Se a Tesla construír a sua gigafábrica no centro da Europa (isto se não falir entretanto, porque lá fora os financiadores não são beneméritos), não tomou essa decisão certamente a pensar na mão-de-obra barata! Pensou na centralidade do espaço europeu, onde está o poder, onde a justiça funciona (demorar 1 ano ou mais a resolver 1 caso, não é justiça é massacre aos lesados que vão se arrastar em custos a advogados, etc sem certeza alguma de que os culpados sejam de facto culpados).
    Os custos com pessoal é só 1 dos factores. Que interessa ter salários baixos e depois um Ministério qualquer inventa uma licença que demora anos a tirar? Vejam o negócio da TVI, cá demora-se tanto a dar um aval a um negócio, que os interessados desistem do mesmo por cansaço!!!!!
    Nós somos o país do papel que tem de passar por dezenas de capelinhas do estado. Há quem tenha estômago para aguentar e há quem nos mande dar uma volta!
    Já repararam que quase todas as grandes marcas internacionais estão a deslocalizar a sua representação para Espanha? Banca, Seguros, Roupa, etc….. em Espanha é que decidem de que forma apostam no mercado português e nós ajudamos à festa com mais burocracia, porque os privados são o demónio na boca do BE e PCP…….

  12. Pedro says:

    Costuma dizer-se que a melhor forma de uma empresa crescer é ir para ambientes competitivos mas há que ter a noção que toma a postura do caçador para caçar, pode acabar ser caçado, e me parece que mais facilmente algum grande grupo alemão acabe por absorver a Tesla do que o contrário, convenhamos que competir directamente com as grandes marcas alemãs que já apostam em energias alternativas, note-se que a Efacec já fabrica o carregador mais rápido do mundo e que foi desenvolvido em primeiro lugar para a Porsche, a menos que a estratégia do Elon Musk seja o de vender a marca para um grupo alemão posteriormente e usufruir da sua reforma, creio que será mais por aí caso contrário a sua opção claramente seria Portugal, temos lítio, temos know-how, temos gente qualificada e a um preço a 1/3 da Alemanha, custos de instalação mais baratos, e transportes que neste momento começam a ser competitivos, portanto a mim parece-me que o Elon quer mais é dar o golpe do baú com os alemães, mas eles não são parvos e irão comprar sim mas a preço de saldo e mais vamos aguardar.

  13. Carlos Silva says:

    Até pode ir para a Alemanha, mas o coração que são as baterias de lítio irão de Portugal, simplesmente foi feita uma descoberta confirmada já este ano que coloca Portugal muito acima de qualquer país da Europa ou mesmo a Bolívia que era considerada a que possuia as maiores reservas de Lítio.
    A nova descoberta duplica o potencial do lítio português e só encontra paralelo na Austrália.

  14. António says:

    Se viesse para Portugal seria como sempre: Arredores da capital, Palmela, etc…Etc…O que acontece com 90%
    das multinacionais que se instalam cá. Somos muito pequeninos!…Lamentável

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.