PplWare Mobile

Polícia Judiciária faz a maior apreensão de sempre de Bitcoins


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. roony says:

    Portugal é um país apelativo para a mineração de bitcoins? Por amor de Deus, não sabem do que estão a falar, temos das taxas mais elevadas e dos preços mais elevados de eletricidade. Muito pelo contrário, somos dos piores países para minerar seja o que for!

    • int3 says:

      Não tem nada a ver com minar bitcoins. Isto é uma pura burla e lesou gente de frança e espanha! Lê o artigo.

      • roony says:

        Exatamente, porque é que referem no artigo “Portugal é considerado “um país apelativo para a mineração de bitcoins”. quando isto nem sequer tem nada a ver com mineração de moedas virtuais? E depois como já expliquei, esta afirmação é falsa pois Portugal não consegue competir nem é apelativo para a mineração.

        Ps: Parece que foste tu que não leste o artigo até ao fim.

        • paulo says:

          CONCORDO CONTIGO!
          foi só desde a existencia do bitcoin que há lavagem de dinheiro !
          Danske Bank é acusado de lavar mais dinheiro do que o todo mercado de criptomoedas!

        • Pedro Pinto says:

          Roony, isso foi referido pela Secção Regional de Investigação do Branqueamento e Infrações Tributárias “Portugal é considerado “um país apelativo para a mineração de bitcoins”.

          • Badjouras says:

            Isso so mostra que a Secção Regional de Investigação do Branqueamento e Infrações Tributárias nao percebe nada do que anda do assunto.. Com que fundamentos faz essa afirmacao?

      • Tonho says:

        … “fonte da Diretoria do Norte da Polícia Judiciária da Secção Regional de Investigação do Branqueamento e Infrações Tributárias, Portugal é considerado “um país apelativo para a mineração de bitcoins. ” (considerado por quem ?)
        Fascinante…

        • AS says:

          • Atendendo que tem muita exposição solar e a eletricidade também se pode obter dessa forma
          • O facto de poder vir a ser dos últimos países a regular este mercado das moedas virtuais

          Acredito que estas moedas virtuais que apreenderam tivessem sido adquiridas por práticas ilegais.

          • Bruno M. says:

            Ainda assim, os custos para obter paineis solares, e retirar o proveito em mineração, ainda mais quando a btc está com valor muito baixo, o preço da electricidade são muito altos comparados com a europa, e os sistemas de mineração são caros, não compensa. O Roi, juntando todos os factores, não compensa a longo prazo. !!!

          • Cortano says:

            @Bruno. Tu estás a ver a coisa na perspectiva de alguém que faz mineração de forma legal.
            O que está em causa é lavagem de dinheiro e fuga ao fisco (entre outras coisas).

    • poiou says:

      Pode é ser apelativo para ser sede das empresas (aka filiais da offshoredas caimão)que mineram bitcoins

  2. Paulo Ferreira says:

    lol até dá vontade de rir como é que a policia apreendeu os bitcoins? sem as chaves privadas já foste, pelo que vejo e tenho lido mais de 70% da população portuguesa não percebe rigorosamente nada de cryptomoedas.

  3. cantor says:

    Uma pergunta de quem não sabe, é proibido minerar e transacionar moedas virtuais “em Portugal” ?!?!!?

  4. Je says:

    Policia apreende bitcoins, como e’ que se apreendem moedas virtuais? Nao existe moeda virtual fisica.

  5. piri_vm says:

    Não percebi… Os ‘infractores’ deram as chaves privadas?

    • Flavio says:

      Devem ter dado devem!!

    • Carimbo Tochas says:

      Qual é a alternativa? Se apreenderam e não são burros, então claro que tiveram acesso às chaves privadas. É frequente guardar cryptomoedas em cold storage (na verdade, as moedas estão na blockchain e as chaves privadas é que residem algures offline). A maioria tem essas chaves geridas por uma hardware wallet onde, por comodidade, é apenas pedido um pin.
      Se o tótó tinha o pin escrito algures, então… ardeu! O último pressuposto, como é óbvio, é a polícia ter enviado as moedas para outro endereço que controlem.

      • piri_vm says:

        Sim, ou a PJ com algum meio ilegal, consegui ter acesso às private keys.

        • Carimbo Tochas says:

          Outra possibilidade seria o bandido-aprendiz ter as moedas em exchanges (sites para compra/venda de pares de moedas). Os lucros destas operações pagam impostos, pelo que não é possível o registo em exchanges sem documentos de identificação e residência. O resto depois vem associado à natureza da blockchain, onde é possível controlar com precisão o fluxo de cryptomoedas. Isto, no caso do Bitcoin e muitas outras, pois também há blockchains totalmente anónimas, como é o caso do Monero.

          • piri_vm says:

            Verdade… Mas mesmo assim para poderem ‘apreender’ as ‘coins’ precisam das Private Keys.

          • Carimbo Tochas says:

            Certo, mas se as moedas estiverem numa exchange, quem detém as chaves privadas é a própria exchange e não o dono da conta. O resto é fácil, porque há mecanismos legais que esses sites têm que cumprir.

          • piri_vm says:

            Sim, também é verdade…

  6. EC says:

    Que raio de artigo tão confuso! Misturam alhos com bogalhos!
    Por favor peço-vos que expliquem melhor o que aconteceu (tecnicamente falando) do que espetar enxertos de textos da Lusa

    • Carimbo Tochas says:

      Tecnicamente falando? Deves pensar que isto é um site de tecnologia…

    • Pedro Pinto says:

      Os excertos da Lusa são as declarações da PJ. O que não percebeste? “Tecnicamente falando” dois detidos são suspeitos de crimes de branqueamento e burla informática e acesso ilegítimo. Os detalhes obviamente não se sabem.

      • EC says:

        Isso da burla e de ser constituído crime eu até percebo, mas de facto continuo a não perceber como é que se apreende bitcoins. Será que pode explicar?

        • Carimbo Tochas says:

          Duas maneiras:

          1. Se as chaves privadas estiverem na tua posse, então é preciso conhecê-las, e neste caso só com um descuido ou arma apontada. Em “linguagem” blockchain, o dono de uma carteira/wallet (identificada por um endereço que é também a chave pública) é aquele que tiver a sua chave privada. Para ter controlo total sobre os fundos, a polícia teria depois que transferir os bitcoin para um novo endereço onde só eles conhecessem a respectiva chave privada.

          2. As moedas estarem numa exchange (site para compra/venda/troca de moedas). Como a identificação e residência são obrigatórios nestes sites (para evitar fugas de impostos), é fácil associar transferências de fundos com uma pessoa. Neste caso, as exchanges guardam as moedas por ti, pelo que são eles quem tem as chaves privadas. Qualquer suspeita de ilegalidade, e os fundos ficam congelados.

  7. Ficolixado says:

    Há aqui algo que não bate certo lol
    Como se apreende cryto moedas, sendo que estas são virtuais?!!! História mal contada.
    Os inspectores da PJ por vezes são tao fracos que se calhar nem sabem o que apreenderam kkkk
    Branqueamento existe desde sempre, não são os btc que o fazem.
    Eu até posso ter comprado 1000btc quando eles entraram no mercado, e agora vende los, e isso vai ser branqueamento também? kkkk anedotas.

    • PauloM says:

      definitivamente não percebeste nada da notícia…

    • Rrrrrr says:

      isso nao é branqueamento… isso é investimento.
      Lavagem de dinheiro, é receber dinheiro indevido de algum lado e usar uma plataforma (neste caso o bitcoin) para fazer perder o rasto e fazer parecer . que o dinheiro é legal.

    • Nonnus says:

      A questão é. Como é que as destroem?
      Fazem delete e vai para reciclagem?
      Pegam fogo ao computador (lol), a imagem do que fazem com o dinheiro falso?
      Fazem engenharia reversa?
      Vão por a carteira virtual na sala de provas durante anos? Se o que não é virtual já desaparece sem ninguém saber como, imaginem algo que não palpável.

      🙂

      É so rir…

      • Rrrrrr says:

        Primeiro, esse é um dos objectivos/caracteristicas do Bitcoin, nao se pode destruir.
        Segundo, porque iriam destruir as moedas?
        Sobre o que vai acontecer as moedas, nao sei. Mas a policia pode ter encontrado a chave privada na casa dos assaltantes. Podem tentar convencer os assaltantes a partilhar as chaves privadas…
        Ao mesmo tempo as Bitcoins ate podem nao estar numa wallet mas sim num exchange… agora, especular é facil…

    • Cortano says:

      Tu nem sabes o que é branqueamento de capitais e queres discutir este caso?

      • ficolixado says:

        Ainda bem que sabes 🙂
        Posso não ter ter experiência em branqueamento de capitas como tu, mas conheço os BTC melhor que tu isso sim!!!

        • Cortano says:

          Uma pode ser o meio de outra, mas são coisas diferentes.
          Dizes que conheces bem BTC, mas para discussão em si não vale de nada 🙂
          Eles usaram BTC, como podiam ter usado casa de apostas, emprestimos, casinos, investimentos sem objectivo real de obter lucro, importar carros, abrir uma empresa sem o objectivo sequer de prestar serviços ou fazer o quer que seja, etc.
          Eles usaram btc de certeza porque pensavam que não eram apanhados, já que todos os outros sistemas são muito mais controlados.

          – Jogar em casinos não é ilegal, mas usar o jogo para branqueamento de dinheiro já é ilegal.

  8. cmariano says:

    Alguém mais entendido no assunto pode explicar como é que em Portugal é proibido deter e minerar criptomoedas se nem sequer existe legislação Bancária ou Tributária sobre esta matéria, tanto quanto sei.

    Tenho curiosidade em ler documentação oficial sobre o tema, mas n encontro em lado nenhum cá!

    • Elsa says:

      Não é proibido. O que é proibido é extorsão e burla informática, que foram os crimes praticados por quem detinha as criptomoedas.

    • Rrrrrr says:

      em Portugal nao é ilegal nem proibido.
      continua a pesquisar que encontras. ate o Jornal de negocios lancou um artigo sobre isso.

      • cmariano says:

        O que sai no Jornal não me interessa. Quero analisar documentos específicos emitidos pelo Banco de Portugal e/ou Autoridade Tributária

        • Rrrrrr says:

          se é isso que queres… acho que estás no site errado…
          O side do BdP ou da Autoridade tributária é outro.

          Alternativamente podes sempre ligar para la e tentar saber mais.
          e assim podes “analisar” todos os documentos que te referirem.

          • cmariano says:

            Tanto quanto sei, no Pplware existem especialistas em Bitcoins, avaliando a quantidade de artigos que aqui vejo sobre o assunto, e sei que o site é frequentado por outros tantos conhecedores do assunto.

            Para um leigo na matéria cm eu, a pergunta é legitima tendo em conta que gosto de perceber do que se está a falar no momento.

            Se efetivamente não tens nada de útil a acrescentar à discussão, abstêm-te de comentários vagos e despropositados.

            Se mais alguém que quiser esclarecer, agradeço

  9. PoPeY says:

    Provavelmente apreenderam todo o material informático que alojava as bitcoins… ou então que eles pensavam que alojava as BTC. xD

    • Carimbo Tochas says:

      Informa-te, rapaz. O único sítio onde os bitcoin estão alojados é a blockchain, pelo que para os destruir terias que destruir os milhões de computadores que se encarregam de a manter. Ou seja, virtualmente impossível.

      • Sujeito says:

        Lê lá melhor o que ele escreveu , com um pouco de mais calma e vais ver que te precipitaste no comentário.

        Anda tudo com os nervos à flor da pele.

  10. João says:

    Independente dos crimes reais, ter criptoméria e movimentar dinheiro na conta bancária não são crimes

    • Security says:

      Depende de como foram obtidos. Tecnicamente movimentar dinheiro da minha conta nunca será um crime… já a forma como o obtive, poderá ser.
      Basta pensar que “violaram” acessos para instalar software que faça o trabalho de minerar para as suas respetivas contas e estão a “roubar” recursos desses equipamentos para lucrarem de forma indevida.

      Mas… se violadores, corruptos e outros demais vão para casa com pena suspensa ou com “coleira” eletrónica, acho que neste caso a PJ nem se devia interessar por tal ato (digo eu). Há problemas bem maiores em Portugal para nos preocuparmos (não significando que não devemos estar atentos a estes, claro).

  11. Zé Marmelo says:

    Por falar em Bitcoins. O que aconteceu com os bitcoins do Pplware? Não li mais nada sobre esse assunto. Já devem mas é a tar pagar juros negativos com a competência tremenda que vocês têm sobre bitcoins… ha ha ha

  12. Ricardo Rodrigues says:

    Não percebi qual foi o crime que praticaram…

    – Ter dinheiro em várias contas bancárias?
    – Ter quase 120K€ em Bitcoins?

    Lavagem de dinheiro depreende por si só, proveitos vindos de uma actividade ilícita…

    • Rrrrrr says:

      “Os dois detidos são suspeitos de crimes de branqueamento e burla informática e acesso ilegítimo.”

      “A PJ referiu ainda que o casal obteve com esta “atividade ilícita elevados proventos económicos”, tendo-se apurado, até ao momento, a existência de lesados em França e Espanha”

    • Pedro Pinto says:

      Dois detidos são suspeitos de crimes de branqueamento e burla informática e acesso ilegítimo.

  13. Ricardo Rodrigues says:

    Não percebi qual foi o crime que praticaram…

    – Ter dinheiro em várias contas bancárias?
    – Ter quase 120K€ em Bitcoins?

    Lavagem de dinheiro depreende por si só, proveitos vindos de uma actividade ilícita…

  14. Alexandre says:

    Não percebendo muito do assunto, leio e compreendo o texto – que eles lesaram pessoas em vários países europeus, logo já praticaram algo ilicito, depois e para tentarem a lavagem de dinheiro, devem ter aplicado algum desse valor obtido de forma ilícita, em btc, logo (e os experts que aqui comentam, se calhar não sabem compreender o que lêem) todas as transações desses valores constituem crime, claro que se fossem obtidos do trabalho sério, não tem mal nenhum aplicar em btc. Como tal, compreendam que todos os rendimentos destes srs. seja o valor físico em contas seja o valor virtual em btc, é “sujo”, bem como todos os artigos adquiridos com este mesmo dinheiro (apartamento, automóvel e outros bens).

  15. Curioso Xpto says:

    Com isto tudo só estou curioso com uma coisa, para onde é vão parar essas bitcoins e gift cards depois da “apreensão”?

  16. Gonçalo Oliveira says:

    Confesso que tive de pesquisar pela notícia original para perceber o que é que estava aqui escrito neste artigo.
    Recomendo a quem tenha dúvidas que o faça, pois como alguém já aqui referiu, este artigo parece uma colagem de excertos da notícia da Lusa.
    Sumariamente, os arguidos foram caçados pelos crimes de burla informática e acesso ilegítimo com posterior branqueamento dos capitais adquiridos com recurso a Bitcoins, como forma de fugir ao fisco.
    É o normal nestas investigações. O mote para a investigação não foi a utilização de Bitcoins pelo casal, que até ver, continua a ser legal, da mesma forma que a simples utilização da Internet é legal, desde que não seja associada a práticas de outra ordem.

    • Pedro Pinto says:

      Não precisas ler em outro lado, está tudo na noticia. Os dois detidos são suspeitos de crimes de branqueamento e burla informática e acesso ilegítimo. A PJ referiu ainda que o casal obteve com esta “atividade ilícita elevados proventos económicos”, tendo-se apurado, até ao momento, a existência de lesados em França e Espanha.

  17. vitor sousa says:

    CAPÍTULO III
    Dos crimes contra o património em geral
    Artigo 217.º
    Burla
    1 – Quem, com intenção de obter para si ou para terceiro enriquecimento ilegítimo, por meio de erro ou engano sobre factos que astuciosamente provocou, determinar outrem à prática de actos que lhe causem, ou causem a outra pessoa, prejuízo patrimonial é punido com pena de prisão até três anos ou com pena de multa.
    2 – A tentativa é punível.
    3 – O procedimento criminal depende de queixa.
    4 – É correspondentemente aplicável o disposto nos artigos 206.º e 207.º

  18. vitor sousa says:

    Código Penal

    LIVRO II – Parte especial

    TÍTULO II – Dos crimes contra o património

    CAPÍTULO III – Dos crimes contra o património em geral

    ———-

    Artigo 221.º – Burla informática e nas comunicações

    1 – Quem, com intenção de obter para si ou para terceiro enriquecimento ilegítimo, causar a outra pessoa prejuízo patrimonial, interferindo no resultado de tratamento de dados ou mediante estruturação incorrecta de programa informático, utilização incorrecta ou incompleta de dados, utilização de dados sem autorização ou intervenção por qualquer outro modo não autorizada no processamento, é punido com pena de prisão até três anos ou com pena de multa.
    2 – A mesma pena é aplicável a quem, com intenção de obter para si ou para terceiro um benefício ilegítimo, causar a outrem prejuízo patrimonial, usando programas, dispositivos electrónicos ou outros meios que, separadamente ou em conjunto, se destinem a diminuir, alterar ou impedir, total ou parcialmente, o normal funcionamento ou exploração de serviços de telecomunicações.
    3 – A tentativa é punível.
    4 – O procedimento criminal depende de queixa.
    5 – Se o prejuízo for:

    a) De valor elevado, o agente é punido com pena de prisão até cinco anos ou com pena de multa até 600 dias;
    b) De valor consideravelmente elevado, o agente é punido com pena de prisão de dois a oito anos.

    6 – É correspondentemente aplicável o disposto no artigo 206.º

  19. Tiago says:

    Depois de apreendidos os btc ficam n posse do estado, entregues ao tesouro portugues que logo vão dar uma boa utilização depois de convertidos !

  20. arc says:

    Ora bem…Gaia…só espero que não estejam a utilizar software Intimissimi XS cor de pele ali para os lados do Olival…

    GeT Arch Linux, Or DiE, same as for Debian Linux…Animals!!!

  21. dajosova says:

    Portugal NÃO é apelativo para mineração de criptomoedas!
    A menos que se compare com os preços praticados na Coreia do Sul….!!!
    …e quanto às criptomoedas serem o meio de lavagem de dinheiro preferido… é porque se estão a esquecer que o dinheiro papel-moeda é o mais sujo e não deixa grande rasto para investigação… ao contrário das bitcoins.
    Os bancos centrais são as entidades que mais criam dinheiro a partir do nada… em pouco tempo cada um de nós sentirá na pele as consequências disso… só os EUA já vão com 21,5 triliões de dólares de dívida pública… e, por este andar, o dólar americano vai dar muitas dores de cabeças e impactar a economia global… e quando acontecer será bem pior do que 2008. Tenho dito…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.