PplWare Mobile

PEPP-PT: App para monitorizar movimentos dos cidadãos por causa da COVID-19


Autor: Pedro Pinto


  1. PeterOak says:

    Acho que tenho um Nokia 105 ali na gaveta.

  2. someone says:

    viva a privacidade! só que não….

  3. João Henriques says:

    “viva a privacidade! só que não….”
    Temos que ver os vários cenários…
    Acredito que se este vírus fosse mais grave que o actual, as medidas de emergência podiam ser mais graves também, se tivessem que quebrar o direito de privacidade para o bem de toda a sociedade, acho que era uma decisão fácil.
    Cada um vai ter sempre a sua opinião, concordo/neutro/não concordo.. Mas em tempo de Guerra o que está em jogo é a vida, a nossa e a de terceiros, para mim a privacidade não é mais importante do que a vida.

    Mas para outros pode ser diferente.

    E depois ainda há aquelas pessoas que falam em direitos de privacidade, e depois usam a internet onde metem dados consideravelmente importantes.

    Aquele exemplo do vidente que começa a falar da vida da pessoa, e tudinho a bater certo, e depois por de trás, está uma sala cheia de especialistas só a ver o que andava na internet…

    • Pedro says:

      “se tivessem que quebrar o direito de privacidade para o bem de toda a sociedade, acho que era uma decisão fácil” – não sei se é assim tão fácil. Ao fim de muitas leituras, hoje em dia tenho a clara ideia que a liberdade é o bem mais importante, mais do que a vida. Tanto mais que houve mitas pessoas que deram a vida por ela e também pela falta de liberdade muitas vidas se perderam. Este é precisamente o tipo de argumento dado pela China e outros países com desejos totalitários.
      “depois usam a internet onde metem dados consideravelmente importantes” – 100% de acordo. Queixa-se da falta de privacidade e depois nem sabem o que isso é.
      Claro que cada um tem direito à sua opinião, mas é importante que seja bem fundada e ler um pouco e conhecer a história.

  4. Dark Sky says:

    Vocês estão a andar muito devagar … custou a sair do modelo das apps de localização, por GPS ou através dos operadores telefónicos, que não tem nada. a ver.

    A esta altura já deviam ser capazes de distinguir entre:
    – o PEPP-PT – abordagem centralizada, ainda defendida pela França e a Grande-Bretanha e abandonada este domingo pela Alemanha em favor de uma abordagem descentralizada. A Apple recusou-se a alterar as definições do iPhone para permitir o PEPP-PT … e, com isso, creio que o condenou na Europa.
    – e o DP-3T e outros protocolos de abordagem descentralizada – que serão os adotados na app/APIS da Apple+Google para Android e iOS.

  5. Figueiredo says:

    «…O tempo é de guerra contra um inimigo invisível…»

    Só malucos(as).

    • ovingadorortográfico says:

      E então ? O menino está bem protegido aí em casa ? Andam na rua a arriscar a vida por si ? Precisa de trabalhar ou tem sempre a comidinha pronta a comer e a caminha toda lavadinha ? Quando contares a tua história de vida, oxalá que tenha sido este o momento que mais se pareceu com uma guerra.

    • Dark Sky says:

      De facto a frase não é assim grande espingarda. Mas é uma guerra em que os humanos estão todos do mesmo lado e o vírus é o inimigo. Conheces bem o inimigo?

      – Se conheces o inimigo e conheces a ti mesmo – não precisas de temer o resultado de cem batalhas.
      – Se te conheces mas não conheces o inimigo – para cada vitória ganha sofrerás também uma derrota.
      – Se não conheces nem o inimigo nem a ti mesmo – perderás todas as batalhas…
      (Sun Tzu, “Arte da Guerra)”.

      É uma guerra com muitos mortos e batalhas perdidas – enquanto não se conhecer o inimigo e obtiver uma vacina (se for dos que se consegue obter uma vacina).

      • AlexX says:

        A frase é muito acertiva e perde-se no tempo de tão antiga que deve ser. É uma guerra que acontece desde sempre e o inimigo é etéreo. Todos sabem quem é, e quem está no topo da pirâmide, mas preferem acreditar que não existe e esse foi o seu maior truque. O vírus são a tv e a comunicação social ou melhor, quem manipula os seus conteúdos.
        Excelente livro esse…

    • Winston Smith says:

      «…O tempo é de guerra contra um inimigo invisível…»

      Não é de malucos. Mas o inimigo invisível não é o COVID. É quem está a manipular sociedades à conta dele. As caras óbvias que dão vós às alterações a que assistimos são só o fantoche que conseguimos percecionar.

  6. A.F. says:

    “Há vários países a participar neste projeto, apesar de alguns já o terem abandona,”
    Corrijam para:
    “Há vários países a participar neste projeto, apesar de alguns já o terem abandonado,”

    Depois apaguem o meu comentário
    Obrigado

  7. Robin says:

    Assim que sair esse controlador disfarçado o smartphone vai ficar logo a descansar.

  8. M says:

    Benjamin Franklin : “Those who would give up essential Liberty, to purchase a little temporary Safety, deserve neither Liberty nor Safety.”

    • Dark Sky says:

      Benjamin Franklin in “How we fight the Covid-19” 😉

    • AlexX says:

      Essa expressão não podia ser mais resumida nem verdadeira.
      Os heróis do mar foi há séculos, os heróis de Abril há décadas. Entretanto os In Loco cantaram “já não há heróis”. Sem união da maioria, um herói solitário ou uma centena deles são anulados à distância ou até antes que se juntem.
      Acabei de dar uma vista de olhos pelo Economista que me enviaram:
      https://www.eleconomista.es/sanidad/noticias/10503829/04/20/Las-30-normalidades-que-impondra-el-coronavirus-cuando-acabe-la-crisis.html
      Assustador. Em Portugal não será muito diferente pois é cúmplice do sistema que dita as ordens. Mas se por um lado os espanhóis são rebeldes e não vão aceitar muitas dessas “normalidades”, os portugueses são do mais passivo que há e devem aceitar tudo. Mais uma geração e até umas chicotadas aceitarão caso não cumpram objectivos.
      A verdadeira epidemia ainda está por chegar, serão muitos daqueles sofrendo porque viram exames de diagnóstico cancelados, tratamentos cancelados, cirurgias adiadas até sabe-se lá quando, a economia completamente de pantanas, casos de suicídio por famílias desfeitas e negócios arruinados etc. Valeu a pena? perguntarão depois…

      • PTO says:

        Eu vejo muitos “iluminados” a criticar as medidas existentes para se controlar a pandemia, mas curiosamente nunca vi da parte desses mesmos “iluminados” qualquer proposta alternativa credível de medidas eficazes para se conseguir o mesmo resultado, ou seja, evitar ao máximo a propagação da doença e assim evitar a morte de muitas dezenas de milhões de pessoas no mundo inteiro.

        Acho que vou continuar à espera dessas alternativas o resto da vida porque treinadores de bancada é o que mais existe neste país.

  9. M says:

    Há equações não têm soluçao, mas nós temos opções,ou um lado ou outro. Não há meio termo ou corres o risco de ficar a meio caminho da solução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.