Eficiência vs. Desperdício


Destaques PPLWARE

13 Respostas

  1. Carlos Conceição says:

    Isto é a metodologia Lean Six Sigma, aplicável a todo tipo de indistria e negócios

    • Anabela Sobral says:

      LOL… que nome bonito que tu aprendeste. E não sabes que se dão vários nomes às mesmas coisas??? Googla Lean Thinking (LT), está em todo o lado.
      E se prestares atenção às recomendações práticas??? em vez da teoria…
      Parece-me que o objetivo do artigo não é fazer uma explanação teórica, mas sim abrir a pestana a muito gestor desinteligente que fixa nomes bonitos mas não sabe COMO aplicar o que aprendeu na Universidade.

  2. Moisés Santos says:

    Para os interessados, existe uma implementação do Jeff Sutherland (Scrum) baseada em patterns.

    http://www.scrumplop.org/

    • Anabela Sobral says:

      “… However, the Scrum Guide doesn’t tell you the rationale behind Scrum as a whole, or behind many of its successful practices…”
      O grande problema de quem “conhece” a Teoria mas não a “compreende”!
      Por isso raramente GP Certificados dão bons Líderes de Equipa… ou ex-Técnicos.

  3. CMLS says:

    Bom artigo sem duvida, o problema e’ que em Portugal a maioria dos Project Managers acredita que 9 mulheres podem fazer um bebe num mes.

    • Telmo says:

      Excelente analogia!

    • John says:

      Já apanhei uns quantos assim. Na última consultora em que trabalhei, o project manager insistia em recriar uma funcionalidade inter-operável baseada num desenvolvimento do tipo SOA (service oriented architecture) e ao mesmo tempo manter os tempos de desenvolvimento. De referir que a funcionalidade já tinha sido desenvolvida mas não era uma SOA. No entanto, servia perfeitamente os requisitos do cliente. É muito “bonito” querer criar algo reutilizável mas esquece-se que o projecto tem tempos definidos e essa inter-operabilidade nada diz ao cliente. Ainda por cima, não existiam projectos no horizonte que tirassem partido deste desenvolvimento. Qual “just in time” qual carapuça, é à base do “pode dar jeito”. Para mim, é falta de foco no cliente.

      Por outro lado, a optimização, ou o espremer, de recursos (és pau para toda a obra, não contratamos mais ninguém, és somente tu quem desenvolve neste projecto) aliado a um micro management manhoso à hora (em um dia trabalhas 3 horas no projecto x, 2 horas no projecto y, 3 horas no z e 2 no w (o que faz mais de 8 horas, esquece tempo livre para ti) ) destrói-te mental e fisicamente, o que só dá vontade de fugir. E fugi …

      Quando se despedem, as pessoas não deixam empresas, as pessoas deixam gestões de empresas.

      • Rui C says:

        Os ratos são sempre os primeiros a abandonar o barco. Já dizia a minha avozinha Cremilde. 🙂

        • Anabela Sobral says:

          Oii??? Mas e se os a barcos não têm estrutura “para navegar” mas vale deixar a mãe natureza trabalhar, se calhar, não? Eles que remendem os buracos e aprendam a navegar!
          Queremos ser saudávelmente espertos ou corajosamente idiotas???
          Chama-se adquirir maturidade. Algo que as publicitadas “empresas jovens” vão demorar um bocado a entender ainda… Fujam dessas e de GP jovens (concelho amigo)!
          E viva a livre circulação de pessoas e bem e a selecção da “espécie empregadora”.

          • CMLS says:

            Esta enganada, maus Gestores de Projecto nao estao so nas “empresas jovens” e existem em pequenas, medias ou grandes empresas.

            Arrisco dizer que estao maioritariamente nas empresas ditas mais “maduras” e com maior dimensao, ou seja, onde o foco da empresa esta a 100% no aspecto financeiro.

        • CMLS says:

          Serviu-lhe a carapuça sr. project Manager 🙂

        • Carlos says:

          Pá, quando o barco se está a afundar, os primeiros a fugir são os que têm maior probabilidade de sobreviver.
          Se calhar os ratos sabem alguma coisa que tu não sabes…

  4. Sónia Cristóvão says:

    Partilho algumas referências bibliográficas:
    What Is Lean Thinking? – Lean Enterprise Research Centre, http://www.leanenterprise.org.uk/what-is-lean-thinking/what-is-lean-thinking-and-key-lean-thinking-principles.html
    Lean Software Development in a Nutshell, http://www.netobjectives.com/blogs/lean-software-development-in-a-nutshell
    Lean Software Development (MSDN Microsoft), http://msdn.microsoft.com/en-us/library/hh533841.aspx

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.