Quantcast
PplWare Mobile

O que poderia ser o relógio da Google

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. golias17 says:

    Resposta a primeira pergunta, claro que tem, e com o google now até acho que pode fazer algo melhor que a apple, no aspecto de assistente pessoal. A segunda pergunta, só a google pode dar a resposta certa.

  2. hugo says:

    Gostei do design do software, mas acho que a Apple se sairá melhor neste conceito de relógio.

  3. Rafäel says:

    Os conceitos são muito interessantes. Pode até ser comercialmente um sucesso. Eu penso que algumas coisas são melhores como já estão. Deixem os relógios para quem os sabe fazer.
    Como purista na matéria o melhor é nem falar do assunto porque estas coisas que estamos a ver funcionam bem nos telefones e poderá funcionar melhor nos relógios mas a beleza de um Rolex, Hublot, Citizen ou ok… Timex, alguns Casio não ficará a dever mesmo nada a um possível relógio dos gigantes das informática.
    Mas qualquer coisa os novos produtos serão mesmo muito bem vindos.

  4. PJ says:

    A resposta a isto é fácil, a apple laça, a google copia, lol

    facil!

    • golias17 says:

      Faz melhor…

    • Tomás says:

      LOOOOL fan boy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
      Ainda não existe mas já estão a copiar a apple

    • Carlos André says:

      Lol, estás enganado, a empresa que está a copiar aqui é a Apple, não te lembras do relógio da Sony, não?

    • Traul says:

      Exactamente.

      Claro, não muda o facto de que neste caso os outros lançaram e a Apple copia. Heh, engraçado – Aplica-se a muita coisa e não só à questão dos smart watches.

      Dito isto, o meu ponto de vista mantem-se o mesmo desde quando foi anunciada a possibilidade de um “iWatch”. Por mim isso é optimo porque pode muito bem ser um passo para dispoletar este tipo de concorrencia.

      Se já havia smarwatches antes o que há a dizer é que não eram a melhor coisa já que algumas das suas funcionalidades tinham limitações a nível de ser só equipamentos de marca (ainda que fosse tudo dispositivo Android no caso que refiro). Algo que parte de raiz pela própria Google não só à partida tem uma compatibilidade desenhada com as aplicações nativas Android (particularmente util na interligação com um smartphone), como pode muito bem ser um passo para outros fabricantes virem outra vez à tona com conceitos para este tipo de dispositivo.

      Suponho que nunca vai ser um Rolex, mas cada um procura o que mais lhe convem.

      • Hugo Vaz says:

        Eu acho que os smartwatch falharam porque simplesmente não havia utilidade para eles.
        É giro ter um, é uma novidade, mas passado um bocado só se quer para ver horas pois não compensa fazer nada neles (nem os mais básicos que eram basicamente relogio e calculadora, mas eram vendidos como smartwatch também).
        A mais valia tanto de um relogio Google como da Apple (espero eu) será serem uma extensão dos devices que cada um usa (tal como o pebble, e esse é o motivo e sucesso, a par com o facto de ser novelty também é certo), e não propriamente o relógio ser um device isolado só por si pois suspeito que aí cairemos de novo na fad dos antigos smartwatch.

    • Carlos A. says:

      estes fanboys são engraçados no mínimo.

      já existem desses relógios no mercado há bastante tempo

      sendo o melhores na minha opinião os da sony

      eu tenho as duas ultimas versões dos liveview da sony

      para quem não conhece aqui fica o link de um vídeo exemplo

      https://www.youtube.com/watch?v=SYpvM4pS8Yg

      só o pessoal ignorante a nível da tecnologia e que acredita que a Apple criou alguma coisa eles apenas se limitam a inovar conceitos já existentes e depois taxar um premium aos mais distraídos ou “tapados(fanboys)”

      • miguel says:

        nesse caso nao vejo o mal de pegarem no conceito e inovarem, quer dizer pegar em algo e torna la melhor e de certa forma melhor é pq assim havera alguem que pegara nesse conceito inovado e ainda inovara mais. vendo desta prespectiva ate nem vejo mal , lol ps nao sou fanbiy ou la o que seja

      • Alexandre Amaral says:

        Um Fanboy a falar mal dos Fanboys, sou o unico a ver um momento inception aqui?

    • Hugo Vaz says:

      Desculpa? Tanto para ti como para quem escreveu o artigo, a Google entregou na USPTO em Outubro de 2011 o pedido de patente de um smartwatch (desde então há rumores que teria alguma relação com o Project Glass, de ser um complemento para interface com os google glasses e com os diversos equipamentos android).
      A Outubro de 2012 essa patente foi finalmente validada pela USPTO (e os rumores da ligação ao project Glass voltaram a surgir). Os rumores de um smartwatch da Apple só surgiram em Dezembro. Quem copia quem mesmo?

      Para os interessados (inclusivé a própria pplware para aprimorar as notícias que dão):
      – A patente é a nº 8,279,716 – Smart-watch including flip up display.

      – Notícia da engadget em Outubro de 2012 quando foi finalmente aprovada a patente: http://www.engadget.com/2012/10/02/google-patents-smartwatch-with-flip-up-display/

      E nota: a apresentação não representa o google glass, a patente refere 2 ecrãs (em modo flip up) e não um. É um bonito exercício de design por parte de alguem sem qualquer ligação à google, e como UI designer que ele é, é algo que lhe é útil, mas isso não faz desaparecer o facto de que aqui quem veio atrás um do outro foi a Apple e não o Google como é dado a entender no artigo e por alguns comentadores. Haja ao menos a decência de se informarem, mesmo sendo por enquanto vaporware – de ambas as partes – há algo tangivel nisto: uma patente da google que data de 2011 a sua entrada na USPTO.

      • Benchmark do iPhone 5 says:

        A Google pensa em tudo – uma tampa de relógio com realidade aumentada (via informação GPS) e espaço para anúncios 😉

        A patente não é sobre um smartwach (relógio) é sobre o flip up display (“tampa” do relógio).

        Se a Apple fizer um smartwach sem ter flip up display copia a Google ? E o smartwach da Google de que se fala no post vai ter flip up display ?

        P.S. Não me cheira que o flip up display tenha sucesso. Parece daquelas patentes “Antes que venha outro e registe a ideia, deixa-me cá registá-la primeiro. Se der … dá, se não der … não dá”.

        • Hugo Vaz says:

          Não te deste ao trabalho sequer de ir procurar a patente e ler o nome da patente pois não? Ou sequer de ler o nome que eu deixei no meu comentário pois é o que está na patente:

          8,279,716 – Smart-watch including flip up display.

          Acho que aquele “smart-watch” é auto-explicatório, não?

          A questão não é ter flip-up ou não ter flip-up, a questão é o artigo ter diversas referências a aparecer agora um bom exercício de UI sobre um possível smartwatch da google depois de surgir rumores da Apple estar a trabalhar num, quando é precisamente o inverso, os rumores da Apple estarem a trabalhar num surgiu mais de um ano depois da Google ter apresentado uma patente para isso e 3 meses depois da USPTO ter validado e aceite a patente (que por acaso tem ecrã duplo em formato flip-up, não te ponhas com mesquinhices para retirar seriedade ao argumento pois só te fica mal).

          E a Google tem um histórico enorme de registar patentes só por registar, certo? Ou isso é mais para os lados da Apple? Se bem te recordas a Google era das gigantes tecnológicas que menos patentes tinha e as que tinha diziam respeito a search e, admira-te, tecnologia para datacenter. Foi apanhada com as calças na mão com o Android, por não ter patentes que desse para se defender, e acabou por comprar a Motorola e ficar com o vasto portfolio de patentes desta. E ser um sucesso ou não, é esperar para ver. Se for uma extensão dos equipamentos Android e o preço for decente, não tenho dúvidas que tenha sucesso. Há quem compre as coisas mais descabidas e sem utilidade para os seus telemoveis e tablets, porque não algo que até pode ser útil e complementar?

          • Benchmark do iPhone 5 says:

            Já te viste a espreitar pelo vidro do relógio que levanta (flip up display) a girar para um lado e para o outro para ver surgir a “realidade aumentada” ?

            Há bússolas que têm semelhança no seu funcionamento. Têm uma tampa que levanta, como uma ranhura a servir de mira, para melhor se determinar a direcção – mas é uma coisa muito mais simples.

            Não me pareceu que a tampa do relógio substitua o Project Glass, uma lente posta à frente dos olhos através de uns óculos. A patente que referiste (não li só o nome, vi o que era) é um Projet Glass – só que a funcionar através da lente (tampa) de um smartwatch que levanta. Esta é das patentes que se percebe facilmente – não é sobre um smartwach, é sobre a tampa que levanta. Não são rumores, como escreveste.

    • fabio says:

      quem lançou primeiro foi a sony ericsson, a apple é que foi atrás e copiou, já foi dito noutro artigo aqui no pplware! Fanboy detected!

    • Marco Fontes says:

      J+a viram o smart watch da sony? Já saiu à uns tempos! Não é bem o mesmo conceito, mas é próximo.

      http://www.sonymobile.com/pt/products/accessories/smartwatch/

  5. limonete says:

    Um relógio é um acessório de moda e essa é a mesma definição dos produtos apple, portanto…

  6. Filipe says:

    Para quem não conhecia, aqui fica um relogio nas ultimas fases de produção que se liga a iPhone e Android e é completamente costumizável:
    http://getpebble.com/

  7. No mínimo, esta ideia já passou pela cabeça da Google.
    Este não é um conceito novo e já bastante explorado por diversas marcas, algumas delas extremamente conhecidas e importantes na industria tecnológica.

    Considerando os mercados móveis actuais, se há alguém com imensa capacidade de oferecer um fantástico produto nesta área são a Apple, Google e até Microsoft. No entanto, é clara a vantagem da Google neste aspecto. Sendo uma empresa virada para serviços, muitos dos mesmos são facilmente integrados num sistema destes. Desde Google Maps, Calendar, News, até ao fantástico Google Now, as possibilidades de negócio são imensas. Eu próprio diria que uma integração com a Google TV seria bastante útil (por exemplo pausar/retomar um filme). Como relógio não me parece que seja uma boa opção permitir ler emails ou navegar por mapas complexos, mas notificações, distâncias percorridas, velocidades, parecem-me uma boa hipótese (algo já existente).

    Por acaso tenho acompanhado bastante o http://getpebble.com/ que me tem parecido uma boa aposta, mas se o mesmo fosse lançado por uma das “gigantes” da tecnologia eu sentiria uma maior confiança.

    • Hugo Vaz says:

      Concordo. O que distanciava o Google e a Apple era a excelente capacidade de UI/UX da Apple mas inexistência de serviços, enquanto que o Google era o inverso. Isso começou a mudar por altura do ICS e a uniformização de UI com o Holo. Actualmente a Google está a conseguir excelentes apps, com UI e UX excelentes (e nem falo só de android, falo das próprias google apps que têm lançado nos ultimos meses para iOS) mas infelizmente a Apple não se está a tornar melhor em serviços ao mesmo ritmo (e para mal de todos nós, usemos ou não iDevices, menos concorrência neste nível é sinónimo de um ritmo menor de “goodies” para ambos os lados).

      Quanto ao pebble…. arrependi-me de não ter contribuído para o projecto quando o lançaram no kickstarter. Já vi a criticarem sobre o ecrã, ser “como um relógio normal”…. sim, é e-paper, o que quer dizer que tem melhor autonomia e vê-se bem ao sol em princípio, coisa que não aconteceria se fosse de outra forma.

  8. Henrique Dias says:

    Esse é que era um bom relógio para nós usar-mos.

  9. R!cardo says:

    Desde que comprei o meu primeiro telemóvel em 98 que deixei de usar relógio 🙂

  10. miguel says:

    ahah nem sabia que a apple tinha um relogio lol

  11. Alexandre Amaral says:

    No meu ver este até pode ser um conceito que vingue, se for bem implementado vai fazer algum sucesso dada à possível interligação com o sistema que possa ter (por exemplo ter gps para fazer tracking à nossa corrida de fim de semana, ter eventos sincronizados com o alarme,etc, etc).
    A única coisa que falta a meu ver é fazerem realmente um relógio e não um monitor com bracelete (sejamos sinceros quem é que vai andar com um quadrado destes no pulso?)

  12. Ricardo says:

    Seria este um conceito capaz de fazer frente ao relógio da Apple?

    Pplware, mas desde de quando a Apple tem uma relógio?

  13. Miguel Oliveira says:

    porque é que seria a Google a responder à Apple e não a Apple a responder à Google? Apenas por causa do rumor da Apple aparecer primeiro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.