PplWare Mobile

O Blink já chegou à versão Canary do Chrome


Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. Jorge Carvalho says:

    Penso que a razão é esta :

    “On March 7, 2013, the US Patent & Trademark Office approved and published Apple’s latest registered trademark for “WebKit” under registration number 4,296,939.
    Apple open-sourced WebKit in 2005 and is now the foundation for browsers found in Amazon’s Kindle, RIM’s new Z10, Google’s Android and will be adopted by Samsung for their future Tizen OS.
    It was also reported last month that the next generation of Mobile Browser from Opera will be based on WebKit.”

    Abc

    • daiquiri says:

      eish grande porcaria. lá se vai o webkit…

    • eduardo says:

      não vejo como é que isso afecta a decisão da Google, em primeiro lugar porque a Google nem sequer usa o Webkit propriamente dito (usava o WebCore), e depois porque o código continua a ser aberto, e a marca não é usada por ninguém comercialmente. De certeza que se fosse por essa razão a google não teria perdido a oportunidade de mandar a farpa!

      Só para ter um ponto de comparação, o gecko do Firefox da Mozilla tb é uma marca registada, e isso não impede que outros usem o gecko noutros browsers!

  2. PJ says:

    Quanto mais inventam, mais se afundam

    • Ricardo says:

      Afundam? Não partilho da mesma opinião.
      WebKit já se tornou demasiado fragmentado, daí querem criar um motor próprio. A gestão e desenvolvimento do mesmo torna-se bem mais simples desta forma!

    • Pedro says:

      What? Então pegar numa coisa que eles tem capacidade de melhorar e optimizar para o browser deles e para quem querer usar o Blink é uma coisa má? Eles simplesmente fizeram fork ao webkit porque querem usar o V8 enquanto a Apple quer outro outro coisa (não me lembro o nome).
      Simplesmente vão limpar o código para usar o que mais jeito lhes irá dar, o mesmo que a Apple irá fazer.

      Para os users dos browsers pouca diferença fará, já que de certa forma as coisas ficarão iguais. Talvez como o Chrome/Chromium deixará de ter código que não utiliza ou pelo menos tem o código todo optimizado para si, poderemos mesmo ter um boost na performance do Chrome e da mesma forma do Safari, já que terá o mesmo processo de limpeza.

  3. Benchmark do iPhone 5 says:

    “A posição da Google mudou na passada semana com o anúncio de que iriam abandonar o desenvolvimento do WebKit e iriam criar a sua própria versão do motor do browser, o Blink.”

    … ou melhor, criam um fork no WebKit, chamado Blink.

    Os forks deixam cicatrizes – nos que ficam e nos que partem. Os que ficam já foram dizendo que o código que tinha sido introduzido no WebKit em benefício da Google poderá, digamos assim, deixar de lá estar, dado que à Google deixou de interessar cooperar no desenvolvimento do WebKit.

  4. Emannxx says:

    A Google mete nojo por copiar o código dos outros, mudar-lhe o nome, de dizer que é deles.

    Depois, o Webkit vai-se tornar no novo Trident (IE), com o Blink a anos luz em termos de desenvolvimento.

    Great.

    • eduardo says:

      tudo depende do investimento que cada um fizer! Certamente que quer um quer outro vão ter a vida mais facilitada para optimizar o caminho pretendido. resta saber se o “Webkit” sabe o caminho que quer

    • nothing to! says:

      Caso não saibas foi a Google que contribuiu bastante para o Webkit e sem ela o Webkit não era o que era hoje por isso o que dizes é totalmente invalido.

    • Kekes says:

      O webkit foi um fork, e a Google contribuiu mais para o webkit que a Apple. E uma questão de factos.

      • eduardo says:

        :S
        A Google andava a contribuir mais, mas não foi quem contribui mais!
        Foi a Apple que guiou o webkit durante anos e tornou o webkit apetecível para a Google adoptar!

        • Hugo Vaz says:

          Deves de estar esquecido como era o Safari em 2007, em que quase ninguém que tinha um mac o usava, era tudo a usar o Camino (agora relegado à insignificancia). Na altura o Safari ia na versão beta, um ano depois a Google lança o Chrome e viu-se o aumento de popularidade do Safari também (quando não interessa ao mero utilizador qual a engine por trás, o que interessa é o que faz). Coincidência?

        • eduardo says:

          @ Hugo Vaz
          :S
          deves estar a brincar, quase ninguém usava num Mac? Dizes isso baseado em quê? tinhas sequer um Mac nessa altura para saber como era o Safari e o Camino? Provavelmente não, para dizer que estava em versão beta, quando já ía na versão 3…
          E não estás a esquecer duma coisa muito importante? Em 2007 foi quando apareceu o iPhone com o Safari… uma coisita pequena que alterou por completo a forma como se podia ver a internet! Em 2007 foi tb o ano em que apareceu o Safari para Windows (esse sim em versão beta)! No ano seguinte a Google apareceu com o seu WebKit… coincidência!?

          E queres saber quando é que se usava o camino? quando se cruzava com um site que não seguia os standards… Era um segundo browser. O camino não era mais rápido, nem mais funcional, apenas era compatível com o Firefox, que já existia no Mac mas ninguém usava por ser tão lento a arrancar, etc. O Safari era elogiado por consumir muito menos recursos do que outros browsers nessa época, era eficiente e rápido… o único senão é que muita gente não seguia os standards, mas isso mudou com o iPhone

    • Ricardo Luis says:

      “Copiar” codigo de outros é a fundação do Open Source.

      Sem isso nao tinhas Libre Office (fork do Open Office), Firefox (fork to Netscape e mais tarde do Mozzila Browser) ou mesmo o Ubuntu (fork do Debian) entre muitos outros exemplos.

  5. JP (djlinux) says:

    Bem, parece que esta na moda este tipo de anúncios, ” vamos fazer x produto” e numa semana aparece já quase pronto. Desde que seja para melhor, venha ele !!

  6. António Pereira says:

    Para todas as empresas por trás de Browsers: Usem um Padrão PORRA!

    É só dores de cabeça …

    • JJ says:

      Isso é que é verdade…
      Os programadores web, vão ter de ter mais uma dor de cabeça para programar os sites para funcionarem em todos os browsers… cada um tem um motor diferente…

    • Alecs says:

      Concordo, agora que parecia que todo mundo estava se entendendo, Safari, Chrome e Opera usando o WebKit, seria vantajoso para todos nós, Mas a merda do google decide dar uma de RETARDADO MENTAL e joga fora uma oportunidade unica de padronizar a WEB, os únicos que ficariam de fora (se quisessem assim) seria o Firefox e o IE. Simplesmente ridícula essa atitude do google, Matando o Google Reader, sem mais nem menos, Google já prestou hoje está virando um monte de merda maior a cada dia.

      • faustino says:

        Se todos seguirem padrões, não existe problema nenhum. Não é por um carro ter um motor a gasolina, gasóleo ou elétrico, que deixa de conseguir andar nas estradas padrão, não interessa o que está por debaixo se os padrões forem respeitados.
        Padronizar algo não é obrigar todos a andarem da mesma forma, mas sim criar regras de utilização, etc.
        Retardados mentais, para mim, são todos os que podendo melhorar algo preferem ficar na mediocridade e não evoluir.
        Já agora deixo este artigo que o Guilherme Lima deixou na comunidade Pplware do G+ http://blog.iangclifton.com/2013/03/30/the-negative-impact-of-ios-on-android/ as decisões de manter tudo pelo mínimo, que são referidas no artigo é que me parecem retardadas, porque se eles fizessem versões melhores para um SO do que para o outro, de certeza que existiam melhorias no SO que estivesse a ficar para trás.
        E se em tua casa, tens algo que só te dá despesa e não te trás nenhuma “vantagem”, é normal quereres te livrar dessa despesa. ( Em minha casa pelo menos é, e acredito que a Google tenha pesado os prós e contras desta decisão.)

        • golias17 says:

          Postei esse artigo no google plus pois achei bastante interessante, foi uma nova maneira de ver as coisas e é dita por alguém que esta dentro dos assuntos.

          Acho que as empresas deviam apostar mais nos pontos fortes de cada SO em vez de tentar lançar tudo igual para os dois. No futuro isto há de melhorar.

      • Jose says:

        Não digas asneiras, há que evoluir, a Apple estava a atrasar bastante os desenvolvimentos da Google.

        Desta maneira a Google vai conseguir optimizar e adicionar montes de features ao Chrome.

    • 34 says:

      O motor não tem nada a haver.
      Se as pessoas codificarem as suas páginas em condições os sites funcionam todos bem em todos os browsers.
      Não é agora a Mozilla ou a Opera, ou a Microsoft que tem andar por aí a advinhar que tretas é que as pessoas andam a fazer e o que pretendem …

      • eduardo says:

        a existência de diferentes motores foi sempre uma dor de cabeça para quem desenha sites! Já foi mais por causa do IE não seguir os standards, mas continua a existir diferenças entre browsers no “resultado final” das páginas, de tal forma que muitos sites têm versões ligeiramente diferentes para cada browser para melhor optimização

      • faustino says:

        Aí à uns anos pelo menos o comportamento do padding em CSS do explorer era ao contrário dos restantes e das indicações do www consortium, também era culpa das tretas que as pessoas faziam ?

  7. Marcos Santos says:

    Espero não estar confundido, não foi pelo webkit que a Google tinha bloqueado o WP8 de aceder ao mapas e agora mudaram? lool

  8. Gonçalves says:

    Não estou a ver grande problema na mudança.
    o blink é baseado no webkit, portanto o comportamento deverá ser idêntico em ambos os motores (para já e até ver).
    Não nos podemos também esquecer que os outros browsers também podem acompanhar o chrome e mudar.

  9. Tux says:

    Instalei a ultima versão do Google Canary mas parece que ainda é webkit
    UserAgent: Mozilla/5.0 (Windows NT 5.1) AppleWebKit/537.36 (KHTML, like Gecko) Chrome/28.0.1469.0 Safari/537.36

    • José leite says:

      “Tux”,eu já tenho a última versão instalada.Instalei o Google Chrome Canary por volta das 2 das manhã.A minha versão é a 28.0.1472.0 (Compilação oficial 193102) canary.Por baixo de SO(Sistema operativo),já vem o Blink.O meu é o 537.36 (@147924).O que tu referiste e bem é o agente do utilizador(UserAgent).Para vocês saberem isto têm que ter instalada a última versão do Google Chrome Canary(https://www.google.com/intl/pt-PT/chrome/browser/canary.html),e depois escreverem chrome://version na barra.Isso dá-vos logo informação sobre tudo.Off topic:estou é mesmo à espera que chegue o novo Opera com o motor WebKit.Estou para ver como será 🙂

  10. Só mais problemas para os web developers 😛

  11. João Dias says:

    Não existem problemas para os web developers, não alimentem boatos.

    Vai tudo continuar na mesma para quem escreve CSS. Ou usam o vendor -webkit ou usam sem -webkit. Além do mais, já era notória a quantidade de funcionalidades suportadas pelo Chrome/Safari e por outros browsers não.

    Além do mais, o que a Google está a fazer agora já a Mozilla fez anteriormente.

    Querem compatibilidades? Usem o Modernizr, que tem mão também do Paul Irish.

    Não é suposto os browsers correrem as páginas da mesma maneira. Isso é uma ideia errada que anda a passar por aí há uns dois anos.

    O Chrome não tem que esperar pelo Opera para implementar determinada funcionalidade, assim como a Apple não necessita de o fazer também. Cada um evolui ao seu passo.

    Usem LESS ou SASS e deixam de ter problemas em andar sempre de um lado para o outro a mudar ou adicionar novas funcionalidades. Criam a vossa biblioteca e é só ir actualizando.

  12. golias17 says:

    Ao contrario do que já foi dito a google não anda a tentar roubar créditos a ninguém apenas achou que estava na altura de mudar para melhor, não estou a dizer que foi escolha certa ou errada o futuro o dirá, mas não se pode ficar parado da ia a aproveitar o que tem e ir evoluir noutra direcção, cada vez mais distante da actual, mas claro que vai levar tempo.

    A google é uma empresa com mérito como muitas outras, e não vai parar por causa de terceiros.

  13. JSantos says:

    Tenho a versão dev e já tenho Blink desde ontem

    Google Chrome 28.0.1469.0 (Official Build 192780) dev-m
    OS Windows
    Blink 537.36 (@147749)

  14. Verzola says:

    Um monte de preguiçoso falando de padrões, padrões e padrões… Uma vez sendo um fork, da mesma maneira que MariaDB (https://mariadb.org/pt-br/) é um fork de MySQL (e a Wikipedia inclusive já fez a transição (http://www.revista.espiritolivre.org/wikipedia-substitui-mysql-por-mariadb), talvez nem mude os prefixos CSS. (Que é uma coisa temporária, pois futuramente, usaremos uma propriedade para todos os navegadores).
    A web muda constantemente em vários aspectos. Se a Google tem capacidade para pegar um código já existente, e melhorar do jeito deles, acho que estão fazendo a melhor coisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.