Quantcast
PplWare Mobile

Guerra: Ucrânia recebe arma poderosa dos EUA! Saiba o que é…

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Tadeu says:

    Sinceramente acho que este site deveria abster-se de andar a discutir armas letais! Estamos a falar dum site de tecnologia, cuja audiência deve passar por muita gente menor de idade. Estão a normalizar a violência e a morte!

    • Vítor M. says:

      Não, só tecnologia. Nesse teu pensamento então os desenhos animados, os de guerra/violência (a maioria), deveriam ser banidos, isso sim, deveria ser revisto. Ainda dentro do que dizes (que é um disparate) os telejornais não deveriam informar, visto que mostram muita violência. As telenovelas deveriam ser revistas, visto que é enredos de crime, violência e outras agressividades que não fazem sentido. Deveriam banir o Netflix, tem imensa oferta violenta.

      Esse teu comentário não faz sentido, quando se fala em tecnologia.

    • Unknown says:

      Muita gente menor de idade? Para isso tens a PPLWARE Kids. Porque raio um blog de tecnologia, carros e economia deveria ter um publico menor de idade?

    • Joao says:

      Isto esta assim a varios anos. Sempre é melhor que ser massacrado de artigos sobre Iphones e Galaxys.

    • Ricardo A. says:

      Também é tecnologia. Mas percebo o comentário.

      • Tadeu says:

        Quase qualquer arma militar involve tecnologia nos dias de hoje… isso não é razão para que o diálogo do dia a dia sobre tecnologia se transforme em diálogo sobre armas!

        • Vítor M. says:

          Pois, mas o que nos interessa é a parte sobre tecnologia. E vamos continuar a falar dela. A informação fortalece o ser humano e permite-nos perceber a realidade com mais detalhes. Isso defende-nos e credita em cada um de nós uma opinião mais fundamentada. Além da natural curiosidade de ver a evolução nas coisas no tal aspeto tecnológico.

    • jorgeg says:

      loooll +1 a propaganda da ccn por estes lados e fortissima!

    • Mig-21 says:

      Sinceramente acho pior os programas das manhãs do que noticias sobre drones, mas cada um é que sabe as flores de estufa que tem.

    • jorgeg says:

      Este de certeza que vai ser censurado , vamos-la ver!
      https://www.youtube.com/watch?v=JovKkDvAU9Y

    • Rui says:

      Ó Tadeu?
      Nesse aspecto também têem de deixar de falar em computadores….. esses meios perigosos utilizados para os hackers acederem a dados sensíveis de empresas, pessoas…….

      A tecnologia pode ser utilizada a pensar na paz, mas também na guerra. E por acaso esta guerra tem mais tecnologia que todas as outras até hoje, redes sociais, comunicação eficaz (Presidente da Ucrãnia), contra-informação…….

      Gostava que abordassem também como é que os Russos atacaram uma base que tinha estrangeiros e junto à fronteira Polaca com 30 mísseis (foi através de escutas aos telemóveis para o estrangeiro)?

      E também uma decisão urgente, que o Reino Unido proíbe o whatsapp!!!!!
      https://www.dailymail.co.uk/news/article-10633873/British-soldiers-ordered-WhatsApp-hacking-fears.html

    • AlexS says:

      Acho muito bem que se fale que de guerra aqui e de armas.
      Umas das razões porque Putin atacou foi porque precisamente não se fala de assuntos militares nos jornais ocidentais por isso temos uma população completamente ignorante.
      A Europa anda sempre nos 8 ou 80. Entre o militarismo idi*ta e o pacifismo est*pido.

    • Carlos Ramos says:

      Estás errado.
      O artigo fala de algo extremamente tecnológico.
      O teu comentário mais parece uma encomenda do Putin/PCP. Essa gentinha abjeta. Pois para eles a Rússia está só a eliminar os Nazis ou como afirmaram no início “é só um treino militar”
      Tenham vergonha na cara!

  2. cunha says:

    mais gasolina para a fogueira..

  3. Milo says:

    Tretas. A Ucrânia está caindo aos bocados.

    • Jose says:

      A Rússia sem ser atacada, nem destruída está melhor, quando já lutam por um pacote de açúcar! Nem para rir, quando se vê um país prender crianças e velhinhas para calar quem se opõe à narrativa da máfia que o dirige em direcção à perdição! Já estou como o outro: – só quero aplaudir!

  4. Faustino says:

    Deixem é de comprar petróleo e gás! O czar da Rússia tem que respeitar a vontade dos ucranianos que podem e devem ficar livres. Putin é um autocrata corrupto que tem sorte em ter um povo que desde há séculos está habituado a não ter liberdade e a ser comandado por uma minoria de privilegiados. Deixem de alimentar a corja e poupam no envio de material bélico.

  5. 971 says:

    No pós-guerra será que algum desdrobes kamikaze vai fica nas mãos da extrema-direita?
    https ://visao.sapo.pt/atualidade/2022-03-17-como-a-extrema-direita-esta-a-aproveitar-o-conflito-na-ucrania-para-receber-treino-militar-e-criar-uma-rampa-de-lancamento-para-um-movimento-transnacional/

    • 971 says:

      “destes drones”

    • Macopio says:

      Talvez seja pior cair em mãos de extrema-esquerda!

    • Jose says:

      É curioso tanta preocupação com a extrema direita na Ucrânia, quando na Rússia existem dez vezes mais! Mais curiodo é ver uma aliança de extremistas de direita e de esquerda no apoio à Rússia! Ninguém fala em Portugal, note-se, nos extremistas de esquerda que apoiam a Rússia, mesmo que esta tenha igual apoio de renomados fascistas, o verso da mesma moeda. Reparem nos países que apoiam a Rússia, que grandes exemplos de civilização e democracia! Deve ser por isso que em Évora, vandalizaram com uma foto de Putin e da bandeira russa com apoio à guerra do assassino à Ucrânia, num centro de apoio a refugiadis ucranianos. É de covardes e curvados ao lider, reles amantes de assassinos, temos a viver entre nós, minando a sociedade e civilização que apesar dos seus defeitos – pois temos cada vez mais censura e perseguição, resultado dessa gente que sonha com a destruição do Ocidente (onde estão os pseudo-pacifistas, os “ambientalistas” por vez perderam o pio perante a visão de um ataque covarde que tudo destrói -, mas que nos permite viver, ainda, com alguma dignidade.

      • Nuno V says:

        Quais são os extremistas de esquerda e de direita portugueses que apoiam Putin?

          • Nuno V says:

            Consegues encontrar alguma posição do pcp em que claramente apoiem o Putin? Não estou interessado em noticias, estou interessado especificamente em comunicados e intervenções que claramente apoiem a invasão em curso. Eu já procurei várias vezes e não encontrei nada. A única coisa que eu encontrei foi que estes recusam-se a encobrir a política expansionista da UE e dos EUA.

          • Tadeu says:

            O PCP não apoia o Putin! O problema do PCP é ter um “ódio” cego aos EUA e NATO, que impedem o partido de ter qualquer posição que se possa alinhar minimamente com qualquer posição da NATO, mesmo que isso signifique ignorar o direito dum país soberano em querer defender-se e querer pertencer a uma organização que assegure os seus interesses nacionais.

          • AlexS says:

            O PCP apoia Putin, tal como o PCP apoiou Hitler entre 1939 e 1941.

          • Nuno V says:

            AlexS, com essa convicção todo, presumo então que consegues responder ao desafio de cima, ou seja fontes do próprio partido, seja ela intervenções, comunicados, propaganda,… que demonstrem que apoiam Putin.

    • Luís Costa says:

      Queres que te faça a lista dos partidos extrema direita na Rússia e na Europa que têm financiamento Russo? Entre eles também há uns nazis mesmo sediados na Rússia

    • 971 says:

      Fosga-se, vocês agora pensam que a Rússia é o centro do mundo!! Anda tudo stressado!! e o pior é que o stress afeta-vos o raciocínio.

      Isto é um extrato do testo do referido artigo da visão:

      “Quando, na década de 1980, o Afeganistão era palco de uma guerra entre soviéticos, que suportavam o governo de Cabul, e mujahidines, apoiados pelos Estados Unidos, o País tornou-se no epicentro do jihadismo mundial, com militantes islâmicos radicais (como Osama Bin Laden) a se reunirem para lutarem contra os comunistas.

      Os milhares de milhões de dólares norte-americanos permitiram treinar e armar os guerrilheiros islâmicos – incluindo com mísseis Stinger (que se tornariam um flagelo para a força aérea soviética), decisivos para o desfecho do conflito –, mas Washington ignorava, na altura, que a vitória talibã no Afeganistão iria galvanizar os radicais e lançar as bases para o que seriam os futuros ataques terroristas no Ocidente, como o 11 de setembro de 2001.

      A história legitima a pergunta: a extrema-direita que, hoje, combate na guerra da Ucrânia – DE AMBOS OS LADOS –, representa os mesmos riscos para o futuro das democracias ocidentais?”

      E eu reforço: “DE AMBOS OS LADOS” E O MAIS IMPORTANTE DO POST É ESTA ÚLTIMA QUESTÃO

  6. Joao Ptt says:

    Armas interessantes, mas a Rússia está a ganhar a guerra sem grandes problemas, apesar de toda a publicidade favorável à Ucrânia… eles estão concentrados em sobretudo destruir a infra-estrutura de suporte militar e em tentar matar os líderes que mantêm a coordenação, excepto ali as cidades onde os pseudo-nazis de facto proliferam aí eles estão mais soltos na destruição… porque aparentemente não apreciam de facto esse tipo de gente que já lhes provocou grandes estragos no passado.

    A menos que a Ucrânia ataque a Rússia nas bases aéreas/ navais/ outras instalações militares/ instalações de produção de equipamento militar, etc. não têm qualquer hipótese de ganhar a guerra, e eles sabem-no foi por isso que imploraram para entrar na OTAN ou pelo menos na UE.
    Sem ajuda militar de outros países, não apenas com meios (que são importantíssimos), mas mesmo com pessoal militar, a liderança Ucraniana está só a adiar o desfecho inevitável que é o país ser integrado na Rússia ou passar a ter uma liderança fantoche escolhida pelo estado Russo.

    A liderança política Ucraniana descuidou-se na sua auto-protecção militar, agora está a pagar o preço… e não é como se tivesse justificação para tal, estão em guerra aos anos com a Rússia envolvida directamente no assunto… não é como se não fosse óbvio que poderia dar jeito ter sei lá: 1 a 5 milhões de militares bem preparados para actuar imediatamente.

    Os restantes países da Europa também vão pagar caro o seu descuido com a área da defesa, se não forem os Russos, serão os radicais islâmicos, de uma forma ou outra a Europa está condenada. Os políticos estão sempre a contar que se algo correr mal os EUA vêm ajudar, mas dependendo da conjuntura internacional os EUA poderão decidir não se envolver ou só ter meios mínimos para o fazer, se por exemplo tiverem de concentrar os seus meios a defender os EUA continentais de uma invasão/ ataque dos Russo, Chineses, e sabe-se lá mais de quem.

    • Mamadou Bá says:

      como na europa nao houvesse paises poderosos com um vasto arsenal nuclear penso eu de que

      • Zé Fonseca A. says:

        Vasto arsenal nuclear só tens dois países no mundo, EUA e Russia, os restantes países com capacidade nuclear têm raspas de nuclear.
        Além que o nuclear não é nenhuma garantia de poder militar, muito menos pode ser considerado como meio de defesa.
        De resto nem vale a pena responder ao Joao powerpoint, não sabe do que fala.

        • Joao Ptt says:

          Ou sei, e estou muito mais adiantado nos acontecimento do que o Zé pode sequer imaginar possível.

          Os Ucranianos também não acreditavam ser possível até terem os mísseis literalmente a explodir à volta.

        • eu2 says:

          Centenas de armas nucleares é muita coisa!
          A partir de certo número qualquer acrescento deixa de fazer efeito prático.

          Só uma curiosidade: tanto os EUA como a Rússia já tiveram dezenas de milhares de bombas nucleares, tendo a Rússia chegado aos 40 mil. Têm vindo a diminuir e agora estão em cerca de 5 mil cada.

    • Jose says:

      O horror, o drama, o fatalismo. Menos no que respeita as perdas russas, ganham sempre mesmo que estejam a levar uma tareia momumental de um país que julgavam dominar em menos de uns meros dias! A Rússia, até nos pequenos avanços tem perdido, apesar dos covardes ataques a civis para os desmoralizar. Se há perdedor nesta guerra, é felizmente o agressor russo.

      • Joao Ptt says:

        Nem a Polónia, perante o regime NAZI todo poderoso caiu num dia, acho que demorou uns 30 dias… é uma ofensa pensarem que a Rússia tomava conta da Ucrânia toda em menos de 1 mês… os Ucranianos, podem ser maus a defender o país, mas calma lá… ainda têm meios minimamente utilizáveis, em especial desde que receberam os carregamentos do ocidente.

        Só eventualmente a comunicação social é que pode ser burra de acreditar que os Russos conseguiam tomar conta da Ucrânia toda em 1 dia.

        Se eles não tivessem de se preocupar com manter o resto do país seguro e preparados para reagir a um eventual ataque da OTAN, se calhar poderiam empregar mais meios, assim têm sido contidos, e além disso não querem hostilizar a população mais do que o necessário, já que eles querem integrar a mesma na Rússia, ou que se deixe governar por um fantoche nomeado pelo estado Russo.

    • Não digo says:

      Vê se perfeitamente que não sabes nem entendes do que falas….
      A Ucrânia não se descuidou, o antigo presidente era pro russo ou seja virao pro bolso dele e pro bolso da Rússia, este é virado pro ocidente.
      A Rússia está a perder a guerra da mesma maneira que perderam no Afeganistão, está a perder muitas vidas humanas e material bélico que custa muito € e não têm como repor.
      A Europa não tem problemas de defesa, porque a Rússia fez o que não estava a espera, uniu mais a Europa. E a não está precupada com um ataque da Rússia, sabemos perfeitamente que a Rússia não o vai fazer, caia lhe a NATO em cima, o poderiu militar é algo como 20 pra 1

      O que vai acontecer é a Rússia vai querer chegar a um acordo porque claramente está lhe a correr mal esta guerra, a Ucrânia não vai poder ter material de defesa do país, vai entrar pra UE, e a UE e a troika vao pagar a recuperação do país.
      A Rússia vai sair mal vista e vai sair a perder.

      • Nuno V says:

        Vamos fazer uma previsão do acordo que mais tarde ou mais cedo vai ser assinado. Donetsk, Luhansk e a Crimeia vão ser reconhecidos por parte da Ucrânia, bem como esta vai acordar em não se tornar membro da NATO. Se for tal o caso, pode ser considerado uma vitória por parte da Rússia porque era o que esta queria.

      • Zé Fonseca A. says:

        Quem acha que a Ucrania vai entrar na UE é mesmo porque não sabe o que é a UE.
        A Ucrania precisaria de anos de desenvolvimento para conseguir atingir as metas que a permitissem entrar na UE.
        A Turquia com mais condições está desde 1987 a tentar entrar.
        Precisam de perceber que a UE não é um clube de países da Europa, é um conceito de estado federal onde os países para entrar precisam de reunir um conjunto vasto de guidelines, leis e garantias.

      • Joao Ptt says:

        O actual presidente está lá desde 20 de Maio de 2019, não é como se não tivesse tido tempo para aumentar o número de militares para uma força que fizesse os Russos pensarem duas vezes antes de invadir.
        Eles estão em guerra aos anos, só isso deveria ter feito o país aumentar o contingente militar.

        A questão é que ao contrário do Afeganistão que está habituado às guerras e está afastado das fronteiras Russas tornando a logística um problema, a Ucrânia não está habituada, a Ucrânia está literalmente ao lado da Rússia, e os actuais lideres políticos da Rússia decidiram que não querem a Ucrânia integrada na OTAN em circunstância alguma, e depois arranjaram uma desculpa manhosa para justificar ao seu povo uma guerra sem qualquer justificação realmente aceitável.

        A Rússia não vai perder esta guerra de maneira alguma. Isso é estupidez das televisões. A Rússia está é a adoptar uma política de só atacar instalações militares, e de destruir onde acham que estão os líderes que mantêm a coordenação da defesa do país. Tentam causar o mínimo de danos na população para terem menos gente a odiá-los e a quer revoltar-se… imaginem 40 milhões de pessoas a invadir a Rússia furiosos… nem a Rússia conseguiria dar conta de tanta gente, e olhe que eles têm armamento que nunca mais acaba. A excepção é onde estão aqueles pseudo-nazis, aí eles não estão com cuidado nenhum, querem-nos mesmo mortos.

        A Europa está super vulnerável sim! É uma ilusão pensarem o contrário. Não basta chamar as pessoas para se integrarem nas forças armadas se algo correr mal, é preciso que as mesmas estejam muito bem treinadas para serem realmente eficazes, e muito bem coordenadas para garantir que causam o máximo de impacto no(s) invasor(es),e terem o equipamento adequado, e nada disto é uma realidade na Europa em geral. Talvez excepto a Suíça, onde acho que continua a ser obrigatório ter treino e a mantê-lo ao longo dos anos… e todas as casas têm bunker ou acesso a um próximo.

        Se forem os Russos os atacantes, provavelmente devastarão todas as infra-estruturas militares e civis que permitem uma resposta coordenada e eficaz por parte da Europa, só com mísseis, sem sequer sair da Rússia. Os políticos e militares de alta patente estão convictos de estarem protegidos nos seus gigantes bunkers militares, e que a sua população também se pode salvar, na sua maioria, também indo para os bunkers, mesmo em caso de ataques com misseis nucleares por parte do ocidente.

        Se forem os radicais islâmicos, como virão de todo o lado, não é como se fosse viável mandar bombas nucleares nesse caso, porque até podem estar a fazê-lo independentemente da vontade dos políticos dos países de origem… basta aparecer alguém com boa capacidade de influenciar e inflamar aquela gente (o “Hitler” lá do sítio), quiçá com algum acontecimento tipo queda de meteorito algures no mediterrâneo e/ ou erupção do Etna para propagar a fantochada que aquilo é um sinal divino para avançarem para o ocidente. Vale lembrar que as condições no médio oriente e em África estão terríveis, até problemas graves de fornecimento de água têm… então as pessoas estão dispostas a ouvir qualquer coisa e a seguir mesmo a maior estupidez para sair daquela situação horrível em que estão… mesmo que passe por ir contra os valores do próprio Islão, que naturalmente é moldável às conveniências de cada um quando lhes interessa.

        Quando a Ucrânia ficar definitivamente em mãos Russas (ou de fantoches políticos nomeados pelo estado Russo), aceitarei o reconhecimento de que estava errado… quer dizer, não se pode estar sempre certo.

  7. Jota says:

    …para que a guerra continue bem viva! Enquanto isso mais uns milhares de mortes e milhões de vidas destruídas! Sociedade fanática e triste!

    • Jota says:

      Em vez de fazer tudo por tudo para que haja um acordo da paz, não, manda para lá mais armas!

      • Oscar says:

        é economia a funcionar… a europa esta nomeio dos leoes. so escolhe a cor. russa ou americana .
        baixar as calcas é sempre da europa.

      • Jose says:

        É melhor ficar parado pars ser-se morto como um pato! Que giro ver argumentos sempre em favor do agressor que atacou um país que nunca foi qualquer ameaça, muito pelo contrário! Em desespero os russos até usaram misseis supersónicos de milhões de euros para destruir uma reserva de combustível e um centro de reparações aéreos, sem qualquer valor real no esforço de guerra, tal é o desnorte russo! Num perfeito acto de loucura, já ameaçam inclusive vir a usar de armas nucleares. Quão diferentes são os portugueses de hoje en relação aos de outrora.

        • Oscar says:

          sim é verdade . quando foram os americanos no iraque tambem estivemos de acordo e nem sancoes levaram. enforcaram o seu presidente. tambem estiveste de acordo?

          • Jose says:

            O Sadan era um amor de pessoa até chorei. Nem causou guerras ou oprimiu o seu próprio povo! E mais, nu ca ameaçou ninguém! Caramba, há gente que provavelmente deveria estar a dormir nessa altura, ou então, nem sequer era viva, mas fala como se estivessemos a falar de um paraíso perdido ou de um povo pacífico como o ucraniano, que munca ameaçou nem invadiu ninguém! Curiosa e infantil comparação do Iraque do assassino Sadan com a Ucrânia qye se esforça para ser um país europeu e democrático! Enfim, é o povinho que ainda há por aí.

          • B@rão Vermelho says:

            @Jose. o Saddam, não era nenhum menino de couro, mas a justificação da invasão Americana não passou de uma mentira.
            Estou e sou completamente contra a guerra na Ucrânia, assim como fui contra a guerra Americana no Iraque, sendo ligeiramente mais fácil justificar a invasão Americana.

    • darth says:

      pela tua logica …é desistir? isto serve para que ucrânia se sente com mais vantagem à mesa de negociações

  8. Pedro says:

    A história não ensino nada , todos os países estão na bancada a ver o jogo onde está em campo alguém que quer de volta a união soviética. O discurso do capitão Putin mostrou sem máscara o objetivo.

  9. Jose says:

    Eis um perigoso fascista, morto pelos justiceiros russos! Conseguiram o os nazis não conseguiram: https://mobile.twitter.com/nexta_tv/status/1505900978113032195 claro que para alguns comun… este era um nazi perigoso… nem preciso de mais palavras.

  10. Jose says:

    Se é que tem graça alguma, é ver os “oprimidos” ucranianos não quererem ser “libertados” nem a tiro! Lutam encarniçadamente contra o invasor! Já agora, o meu cunhado ucraniano, felizmente já conseguiu trazer os pais evos sobrinhos, ficou o irmão (teve azar, é veterano do Afeganistão dos tempos soviéticos. Está em Kyiv, é professor universitário de matemática, mas com 58 anos). A vila onde viviam foi completamente libertada pelos russos! De tal forma, que deixou de existir, tudo ardeu. Pensar que estive para comprar uma casa ali, o meu cunhado, achava que seria engraçado ter familiares portugueses ali, visto que a relação entre todos era fabulosa e as casas muito baratas.

  11. Tomás M. says:

    Tenho acompanhado muitas das noticias sobre a Guerra por aqui, até pq é dos poucos sites que descreve com maior rigor o tipo de armas usadas na guerra Russia-Ucrania.Gosto de saber que tipo de armas é usada qual a tecnologia por de trás destes, e as suas especificações, nunca se sabe quando pode servir. Neste assunto tenho de dar os parabéns à PPLWARE!
    Esta deve ser a guerra mais bem documentada até aos dias de hoje, devido às novas tecnologias.

    Também tenho vindo a observar variadíssimos comentários, Alguns poderiam até ser classificados, acho eu, segundo o Prof. Armando Marques Guedes como comentários de “Traidores”. Piadinhas à parte, é bom podermos ter opinião e partilha-la sem medo…
    українська сила

  12. PorcoDoPunjab says:

    O Zelensky não descansa enquanto não meter Russos e EUA em confronto directo…
    Parece que é isso mesmo que ele quer.

    • Oscar says:

      esta a arrastar nos para a rerceira guerra mundial e a europa alinha na mesma musica!

    • Manso says:

      Obvio… Não fosse o governo fantoche formado pela CIA… Os mesmos que criaram a brigada AZOV e que forneceram armas para eles andarem a bombardear civis á noite na região de Donbass, que fez mais de 14.000 mortos.
      Estranho é a CS entre janeiro e Fevereiro conseguir lavar o cérebro da maioria que de repente se “esquecem” destes “pequenos pormenores”…

  13. Secadegas says:

    Boa… Mais armamento para o exército russo se apropriar como tem feito com a grande maioria do equipamento “oferecido”.

  14. Samuel MGor says:

    Com o devido respeito já chega de falar em misseis, javelins e demais!! Existe outros assuntos. Como “death loop” na vertente mmo em certo jogo…

  15. Jotas says:

    Espero é que isto termine rapidamente de modo a que a morte de pessoas inocentes acabe assim como a destruição das cidades, como tem acontecido de modo massivo e que já não era de esperar no século XXI.

  16. Vasil Gorbachev says:

    Recebe, recebe… São é mais 800 milhões de dólares para os US fo A.

  17. falcaobranco says:

    Era mete-los directos aos barcos no mar de azov que era para verem o que faziam a seguir…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.