Quantcast
PplWare Mobile

Google News é bloqueado na Rússia

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. CFS says:

    É, quem diria, o Sr. Puntin, “ha”, deixou o Ocidente e o mundo com o rabo entre as pernas, EUA, NATO, UE todos estão apenas servindo de comentaristas dessas atrocidades que esse esclerosado está fazendo na Ucrânia.

    • PTO says:

      Rabo entre as pernas? Eu chamo-lhe bom senso. A opção seria só uma: começar uma 3ª guerra mundial que acabaria, sem qualquer dúvida, numa utilização massiva de armas nucleares.

      Ainda bem que o Ocidente e a NATO têm mais inteligência e capacidade de pensar no futuro que o psicopata chauvinista do Putin tem.

      Só lamento que o Ocidente e a Nato não tenham tido esta atitude firme e incisiva logo quando ele se apoderou da Crimeia, pois se tivessem tido provavelmente não teriamos chegado a este ponto.

  2. jorgemt... says:

    Nenhuma ditadura aceita que a VERDADE seja exposta. Portugal foi assim até 1974 com a ditadura fascista que nos governou até esse ano.

    • Nuno V says:

      Mas então nós também não bloqueamos canais de informação russa?

      • Bruno says:

        Epá, ao ponto dos meios de comunicação russos terem dito que um dos franco-atiradores de elite no lado da Ucrânia tinha morrido passado 20 minutos em combate, e depois manda ele uma foto a dizer que está tudo bem… Acho que não se pode confiar digo eu, se bem que eu acho importante ver o que eles andam a dizer do lado deles.

        Eu não vou manifestar se estou do lado da Rússia ou da Ucrânia, mas a Rússia ou a Ucrânia podem ter ambos os seus motivos: NADA, e ei repito, NADA dá motivos para se iniciar uma Guerra… Ainda por cima quando se envolvem inocentes de ambos os lados: os emigrantes ucranianos que têm de fugir do seu pais, e os militares jovens russos, que foram enganados e que lhes disseram que iriam numa missão especial.

      • Nuno V says:

        A nossa comunicação social também não se encontra isenta de ter partilhado informação falsa. Como por exemplo quando partilharam um vídeo da destruição de uma coluna militar Síria pelos Turcos, como sendo os Ucranianos a destruir uma coluna militar Russa. Ou quando passaram imagens de um videojogo como verídica. E podia continuar a dar mais exemplos, mas tal é irrelevante. Nós bloqueamos a deles, em resposta bloqueiam a nossa. Logo não podemos andar aqui que nem ovelhas ofendidas.

        • Bruno says:

          Sobre a partilha das imagens de um jogo, tenho de admitir, na altura foi até “engraçado” (mostra como as pessoas não validam as fontes de onde vem a informação). Acho que até um dos desenvolvedores do jogo foi ao Twitter afirmar que as imagens eram do jogo que ele desenvolveu.
          Eu também não digo que na nossa comunicação social também não tenham colocado umas boas, e um dos exemplos que tenho foi a par do grupo Lapsus, em que toda a comunicação social foi atrás de uma publicação de um fórum, afirmar que tinham hackeado o Parlamento, e depois no final a dizer que já não tinham Telegram (quando o próprio grupo depois desmentiu no seu canal do Telegram). Também outro exemplo, infelizmente, foi a par de Pedrogão Grande, onde num canal diziam ser 20 vítimas, noutro já diziam 40, noutro outro valor. Se ainda dissessem que acreditam ser x vítimas, tudo bem, mas a questão é que nos canais, tal foi apresentado como sendo “números oficiais”. Fiquei parvo.
          Agora, tem que se separar as águas: aqui na Europa, eu ainda sou permitido de investigar, com respeito a quem referido, todas as notícias que me aparecem, e todas as situações que me chegam. Posso dizer que concordo, posso dizer que discordo, posso dizer que sou neutro. Posso dizer o que penso, sem ofender nada nem ninguém. Tenho essa possibilidade que se chama liberdade (liberdade sim, mas sem abusar!)
          Agora na Rússia, China, Coreia do Norte, tantos outros exemplos, ou concordas com o que eles injetam, ou então vais sofrer as consequências no pelo. Se fores manifestar, se fores contra, já sabes “o que te acontece”.

          • Nuno V says:

            Sim, pois, o ocidente onde temos uma pessoa presa basicamente por ter partilhado informação confidencial com o mundo. Ou mesmo aqui ao nosso lado, em Espanha, quando prenderam várias pessoas por quererem a independência. Ou aquando o referendo da independência, a policia, a mando do governo de Espanha, ordenou carga policial sobre as pessoas que iam votar para impedir o primeiro. Mas, mais uma vez, é irrelevante. Fizeram o mesmo que nós. Qual é o problema? A não ser que consideres a nossa ação também problemática.

  3. Antonio Santos says:

    O curso da “operação militar especial” no território da Ucrânia? Alguém sabe explicar o que é isso?

  4. Gianluigi Buffon says:

    a extrema esquerda extrema e o comunismo nunca deixaram de estar na cabeca dos russos por isso a guerra para tentar apanhar os paises que ainda nao estao sobre a alcada da NATO e ver se ainda tem tempo suficiente para voltarem a ser a antiga URSS

    • Álvaro Campos says:

      Putin está a querer reeditar a Rússia Imperialista, a dos czares, e não a URSS
      Isto nada tem a ver com esquerdismo ou comunismo (que apareceram muito mais tarde)
      A História tem um papel muito importante mas há que lê-la

    • Nuno V says:

      Com que então Putin quer que a Rússia volte a ser a antiga URSS. Apenas existe um grande problema com este argumento. Putin, e Gorbatchov foram os instrumentos principais da sua dissolução.

  5. PTO says:

    Previsível.
    Há que esconder da população russa a realidade do que se passa na Ucránia.

  6. Luis says:

    A todos os saudosistas de Salazar. Querem uma amostra do que era o regime? Olhem para a Rússia de Putin.
    A todos os românticos comunistas. Querem uma amostra do que seria viver num estado comunista? Investiguem sobre a URSS.

    • jorgeg says:

      cucurucuuuuuuu! lolllll do que e que estas a falar a Russia nao e comuna mas o Canada, Nova zelandia, Australia, US,… estao a tentar e bem para nao falar em muito paises Europeus,… Investiga va-la um chalange para uma mente brilhante!
      #cnn

  7. Mamba says:

    ditaduras ditaduram

  8. RUY ACQUAVIVA says:

    Deixem de ser hipócritas. A União Europeia censurou os sites de notícias russos Sputnik e RT, entre outros, desde o início da operação militar e estão censurando há 8 anos as notícias sobre a ação dos grupos nazistas na Ucrânia, em especial os ataques à população civil do Donbas, que já contabiliza 14 mil civis mortos.
    O presidente ucraniano proibiu os partidos de oposição mas manteve em atividade os partidos de orientação nazista e essa informação também é censurada no ocidente.

    • Bruno says:

      Cabe a cada um decifrar se a informação é falsa ou não.
      A não emissão dos canais de notícias russos tem o seu fundamento: o caso do franco-atirador que morreu em 20 minutos após estar na linha de combate, e que depois ele afirma que está tudo bem.
      As notícias dos grupos nazis na Ucrânia, chegaram até mim, sem qualquer tipo de censura, cabe a cada um investigar por si mesmo, e não acreditar na primeira coisa que aparece pela frente.

      • Memória says:

        Parece que há um poeta português que disse:
        . . .
        Qualquer um que diga uma mentira
        Merece a pena de morte
        . . .
        (não sei quem foi, se alguém sabe diga-me)

        Se eu fosse um franco-atirador antes de entrar em ação gravaria 2 vídeos:
        Um a dizer “a notícia da minha morte é uma mentira etc. etc.”
        Outro a dizer “a minha gloriosa morte não foi em vão etc. etc.”

        Além disso teria muito cuidado com o chamado “friendly fire”
        “fogo amigável”, nunca se sabe quando há necessidade urgente de mártires.

    • Bruno says:

      Já agora, eu gostava de saber as fontes onde foste buscar as notícias dos grupos nazis.

    • ervilhoid says:

      realmente, ficamos sem RT já há algum tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.