PplWare Mobile

Foxconn substituiu 60 mil trabalhadores por robots


Autor: Pedro Simões


  1. Rafael says:

    o inicio de uma nova era tá batendo à porta…

  2. VaGNaroK says:

    Que matrix se inicie.

  3. CG says:

    Esses robots precisam de dinheiro para comerem? Pagam renda do sítio onde moram? Necessitam de dinheiro para cuidados de saúde? São mais importantes que a vida dos humanos? Vamos ver a genica dos trolls com esta notícia…

    • Balmer says:

      Olha a genica: Há duas semanas atrás, choravam por causa das “más condições de trabalho” destes mesmos trabalhadores. Aqui está, problema resolvido.

      Fuckin’ deal with it.

      • Rui Coelho says:

        Fuckin’ deal with it.?! E se fosses tu a perder o emprego que alimenta a tua familia para um bocado de lata com engrenagens e eletronica??
        Toda a gente tem o direito a trabalhar para sobreviver, nao estou a dizer com isso que as empresas nao se devem modernizar mas temos que ter em conta que se calhar uma boa percentagem das 60 mil pessoas que foram despedidas vao passar trabalhos e se calhar o emprego que perderam era a unica forma de rendimento…
        E as faltas de condiçoes tem de ser combatidas porque toda a gente tem direito a dignidade no trabalho.

  4. Marcio Rodrigues (BR) says:

    Pplware, quando clicamos no link da notícia uma nova aba é aberta no browser. A meu ver, deveria abrir na mesma aba, pois se quisermos abrir em outra aba/janela é só segurar a teclar Ctrl/Shift quando for clicar, mas ao contrário não é possível.

    • luislelis says:

      Eu acho precisamente o contrário. Abrir outra aba e q esta bem. Assim posso abrir as várias noticias que me agradam sem ter de andar para trás e para a frente.

      • kekes says:

        Para isso usas o CTRL ao clicar. Quem nao quer abrir outra pagina não tem alternativa.

      • Manuel Borges says:

        É péssimo para smartphones.

        O trabalho que dá ter de fechar as novas tabs é ridículo. No iPhone posso facilmente voltar atrás com swipe, mas aqui tenho de ir à tab list e fechar a nova tab criada.

        Esta definição de abrir tudo em novas tabs é contra qualquer tipo de manual de usabilidade.

  5. Vidal says:

    Quando a grande parte da população não tiver emprego por terem sido substituídos por robots, quero ver quem lhes vai comprar o que fabricam

    • Almeida says:

      Vidal, isso é um mito, estou a escrever num site frequentado por “IT people” e mesmo aqui há estes comentários?!
      Questões:
      ->Robots já existe há muitos anos, (fabricas automóveis) e o desemprego aumentou?
      ->Para programar robots é necessário aumentar o emprego de IT?
      ->A população aumenta, a robotização aumenta, então hoje em dia só deviamos ter 20% da população empregada? (pensa no caso de cargas e descargas de mercadorias) com a mecanização vê o nº de empregos que se “perderam”.

      -> O meu ponto é: A robotização deslocaliza emprego para funções intelectuais, produção de robots. Não faz sentido querem que se mantenham funções como estivadores, linhas de montagem totalmente manuais. E não se desenvolver funções intelectuais.

      • ervilhoid says:

        O teu ponto de vista não está incorrecto, mas, quem não for intelectual vai trabalhar onde?

        Isto de robots com IA é válido segundo o meu ponto de vista:
        Tanta inteligência deveria ser aproveitada para toda a gente ter direito a alimentação grátis, com a sua produção suportada por robots e pessoas que queiram ajudar.

        Novo sistema de ensino, que procure o potencial das pessoas e não mecanize os alunos para áreas que não são o seu estimulo.

        Depois de todos terem alimentação grátis, podemos todos ir à procura do que gostamos ou gostariamos de fazer…

        Claro que isto é o meu ponto de vista e não vai fazer sentido aos olhos de ninguem 🙂

      • Rafael says:

        Quero ver seres despedido para porem um robot a desempenhar a tua função e, depois, vires para aqui falar de “papo cheio”…

        • ervilhoid says:

          Acho que colocaste a resposta no local errado, apesar que não sou contra, nem a favor, o sistema actual que vivemos é que não é apropriado para tal coisa, a não ser para acionistas ganaciosos

          É certo que um robot dá trabalho a muita gente, mas despede muito mais do que emprega…

      • Rui Costa says:

        Caro Almeida, eu percebo a sua pergunta. Mas deixe que lhe diga, até hoje a substituição de humanos por robots não foi um problema enorme porque regra geral os robots eram muito caros, ou de difícil manutenção, ou com um consumo energético muito alto, ou tinham capacidades de movimentação muito reduzidas ou ainda, tinham um conjunto de capacidades muito reduzidas.

        Os robots de hoje custam menos, consomem menos, têm menos manutenção e mais barata, conseguem-se movimentar bem melhor – os que necessitam de o fazer – com maior velocidade, maior segurança e mais flexibilidade, têm capacidades sensoriais muito superiores às nossas, muito mais força e precisão, podem até ser programados como uma equipa, são muito mais fáceis de programar e podem ser “equipados” com capacidades cognitivas e predictivas.

        Resumindo, os robots de hoje não são os mesmos de há 5 anos sequer. Já não falamos de robots de há 10 anos.

        Chegámos a um ponto em que a mão de obra humana cresce em custo e em exigências e a “mão de obra” tecnológica consegue ser mais rápida, mais precisa, executar tarefas de muito maior esforço, durante mais tempo consecutivo e tudo com um custo inferior a médio prazo ou mesmo a curto prazo.

        O aumento de emprego em TI não vai colmatar o desemprego provocado pela tecnologia.
        Em muitos casos, 1000 robots ou 1000 outros dispositivo tecnológicos, substituem 1000 ou mais humanos mas para criar e programar esses dispositivos/robots são necessárias por exemplo 100 pessoas incluindo já as de TI.

    • Rui Rocha says:

      n+1=n

    • Paulo S. says:

      Se fosse cá em portugal, tinham um imposto em cima dos robôs que era para pagar ao pessoal que foi despedido.
      Só que esse pessoal não via nada, como é costume.

    • APereira says:

      Liberta as pessoas para outros negocios e actividades onde podem ser ainda mais rentaveis.

      Basta que as pessoas estejam dispostas a acompanhar a evolucao das coisas e nao fiquem a sombra da bananeira a espera que as coisas aparecam enquanto se lamentam e queixam dos robots.

      Lembra-te que alguem vai ter de fazer manutencao a esses robots bem como criar-los, logo esta a gerar postos de trabalho ao mesmo tempo.

      • Paulo Jorge says:

        Só existem um pequeno promenor, quanto a mim, mesmo fazendo essa manutenção como mencionas ou programa-los, nunca serão precisos os 60 mil postos de trabalho que foram suprimidos, isto numa unica fabrica, agora expnonencia isso à escala mundial! …mais com os avanços da AI, acha mesmo que ainda vai haver intervenção humana em manutenção, programação e demais actividades relacionadas com as mesmas maquinas?

    • Nathan says:

      As pessoas como tu dizem mal dos robôs, mas depois compram produtos feitos por crianças chinesas para poupar uns cêntimos…

    • Rui LUX says:

      penso que toda a gente vê isto: há empregos que acabaram e vão outros acabar.
      Exemplos:
      – pessoas nas portagens, pessoas em certos tipos de linhas de montagem, pessoas em bancos (atendimento geral ao publico), e por ai fora…..
      Muitos empregos deste género são e vão continuar a ser substituidos por sistemas automáticos.. ora, as pessoas têm de se adaptar e abrir os olhos e tentar empregos com futuro.
      Por exemplo.. um soldador.. pode ser um soldador TOP.. mas é expectável que mais tarde ou mais cedo perca o emprego para um robot qq.. que solda ainda com mais precisão e muito mais rápido e sem ter de descansar.. e sem risco de se magoar.. etc.
      Logo, o tal soldador deve tentar desde já abrir os olhos e ter formação noutras áreas para o dia em que o tal robot chegue.. ele não fique encalhado.
      as coisas são mesmo assim 🙂
      felizmente são programador.. e não me parece que vá ser no meu tempo de vida que a programação vá acabar 😉

    • luislelis says:

      De forma a evitar esse cenário está a pensar-se a criar um salário mínimo aos humanos e as máquinas que trabalhem. Isso faz todo o contido pq foi o estado que investiu e pagou a investigação.
      Uma questão filosófica de momento, mas q não levará muito a ser implementada.
      Não que tenham pena mas pq precisam se consumidores para alimentar a máquina.

  6. Ruipo says:

    Excelente ideia, assim ja nao se queixam de os chineses dormirem nas fabricas e robots ate podem trabalhar a noite. Agora a apple esta imune a criticas embora nada melhor que o som do chicote

  7. JoaoIT says:

    Entre robots e geeks antes os robots que nao dizem parvoices como xiaomis melhores que iphones. Iphone sempre. Trabalhem e nao bufem

  8. cn says:

    quando essa era que se avizinha, ou melhor, que já começou, estiver bem desenvolvida, podem passar ao passo seguinte que é inventarem robots que fabricam robots que pedem esmola à porta das igrejas e outros estabelecimentos do género. humanos para quê? são uns chatos, sempre a quererem trabalhar para comer e outras minudências do género

  9. Judá Leonardo reis says:

    No mundo de globalização estes robôs vem mais uma vez criar a crise na renda social porque não fabricam para participarem nos conflitos armados?

  10. Henrique says:

    Quando é bom, é “foxconn”, quando é mau, é “fábrica do iPhone”.

  11. Nuno says:

    Porque poe as empresas os robots nestas fabricas? Para baixar custos de producao, ser mais competitivo, fazer mais lucro. Os robots sao apenas mais uma ferramenta. Mas quando um robot multifuncoes fica mais barato que um trabalhador fabril chines, estamos perante uma mundanca de paradigma. Nao ha trabalho intelectual que chegue para tanta gente, mesmo que toda essa gente tivesse aptidoes e formacao para esse tipo de trabalho. Assim, ou ha uma redestribuicao da riqueza, incluindo para aqueles que nao tem trabalho ou estamos a beira de uma era com milhares de milhoes de pobres excluidos do mundo do trabalho.

    • Nuno says:

      Desculpem a falta de acentos. Teclado estrangeiro.

    • Francisco says:

      Concordo, o sistema está a acabar com demasiados trabalhos. Mas as grandes corporações tem os estados e os seus sistemas regulatórios na mão, não vai haver mudança nenhuma. E agora vão ficar com controle completo de todos os meios de produção… Além disso requalificar uma pessoa não é fácil. E criar um novo negócio também não, até porque não há falta de bens. Também não há grande necessidade de novos empregos. Relativamente à redistribuição de riqueza, tb concordo http://www.oftwominds.com/photos2015/WealthPyramid1a.png

  12. Mylittlelife says:

    Eu evito ao máximo comprar o quer que seja que é feito por máquinas quando pode ser feito por humanos, ou mesmo produtos com químicos (comida, bebidas, produção agrícola, pastagens, etc) quando há versões idênticas tradicionais ainda que sejam mais caras.

    Prefiro pagar um produto mais caro mas estar a pagar qualidade e mão de obra física a ter produto robotizado ou químico barato.

    O “barato” dá doença, desemprego, má qualidade de vida.

  13. Marco Esteves says:

    Caminhamos a passos largos para o caos… Este é apenas mais um exemplo, em mais uma vertente.

    • miguel says:

      LOOOOL
      caos porque???
      é a evolução, que não a conseguir acompanhar fica para trás.

      profissões extintas pela evolução:
      – policias sinaleiros
      -Armadores de pinos (pessoas que colocavam os pinos no bowling )
      -Cortador de gelo (antes de haver frigoríficos)
      -Acendedor de lâmpadas (acender os candeeiros de rua, antes da electricidade )
      -Leiteiro (porta a porta)
      -Pilotos de troncos (transportar troncos rio a baixo)
      -Aguadeiro
      -Operador de telefonia
      entre muitas…

      profissões criadas pela evolução.
      -camionista
      – pilotos (avião/barcos cargueiros)
      – electricistas
      -informáticos (programadores, técnicos, etc)
      -ASAE XD
      – telecomunicações no geral
      – Operadores fabris (carros, electrodomésticos, tecnologia em geral)
      e por ai fora..

      Queres que o mundo pare só para manteres a tua profissão?? não vai parar se não modernizares vai acontecer como os taxistas Vs Uber.

      • Francisco says:

        A maior parte das profissões que mencionaste como criadas pela evolução estão em risco. Quais são as novas desta vez? E são em número suficiente?

        • miguel says:

          se substituíres (caso hipotético) todos os trabalhadores por robos.
          que numero de pessoas teriam de trabalhar na manutenção dos mesmo.
          que tinham de os montar nas respectivas fabricas
          que os tinham de programar
          o numero de mecânicos,electrotécnicos, programadores, ia disparar

          sem falar no trabalho de investigação para uma maior eficiência dos mesmo.

          mas como é óbvio vai nascer algumas novas profissões(mas tambem não sou bruxo para advinhar o futuro)

          • Robo Cop says:

            A manutenção no futuro poderá ser assegurada por robôs….
            A médio prazo os Estados que hoje financiaram o avanço tecnológico vão criar impostos novos para taxar as empresas pelo uso de robôs e não de trabalhadores.
            Os sindicatos e as suas exigências também têm ajudado as empresas a procurarem soluções automatizadas.

  14. Jorge Janota says:

    Para todos aqueles que se preocupam com os empregos, esta situação era inevitável…mas tudo evolui e na política também devem evoluir… para quem não conhece existe uma idéia crescente no mundo e na Europa o RBI (rendimento básico incondicional), ou seja um rendimento mensal para as necessidades básicas seja para pobres ou ricos, trabalhem ou não…este rendimento irá basicamente acabar com a pobreza provocada pelas máquinas. De onde virá o dinheiro? Bem para começar todos os subsídios atuais, de desemprego, o RSI, e muitos outros subsídios atribuídos a instituições de solidariedade social serão encaminhados para o RBI, também as despesas do estado com todas essas burocracias acabaria… além disso a diferença entre o RBI e os subsídios atuais é que com os subsídios atuais as pessoas perdem o direito ao subsídio caso trabalhem, isso promove o absentismo… com o RBI isso não acontece todos podem e devem trabalhar… naturalmente quem não o quiser fazer e dedicar a sua vida a arte, música etc tem essa escolha, quem estiver interessado pode encontrar páginas do RBI no facebook e na pesquisa do Google, para os céticos do RBI…só digo uma coisa, se não fôr implementado um sistema destes no futuro o desemprego causado pelos robots irá causar grandes convulsões sociais…. o RBI é preciso e já vários países fazem planos para o implementar estando a Suíça na linha da frente com um referendo marcado para junho…

  15. Rodrigo Maia says:

    terminator em acção 🙂

  16. Ruipo says:

    A apple merece tudo de bom, estou maravilhado com o iphone. Amo vos Apple. Meu rico iphone sem os lags do robot e com o status digno de uma pessoa com a minha classe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.