PplWare Mobile

FMI reconhece oficialmente a Bitcoin como reserva de valor


Fonte: FMI

Redator

Destaques PPLWARE

  1. John Doe says:

    Certos indivíduos já devem ter acesso garantido a um bom stock delas…

  2. Jota says:

    Pois MAS NÃO A RECONHECEU COMO LEGAL! para isso é preciso que ela seja regulada, caso contrário é o negócio da pirâmide!

    • Alpha says:

      Ai que doce ilusão… Como se a moeda regulada também não fosse um “negócio em pirâmide”!

      A moeda regulada, vive de reservas fraccionadas, podem “produzir” mais dinheiro através dos bancos centrais para as desvalorizar… estando nas mãos de alguns esse poder! Centralizado!

      Aqui a diferença é que as criptomoedas como a bitcoin são descentralizadas, é o mercado (aceitação das pessoas) que lhe vai dar valor! E não podem desvalorizar a moeda através de novas emissões.

      Quem dá o valor a uma moeda é a sua aceitação como meio de troca e reserva… nada mais! Não é a regulação. Até o contrário, neste momento a nossa moeda regulada, é só meio de troca, porque há muito deixou de ser reserva de valor! (CADA DIA QUE PASSA, VALE CADA VEZ MENOS)

      • Antonio says:

        Concordo.
        As pessoas não sabem o que é uma moeda! Pensam que havendo regulação está garantida.
        Pergunta-se: sabem o que são os bancos centrais, o que fazem? A grande maioria, para não dizer a quase totalidade das pessoas não sabe. Damos valor a um retângulo de papel, essa é a realidade que nos fazem crer.
        Bom fim de semana.

      • James says:

        Ora aí está um comentário mais que certo.

    • Rrrrrr says:

      sim. porque os dolares e os euros que estao legalizados e que sao gerados em quantidades absurdas, do nada, e sem estarem baseados em nada, é que sao o que nos vale…. -.-

    • Jorge says:

      Olá, sabe a definição de esquema pirâmide?

      Ora pesquise lá e diga qualquer coisa.

      Abraço

    • Eduardo Mota says:

      Demonstra desconhecimento e falta de estudo este comentário… qual piramide? Ate lhe podia chamar de bolha mas a verdade é que quem faz o preço btc são os compradores e vendedores …enfim!

  3. Andre Sá says:

    É bom para lavar dinheiro!! Assim como o futebol, as offshores, etc…

  4. Andre Sá says:

    É bom para lavar dinheiro!! Assim como o futebol, as offshores, etc…

    • Rrrrrr says:

      o melhor metodo para fazer lavagem de dinheiro e outras coisas ilicitas, continua a ser o dinheiro chamado normal… muito mais facil de esconder o rasto.

    • Rrrrrr says:

      nao percebo como tal seja possivel, se existem Exchangem descentralizados que nao precisam de KYC, e de empresas que fazem compra e venda de moedas OTC.

  5. UserX says:

    Obrigado pela partilha Eduardo Mota.
    Uma dica pRa um artigo, há uma k crescente interesse em Smart contracts. Até agora, a referência eram os Smart contracts da Ethereum, com todos os problemas passados conhecidos.
    Há uma corrida aos novos tipos de moeda com o algoritmo PoS (Proof of Stake Mining) e já posteriormente já estamos na fase dos Smart contracts baseados nessas moedas.
    O algoritmo mais bem sucedido é este https://www.cardano.org/en/ouroboros/
    E é de ter muita atenção ao novo tipo de Smart contract que vai sair desta moeda (ADA), Este aqui –> https://cardanodocs.com/technical/plutus/introduction/
    Ainda está em fase de teste a implementação de toda a “maquinaria” para por este tipo de Smart contract a correr. De notar na qualidade da equipa, ou melhor, das equipas que trabalham no projecto cardano, top mundial.
    Boas pesquisas sobre o assunto.

    • Rrrrrr says:

      ADA continua a ser muito teoria. Acho que nesta altura se deve dar sim importancia a moedas ja estabelecidas e com aplicacoes reais, como Bitcoin e Ethereum.

      • UserX says:

        Não querendo desfazer mas… Há duas formas de se fazer qualquer coisa, principalmente na área IT, uma é pensar em qualquer ideia e passar para código imediatamente e depois testar e testar, ver se tudo encaixa e rezar para quando quebrar( sim, mais tarde ou mais cedo vai quebrar), que o estrago no seja grande.
        A outra forma é pensar numa ideia, formalizar toda a ideia, definir todos os passos necessários, verificar formalmente todo o processo, andar devagar mas a cada implementação de cada módulo do projecto, ter um alto grau de certeza que segundo as especificações, o módulo do software faz exactamente o que está na especificação, etc.
        A segunda abordagem é usada apenas em projectos de grande impacto, em que um erro sai muito muito caro, daí ser apenas usado este tipo de abordagem em projectos altamente complicados e altamente seguros.
        A abordagem do projecto cardano é esta. As outras moedas, que são montes delas, não posso falar de todas que nem as conheço todas, mas Bitcoin, por exemplo, usa um algoritmo PoW que não vai ser possível aguentar por muito mais tempo, e Ethereum, na ânsia de querer chegar em primeiro lugar aos Smart contracts, meteram os pés pelas mãos, e problemas são variados.
        Como é de esperar, num projecto em que a segurança é tudo, não é possível ter a abordagem que a Ethereum teve, e eles até já o reconheceram, aliás há um vídeo do russo de há pouco tempo a falar disso mesmo.

        • Rrrrrr says:

          sim,tens muita razao. mas nao deixa de ser teoria, o valor que Ada tem, é simplesmente baseado na teoria e nao em aplicaoces reais.
          eé o mesmo que teres uma empresa que vende bons carros a valer 100, e uma empresa que esta a preparar um carro novo, mas so ha em papel ainda e que vale 1000.

        • blablabla says:

          Nem podes falar da Bitcoin, que nem isso entendes (e eu não sou fã de).

  6. Fixo says:

    A ver se se esclareço algumas falácia. Diz o post:

    – “Várias organizações mundiais e países começam a aceitar Bitcoin e restantes criptomoedas como meios de pagamento.”
    Fica-se com a ideia que há países em que se pode pagar dívidas ao Estado, por exemplo impostos, em criptomoedas. De vez em quando isso é referido – mas é totalmente falso.
    E fica-se com a ideia de que há organizações internacionais que aceitam pagamentos de bens ou serviços que venderam em criptomoedas. É falso – há um fundo da dia UNICEF que aceita doações (não é pagamentos) em critomoedas – destinados a projetos que apoiam com as mesmas criptomoedas.

    Quanto à reserva de valor da Bitcoin – é engraçado que o mesmo título e texto está em todos os sites interessados no negócio da Bitcoin e outras criptomoedas. A falácia é a seguinte:
    “O dólar, o euro e o RMB são moedas usadas como reserva de valor – e o técnico do FMI acabou de dizer que o Bitcoin é uma moeda reserva de valor – tal-qualmente o dólar, o euro e o RMB”. Falso – nunca lhe chamou uma moeda. Para efeitos de classificação estatística – nada mais do que isso -disse a Bitcoin que era um ativo específico semelhante aos metais processados que podem ser usados como reserva de valor ou usados para pagamento.

  7. ricardosilva2 says:

    nao passa de um esquema piramide

  8. Rafael says:

    Se está cada vez mais difícil aplicar dinheiro do narcotráfico, de pessoas e governos genocidas nas bolsas de valores do mundo, devido à necessidade imperial da transparência nesses locais, nada melhor do que utilizar o blockchain.
    É a solução; provisória.

  9. Paulo Alexandre says:

    Podem brigar a vontade. LQX vai superar Bitcoin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.