PplWare Mobile

EUA querem que o Facebook dê acesso à encriptação do WhatsApp. Snowden já reagiu!


Fonte: The New York Times

Redator

Destaques PPLWARE

  1. joao says:

    era fazerem uma app opensource, encriptada, e sem guardar os dados em nenhum servidor.

  2. O novo do restelo says:

    Se os governos são demasiado preguiçosos para conseguir caçar criminosos (que em muitos casos até fazem publicidade e são amplamente conhecidos), não temos nós que abdicar da nossa privacidade para que façam melhor o seu trabalho.

    Isto pode provocar que os governos usem essa informação para invadir as nossas contas, aproveitarem- se das nossas ideias e até repressão. Se o presidente dos EUA até pediu ajuda da Ucrânia e Austrália para escutar e manipular os seus concorrentes, imaginem o que faria se tivesse acesso indiscriminado às redes sociais… aí poderia acontecer que os seus opositores tivessem “acidentes” ou até casos amorosos expostos “por coincidência”.

    Se investirem em pôr a polícia e agências a trabalhar em condições não precisam de mais ferramentas.

  3. Jorge Rodrigues says:

    Os Americanos e as “suas estórias da carochinha”..
    Que eu saiba ninguém no planeta lhes encomendou o serviço de serem os policias… até porque … eles de transparentes e honestos têm pouco.

  4. Joao Ptt says:

    Os criminosos sempre cometem erros que os levam a ser capturados. Mesmo que não cometessem qualquer erro que levasse à sua captura, a justiça Divina não deixa que quem quer que seja fique impune, 100% garantido, e tal actualmente chega a ser quase imediato.
    Aliás, muitos desses criminosos, são, perante a lei Divina, mais limpos e mais puros do que aqueles que os estão a julgar! Se alguns desses criminosos são sem dúvida abjectos, só se pode imaginar como serão muitos daqueles que os julgam.
    Os estados que deveriam existir para garantir, fiscalizar e promover a liberdade, propriedade privada, negócios privados, segurança individual, e promoção do bem estar entre povos, passam a vida a querer meter o nariz onde não são chamados.

    Muitos dizem não ter nada a esconder, mas a questão é que os outros também não tem nada que meter o nariz onde não são chamados. E sim, as pessoas tem direito a querer manter para si e partilhar com aqueles em quem confiam, as suas ideias, os seus desabafos, e tudo o demais, que se chegar ao conhecimento de terceiros pode ser muito mal interpretado e levar a sérios prejuízos ainda que na verdadeira origem não houvesse nada censurável a respeito, pois a interpretação depende de cada um, que pode decidir interpretar de forma totalmente diferente, também baseado na sua vivência, conhecimentos e evolução interior.

    De qualquer forma nunca os estados tiveram acesso a tanta informação sobre as pessoas! É até escandaloso tal. Mas nunca estão satisfeitos, nunca é suficiente, querem sempre mais e mais… são insaciáveis, se mais poderem ter, mais vão querer ter.
    Por trás de tudo isso o ser humano errado de forma profunda, cujas formas exteriores podem ir mudando, mas o núcleo é sempre o mesmo.

    Já era tempo de pararem de querer intrometer-se na vida alheia. As mães e os pais não sabem educar aquela gente e depois só sai é destes estercos por toda a parte.

    • Joao Ptt says:

      Note-se ainda a ironia de quando em vez andarem (políticos) todos irritados quando sabem que os outros andaram a espiá-los a eles, quando eles pensavam não estar a ser observados, e andaram a utilizar tal informação conforme os propósitos que pareceram aos outros mais convenientes.

      Andam sempre com receio da espionagem da China, Russos, e todos os demais, mas não se importam de espiar todos os outros incluindo aqueles que são os seus patrões e lhes pagam os ordenados e que dizem servir, e ainda ameaçam meter na prisão (ou pior) aqueles que os tentem espiar ou até mesmo divulguem segredos que eles não queiram ver expostos em público… contudo querem espiar tudo e todos e ainda prender ou pelo menos expor em público tudo aquilo que lhes apetecer.
      //ironia???

    • Rui Costa says:

      “justiça Divina não deixa que quem quer que seja fique impune, 100% garantido, e tal actualmente chega a ser quase imediato.”

      Olha que o tabaco que fumas, tem qualquer substância estranha…. tem cuidado.

    • Filipe says:

      Justiça divina? Responder ao próprio comentário? Ridículo.

      Por causa da tal “justiça divina” (ou chamemos antes o “politicamente correto” aplicado pelos guerreiros da justiça social) é que isto está como está. E gente como este snowden aproveitam-se disso para ganhar fama com alarvidades que “não lembram nem ao menino jesus”.

      Devemos deixar andar os meninos porque, coitadinhos, se cometem um crime é porque têm uma razão forte que os levou a fazê-lo, ou problemas familiares ou de saúde ou mentais ou blá blá blá.

      Utilizam todas as apps e mais algumas para planear tudo, para executar, ligar, comprar, o que quer que seja.

      E porque querem tomar medidas para acabar com isso é o “Já era tempo de pararem de querer intrometer-se na vida alheia”. Estás a gozar, certo?

      A privacidade nos meios tecnológicos terminou assim que a primeira ligação à internet foi inventada. Queres um exemplo? Colocas aqui o email. O teu ip vai junto. O teu id da máquina vai junto. Com algum trabalho conseguem localizar o local onde te encontraste a escrever a mensagem (com uma margem de erro, obviamente; não é o local exacto).

      Depois existem as tais apps com encriptação end-to-end. Vão ser utilizadas na esmagadora maioria do tempo para quê? Pois. E para funcionarem precisam do quê? Pois, claro. Viram onde eu quis chegar?

      Já estamos em 2019. Era altura de abrirem a pestana em vez de ainda irem na conversa dos contos da carochinha e na conversa de gente que diz as coisas porque tem muito a ganhar com isso, não?

      • Joao Ptt says:

        Proteger ideias criativas que deseje partilhar só com alguns da sua confiança (“arte”, “musica”, etc. por exemplo com colegas e agentes); proteger negócios (negociações, informação sobre expansão em planeamento, mudanças de estratégia, introdução de serviços e produtos, etc.); proteger os desabafos entre amigos; proteger dados sensíveis sobre a saúde individual; proteger de outros saberem onde é que está naquele momento (por exemplo para evitar ter um perseguidor mais sofisticado atrás de si desde que os dispositivos em si não tenham sido contaminados); proteger de outros saberem o que está a fazer; proteger conversas jurídicas sobre assuntos que poderão revelar-se interessantes para a imprensa cor-de-rosa se conseguissem ter acesso à mesma; proteger a informação sobre a sua vida amorosa; partilhar as suas preocupações com terceiros da sua confiança, mas que não quer que toda a gente saiba; etc.

        Enfim para proteger as suas ideias, o seu trabalho, as relações com terceiros, as suas coisas.

        Quem quer partilhar tem as redes sociais onde pode fazê-lo explicitamente! Também os blogs, também o Youtube… não faltam locais para deixar informação à vista de todos.

        Todos esses defensores de não terem nada a esconder, e toda a gente tem o direito de saber tudo sobre cada um dos outros do qual lhe apeteça saber, são geralmente sempre os primeiros a sofrer na pele com tudo o que isso tem de mau.
        Aliás as pessoas com as suas vidas constantemente expostas nas revistas cor-de-rosa, jornais e imprensa em geral sem o quererem sabem o inferno em que muitas vezes tal se torna, qualquer coisa, por vezes sem importância, é amplificada enormemente.

  5. Alpha says:

    ” Os EUA veem os serviços de comunicação como uma ameaça à segurança nacional.”
    “Os Estados Unidos da América pretendem ter acesso às mensagens”

    O Sr. Procurador, generalizar para todos os Americanos…

  6. O JE says:

    Quem não deve não teme!
    Acho bem, já chega de covardes terroristas!

    • Migas says:

      Muito bem! Agora partilhe um link com acesso a todas as suas mensagens e fotos. Quem não deve, não teme.

    • coelho says:

      porque nao coloca seu nome na mensagem ?

    • Joao Ptt says:

      Sim, porque a maior parte dos problemas do mundo é dos covardes terroristas… não é de carteiristas, de assaltantes de residência, não é de homens que matam mulheres e mulheres que matam homens com quem tiveram uma relação, não é de gente que anda a dar cabo da sociedade com drogas que deixam as pessoas aluadas e fora da realidade, não é de gente que faz queimadas e depois das quais se geram enormes incêndios, não é daquela gente que anda a roubar os dados dos cartões bancários para fazer compras à custa do trabalho dos outros.

      É tudo desses terroristas, esses malandros é que têm estado a dar cabo de tudo… e depois no mundo real vê-se os milhares de acidentes automóveis com mortos e feridos de toda a espécie… curiosamente para isso que realmente tem impacto diário, ano após ano, nunca se viram medidas duras para acabar de vez pelo menos com as coisas evitáveis, e era fácil: não faz o pisca, anda acima da velocidade permitida, não para no stop, vai pelo sentido proibido, tem álcool no sangue, está a falar ou a mandar mensagens ou a tirar selfies em vez de estar atentar ao que se passa na estrada : fica imediatamente sem a carta de condução durante 2 anos… e depois é um exame especial para o “menino” e para a “menina” que ficou sem a carta.

      Para os problemas reais que afectam todos os dias do ano pessoas reais o estado deixa andar e pouco ou nada faz para resolver realmente o problema, mas para os pseudo terroristas que poderão vir um dia a existir para esses, que andam lá nas nuvens das ideias desses políticos, para esses é preciso medidas fortes… ainda que andem a morrer e a ficar feridos gravemente todos os dias na estrada ao lado da sua casa pessoas devido a acidentes rodoviários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.