PplWare Mobile

Ecrãs dos seus dispositivos degradam mais a visão do que imagina


Autor: Eduardo Mota


  1. João Marques says:

    Excelente artigo. Uso o f.lux já há muito tempo no pc e é muito bom devido às opções que este programa oferece, não só a redução da luz de tom azul emitida pelo monitor como também permite ajustar a luminosidade rapidamente com hotkeys como por exemplo (Alt + PageUp/PageDown). Para linux uso o redshift que é uma boa alternativa ao f.lux.

    • Ostap Kurtash says:

      Wow não sabia desse short key. Também há o f,lux para o linux mas acho não funciona tão bem como no windows.

      • Rúben Lopes says:

        No Linux, no caso do desktop Gnome (e, salvo erro, KDE) já existe esta função por defeito. Tirando isso, existe o f.lux ou o Redshift (que curiosamente me parece mais fácil de configurar).

  2. Magnum Sandwich says:

    Night shift na Apple.

  3. Mc says:

    Blue light filter mo W10

  4. pedro says:

    night mode do android. ehehehe

  5. AJMS says:

    Temas dark no browser e paginas web e no w10 + luz nocturna durante a noite, no android o night mode é automático, nota-se o alivio na visão.

  6. Oscar says:

    E que tal desligar e dormir?

  7. Boneco dos bots says:

    Só não entendo uma coisa. Como é que afeta o sono? Eu acordo com telemóvel e deixo-me dormir com o telemóvel, tenho uma interação “gravemente” grande com ecrãs e juro que não noto nada, durmo que nem uma pedra e se não tiver despertador consigo dormir 10h seguidas, fora estar sempre com leds de luzes azuis no quarto que adoro!

    • RM says:

      Não somos todos iguais. Algumas pessoas podem ser mais afectadas que outras, e também depende da nossa idade. E se calhar não deviamos levar tão seriamente o que alguns estudos afirmam!
      Acho que a luz azul afecta os niveis de melatonina e isso reflecte-se no tempo que levamos a adormecer.

    • Lucas Dias says:

      Dormir muito e ter qualidade de sono é diferente!

  8. Marco says:

    Redshift no Linux

  9. Portugues100porcento says:

    Aos zé quim toinos … Daqui por vinte anos vamos ver os vossos olhinhos…. Ainda bem que tenho 3 casas de vender óculos e vou abrir a 4ª. Sempre a facturar e cada vez mais caro. Quem tem dinheiro para iphones X tem 500€ para óculos.

    • helder says:

      Sendo que se não tiver dinheiro para ambos a prioridade será o iPhone…

    • Hugo says:

      Nenhum de nós sabe se cá estaremos daqui por vinte anos.
      Se calhar devíamos aproveitar para criticar construtivamente em vez de falar à toa 🙂

      Por acaso conheço alguns optometristas e pelo teu “casas de vender óculos” só posso concluir que bom serviço é coisa que certamente não prestas à tua clientela.

    • Toni da Adega says:

      Mais de 20 anos todo o dia à frente ao computador. Visão ainda continua perfeita

  10. Rrrrrr says:

    so para referir que redshift, flux, night shift, entre outros… nao resolvem o problema, apenas reduz um pouco o mal que a luz faz. o perigo/problema continua a existir.

  11. 1dood says:

    Poeze atao e quando os coleguinhas insistem em trabalhar às escuras? BANDIDOS!
    Forward desta noticia para a empresa toda!
    Mai nada!

  12. Zé Duarte says:

    Estes estudos esquecem-se sempre da evolução das tecnologias. Em 2050 ja deve haver ecrãs que não provocam coisa alguma ou então ja dá para ir ao centro comercial comprar um par de olhos novos na cor que bem se quiser.

  13. Ostap Kurtash says:

    Dark Reader para firefox ou chrome. Funciona lindamente em qualquer website e dá para desactivar num clique se for preciso. Recomendo.

  14. Miguel Silva says:

    No android 9 podem aderir ao programa beta do digital wellbeing que até mete o ecrã. Preto a branco a noite para empurrar a pessoa a ir dormir em vez de andar a ver ecrams com cores xitantes…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.