Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Já está disponível o formulário para agendamento da vacina

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. R says:

    O processo tem sido uma vergonha; as excepções começaram a ser tantas que quem devia ter sido vacinado ainda não foi. Além dos mais idosos há ainda milhares de profissionais de saúde sem vacina.

    • Test User says:

      Gostaria de saber desde quando os professores são grupo prioritários. Profissão não essencial.
      Como sempre, interesses políticos sobrepõem-se as necessidades.

      O critério deveria ser por idade e grupos de risco e grupos essenciais (Profissionais de saúde e bombeiros que fazem transportes doentes).

      • TUGA says:

        Concordo, vacinar os professores antes dos demais grupos de risco??

        De nada vale vacinar os professores sem vacinar os alunos ao mesmo tempo.

        Além disso há grupos de risco que já deviam ter sido vacinados, depois não deviam só incluir os doentes oncológicos que estão em radioterapia e quimioterapia mas sim incluir todos os que têm ou já tiveram essa doença.

      • David Guerreiro says:

        Pois, o que não falta aí são pessoas que contactam diariamente com muito mais pessoas do que um professor, e não são vacinadas.

      • palvez says:

        “Profissão não essencial” ??!?!? gostava de saber pra onde vão os teus filhos se o/a professor/a estiver infetado.

        • Test User says:

          Sim, os professores são uma Profissão não essencial.
          Numa altura de pandemia precisas de um professor ou de um médico?

          Bela lógica, quando existem greves de professores para onde vão os alunos.?Quando existem férias? Queres que continue.

          • art says:

            Deves ser muito esperto…. 🙂 ….diz lá ao esperto : os médicos são essenciais , mas os médicos nascem nas árvores ? Sem ensino , não existiam médicos , engenheiros , enfermeiros …etc…. e como não há ensino sem professores…..os professores são essenciais

          • Pois says:

            A tua profissão qual é? É só para ver se é essencial…

          • Test User says:

            Art e Pois têm uma grande moral para falarem, devem ser professores.

            Numa altura de pandemia em que existe escassez de vacinas, têm de se escolher grupos prioritários nesta fase. Existem idosos por vacinarem que são grupo de risco, vem para aqui falar que professores são prioritários .
            Tenham vergonha na cara

          • Test User says:

            Podem ler mais baixo e expliquem ao JJ porque mãe não foi vacinada quando professor foi vacinado.
            Comentário JJ: “Só mesmo assim para serem as pessoas por iniciativa própria a corrigir a incompetência do SNS!A minha mãe tem 88 anos, é diabética tipo 2 e ainda não foi chamada.
            Depois andam a vacinar amigos ….. é o país que temos.”

          • Peace says:

            Só espero que sejas o ultimo a ser vacinado, mas até lá até pode ser que morras, nada se aproveita vindo daí.

          • Peace says:

            Ok, já percebi que és apenas um puto que não quer ter aulas. Mas alguém liga ao que o JJ diz? Alguém leva alguém ligado a futebol a sério? Falando em futebol, mais uma área não essencial.

          • Test User says:

            Peace fazes ataques pessoais até desejas a morte . O valor de vida humana não têm qualquer significado para ti,
            Ignoras testemunho do JJ que fez aqui pplware, não tens qualquer empatia deves ser um psicopata ou sociopata
            Todas opiniões diferentes da tua desejas a morte dessa pessoas, verdadeiro democrata,
            Trata-te , precisas de um psicologo ou psiquiatra urgentemente

        • José Fonseca Amadeu says:

          Ficam com os pais em casa que o governo paga o ordenado a 100%..
          Professores têm demasiados direitos para aquilo que trazem à mesa, são a representação do nosso funcionalismo publico, podiam acabar com as escolas que mesmo os país menos instruídos fariam melhor trabalho em home school.

          • adolfo noites says:

            o art(Y/$as) deve pensar que os médicos são formados do dia pra noite! não é por os profs esperarem uns meses que vamos deixar de ter médicos!

      • Infinity says:

        De certeza não deves ter filhos, ou ja pensaste nas pessoas que tem filhos e devido ao trabalho não podem estar com eles! Pois é que não todos conseguem estar em teletrabalho.

        • Test User says:

          Numa altura de pandemia em que existe escassez de vacinas, têm de se escolher grupos prioritários nesta fase. Existem idosos por vacinarem que são grupo de risco, vem para aqui falar que professores são prioritários .
          Têm vergonha na cara

          • Infinity says:

            E é só professores? e os medicos e enfermeiros que não foram vacinados. E o trabalhadores dos supermercados e outros bens essenciais? achas que é so os velhotes? são os velhotes que te estão a atender no hospital ou nos supermercados?

          • Test User says:

            Estamos falar fase 1, nem todos professores preenchem o critério de idade e grupos de risco para serem vacinados. Foram vacinados todos professores porque pertencem a um grupo profissional.

            Achas justo que pessoas grupos prioritários não foram vacinadas e foram vacinados professores que não pertencem aos grupos prioritários?

          • Infinity says:

            E os professores não estão em contacto com diversos alunos? Não são um risco?

          • Test User says:

            Infinity percebes o conceito de grupos prioritários?
            Todos nós somos de risco, uns menos outros mais. Por isso que existem grupos prioritários .

          • Infinity says:

            A meu ver professores também fazem parte de grupos prioritário, uma vez que sem ensino não tens médicos, enfermeiros etc, além que estão em contacto muitos diversas faixas etárias. Neste país nada é justo, não se pode agradar nem a gregos e troianos.

          • Test User says:

            Qual é urgência dos professores serem vacinados na fase 1?
            Não podiam ser na fase 2?
            Estamos falar no momento actual, não do futuro. Num exemplo extremo, caso professores deixem-se de existir todos agora, os médicos, enfermeiros etc deixavam de existir? Agora se faltam-se todos médicos, enfermeiros etc no momento actual, situação tornava-se catastrófica.

        • Test User says:

          Lê mais baixo e explica ao JJ porque mãe não foi vacinada quando professor foi vacinado.
          Comentário JJ: “Só mesmo assim para serem as pessoas por iniciativa própria a corrigir a incompetência do SNS!A minha mãe tem 88 anos, é diabética tipo 2 e ainda não foi chamada.
          Depois andam a vacinar amigos ….. é o país que temos.”

      • Pois says:

        Estudasses!
        Tuga a ser tuga…

        OS professores são um grupo com uma media de contactos muito superior à média, logo passíveis de ser super transmissores.

        Mas isso duvido que entendas!

        • Test User says:

          Pelo visto não estudaste. Professores têm mais risco e contactos superior à média que um médico?
          Os alunos , Pais não precisam de ser vacinados. Escolas são só professores

          Numa altura de pandemia em que existe escassez de vacinas, têm de se escolher grupos prioritários nesta fase. Existem idosos por vacinarem que são grupo de risco, vem para aqui falar que professores são prioritários .
          Têm vergonha na cara

        • Test User says:

          Lê mais baixo e explica ao JJ porque mãe não foi vacinada quando professor foi vacinado.
          Comentário JJ: “Só mesmo assim para serem as pessoas por iniciativa própria a corrigir a incompetência do SNS!A minha mãe tem 88 anos, é diabética tipo 2 e ainda não foi chamada.
          Depois andam a vacinar amigos ….. é o país que temos.”

      • hfilipe says:

        Engraçado que quando o governo colocou, nos anteriores estados de emergência, as escolas, não faltava malta a pedir para que estas abrissem!

  2. Indignado says:

    São inteligentes até dizer chega, mais de 65 anos é exactamente a parte da população menos adepta das novas tecnologias e da utilização da Internet, vai ter um sucesso que vou-te contar !!!!

  3. Test User says:

    Esta simples, pratico e funcional. Mais vale tarde do que nunca, este passo já deveriam ter dado este passo há mais tempo. Deveriam ter consideração que e população idosa , deveriam um numero em que poderiam ligar ou então SNS para fazer o pedido.
    Fica Elogio com algumas ressalvas.

    • Test User says:

      Estava referir SNS24 que já existe ou então outro número para poderem ligar.
      Centro de saúde como alternativa é para esquecer, o conceito de atender chamadas não existe,

  4. Zanoni says:

    Nesta democracia da treta, as vacinas da AstraZeneca e da Janssen, foram eleitas as vacinas do pensionista. As que provocam coágulos em apenas 1 em cada 10 mil. O sortudos só conseguem saber no momento de sentar na cadeira, até lá, por mais que perguntem qual é, ninguém sabe. Penso que será para não irem todos a correr ao mesmo tempo.

    • Test User says:

      Não estão respeitar Consentimento informado.
      “Consentimento informado, esclarecido e livre, é uma forma de manifestação de vontade que se destina a respeitar o direito do doente a decidir sobre a sua saúde, sendo fundamental que haja adequada informação para que seja verdadeiramente esclarecido o consentimento.”
      http://www.arsnorte.min-saude.pt/wp-content/uploads/sites/3/2018/01/Consentimento_Informado_Doc_Guia.pdf

      Tambem não estão respeitar o direito de recusa

      • José Fonseca Amadeu says:

        Noutros países a convocatória indica qual o laboratório.

        O direito de recusa está a ser cumprido, podes recusar ser vacinado.

        • Test User says:

          Na França podes escolher em certos casos. Por exemplo acima 70 Anos.
          https://www.lefigaro.fr/sciences/covid-19-peut-on-choisir-le-vaccin-qu-on-recoit-20210406

          Neste caso não te informam e não te dão possibilidade de recusar vacina de um certo laboratório. Em qualquer tratamento podes recusar dado quem sofre os riscos é o doente.
          Neste caso somente tens possibilidade de recusar todos tratamentos disponíveis.

          • José Fonseca Amadeu says:

            França não é exemplo para nenhum país do mundo, dão tanto que se torna insustentavel e ainda querem mais, Socialismo na sua pior imagem.
            Existindo falta de vacinas ninguém devia poder escolher a vacina que toma, até porque há vacinas que são indicadas para determinados grupos etários.

          • Test User says:

            Socialismo é ausência de escolha e liberdade. Neste caso na França dão oportunidade de escolha.

            Opções de escolha são de acordo com grupos etários e também com as doenças que tens.

            O que se verifica cá que tens ausência de escolha e não têm consideração o teu historial médico. Em França certas vacinas são receitadas pelo teu médico de acordo com historial médico.

          • José Fonseca Amadeu says:

            Percebes de politica tu 🙂

  5. André says:

    Uma pessoa de 65 anos ou mais a preencher um formulário online, olha…

    • Vitor Tavares says:

      Tenho 70 anos…acabei de agendar eletrónicamente a minha vacina! Ficou AGENDADA (não marcada) para dia 28…deves pensar que a partir de determinada idade as pessoas ficam inválidas! Normalmente o cérebro dura mais que o “esqueleto”…

    • Keyboardcat says:

      Houve 50 mil agendamentos no portal durante o primeiro dia. Não só prova como o portal funcionou como também prova que o teu comentário não tem qualquer fundamento.

    • adolfo noites says:

      estes iluminados acham que toda a gente vive no litoral e tem pc com net febra!

  6. zakarias says:

    A maior parte dos comentários refletem a mentalidade pequena e mesquinha de muitos Portugueses.
    Num artigo em que anuncia uma facilidade para a vacinação, a maior parte dos comentários só aborda aspectos negativos … enfim … acho que alguns tugas nunca estão satisfeitos

    • Test User says:

      Os tugas não podem estar satisfeitos quando os serviços públicos não funcionam e têm de pagar altos impostos. Se viveres em outros países da europa, vais notar a diferença.

      Aceito que fazemos ênfase nos aspectos negativos mas infelizmente temos pouco com que nos contentar. Não somos caso único no mundo.

    • Marco Duarte says:

      Ao ler o teu cometário @zacarias, consigo o perceber caso sejas funcionário publico, de outra forma és um puto de 15 anos na puberdade onde a sua Pré-adolescência é passada a delirar no Twitch com os gameplay´s do Fortnite,

  7. outra vez ?! says:

    Reformados com reformas miseráveis a ter que ter internet, smart-phone e ou computadores para tudo e mais alguma coisa menos os seus direitos ( e a maior parte da população também têm ordenados miseráveis)?! Para serem roubadinhos mais umas tantas vezes e de várias maneiras, desde o isp ao uso das app, porque também são na sua maioria info-excluidos, aliás ter idade acaba por ser um motivo para essa mesma exclusão. Nunca poderei concordar com o que se tem assistido seja na U.E. como no nosso País e as modas do digital, por várias razões e essas vão desde Segurança Nacional aos direitos humanos, a panóplia é grande. Basta ver aquilo que se tem passado com as plataformas vs os que trabalham para as mesmas, é outra na mesma sopa, rica em fugas a regulamentação, leis, subversão de responsabilidade de grandes grupos “fura leis” sediados em offshores maximizando lucros, e miséria por onde passam. Nunca irei usar nenhuma APP, ou plataforma. Está mais que provado que não são seguras e não faltam exemplos. Já sei que muita gente também não vai ler isto com bons olhos , paciência.

  8. Há Cada Gajo says:

    Para muitos dos que aqui comentam, quem tem + de 65 anos são os analfabetos. Ò gente preconceituosa !

  9. JJ says:

    Só mesmo assim para serem as pessoas por iniciativa própria a corrigir a incompetência do SNS!
    A minha mãe tem 88 anos, é diabética tipo 2 e ainda não foi chamada.
    Depois andam a vacinar amigos ….. é o país que temos.

  10. João says:

    Só tenho a dizer que:
    Temos o que merecemos e mais nada… os governantes são eleitos por quem???
    Somos o que somos aceitamos tudo …
    E não devemos esquecer que o país que temos é um reflexo de uma população que na sua maioria espera que outros resolvam os problemas deles é assim … enfim …

  11. José Santos says:

    Atenção, cuidado com a propaganda das televisões, que afirma que a redução de infeções, mortes, hospitalização atual, se deve ao sucesso da vacinação. Muitas pessoas estão a ser levadas a crer esse sucesso é resultado dos da ampla vacinação. Observações do tipo “A incidência mais baixa tem sido no grupo a partir dos 85 anos, precisamente o grupo com mais pessoas vacinadas”, sugerindo que foram as vacinas que reduziram o risco. Isto é completamente falso, no ano passado por esta altura os casos também começaram a baixar. Além disso, mais do que o ano passado, estão a ignorar completamente que o pais foi confinado, restrições e a população teve mais cuidado por estar mais cautelosa com medidas de proteção. Tudo isso foi o que contribuiu e está a contribuir para a descida dos casos e morte, não podemos atribuir esse sucesso ás vacinas que mal começaram a ser administradas. O que a imprensa está a tentar sugerir, sabe-se lá manipulado por quem é que a todo o esforço feito e que ainda está a ser feito na aplicação de medidas de proteção (máscara, distanciamento, confinamento, isolamentos) não são relevantes para o sucesso atual e que as vacinas estão a ser a salvação. Estão a querer enganar a população com a ilusão da vacinações e omitir os esforços feitos? Isso é ridiculo, o covid é um virus sazonal e é natural que os casos, morte, etc, começem a baixar, assim como aconteceu o ano passado, sem qualquer vacina. É preciso ter cuidado pois as vacinas podem ser uma pura ilusão.

    • Há Cada Gajo says:

      Para quem anda muito atento aos números parece que já se esquecem que o numero atual de vacinados com pelo menos uma dose da vacina já ultrapassada em larga escalar o numero acumulado de casos confirmados. Ah, e o último negacionista conhecido sobre esta matéria morreu ontem de COVID. Pronto, são só dois factos para recordar essa mente.

    • Tuga says:

      Eu conheço um senhor que já foi vacinado. Desde há uns dias para cá que tem vindao a notar uma melhor qualidade da receção do sinal 5G do telefone dele. E já percebeu que os zumbidos que passou a ouvir são afinal as notifcações que recebe do whatsapp, mesmo quando estão desativadas. Talvez um update resolva o problema…

  12. José Santos says:

    A vacinação ainda está a decorrer e pretende-se ser nos próximos dias 100.000 vacinações por dia, o que indica que há ainda um largo caminho a percorrer e não se coaduna com a ideia de “larga escala”, dai a expressão “ainda mal começou”.

    É preciso ter em mente que devido a desinformação, “positivistas” ou “negacionistas”, o que seja, ainda não fazem ideia, que já foram registadas, somente pelo sistema de notificação de efeitos adversos da Europa e Americana , cerca de 9,600 mortes após a vacinação desta vacina experimental do covid, em apenas 3 meses, ou seja, mais do que todas as mortes, reportadas pelas vacinas da gripe em 15 anos, pelo mesmos sistemas de notificação da Europa e América, em 15 anos. Porque esta informação não é difundida pela imprensa? Basta procurar nas fontes de informação independentes.

    Não reconhecer que esta vacinas são experimentais, aprovadas em apenas alguns meses, suspensas por várias vezes, autorizadas novamente, suspensas novamente, já canceladas em alguns países, ainda em estudo e para ver que tipo de efeitos desconhecidos e perigosos ainda podem acontecer, só suspendendo em caso de.. e que já tem quase 10.000 mortes notificadas como efeito adverso é realmente negar a realidade. E estes são os números registados, não conseguimos imaginar os que não são notificados e são considerados como “morte natural” ou “inesperado” sem que se tenha provas de que essas tenham sido as causas da morte…

    • Há Cada Gajo says:

      Quantos mais vacinares, mais mortes vais ter, pois todos os dias morrem pessoas, vacinadas ou não fruto das outras patologias não Covid de que sofrem. Isso não tem relação com as vacinas. Não espalhes falácias. E quanto aos teus números da gripe, pois este ano, já morreram 153 mil pessoas com gripe sazonal, o tabaco já provocou 1 milhão e meio de mortos e o álcool 777 mil. Não sejas ridiculo. Dou-te a fonte : https://www.worldometers.info/ . Agora põe lá aqui as tuas fontes.

      • José Santos says:

        Parece que voçe não entendeu, eu não falei das pessoas que morreram com gripe, mas que morreram por efeitos adversos de vacinas como a gripe. Ou foi iludido a vida inteira a pensar que não existem pessoas sensíveis ás vacinas que podem morrer? Em comparação com as vacinas experimentais da covid, já mataram 10.000 pessoas em apenas 3 meses na América e Europa. Qual a evidência que tem que não são das vacinas? Coloque aqui as provas que não foi da vacina, por favor, e não vale dizer “não tem relação”, “ou não há evidência”, isso não prova nada, são palavras que saem da boca para fora, até mesmo dos supostos investigadores que procuram todas as causas, exceto os mecanismos que estão a causar os efeitos fatais nas pessoas.
        Quando a fontes, é simples, tem de procurar no sistema de notificações da agenia europeia dos medicamentos e no sistema de notificações americano. Como é natural, tem de aprender a fazê-lo, qualquer pessoa pode, está acessivel ao publico. Basta procurar por “Covid vaccines”, Pfizer/moderna/Jansen e depois colocar “death” como notificação de efeito adverso. Assim deixo-lhe os links das bases de dados oficiais para procurar:
        Europa:
        http://www.adrreports.eu/en/search_subst.html#
        America:
        https://wonder.cdc.gov/vaers.html

        Para ajudá-lo coloco-lhe um blog the um blog de uma agencia de advogados nos estados unidos que tem essa informação já compilada e ainda tem muitos casos reportados de pessoas que morreram da vacina da covid:

        https://thecovidblog.com/2021/04/18/european-and-u-s-databases-show-nearly-10000-total-deaths-from-experimental-covid-19-shots/

        • José Santos says:

          Importa dizer que as vacinas da gripe são seguras, se há notificações de morte após as mesmas, são possivelmente devido a hipersensibilidade de um grupo especifico de pessoas ou outras causas, mas os números estão na faixa de apenas algumas centenas, diga-se, no mundo inteiro. Eu já tenho tomado a vacina da gripe, embora não o tenha feito estes últimos anos, por não achar necessário. Mas quando falamos da vacinas covid, estamos noutro cenário completamente diferente, experimental e não testado a longo termo, nem feitos estudos de relação entre efeitos fatais e adversos. Há muito pouca informação, e a informação que já existe é muito má pelos perigos que estas vacinas já mais que provaram provocar. A única coisa que resta é a obsessão global de puxar as pessoas para tomá-la quando ainda não existe informação suficiente sobre a segurança delas e mesmo que esta esteja comprometida, vão puxar as pessoas para tomá-la na mesma.. Cada um tem de fazer a sua investigação e tomar a sua decisão antes que suspendam as vacinas, sejam elas quais forem outra vez…

  13. Informatico Lixado says:

    Bom dia,
    Não gostava de entrar por quem é mais essencial, mas lendo algumas coisas que se Vêm por aqui, revolto-me.
    Sou informático ( Não tive direito a confinamento ) e como tal estou desde o inicio da pandemina a garantir que o Pais trabalha a partir de casa e não pára.
    Tenho 46 anos e Tenho problemas cardíacos e Respiratórios. Ainda estou para Perceber porque carga de Água professores acabados de sair da Universidade que ajudei a dar Aulas a Partir de Casa foram vacinados Antes de Mim… País triste e cheio de clientelas…

    • José Santos says:

      Se é informático, tente primeiro balancear os riscos/benefícios de tomar uma vacina experimental.

      Alguns link úteis para saber o que está a passar com estas vacinas. Atenção, nem a imprensa, nem as autoridades de saúde vão divulgar esta informação porque estão condicionados por preconceitos manipulados por supostos cientistas. As pessoas precisam de saber que há centenas de cientistas pelo mundo e na Europa que já vieram alertar para o perigo, morte e efeitos prejudiciais causados por esta vacinação experimental. Os números revelados pelas autoridades das pessoas que têm morrido após a vacina não correspondem á realidade. Mas façam a vossa própria investigação e decisão. Existem tratamentos como a Ivermectina que são eficazes no tratamento da covid e há médicos em Portugal que já vieram demonstrar isso. As autoridades pelo mundo estão propositadamente a provocar um clima de medo, como se não existisse mais nenhum tratamento para salvar vidas além da vacina, o que é falso e negligente. Cuidado com os Fact Checks que andam por aí pois tem conflito de interesses, alguns são patrocinados pelo Facebook bem conhecido por suprimir toda e qualquer informação sobre a perigosidade das vacinas, mas na é a única..

      Aqui vai:

      thecovidblog. com

      https://childrenshealthdefense.org/

      • Informatico Lixado says:

        Lamento José, Tem todo o direito de duvidar, mas não de lançar duvidas.
        Sim, algumas vacinas são experimentais ( Pfizer e Moderna ), mas as outras têm tecnologia bem experimentada.
        Não vou colocar a Opinião de Centenas ( Como disse ? Supostos Cientistas ) como Mais fidedigna que a de Milhares de Outros. Esta nem sequer deveria ser uma questão… Há outras bem mais importantes… A Vacinação não é obrigatória ( E Bem ) Vacine-se quem quiser, e quem não quiser, enfim… Depois de estarmos todos vacinados, pouco importa… estão no vosso direito de contrair uma doença que potencialmente pode matar-vos e aos que conseguirem infectar com essas teorias de conspiração com fundamentos duvidosos e muito pouco apoiadas.

        • José Santos says:

          Lamento dizer, mas já percebi que desconhece a tecnologia das “outras”. Presumo que se se refere á astrazeneca e a jansen, ambas as tecnologias utilizam um virus inactivado como vector. Mas o seu comentário reflete o desconhecimento geral que as pessoas tem sobre as vacinas. É que a unica diferença entre as vacinas mNRA é que estas outras utilizam um virus inativado como vetor. Vetor de quê? De pedaços genéticos do coronavirus, espero que entenda bem. As vacinas que erroneamente julga serem bem experimentadas referem-se á maior parte das vacinas como a gripe, sarampo, rubeola e tantas outras, estas podem ter fragmentos do virus morto ou vivo mas enfraquecido para estimular a imunidade, mas estas e todas as outras vacinas conhecidas, nunca jamais utilizaram genes de um virus. É essa parte que as pessoas ainda não captaram, é a primeira vez em toda a historia humana que se coloca não o virus em si, mas pedaços genéticos ou genes, como quiser de um virus (COVID) que é por sua vez transportado por um vector que coincide também ser um virus (virus da constipação comum dos chimpanzés) que transporta estes mesmos pedaços genéticos do covid para as células. As vacinas mRNA tem no seu encapsulamento estes mesmos pedaços genéticos que incluem a tal proteina spike do covid, mas o vector por assim dizer é a tecnologia RNA mensageiro. Mas todas, repito, todas tem genes do covid e da proteina spike, não é, entenda-se bem, não é o virus da covid inativado, ou enfraquecido como acontece com todas as vacinas bem “experimentadas” e conhecidas, são os seu genes. Genes de um virus nunca foram jamais utilizados em vacinas para humanos. Quais são as repercursões e efeitos a longo prazo no corpo humano? Ninguém sabe, porque as grandes farmaceuticas de inventaram estas vacinas e as colocaram no mercado, fizeram apenas testes com 1 ou 2 meses de duração, por isso é impossivel terem feitos testes a longo prazo.

          Como aconteceu com todas as vacinas colocadas no mercado antes desta pandemia foram necessários entre 8 a 10 anos de investigação para colocá-las no mercado, esta está a ser uma excepção por que o virus causou panico e medo e foi esse panico que levou os reguladores a deixar passar a vacinar de modo a ignorar testes de longo termo que normalmente duram anos.

          Quando ouve a frase “a vacina é segura” estão praticamente a mentir, porque a vacina nem 5 meses tem. Por isso não se sabe os efeitos prejudiciais de se injetarem genes de um virus no corpo humano a longo prazo. Mas já estamos a ver alguns a curto prazo, dai as suspensões, mas o pior está para vir.

          Por isso repito, quando a média, os fact check e afins, falar de que há desinformação, tem razão, mas é no sentido da perigosidade da vacina e não da sua segurança. Porque dizer que uma vacina deste tipo de vacina é segura é a maior desinformação que pode existir no planeta.

          Por isso informem-se bem, diz o ditado português “quando propaganda positiva das vacinas é muita, o pobre desconfia”.

          Milhares são as entrevistadas, 24/7 no telejornal que estão a ser vacinadas e é somente essas que entrevistam, se alguma delas for prejudicadas, magoada ou morrer da vacina, a imprensa jamais aparece lá. Se já ouve entrevistas a familiares de pessoas que sofreram os efeitos fatais ou incapacitantes da vacina, nem pelos dedos se pode contar, a não ser que tenha amputado todos os dedos. Não deveriam as pessoas achar isso estranho? O problema é que se alguma coisa acontece depois da vacina, o problema é atribuito a tudo, ás vezes até ao alinhamento das estrelas, mas jamais á vacina, dai todos os efeitos prejuduciais ou até fatais escapam por completa ignorancia ás autoridades. Porque? Porque se se perguntar a uma autoridade de saúde porque é que uma pessoas morreu 24 horas, dois dias, uma semana, duas semanas, após ter tomado a vacina, utilizam as célebres palavras: “inesperado”, “coincidência”, “comorbidades” “morte natural” e tantas outras que nem lembram a ninguém como causa da morte. Mas o que as pessoas não percebem é que ninguém pergunta a estas autoridade qual é a evidência que elas tem para ter determinado que estas foram as causas e não a vacina, porque se alguém perguntar, provavelmente terão respostas vagas como “não existe evidência”, “não há relação causal” , “não está relacionado”, e coisas assim. Ou seja, apenas palavras que saem da boca de um “expertalhão” sem mostrar provas concretas de que as causas que presumiu são as causas da morte.

          As pessoas irão perceber que não são as televisões, nem os peritos, nem as autoridades que podem dizer alguma coisa sobre se a vacina é segura ou não, mas apenas o tempo terá essa capacidade, e ele já nos revelou muita coisa apenas em 3 meses de existência das vacinas. Mas isto ainda mal está a aquecer, é apenas a ponta do iceberg.

          Lembra-se do uso das máscaras? “Os milhares” de peritos diziam que era perigosa utiliza-las, certo? Ou já não se lembra? Era o que diziam os seus milhares, e somente apenas algumas centenas, como diz e bem, diziam que a máscara protegia. Agora todo o mundo usa mascaras. Lembre-se que em toda a história humana, foram poucas dezenas e muitas vezes, atrevo-me a dizer, indivíduos que se colocaram contra “milhares” que estavam convencidos daquilo que era cientificamente correto quando não o era. Se fossemos pelos milhares da igreja que viviam na idade média opuseram-se a Galileu.. O resto da história já sabe. Por isso, dizer que “milhares de outros” em comparação com “centenas” tem algum significado naquilo que é cientificamente correto é pura ilusão e enganador.

          • Informatico Lixado says:

            Penso que não percebeu o que quis dizer, ou então tentou-me incluir no grupo de pessoas que confundem as vacinas covid com as vacinas convencionais.
            Quando me referi a vacinas experimentadas, estava ciente do que disse, e assumo que também saiba o que quiz dizer, embora opte por não abordar esse pormenor, pois não abona à sua Teoria.
            As vacinas da Astra e J&J são baseadas na mesma tecnologia de vacinas usadas no tratamento do Ebola desde 2013, e como tal, são baseadas numa tecnologia que não tem 3 meses conforme quis fazer passar.

        • José Santos says:

          Já vi que nem sequer se deu ao trabalho de ler o que escrevi. As vacinas da Ébola não contém o nenhum gene do virus da ébola, será que ainda não percebeu? A unica semelhança com a vacina da covid é o vector que é um AdenoVirus e não pedaços de genes do virus. Por sua vez, o vetor na vacina da ébola expressa a glicoproteina da variante Mayinga do virus da ébola, mas jamais transporta qualquer tipo de código genetico ou genes de um virus no seu conteúdo, a vacina da covid sim! E transporte de genes de virus numa vacina nunca jamais foi testado ou utilizado em humanos em toda a história da vacinas, dai os perigos ainda mal conhecidos a curto e a longo prazo. E é o transporte (vector) deste de genes em vacinas que só tem 3 – 4 meses de existência em humanos.

  14. António says:

    Para além dos professores receberem a vacina ainda levam um computador novo com internet, agora que já existem aulas presenciais assim se gasta dinheiro indevidamente com esta classe docente do ensino público que só tem privilégios em relação ao resto do povo.

    • Informatico Lixado says:

      Valha-nos… vamos ter umas Autárquicas sem greve de professores… o que vale é que algum informático não vacinado já foi lá Levar o portátil e configurar para eles poderem Ir ao Facebook.
      Sim, porque agora que os profissionais da Educação já estão todos vacinados já não é preciso Aulas à distância, pois já não há Covid nas escolas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.