Quantcast
PplWare Mobile

CEO da Netflix doa 120 milhões de dólares para Universidades com maioria de alunos negros

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Jota says:

    … e parece que está a fazer uma grande coisa! Está a promover o racismo, isso sim!

    • Bruno Silva says:

      Também sou da mesma opinião. Enquanto não existir uma total indiferença relativa à cor da pele o racismo nunca vai acabar.
      Estar a ajudar pessoas com característica X, é estar a diferenciá-la de todos os outros.
      As pessoas não percebem que não é apenas a diferenciação maldosa que é racismo…

    • Joao Ptt says:

      A promoverem a raça humana? Parece aceitável.

    • acs says:

      Desde que as bolsas não seja dadas pela cor da pele mas pela falta de meios e categoria do aluno por mim acho bem.

  2. telescola says:

    Apenas consigo ver este tipo de atitude como uma forma de publicidade. Não é a atirar dinheiro para tudo que é lado que se combate o que quer que seja. Isto apenas serve de marketing e nada mais.

    • ze says:

      Não é só marketing, faz como a HBO fazia no passado, apelava ao publico alvo que passava mais tempo no sofá e que tinha menor capacidade critica por isso podiam passar conteúdos inferiores e ter um bom ROI.
      Jogada inteligente.

  3. Pedro Teixeira says:

    brancos, latinos, etc ficam de fora…. boa!

  4. anti-china says:

    Isto é ridiculo. Ao ponto que chegámos. Já não posso ouvir falar em racismo.
    O racismo desaparece quando deixarmos de falar nele.
    Já se a questão fosse a China, para mim era diferente.

  5. Ricardo says:

    Este tipo de ações só promove o racismo entre raças…
    O suposto é sermos todos iguais, não haver diferença no tratamento, essa sim deve ser a luta. Para alguém se candidatar a essas bolsas de estudo, tem um campo para se colocar o tom de pele escuro para poder ser aprovada?!?!?

  6. Jonny says:

    Boa atitude agora falta doar outros 120k para universidades com maioria de alunos que não sejam negros.

    • Robin Hood says:

      Já fazem isso, a universidades com grande maioria de brancos sempre receberam o maior investimento (só estudar um pouco de historia)

      Em pensar que, em apenas algumas décadas os negros eram proibidos de sequer entrar em uma faculdade.

  7. ok says:

    Isto é descriminação racial

  8. Q says:

    Ainda vai chegar o dia em que ser branco será crime.

    • ze says:

      Já chegou o dia em que ser branco = ser racista, por isso não me admira a vermos os nossos direitos diminiuidos em detrimento dos aumentos dos direitos dos pretos. Quem diz pretos diz mulheres no que respeita aos homens.
      Interessa apenas o politicamente correcto, quer seja justo e verdadeiramente correcto ou não.

    • acs says:

      moralmente já o é e a policia moral já chegou. Caga nos teus direitos e num juízo justo e independente, agora é a multidão que manda. Mais um passo e passa a lei no papel.

    • Q says:

      Conheço pessoas de extrema direita e de extrema esquerda. Tudo o que seja extremos assusta-me, mas os de extrema esquerda assustam-me muito mais porque são extremamente intolerantes, extremamente agressivos e quem discordar deles fica de imediato numa lista negra. Penso que o mundo ocidental está sobre ataque por essa gente de esquerda e é preciso estar atento.

  9. N1ldo says:

    Qualquer dia desse vou sentir vergonha de ser “branco”.

  10. Marco says:

    Irão voltar os dias em que brancos e negros vão em autocarros diferentes para a escola (escolas diferentes obviamente). Mas desta vez para “proteger” os pretos coitadinhos dos olhares dos demónios de pele branca.

  11. Rui says:

    Estupidez anglosaxónica!
    Pensava que o objectivo seria a convivência em harmonia entre todas as raças….. ao discriminar umas em detrimento de outras, continua a ser racismo!!!!!!!

    Mas nada admira nos dias de hoje, com tantos a serem manipulados por tão poucos!!!!!

    Então o movimento BLM……. ao fazer revisionismo de história e destruição de estátuas….. mas só no ocidente (vão lá demolir as pirãmidas construídas por escravos, ou a muralha Chinesa…….).
    A estupidez é tanta que até vemos esta ironia que deve estar a fazer rebolar algumas pessoas nos seus túmulos:
    Os neonazis a defenderem a estátua de Wiston Churchill da destruição!!!!!!
    Está tudo doido!!!!!

    https://hungarytoday.hu/churchill-statue-in-budapest-damaged-with-words-nazi-racist-and-blm-spraypainted-on-it/

    https://www.sbs.com.au/news/far-right-protesters-in-london-do-nazi-salutes-as-they-defend-war-memorial

    • ze says:

      Rui, os supostos escravos que supostamente construiram esses monumentos eram escravos brancos 😀
      As pessoas esquecem-se que a escravatura não tinha tom de pele.

    • José says:

      As pirâmides não foram construídas ppr escravos! Metam isso de uma vez na cabeça! Os egipcia tinham escravos, poucos, que tinham outraa tarefas, mas nunca numa associada à religião e a um deus o seu Faraó. Já as secções da muralha da China tiveram imenso trabalho escravo cujas vidas eram dispensáveis. Em certos locais há valas comuns onde os mortos eram atirados como lixo

      • RPG says:

        Lá por dizeres que as pirâmides não foram contruídas por escravos, isso não se torna verdade infelizmente. Tudo aponta nesse sentido, não sei onde foste buscar a ideia que não foram escravos.. ah espera… foi tecnologia alien correto?

        • José says:

          Não é por o dizer! Vocês é que por vezes não sabem com quem estão a falar. Você é que está a repetir um mito, uma mentira! Fiz egiptologia, sei inclusive ler hieróglifos do Império Médio! Conheço os maiores egiptólogos de Portugal dos quais alguns foram meus professores e com os quais colaborei! Mais, não sou quem o diz, mas os egípcios antigos! Disse que os egípcios tinham escravos, poucos, normalmente eram prisioneiros de guerra, e que não trabalharam nos templos sagrados. Templos que por sinal, tudo o que tinham não era para ser visto por ninguém mo caso dos templos a não ser pelos sacerdotes ou faraós e muito menos por escravos ou estrangeiros. O mesmo era após a selagem dos túmulos. Os objectos e a múmia colocados em procissão e com rituais sagrados, não eram para serem exibidos em museus, ser escavado por arqueólogos, nem estudados por egiptólogos. Os escravos trabalhavam como criados e no campo, não naquilo que era sagrado para os egípcios! Foi o povo quem trabalhou e lavantou as pirâmides, era uma honra e sentiam ser um dever. Estão grafittis nelas das equipas que competiam umas com as outraa. Portanto, não fui eu que o diz, são os testemunhos que os próprios egípcios nos deixaram.

        • ze says:

          RPG, tens de sair desse sarcofago, na ultima decada já ficou provado que as teorias da mao de obra escrava eram falsas, as pessoas que trabalharam nas piramides eram assalariadas e alguns tinham muito boas condições de vida, inclusive chegou-se a descobrir que carne estava incluída nas suas dietas, um luxo nesta altura.

          • RPG says:

            ahahah Não ha absolutamente nada que prove o que dizes. Mas se houver, posta aí para a malta ver. Em todos os registos, está bem patente a diferença ‘social’ entre esses asslariados que coitados nem dinheiro tinham para comprar roupa, e muitos andavam a trabalhar nús.. mas sim, comiam rósbife à wellington todos os dias claro. Sê feliz com as tuas crenças baseadas na palavra de uma ou outra personalidade que estudou o povo egípcio e que foi contra a narrativa mais consensual e que melhor se enquadra naquilo que temos disponível nos dias de hoje. É verdade sim, que havia um pequeno grupo de trabalhadores que recebiam um salário, porque tinham habilidades ‘especiais’.. Mas é também verdade que 99% dos trabalhadores, eram vítimas de trabalho forçado.. não tinham outra opção senão trabalhar naquilo.. ou trabalham, ou sofriam as consequências.. isso chama-se de escravidão, mesmo a receber meia dúzia de trocos, se é forçado, é escravidão lol..

    • Q says:

      Quando os supostos brancos inventaram a escravatura ela já existia em África. Na verdade, ainda hoje existem africanos que escravizam africanos tal como existem brancos que escravizam brancos. Além disso, querem destruir estátuas porque carga de água? Querem apagar a história de um país porque carga de água? A história de um país, seja ela boa ou má, deve ser sempre preservada. O que acontece nos países ocidentais é o mesmo que acontece nas nossas casas quando abrimos a porta a estranhos. É que não demora muito tempo aos estranhos tentarem impor as suas regras nas nossas casas. O ocidente acolheu de braços abertos povos das mais variadas raças e credos, mas engane-se quem pensa que eles não vieram para assimilar a nossa cultura e religião. Além disso, os tumultos, pilhagens, assassinatos (dezenas de policias que foram mortos, etc), violações, etc., nada tem a ver com o caso George Floyd, mas sim com a eleições que se aproximam. Basta ver que esses tumultos tiveram maior incidência nos estados democratas. Infelizmente tudo o que aconteceu por lá, e um pouco por toda a europa, mas com menos intensidade, só veio, na minha opinião, aumentar o racismo. Não pensem que o Tump vai perder votos com esta questão pois vai acontecer o oposto. Muitas pessoas que viram todos os seus bens serem pilhados e queimados vão sem sombra de dúvida votar no Trump.

      • Q says:

        Errata: Onde se lê “…pensa que eles não vieram para assimilar a nossa cultura e religião…” deve ler-se “…pensa que eles vieram para assimilar a nossa cultura e religião…”

  12. Fulano says:

    Dinheiro inutilmente dado.
    Já a Apple provou que é uma empresa que discrimina as pessoas e não as escolhe por serem ou não os melhores.

  13. darthpt says:

    o homem pode oferecer o dinheiro dele a quem bem apetece…pode?
    na América as tensões raciais são bem piores que aqui, em que negros são de facto discriminados no dia-a-dia em muitos sectores da sociedade. Não se trata aqui de discriminar o “branco”, mas sim em fechar o fosso que existe entre negro e branco, que é bem grande lá. Ate haver um equilíbrio, discrimina-se positivamente. Não penso que isso seja tão difícil de entender.

    e quanto a por ca ser tudo um mar de rosas raciais, tentem ir a entrevistas de emprego como negros, depois talvez mudem de opiniao. ate la, nao sabem nada

  14. jaugusto says:

    Não vale grande coisa porque a maioria negra nos states não consegue acabar o secundário!!!

  15. Fiu says:

    Este artigo mais parece as queixinhas dos menino birrentos. “Oh professora olha ele que só foi ajudar aquelas universidades!!”

  16. jorgeg says:

    netflix libtards nunca mais. nem tosto!
    #MyLifeMathers

  17. ovingadorortográfico says:

    Racismo de luxo, pois vale 120 milhões. Mas continua a ser racismo. Enquanto falarmos de pessoas referindo-nos à cor da sua pele, não vale a pena. Isto combate-se na escola e leva tempo. Educação e criação de uma sociedade sem preconceitos. É claro que isto custa dinheiro e ninguém (politicos) está interessado pois os resultados são a longo prazo e não a curto prazo. Vamos andando até que uma dia estejamos em completo descontrolo. Sim, vai piorar, antes de melhorar.

  18. Vasco says:

    Marketing. Infelizmente não é despejando dinheiro para cima dos problemas que eles se resolvem. Muitas vezes, até se agravam.

  19. dajosova says:

    120M no mínimo para cada tonalidade de pele. É melhor pegarem no eyedroper do Photoshop para fazer a análise, RGB, CMYK, “#$)”#$#(%%/#%, PANTONE, etc.
    A intenção pode ser boa… ou não!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.