Quantcast
PplWare Mobile

Apple lança iniciativa de 100 milhões de dólares para promover a igualdade racial

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. recondicionado says:

    Não há raças , só há pessoas, até os verdes alemães o sabem …

    https://www.rt.com/news/491276-germany-exempt-race-constitution/
    HomeWorld News
    Hell-bent on anti-racism, Green MPs want ‘race’ to be dropped from German constitution… which BANS discrimination
    9 Jun, 2020 13:28 / Updated 3 days ago
    Hell-bent on anti-racism, Green MPs want ‘race’ to be dropped from German constitution… which BANS discrimination
    In a somewhat baffling bid to “unlearn” racism, two members of Germany’s liberal Green Party have suggested that the mention of race should be scrubbed from the constitution, arguing it only highlights divisions between people.
    The term “race” should be deleted from Germany’s Basic Law, Greens co-chair Robert Habeck and party vice-president for the state of Schleswig-Holstein Aminata Toure wrote in an opinion piece for TAZ daily.
    Its appearance in the text “manifests a subdivision of people into categories,” and runs contrary to the constitutional assurance that “all people are equal before the law,” the MPs insisted. Hence, removing the word from the constitution would help to “unlearn racism.”

    There are no ‘races,’ there are only people.

    “Racism grew out of the belief that people could be divided and then enslaved and maltreated,” he continued.

    The unorthodox proposal raises many questions as Germany’s progressive constitution, written with the crimes of the Nazi regime in mind, explicitly forbids discrimination on the basis of ethnicity, skin color, faith or political affiliation.

    Article 3 states that no person “shall be favored or disfavored because of sex, parentage, race, language, homeland and origin, faith, or religious or political opinions.” It also outlaws stigmatizing disabled people and grants equal rights to men and women.

    Habeck and Toure didn’t suggest what word could replace the infamous “race,” but acknowledged that racism is also “a German problem.” People experience it “every day, on a small and large scale,” they wrote, imploring the country to deal “with our colonial past whose anti-black racist sentiment continues to this day.”

    Their judgment seems to match that of the German government’s anti-discrimination watchdog, which admitted in a fresh report that close to 1,200 people came across racist incidents in the workplace or while trying to find accommodation last year. That’s nearly double the number reported in 2015, when a serious migrant crisis struck one of Europe’s wealthiest nations.

    In recent days, thousands of Germans voiced outrage against racial disparities and police violence, joining massive marches in major cities. A number of demonstrations, which drew inspiration from the US outcry over the death of black Minnesotan George Floyd, descended into chaos and clashes with police.

    -/-

  2. miguel says:

    Não tarda nada vão acabar com os equipamentos de cor preto!

    É filmes, é estátuas, só falta começarem a queimar livros de história!
    Vivemos um momento de malucos…

    • Turntableman says:

      Porque é que é um problema querer acabar com o racismo?!

      • Hugo says:

        Com o racismo nenhum….Mas acabar retirar filmes e destruir livros ou mesmo derrubar estátuas não acaba com racismo!
        A historia mundial tem que se apagar como se não tivesse existido. Pelo contrario deve estar bem visível para não se cair nos mesmo erros.
        Se isto fosse o problema do racismo mundial estávamos nós bem!!!

      • Miguel says:

        Queimar a história ou a esconder, faz com que acabe o racismo?

        Pelo contrário a história deve ser sempre preservada e relembrada para não se voltar a fazer os mesmos erros.

        • Turntableman says:

          E quem é que falou em queimar livros?! A história não se aprende a ver estátuas. Terias de ter uma inteligência fora do comum para aprender qualquer ciência só de olhar para estátuas ou quaisquer outros monumentos. Queres dizer então que Portugal deve erigir estátuas de Salazar ou outras figuras do estado novo porque faz parte sua história?! Ou deve a Alemanha fazer o mesmo em relação a Hitler?! Ou Espanha com Franco?! Ou Itália com Mussolini?! Se seguires essa lógica, todos os judeus teriam em casa uma habitação com fotos e estatuetas do Hitler…

      • jorgeg says:

        Que racismo?!

        MalcomX: “The white liberal is the worst enemy to America and the worts enemy to black people”

    • Dividir para reinar! says:

      E ridículo o que estamos a assistir hoje, também já chegou as bombocas (Moor head chocolates) na Suíça, um doce muito popular por aquelas terras e que os grandes retailers deixaram de vender. Porque não banir o chocolate negro todo? Só se produziria o chocolate branco. Mas acredito que depois viriam reclamar que isso seria racista, porque só existiria chocolate branco!!
      A Finlandia também mudou o nome a uma das ilhas chamada Negro Island. Porque não banir as palavra preto, negro, escuro, queimado, etc etc. Porque pode ferir a sensibilidade a alguém. Quem quiser ver racismo irá ve-lo em tudo!!!

  3. Fulano says:

    Pensava que as empresas como a Apple queriam sempre os melhores, independentemente da cor, credo, preferência sexual ou política.
    Afinal é uma empresa que discrimina as pessoas…

    • Turntableman says:

      Vou te fazer a mesma pergunta: porque é que é um problema querer acabar com o racismo?!

      • Fulano says:

        O racismo existe apenas nessa tua ervilha, daí a tua (estúpida) pergunta com óbvios toques de racismo à mistura.

        • Rita C. says:

          O racismo existe nos Estados Unidos.

          «
          Total de pessoas mortas pela polícia em 2018: 50%, brancos, 25%, negros. Apesar de os afro-americanos serem apenas 13% da população, 39% dos roubos e 54% dos assaltos é deles a autoria. Em 2018 por cada negro morto por um branco, houve 11 negros mortos por outros negros.
          »
          De https ://observador.pt/opiniao/francamente-nao-sei-onde-se-vai-chegar/

          Olhando para estes números, parece-me have tratamento preferêncial para uma das etnias.

          • Joao Magalhaes says:

            Loooool? Por cada negro morto por um branco houve 11 negros mortos por negros e falta aí quantos brancos mortos por negros? Tratamento preferencial por uma etnia? Só podes estar a gozar, a maioria criminosos porque querem querem conduzir aquele carrão, ter dinheiro na carteira, um grande smartphone tudo isto claro, da maneira fácil através do crime ( já agora podes acrescentar ai o número total de pessoas mortas pelo consumo do veneno que os negros vendem), tens racistas em todo o mundo mas isso é uma escolha pessoal, ninguém me obriga a gostar de brancos, negros, ciganos, etc, é a minha escolha, agora dentro das minhas 4 paredes mas o que chateia neste “movimento geral de idiotas atrás dos posts” é que a maioria destes indignados “anti-racistas” provavelmente são uns homofóbicos que certamente quando lhe falam em homossexualidade são os primeiros a dizer “deus me livre o meu filho ver 2 homens a beijarem-se no jardim” enfim, um mundo de hipocrisia onde em breve os criminosos ou chamadas maioria vão ter carta branca para cometer o crime à vontade, já vemos isto na ultimo bairro onde morreu um negro de bem morto por um policia ( A policia está proibida de entrar no bairro ). Imitar um macaco no estádio é mau e condenável mas estar um estádio inteiro a chamar FDP ou “o teu pai é um panel..” isso já é aceitável

          • Rita C. says:

            João. Lê outra vez.

          • Rita C. says:

            E já agora. Lê também o que escreveste. Não abona em nada a teu favor.

      • Test User says:

        Claramente não percebeste o argumento do Fulano,

        Por exemplo existem alegações de discriminação sexual:
        https://fortune.com/2016/09/15/apple-employees-sexist-environment/

      • Dividir para reinar! says:

        Desde quando é que a discriminação acaba com o racismo? O Fulano falou até muito bem, para bom entendedor meia palvra basta.

      • PeterOak says:

        Vou-te fazer uma pergunta: porque inventar um problema se não tem como haver problema?
        O racismo só existe quando se fala nele! Há duas semanas atrás este problema não existia. Agora todos os brancos são racistas e merecem morrer pelo que os seus antepassados fizeram há 400 anos.. e todos os pretos são vitimas e merecem ser ajudados porque, coitadinhos, nasceram pretos!
        PAREM de dividir as pessoas em raças, castas e o crlh!! Só existe a raça humana e mais nada. Dar 100 milhões de dólares para distinguir e catalogar pessoas?!? Mas o que é isto?
        A Adidas também vai ter uma cota mínima de 30% de pessoas pretas nos novos funcionários. A sério que estão a separar pessoas com base na cor da pele? Por mim tanto faz que seja 1% ou 100%! As pessoas têm de ser contratadas pelas suas competências, só e apenas.
        Para finalizar, o termo “negro” é pejorativo porque remete para “nigga”. Afro-descentente também não é correcto porque pode ter nascido fora de África. O termo correcto é preto porque é a cor da sua pele. Eu sou branco porque é a cor da minha pele, não é caucasiano porque não nasci no Cáucaso.
        Fim!

  4. Euéquesei says:

    Continuem alguns políticos a dar cobertura a esta escumalha de extrema esquerda, que isto vai ser bonito de ver.
    As pessoas vão se fartar destes lunáticos e a paciência acaba se.
    No dia em que um andar a fazer das suas e levar um tiro nos cornos, acaba se logo a palhaçada.
    É que isto é tudo muito bonito enquanto estragam o que é dos outros, mas depois quando toca às coisas dele aí já não pode ser.
    Faz me lembrar um repórter da CNN a gritar para porem fogo a um prédio já em chamas mas depois quando os distúrbios chegaram perto da casa dele já não gostou e andou a pedir ajuda.
    Pois é…
    Se não gostam de estar aqui, Venezuela, Cuba e Coreia do Norte são excelentes destinos.
    Que vão e sejam felizes por lá e façam lá o que fazem aqui, é o fazes…

    • Dividir para reinar! says:

      E o que é que isto tem a ver com a esquerda vesus direita tradicionais? Considero-me de esquerda, e acho que o que se está a passar é verdadeiramente estúpido. E para tua informação os Estados Unidos não têm partidos de esquerda 😉
      Isto tudo é por causa das eleições, Partido A quer ganhar ao partido B, independentemente da suposta ideologia, de a ou b, que neste caso não existe, é apenas luta pelo poder. Os democratas querem eleger o Biden e sabem que muito dificilmente o conseguiriam sem confusão. E eu desprezo o Trampas!! Quero que o gajo vá dar uma volta ao bilhar grande, podia convidar também o Bill e a Hilary, o Obama, o Bush etc, é tudo farinha do mesmo saco! Ninguém se aproveita. As suas políticas externa e interna falam por si!

      • Euéquesei says:

        É do conhecimento comum que estes indivíduos que andam por aí a borrar estátuas e demais actos são de extrema esquerda.
        Se não sabe isto, deve andar a visitar planetas…
        Daí o bloco de esterco apoiar estas iniciativas, ou vai me dizer que ouviu o bloco condenar estas acções?
        Em relação ao EUA não terem partidos de esquerda, lá está, deve ter acabado de chegar de plutão.
        Se o partido democrata não é de esquerda então é o quê?
        Já estão é a resvalar para a extrema esquerda, isso sim…
        Isto acaba no dia em que alguém se aleijar a sério…

        • Rita C. says:

          Considero-me “de direita”, mas associar vândalos à esquerda (mesmo à extrema esquerda) é propaganda, não?

          Esse tipos são vandalos que são pagos para causar confusão. Apenas usam a desculpa de movimento político para legitimar atos criminosos.

          As associações e financiamento dos Antifa já são públicas, e algumas células até já fizeram protestos a pedir pagamentos extra. Basta procurar para encontrar montes de vídeo de notícias mainstream e menos mainstream sobre o assunto.

          Como se não basta-se escolheram o rótulo de anti-fascistas – algo que naturalmente toda a gente é -, porque esse rótulo é inatacável. Alguém vai dizer que é anti-anti-fascistas?
          Desse modo, associam-se a um qualquer movimento legítimo, fazem a sua destruição e tiram a legitimidade ao movimento em questão, tal como está a acontecer nos EUA.

        • João Marcos says:

          E se quem burrifou estátuas fosse de extrema direita, e quam grafitou os muros fosse de extrema esquerda!

    • Dark Sky says:

      “No dia em que um andar a fazer das suas e levar um tiro nos cornos, acaba se logo a palhaçada.”

      Só num blogueseco armado em órgão de comunicação é que atura as tuas palhaçadas. Palhaçozeco da extrema direita armado aos cágados 😉

      • Test User says:

        Recomendação do Euéquesei : “Se não gostam de estar aqui, Venezuela, Cuba e Coreia do Norte são excelentes destinos.”

        Já que ambos exerceram liberdade de expressão. Poderiam ao menos não usar o insulto. Nos destinos sugeridos não poderiam fazer, acrescentava China e Rússia.

      • Euéquesei says:

        Diz isso quando propriedade tua for destruída por essa gente. Depois conta me…

      • Euéquesei says:

        Mais uma vez, quando propriedade tua for destruída nesses actos, vem cá contar o que pensas disso…

  5. Euéquesei says:

    Promover a igualdade faz se com trabalho, disciplina e civismo.
    Não é a mandar dinheiro para o ar que isso se consegue.
    Se eu comprar uma peruca igual à do Isaac Newton fico inteligente como ele?
    Não preciso estudar, esforçar me? Maravilha…

  6. ... says:

    Eu sou contra o verdadeiro racismo, mas acho que estão a passar dos limites com este assunto.
    Não falta muito e a palavra PRETO vais deixar de existir.
    Historia sobre o nazismo que matou milhões de pessoas não incomoda e deixa andar, historia sobre racismo é para apagar.
    Estamos a caminhar para uns tempos complicados em que qualquer coisa que se diga fora do politicamente correto vai dar multa ou prisão.

    • Blue Sky says:

      Homens como o Mário Soares dedicaram a vida a combater a censura, e estes marmejos acham-se entitulados de censurar as pessoas.

      Racismo é errado e tem de ser punido, mas não é a mandar estátuas ao chão nem a querer apagar a história.

      Há gente a seguir um caminho muito perigoso.. extremista…

  7. Dark Sky says:

    A Google (Chrome Team), já em outubro, teve uma iniciativa interessante: usar código racialmente neutro – em vez de “blacklist” e “whitelist”, passar a usar “blocklist” and “allowedlist” – que até descreve melhor o propósito das listas.
    O Team Android adotou agora as mesmas orientações.
    São pequenos gestos simbólicos, mas a vida também é feita de símbolos.

    Agora passando a dinheiro: na semana passada grandes empresas de tecnologia fizeram declarações como pretendem combater o racismo, principalmente contra as comunidades negras. A Amazon comprometeu-se a doar US $ 10 milhões para organizações de justiça social; o Facebook US $ 10 milhões para grupos que trabalham com justiça racial; e a Google prometeu US $ 12 milhões em financiamento para organizações que lidam com desigualdades raciais.

    Cook tinha dito que precisamos de fazer mais contra o racismo e agora anuncia US $100 milhões, em aumento dos gastos com parceiros propriedade de negros aumentando a sua representação na cadeia de fornecedores, lançamento de um centro/laboratório para desenvolvedores e empreendedores negros. E ampliar o trabalho da Apple com faculdades e universidades historicamente negras, além de alunos e professores carenciados e trabalhar Equal Justice Initiative.

    Então onde é que está a igualdade, isto não é discriminação? Para o princípio da igualdade (de género, religião, raça/cor da pele, orientação sexual ou outra) deixar de ser apenas um direito teórico, o Estado, as colectividades e organizações sociais – mas também as empresas devem procurar assegurar a igualdade de oportunidades, que por vezes também passa pela chama “discriminação positiva”. Uma empresa privada decide gastar US $ 100 milhões, numa altura destas e com a finalidade que indicou é um símbolo, de responsabilidade social das empresas (e US $100 milhões é dinheiro).

  8. Fulano says:

    ÚLTIMA HORA!!!
    EUA acabam com a Black Friday porque é racista e promove a discriminação entre estúpidos.

  9. recondicionado says:

    existem 7000.000.000 de humanos, ou seja existem 7000.000.000 de raças.
    a diversidade humana é verdadeiramente um trunfo na nossa capacidade de
    sobrevivência quando as condições ambientais mudam de forma radical.
    quanto ás estátuas , é seguir o exemplo Alemão em relação aos Crimes do
    Seu Estado Nazi , e preservar para memória futura a Sua História com uma Descrição Realista e Verdadeira – Buchenwald e Auschwitz continuam de pé –
    é preciso uma coragem enorme para admitir os nossos erros.
    todos os estados deviam ensinar aos seus cidadãos a verdadeira História da sua nação e evitar descrições patéticamente patrióticas e fora da realidade.
    na guerra civil americana, a escravatura foi um pretexto usado pela união
    para justificar a guerra contra os confederados. os estados esclavagistas que lutaram pela união, continuaram a apoiar a sua economia na instituição da escravatura, durante toda a guerra civil. os generais e presidentes unionistas tinham terras e tinham escravos que trabalham essas terras, exatamente como os confederados. a razão da guerra civil americana foi constituir uma federação de estados desde o atlântico ao pacifico, foi por este super estado que lutou a união, e venceu. e venceu porque a sua ecónomia estava industrializada baseada no proletariado que trabalhava por salários muito baixos nas fábricas – fábricas de aço e armamento -. O sul esclavagista e rural estava condenado desde o 1º tiro da guerra, mas aparentemente faltou-lhes a capacidade intelectual de análise para prever a
    derrota mais que certa.
    E para quando uma história de Portugal realista e baseada na coragem objetiva da realidade nua e crúa? – os Lusíadas são patéticos , parecem escritos por um Camões com visões alucinógenicas.
    Recomendo a Peregrinação, de Fernão Mendes Pinto, mais de acordo com a real imperfeição da condição humana.

  10. recondicionado says:

    winston churchill mudou-se pra um T0.1

  11. jorgeg says:

    hehehe,.. mas que moral vindo da empresa com swetshops na China comunista!
    Os liberais brancos, se não fossem sádicos, seriam comediantes!

  12. Euéquesei says:

    Parece que já há festa em Londres por causa desta gente.
    Só me falta acertar no totobola, deve ser porque não jogo…

  13. recondicionado says:

    A china é um país capitalista com uma monarquia mal disfarçada de socialismo, igualmente para cuba e coreia do norte, não há paìses comunistas.
    o comunismo implica a ausência de governo central: existe apenas a lei seguida rigorosamente e cívicamente por todos os cidadãos – utopia .
    não existem nem tribunais nem advogados nem policia, portanto.

  14. recondicionado says:

    a Bégica durante um ano e meio esteve sem governo central, as duas comunidades Valões e Flamengos não se entenderam – por razões que agora não me lembro e estou preguiçoso para ir à wiki – para fazer eleições.
    Mas funcionou tudo espetacularmente bem , mesmo sem governo central eleito, todos os Belgas cívicamente cumpriram a Lei diligentemente. O país
    funcionou durante aquele ano e meio com a precisão dum relógio suiço, e com um perfume algo comunista.

  15. recondicionado says:

    os símbolos colonianistas, esclavagistas e de crimes de estado devem ser retirados do espaço público, e devem ser usados em museus para ilustrar a
    verdadeira História das nações. o estado Judáico tem o museu do Holocausto. o estado Alemão contribuiu e muito para a preservação da memória dos Crimes do Nazismo, preservando os campos da morte.
    Não convém mesmo nada esquecer estas coisas.
    A policia USA continua desnorteada dos miolos, agora assassinou Rayshard Brooks apenas por ter adormecido ao volante numa fila de transito que permanecia parada.
    Será que as pessoas são burras, não aprendem com os erros.
    Afinal para que serve o cortéx frontal?
    E já agora que tal acabar com a exploração salarial dos trabalhadores e
    distribuir a riqueza das nações igualmente por todos os seus cidadãos trabalhadores.

  16. recondicionado says:

    A instituição da escravatura – foi e é uma absoluta vergonha humana – e modernamente foi convertida numa coisa chamada salário mínimo, que na prática escraviza os trabalhadores em favor do enriquecimento vergonhoso de uma minoria de exploradores chico espertos, com a colaboração ativa da classe política. é impossivel viver com o salário minimo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.