Buraco na camada de ozono diminui para valores de 1988


Destaques PPLWARE

12 Respostas

  1. Aníbal Ferreira says:

    Boas noticias

    • Rui Pereira says:

      São boas, mas ao mesmo tempo este facto advem de outro facto preocupante, as temperaturas estão mais altas.
      Como diz o vídeo, o fenómeno do burado ocorre nos polos por é onde a temperatura é mais baixa e é onde é mais fácil haver degradação desta camada.
      Como as temperaturas estão mais altas, o oxigénio da camada do ozono não se mustura tão facilmente com outras substâncias.

    • X says:

      Como o Rui Pereira diz, as temperaturas estão mais altas e além disso o nível do mar está a aumentar. A água doce dos glaciares está a diminuir o grau de salinidade do mar. Como já devem ter observado, o sal não congela. Mas a este ritmo, num futuro não muito distante, a água do mar congelará dando lugar à 2ª Era Glaciar.

  2. cK says:

    Pois expandiu-se para outro lado, nomeadamente no orçamento de estado

  3. Sales says:

    Pois aí está a polêmica que se arrasta a muitos anos. Afinal, existe ou não essa fenda na camada de ozono? Uma vez, salvo engano, um cientista disse, no Jô Soares, que esse papo de buraco na camada de ozono seria lorota. Partindo dessa premissa, porque a NASA não dá amplo conhecimento desse fato tão relevante ao mundo para que se deixe de achar que a culpa do aquecimento na terra se deve ao terrível buraco.
    A camada de ozono é de suma importância para proteção contra raios solares danosos à vida na terra, acho. A destruição da terra se deve, e o mais leigo no assunto sabe, ao desmatamento em massa, principalmente na Amazônia Brasileira. Nós que nos vangloriávamos de termos água doce em abundância estamos vendo Região, como a Centro-Oeste, passando por grande dificuldade por falta de água à população provocada pela seca de rios e mananciais. Naturalmente temos a Região Nordeste que convive com a falta de água a século, mas essa seca no Nordeste se deve à falta de políticas públicas, não só da própria Região, pelos seus gestores, mas principalmente pelo governo federal.
    Por fim, a ciência é um seguimento imprescindível à Humanidade que não pode colocar na mesa os “achos e talvez”.

    • Pedro Fernandes says:

      Deixei de ler quando vi escrito

      “se arrasta a muitos anos”

      Há que perceber de português, primeiro, para se poder mandar bitaites sobre ciência depois 🙂

    • FernandoRJ says:

      O primeiro comentário traz dois links com entrevistas do Ricardo Felício, professor da USP, climatologista, que vale muito vê-las.

  4. Democrata says:

    Más notícias para os investidores da Bolsa de Carbono.

    A Bolsa de Carbono foi criada por David Blood (antigo director do banco Goldman Sachs) e Al Gore (antigo Vice-presidente dos Estados Unidos da América), tendo os seus estatutos sido redigidos por Barack Obama.

    Os seus investidores dedicam-se a grandes operações e investimentos financeiros na referida Bolsa de Carbono, promovendo para efeito o chamado “aquecimento global”.

  5. Democrata says:

    Entrevista do cidadão Ricardo Felício, professor de Climatologia e Geografia da Universidade de São Paulo
    https://www.youtube.com/watch?v=NYLDDnrNlo4

    • AlexX says:

      O Prof Ricardo Felício entre tantas outras pessoas dedicadas à verdadeira Ciência já demonstraram há muito por factos e evidências que aquecimento global e buraco do ozono nunca passaram duma farsa para…não posso aqui dizer sem que me salte a tampa.
      Muito bom, desconhecia essa com o Jô mas existem entrevistas mais sérias e esclarecedoras para quem ouse pesquisar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.