Quantcast
PplWare Mobile

Android – Malware para a plataforma está a ficar fora de controlo

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


    • a Friend® says:

      Puseste um offtopic de valor, o NeXT é o verdadeiro coração do MacOSX e nesses videos bem antigos, assim como outros que já conhecia, dá para se ter noção de todos os conceitos bases que deram origem ao MacOSX.

      O NeXT nasceu como uma das melhores arquitecturas existentes, em que o objectivo de Jobs era trazer o poder das workstations, para os utilizadores “comuns” através de uma interface gráfica amigável e adopção do multitasking, que na altura era algo que nem Mac nem Windows tinham.

      Videos obrigatórios. E existem mais 😉

  1. roliveira says:

    E que tal juntar à noticia a resposta da Google? 😉

    http://www.theregister.co.uk/2011/11/21/mobile_security_dust_up/

    • Vítor M. says:

      Acredito que há uma grande necessidade de se criar um novo conceito de insegurança para serem vendidas suites de segurança anti.malware agora viradas para os Smartphones.

      Se repararem desde há uns anos a esta parte e o malware muito mais controlado no Windows, as empresas de segurança praticamente deixaram de facturar os absurdos valores que em tempos facturavam e hoje o grande mercado está nos markets e nas Apps Stores e nenhuma aplicação que dê lucro é um Anti-vírus isso deve importunar muito alguns sectores do mercado tecnológico, como devem imaginar.

      Eu acredito que há uma forte motivação para serem criados, a pedido” malware para as plataformas mais utilizadas e sendo o Android uma das mais usadas e também uma das mais acessíveis e menos controladas não me admira que seja um alvo preferencial, mas não acho que seja de todo uma algo de grande propagação no futuro, pois o método de disseminação tem um sempre pelo meio a Google e não é fácil ludibriar estes senhores.

      Por isso, tranquilos, mas atentos.

      • João Pinto says:

        O malware está mais controlado no Windows? Os pedidos de assistência que recebo na minha familia não confirmam isso. Os crescentes ataques com redes de botnets tabém não.

        A maior parte do malware rouba efectivamente informação para vender em mercados “negros”, a ideia de que o malware é criado/encomendado pelas empresas de segurança é uma daquelas teorias de conspiração que parece sempre bem apontar.

  2. Diogo says:

    De facto é preocupante…
    A segurança devia ser uma prioridade em qualquer sistema operativo.

  3. afrsa says:

    Lol! Lá vamos começar…

    Esta é a notícia para “clics”, para esta semana? 🙂

  4. Rui "ALL" Sousa says:

    Não querendo por em causa a credibilidade da AppStore q a meu ver é de longe melhor q o Android Market mas…

    “Já a Apple trabalha de forma muito diferente, a Apple só aceita que as aplicações possam ser instaladas nos iDevices depois de severos testes e se uma certa aplicação puser os iDevices em risco, são bloqueadas de serem instaladas e removidas do App Store” —> “Forbes reports that Security researcher Charlie Miller, formerly of the NSA, has released a video showing one of Apple’s iPhones merrily executing unsigned code or in English, he made an iPhone do things that Apple never authorized.”

    Isto só p dizer q aqui cada um tem os seus buracos xD (só que uns tem mais que outros ^^)

    • carapau de corrida says:

      Sim, sim, “severos testes”… A única aplicação que comprei na appStore, foi a unica que nunca me funcionou no iPad. Funcioanva a gratois mas a paga não. E dizem eles que testam as aplicações. Ainda por cima uma aplicação que estava em primeiro lugar no top das aplicações pagas

      • João Ramiro says:

        “uma aplicação que estava em primeiro lugar no top das aplicações pagas”

        Por isso é que existem as classificações e as reviews de quem comprou. Na descrição da app, normalmente, vem os dispositivos compatíveis e a versão do iOS em que foi testada.

        Só por curiosidade, qual foi a App?

        • LuiSousa says:

          Se não fosse compatível com o a versão só iOS nem deveria aparecer visível. E se está no top é porque deve ter tido mais reviews positivas que as outras, não?

          • João Ramiro says:

            Não, está em primeiro porque tem mais downloads, não mais reviews. Se não for compatível com o dispositivo ou iOS impede o download de se realizar mas uma vez que ele disse o iPad, algumas apps são COMPATÍVEIS mas não são feitas para correr em tal hardware, logo se não receberem updates para tal podem ter erros ou não funcionar, mesmo permitindo o download 🙂

  5. R!cardo says:

    O que por exemplo um malware destes pode fazer? Apagar tudo o que tenho no telemóvel? Eu não uso anti-virus e nunca tive problemas. Tenho vários amigos que também usam a plataforma Android e também não usam anti-virus e nunca tiveram problemas

    • Rui says:

      Boas!

      Eu julgo que o problema aqui não estará em ter ou não ter AV.
      Mas sim nas politicas de segurança das empresas contratadas pela Google… suponhamos que alguém “entra” no market e lança malware em todas as apps contidas neste serviço, o que poderá acontecer com isto será certamenter catastrofico, ainda para mais se conseguirem root ao sistema, há quem use apps para gestão de contas bancarias… e afins!

      • António Rui says:

        LOL. estavas no armário quando Deus distribuiu a inteligência?! 😀

      • João Pinto says:

        O problema que tem sido abordado nos vários artigos nada tem a ver com a segurança dos markets/stores propriamente ditos. Onde é que tu foste buscar a informação de que a Google subcontrata empresas para gerir o Market ?

    • João Pinto says:

      Pode fazer tudo o quer qualquer aplicação legitima pode fazer no teu Android *quando a autorizas*, desde manipular os teus contactos, utilizar a ligação à internet, etc.

  6. Marcelo Barros says:

    Quanto a instalação de app fora da market por conta e risco de cada um. Eu não instalado nada que não seja da market, a excepção das aplicações que estou a desenvolver e tenho de testar é óbvio.

    Quanto a market concordo que deveria ter mais controle, pelo os programadores podiam ter a opção de pedir que uma app seja certificada por pessoal da google e assim davam mais confiança aos usuários, e também atribuir uma classificação a essa app, porque existe demasiado lixo na market.
    Com os milhões de app lixo que existem não iam ter maos a medir o pessoal da google, assim que como digo esta certificação seria pedido por programadores que confiam na sua app e estavam disposto a pagar algum extra pela certificação (sendo este ate devolvido se atingisse n nivel de vendes visto que google ja teria ganho suficiente com a % que aplica as app).

    Digo isto de paga algo a cabeça pela certificação para evitar que esse “programadozitos” que fazem apps de lixo, nao entupissem o sistema.

  7. Lá terei eu que usar anti-virus 😮

    • roliveira says:

      Vais nada… Não tenho no meu e não tenho nenhum problema. Vê o link que deixei acima.

      Repara, à medida que o Windows vai ficando cada vez mais seguro e a Microsoft agora até já oferece uma solução boa de antivirus (o security essentials), as tradicionais empresas de segurança, começam a ver o seu mercado a desmoronar e fazer a migração para outros mercados para sobreviver.

      O mercado emergente e com futuro, é o mercado móvel. E a questão que existe é que muitas dessas empresas muitas vezes têm como interesse vender as suas soluções mesmo que sejam praticamente inuteis.

      Existem falhas de segurança como é obvio todas as plataformas as têm, mas nada que tenha a ver com este alarme,

      Repara que o android usa o kernel do Linux por baixo, e concordes ou não com o link que deixei acima, acho que uma frase é muito bem conseguida:

      “No Linux desktop has a real virus problem,”

      Isto diz tudo, uso ubuntu e nunca tive um problema de virus ou malware.

      Pensa bem nisto que te disse (tu e outros que gostam de vir apregoar a profecia da descgraça).

      Como um velho amigo diz (e ele sabe quando vir esta frase), o problema está entre a cadeira e o computador, ou neste caso está mesmo à frente do visor do telemovel 😀

      Usa sempre aplicações de fontes credíveis e com boas reviews do market e não deverás ter problemas.

      • paulo g. says:

        O security essentials é freeware até 10 computadores, por isso nas empresas ou pagam pelo produto ou escolhem outro… o ubuntu para uma parte era mesmo o melhor.

  8. Carlos D says:

    Estas historia de malwares e afins no Android, ja parece quase a questão do Windows, tambem existem montes de malwares, virus, etc…..e no entanto e de longe o OS mais usado por particulares, por isso, não creio que seja o fim do Android OS tal como se diz, e nem vejo isso a minha volta. A perfeição não existe, por muito que se tente. É verdade que existe muita Apps lixo no Market, mas tambem cabe a cada utilizador saber o que anda a instalar no seu Android, e so uma questão de ter os olhos bem abertos (tal como as Apps para Windows).

    • Hélder Ferreira says:

      Carlos D, não é bem assim…
      As próprias aplicações no Market, podem estar comprometidas.

      Como já foi dito várias vezes, não existe uma avaliação rigorosa sobre as aplicações, os programadores enviam as aplicações para lá, e só depois de possíveis reports, é que as empresas contratadas pela Google vão analisar, mas mesmo a análise, como já se vê, é muito generalizada…

      Se procurares bem, encontras aplicações de experimentação que não fazem nada mais do que mostrar uma mensagem no ecrã…

      @All
      Quando referi que a Apple tem métodos diferentes, referia-me à forma de análise feita às aplicações… Eles não andam atrás de aplicações que funcionem bem ou mal, mas sim de aplicações comprometedoras (malwares, spywares, etc).

      Como li num comentário aqui, que referia que uma app de top, não funcionava bem no iPad, isso não é culpa da Apple, mas sim do programador, como disse, isso para eles pouco ou nada importa.

      Falaram sobre o Windows, neste caso é um assunto totalmente diferente… não existe um “market place” como existe para o Windows Phone mas para aplicações Windows.

      Todos ou quase todos os sistemas móveis têm um market, o que diminui o crescimento agravado de vírus, mas se não houver uma supervisão adequada, que faça o trabalho como deve ser, é quase a mesma coisa como instalar uma aplicação de outras fontes.

      E sim, no mundo tecnológico, não existe a palavra perfeição, tudo tem falhas, umas coisas com mais do que outras, mas tudo tem falhas. Eu nunca referi, que o App Store era perfeito e que a supervisão feita pela Apple também o era, contudo só constatei que é mais perfeita do que a das empresas contratadas pela Google, isto é um facto.

  9. Scheldon says:

    Agora vejamos a noticia escrita de forma correta: diariodoandroid.com.br/sistemas-operacionais-moveis/android/android-aumento-472-numero-malware-–-chamem-segurancas-not/12455/

    • Hélder Ferreira says:

      De forma correcta?

      A noticia que está nesse site, contêm as mesmas conclusões que esta tem.
      Simplesmente está um pouco mais detalhada e usaram opiniões de terceiros, que deixou a noticia mais completa, que no geral, dizem o mesmo que já foi dito na noticia toda.

      Portanto, porque andar a repetir de várias formas o mesmo?
      Basta expor o que é realmente importante saber, cada um que use ou programe para Android, já tem a sua visão sobre as coisas.

  10. s-k says:

    “Antivírus” super poderoso para o Android. O melhor do mercado!

    1) Instale apenas apps do market (em app famosas verifique o nome do autor).

    2) Verifique sempre as permissões que a app precisa e se elas fazem sentido.(muito cuidado com apps que tem acesso a contactos, enviam sms ou fazem chamadas)

    3) Antes de instalar uma app faça uma pequena pesquisa na web para ver se não encontra “problemas”.

    Se eu seguir as 3 regras em cima estarei 100% seguro?
    A resposta é NÃO! Mas de uma coisa tenho certeza. Estará mais seguro do que não seguir estas regras e instalar um anti-vírus. =D

    Leia os comentários deste post https://pplware.sapo.pt/informacao/os-antivirus-gratis-para-android-serao-bons/ e tirem conclusões.

    • Joao Reis says:

      é por estas e algumas outras que existem fanboys da apple, porque realmente essa certificação é feita à partida, e o preço que pagas de inicio é superior, mas tens a segurança de um excelente produto de topo. Ou seja, oferecem produtos em que a qualidade é assegurada sem pesquisas e essas preocupações.

      Ok é só uma opinião, não me linchem 😛

      De toda a forma, concordo que a noticia é exagerada, tem vindo a publico publicitar AV`s para smartphones, é mais isso do que perigo em si.

      A pergunta é, a vulnerabilidade é maior em iOS ou Android. Deixo esta pergunta legitima, pois na hora de compra também vai entrar nas contas.

    • Daniel© says:

      eu tenho um iphone, mas ja tive um android e se fizesse isso por cada aplicaçao instalada precisava de uns 2-3 dias para tudo o que tenho… confrontem a realidade, o android tem essa falha, as marcas e a google é que tem de resolver este problema, nao é o consumidor.

      • TF says:

        A marca teria que resolver o problema se ele existisse.

        • Andre says:

          Nunca apanhei um vírus no meu Android, por vezes o rato pare montanhas e isso serve interesses de muitos.

          Tenho alguns cuidados e não instalo tudo que vem a rede e vejo as permissões antes de instalar.

          Tu que já tiveste um Android alguma vez apanhaste um?

  11. Eu mesmo says:

    http://forums.theregister.co.uk/forum/1/2011/11/21/mobile_security_dust_up/

    gostava de saber quem encomenda estes estudos…

    AV’s nos telemóveis são inúteis, a unica coisa que realmente me preocupa são apps que mandem SMS’s de valor acrescentado, mas isso é facilmente detectável na lista de permissões, e não vou culpar o SO por isso, isso seria ridículo

    • Hélder Ferreira says:

      Ninguém encomenda…
      Simplesmente são estudos feitos por iniciativa própria para que as empresas do ramo tecnológico evoluam no bom sentido…

      É como aqueles estudos que as empresas fazem ao mercado, para saberem o momento preciso para lançarem um produto, é uma iniciativa para o caminho do sucesso.

      Este último estudo, é uma palmada nas costas da Google para que a empresa tome as medidas necessárias para resolver estes problemas que assombram o Android.

      • Scheldon says:

        Meu amigo, ninguém (pelo menos a maioria aqui) é ingênuo para cair nessa papagaiada, tua achas que já não percebermos os seus amigos fazendo propaganda da Apple?
        TODO estudo é encomendado, e esse nem precisamos pensar muito pra ver quem financia. Eu mesmo já deixei um link para que os mais lerdos não caiam nesse embuste.
        Sem mais.

        • Hélder Ferreira says:

          Não vás por ai Scheldon…

          Uma coisa é haver provas e factos outra coisa é especulações.

          Estas a fazer acusações baseadas em especulações.

          Eu não estou a discordar com aquilo que disseste, eu também tenho em consideração esse pormenor, mas enquanto não houver provas concretas de que estas analises são encomendadas pela concorrência, não passam de especulações.

          Mesmo que, nas últimas das hipóteses, estas analises sejam encomendadas pela concorrência, deveria ser uma forma da Google abrir os olhos e “calar as más línguas” tomando as medidas correctas. Estas situações não são conhecidas de agora, já há muito que se conhece estas pequenas “assombrações” do Android.

          Agora, é preciso que a Google tome isto como um emporrãozinho para que resolva exorcizar estas assombrações de uma vez por todas.

      • Eu mesmo says:

        lol e essas empresas fazem os estudos por iniciativa própria e sem contra partidas, estudos custam dinheiro, e estás a tentar convencer-me que estes sujeitos fazem a coisa porque são uns benfeitores, ya podes diz-lo, mas eu não acredito

        • Hélder Ferreira says:

          Rapaz, é o trabalho destas empresas…

          Muitas empresas tecnológicas recorrem a outras empresas da área, para fazerem estudos.

          É como empresas, recorrem a outras empresas para fazer estudo de mercado, supervisão de aplicações, produção de chips electrónicos, etc, etc.

          Agora, chegar a uma acusação de que isto é encomendado pela concorrência para deitar abaixo o Android, é ridículo quando não provado e fundamentado. Isso já é manias de perseguição.

          Aquilo que disse, é nesse sentido.
          Não fui pelo lado de acusação ou especulação. A ideia de que possa ser a concorrência a encomendar tem nexo, mas neste momento não passa de uma ideia.

          Acusações sem provas fundamentadas, é caso perdido em tribunal, se é que me faço intender.

  12. João Pinto says:

    A manter-se o ritmo de crescimento da malware no Market, a Google vai ser obrigada a tomar medidas sérias. As medidas podem ser passar por um maior investimento na analise das aplicações quando estas são introduzidas ou a imposição de regras mais rigorosas para a aceitação de novas aplicações.

  13. Ricardo says:

    “intensões”?

  14. Mahovis says:

    Uma saída para pelo menos se limitar parte dos malefícios de um malware (especialmente aqueles a causar os piores prejuízos, como roubos de senhas) pode estar em se fazer o root e instalar um app que restrinja as permissões de todos os demais conforme sua conveniência, não?

  15. aver says:

    “The severe malware problem is mostly in China. If ordinary U.S. users stick to the Android Market for apps and stay away from independent sites, there isn’t much of a problem. Google is actually doing okay in the U.S. with that.” (Sascha Segan, PC Magazine).

    About mobile anti-virus software: “Security companies are trying to alarm customers, and it remains to be seen how effective these tools are”. (Michael Gartenberg, analista de tecnologias da Gartner).

    “Google has no intention of running a well organized app shop. The fix things promptly if there’s a problem, but Google’s philosophy is largely a negative reaction to Apple’s control”. (Dan Frommer, inicialmente do Business Insider)

    Com essa informação o MacObserver (e esta, hem !)concluiu que não há crise nos EUA no artigo “Everything You Know About Android Malware May be Wrong”.

    Obviamente é um assunto para ir acompanhando, dado o rápido crescimento do Android. Eu estou de fora, mas há uma coisa que me ficou no artigo “Perhaps the bigger problem is badly written apps, apps that burn up the network — and your battery. I’ve heard about apps that don’t respect the no data roaming flag. So you get back from a foreign travel and find thousands of dollars worth of charges.” Acho que os que aconselham a ler com atenção as reviews das apps (não só para Android) estão certos.

    (Desculpem se ficou longo, ainda por cima sem tradução).

  16. a Friend® says:

    O problema é que não há antivirus para android 100% eficazes, e ironia é que, para uma protecção eficaz no Android, nem seria necessário.

    Bastava a Google ser mais rigorosa no rastreamento da Market e devidas aprovações, assim como assegurar updates de segurança melhores, que a vasta maioria destes bichos ficava extinta.

    Os riscos que se corriam, seria unica e exclusivamente fora da market, e aí, só se poderia culpar um. O utilizador.

    Agora ter cada vez mais malware, e segundo se diz, 34% destes, conseguem roubar dados aos utilizadores é algo grave e está a ir fora das proporções. Só a Google pode tomar medidas fortes. Eu não acredito na eficácia dos anti-virus no Android, simplemsente porque até estes estão limitados dentro da própria arquitectura.

    • AssimDoTipo says:

      Obviamente que os AVs do Android não são eficazes, nenhum placebo o é muito menos estes o serão.

      O sistema está bem construído: não há acesso aos ficheiros internos das aplicações instaladas, funcionalidades mais sensíveis só executam sob permissão e o utilizador pode ver o que a aplicação pede antes de instalar, mesmo ao recorrer a um apk fora do market, as permissões são informadas no acto de instalação. Agora com as devidas permissões uma aplicação pode aceder ao que não deve, mas será isso assim tão alarmante? Num sistema windows, mac ou linux qualquer aplicação acede facilmente a dados pessoais que tenhas nas tuas pastas sem que sejas notificado que elas façam isso. Será assim tão alarmante. E se a Google decidir controlar mais as entradas no market, tem a tarefa facilitada devido ao sistema de permissões, pois uma aplicação tem que discriminar as permissões que pede ou então não tem acesso a essas funcionalidades.

      É como o dizes: “está limitados dentro da própria arquitectura”. Esses AV são uma verdadeira banha de cobra, pois se fizerem algo será do género: ver as aplicações instaladas e procurar se alguma está numa blacklist. Não podem fazer muito mais que isto pois nenhuma aplicação tem acesso aos ficheiros binários de outras para funcionar como funcionam os antivírus em windows e também em linux e mac.

      O melhor AV que uma pessoa pode comprar para Android é um manual de boas práticas.

      • a Friend® says:

        Convém apenas não esquecer que através de exploits, o malware consegue permissões muito além daquela que foram dadas, daí ter referido que é de extrema importância que os updates de segurança sejam eficazes.

        E não me refiro apenas a nível de SO. Uma coisa pouco falada e que por vezes esquecida são os plugins, que são outra porta aberta aos exploits, nomeadamente flash players não actualizados devidamente, assim como outros exemplos mais.

        A arquitectura do Android embora boa, precisa ainda ser melhorada. Precisa acima de tudo reforçar não só as protecções proactivas como preventivas, associados ao serviços Google da Market e devidos certificados.

        Depois tem o lado “aberto” mas nesse lado só se pode culpar um só, o utilizador. Para mim a parte “alarmante” é unica e exclusivamene a primeira parte.

        É preciso criar bases sólidas e medidas drasticas na market para criar um ambiente seguro e confiável ao utilizador. Saber que ao irem ali, estão seguros e não precisam se preocupar com nada mais.

        A market pode e deve ser o melhor anti-malware para o Android.

        • Hélder Ferreira says:

          Nada mais…

          Contudo, o Google deve reforçar também a segurança da sandbox do Android, de forma a não deixar completamente que aplicações possam aceder a outras aplicações.

          Para além do que já disseste, também deveria ter um grande controlo sobre as permissões que as aplicações exigem, uma vez que muitas aplicações exigem permissões que não necessitam para o uso da mesma.

  17. Beowulf says:

    LBE Security e DroidWall chegam para resolver tudo, caso se tenha root.

    Basta bloquear todas as permissões irrelevantes para cada nova aplicação instalada. Tipicamente bloqueio tudo, nao consequem ler IMEI nem fazer trafego web/3g, por exemplo. É a melhor solução.

  18. Ppietra says:

    Eu acho que as pessoas estão a esquecer-se de algumas coisas que tornam este problema algo mais grave do que aquilo que pensam – especialmente quando abusam da comparação com os PCs.

    Em primeiro lugar temos o facto em si, um aumento explosivo das ocorrências – “o artefacto” de começar do nada não se aplica, pois já há mais dum ano que é comum ouvir falar de aplicações maliciosas no Android, e aliás faz-se essa análise, o aumento é maior agora que no início!
    Um aumento explosivo indica que há um problema endémico de segurança, e uma fácil distribuição. Qual é o problema? Poderão ser vários, mas podemos limitarmos-nos a pensar que no Android é algo fácil instalar aplicações que contornam as defesas de segurança, e o Android tem a aura de que se pode fazer tudo, mas há muita gente que não sabe o que faz!!
    Não nos podemos esquecer duma coisa, os smartphones actuais são muito mais “app-centricos” que os PCs, são muito mais “ferramenta” que um PC, logo é mais do que óbvio que as pessoas experimentem e procurem muito mais aplicações novas, especialmente quando se tornou tão fácil pôr mais uma no telemóvel – deste modo aumenta a probabilidade de exposição. E aí chegamos à distribuição!! As lojas não fazem o suficiente pela segurança daquilo que distribuem, e as pessoas confiam nas lojas, tal como somos capazes de confiar que quando compramos comida no Continente de certeza que não nos mata ou põe doentes, ou que numa certa loja somos bem servidos e os produtos são de qualidade!! Ninguém espere que a maioria das pessoas viva desconfiada se cada aplicação que instala é segura… isso não é “vida”, passado o período de aprendizagem é a loja que passa a representar a relação de confiança!!
    O problema é que este mundo é muito novo, as regras são diferentes, e as pessoas podem nem sequer aperceber-se dos riscos ou mesmo que já estão com o problema – ou será que pensam que muito deste malware é fácil saber que está lá!?

  19. serva says:

    Bom dia ,

    CONCORDO , as lojas têm de controlar melhor as aplicações e no caso do Android a Sandbox deveria ainda ser melhorada , ainda não me inteirei se no Ice Cream foi feito alguma coisa nesta área , espero sinceramente que sim .

    De facto os dispositivos moveis , hoje estão sobre a mira dos hackers e isto implica que os SOs estejam mais protegidos , mas sobretudo as lojas a eles associadas controlem as aplicações , se os utilizadores quiserem fazer downloads fora das lojas aí claramente estarão por sua conta e risco , agora a credibilidade das lojas nunca poderá ser posta em causa .

    Cumprimentos

    Serva

  20. lumitoro says:

    Boas PPl.

    O que mais me impressiona é o facto de a noticia insinuar que a liberdade dada pelo sistema android de instalar aplicações de outras fontes que não o market é uma coisa má. O que fazer com um telemóvel acabadinho de comprar se a google decidir fechar o market? Pessoalmente acho têm de deixar de culpar tudo e todos pelas asneiras que fazem. “Ai que a google me deixou instalar um virus.”, “Ai que a aplicação ‘RX’ que promete deixar ver as pessoas sem roupa através da camara me comeu os contactos.”, por favor… Já parece a anedota da loira, “Olha! Uma casca de banana no chão. Oh não vou cair de novo”

    Abraço

    • Ppietra says:

      Deves achar que todas as pessoas têm competência/conhecimento/paciência para se aperceberem das asneiras que podem cometer. Não têm!!!! Isso não faz delas burras, apenas têm outras competências e outras coisas mais importantes com que se preocupar. São obrigadas a confiar nalguma coisa… tal significa que convém que aqueles em quem confiam façam realmente como deve ser o seu trabalho
      Por que é que parece que pouca gente aqui entende que muita gente (se não a maioria) comporta-se de forma diferente!??

      • lumitoro says:

        Olá. Quero esclarecer que, não chamei ninguém de “burro” e tenho todo o respeito pelos participantes deste fórum. No meu post eu exagerei deliberadamente para dar uma certa vertente cómica ao mesmo. Acho que devia ter usado alguns :D:D:D. Apesar do exagero o meu ponto de vista é válido, os utilizadores têm de partilhar a responsabilidade de manter seguros os dispositivos que lhes pertencem com as empresas que os comercializam. Como já foi dito, não existem sistemas infalíveis e como tal, com uma simples pesquisa no motor de busca de preferência, podemos alargar os nossos conhecimentos.

        Abraço

      • a Friend® says:

        Nem tem nexo o que ele disse. É que nem se põe o caso da competência ou não do utilizador.

        Simplesmente uma questão de bom senso. Se existe uma Market, “credenciada” .. tem que ser minimamente cuidadosa para com os seus utilizadores.

        E isso é como tudo na vida. Se o Continente entendesse que ia buscar a carne onde quisesse, sem condições minimas de higiene, limpasse apenas para parecer apetecível e vendesse, a culpa era o consumidor? Por favor…

        A banana, a loira ainda a vê, agora um malware não tem um rotulo a dizer “sou malware”. Se eu arranjar uma App, toda XPTO de contactos, antes de instalar pergunta-me “Esta app pode aceder aos seus contactos” obviamente se é uma App de contactos, tenho que lhe ceder esse direito. Agora o que ela faz com eles, não sabemos! Até o mais Pro dos Pros pode ser simplesmente enganado por uma questão completamente de lógica.

    • Hélder Ferreira says:

      Não é o pior, mas é um dos males do Android…

      Um dos piores, é o Market não ser o maior anti-malware do Android.

      Um outro mal, apesar de ser também uma grande vantagem, é a personalização profunda feita pelas marcas / operadoras, que anula por completo que a Google possa lançar com regularidade actualizações, ficando assim limitada a só lançar actualizações em forma de versão.

      Na minha opinião, a base do sistema deve ser sempre a mesma, de forma a que a Google possa lançar actualizações com regularidade e elas poderem ser disponibilizadas pelas marcas no máximo de 2 3 dias. Se a base do sistema for sempre a mesma, as marcas só precisavam de fazer uns pequenos ajustes, como por exemplo, incluir os drivers.

  21. Hattori Hanzo says:

    Se seguíssemos as opiniões dos colegas, o Android seria uma plataforma apenas para quem é entendido em tecnologia, sendo capaz de realizar “root” e saber diferenciar uma aplicação legitima de um malware. Ficando para os “noobs” a alternativa do sistema controlado da Apple. Só que a realidade nao poderia ser mais diferente! A grande maioria dos usuários Android compraram seus Sapo A5, Optimus Boston ou Vodafone 645 há pouco tempo e tem pouca ou nenhuma capacidade informática. Por outro lado vejo frequentemente “hard users” utilizarem o iPhone, quebrando a ideia de que é um aparelho para iniciantes, ou pior ainda para bentinhos mimados. Dito isso creio que deveria haver mais controle no Android Market, e sem recorrer ao radicalismo a Apple, dificultar a instalação de aplicativos off-Market, de modo que apenas usuários avançados pudessem aceder a essa opção. Nao seria necessário jailbreak ou nada parecido, mas apenas proteger os mais “ingénuos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.