Quantcast
PplWare Mobile

Se pesquisar um “tema proibido” no Google poderá ter a polícia à porta

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Godlike says:

    Pois é. Mais uma coisa que começou com “boas intenções” e depois virou mais uma ferramenta de controlo. Quantos casos destes serão necessários para os humanos compreenderem que permitir certos tipos de “obrigatoriedades” para o “bem de todos” sempre leva a controlo autoritário ?
    “Esta app/chip é so para saber quem está vacinado”, “Esta app/chip é so para saber se já tomou as suas 44 doses da vacina este ano”, “Esta app/chip é só para saber se você pode ou não estar com a sua família este natal”, “este app/chip é só para saber se pode ou não sair de casa”, “esta app/chip é só para saber quantos clientes você recebeu hoje sem vacina para calcular a penalidade que lhe vai ser atribuída”, “esta app/chip é só para monitorar se você está a aceder a alegações falsas sobre a saúde”, “esta app/chip é só para saber se você está a partilhar” fake news” (qualquer coisa que seja diferente da nossa agenda política) “, etc etc…

    • ToFerreira says:

      Viva a anarquia! Não há controlos…

      • SteveRobs says:

        Viva a ditadura então!

      • Godlike says:

        Vejo que aprendeste bem como os teus mestres na imprensa distorcendo os comentários dos outros.
        Onde eu disse que não deve haver controlos? Eu até usei as palavras “certos tipos”, não disse “qualquer tipo”.

        Enfim… responder a estes comentários consegue ser ainda mais ridículo do que os ler.

        • Manuel Costa says:

          É terrível ver alguém TÃO ESTÚPIDO e desaliado com a realidade… tens escrita de eleitor do Chega e que não falhas os 70000 jantares dos negacionistas, mesmo que já tenhas apanhado Covid-19, és o maior herói, pois não faltas a nenhum.

        • ToFerreira says:

          Ah! São so “certos tipos”… Portanto aqueles “tipos” que tu defines… Ou que alguém define por ti, tipo o ex-juiz, ou os “médicos pela verdade” que nunca puseram os pés numa faculdade de medicina.

          • Godlike says:

            Já ouviste falar na “Falácia do espantalho” ? Suponho que sim, dado o teu grau de experiência no assunto.

            E nos direitos humanos já ouviste falar? É obvio que têm que haver regras/leis na nossa sociedade, o que naturalmente gera algum tipo de controlo, no entanto no meu comentário original estava-me a referir à vacinação obrigatória + certificados digitais (caso não tenha ficado implícito o suficiente), permitir que os políticos violem os direitos humanos agora por causa de uma emergência, vai levar à inevitabilidade de uma emergência ser criada para violar os direitos humanos.
            Apenas usei esta notícia como referencia para dar a entender como as coisas começam.

          • ToFerreira says:

            Artigo: “Se pesquisar um “tema proibido” no Google poderá ter a polícia à porta”
            O zé: ” no meu comentário original estava-me a referir à vacinação obrigatória + certificados digitais”

            Não queres, já agora, usar esta noticia como refrencia para falar de futebol? Ou será que tudo te serve para atacares a vacina, que tanta comichão te mete, mesmo sem a teres levado?

            Já agora, já que tanto queres falar nisso, quais foram os “direitos humanos violados”?

      • TSSRK says:

        Fala assim até que ao dia que lhe toque. É tudo muito bonito, mas basta olhar para a china…

        • ToFerreira says:

          E se te bater a ti à porta seres a vítima, ou alguém a tua família, e não apanharem o criminoso “porque temos de respeitar o seu direito à privacidade” e não podemos “controlar as pessoas”?

          • adbu says:

            Quem não deve não teme. já dizia Joseph Goebbels

          • TSSRK says:

            Não te preocupes, prefiro ser uma possível vitima que nem sabe se teria um desfecho com recurso a esta “ferramenta” do que assistir ao controlo em massa da população, que mais tarde ou mais cedo vai ajudar os amigos em cargos altos.

          • Pedro says:

            Toferreira, você aparece aqui em muitos comentários a insultar pessoas sem tentar minimamente perceber o impacto de tal vigilância ter numa verdadeira democracia. Acho que não percebe o equilíbrio que temos que ter entre segurança e liberdade, separação de poderes e instituições próprias para cada situação. Os grandes criminosos não passam pela Google para agir, há muitas outras formas de o fazer. A polícia e justiça pode ter ferramentas próprias para investigaçoes. O facto de deixarmos uma empresa que tem monopólio e ainda por cima estrangeira nos vigiar é de facto um crime contra a nossa democracia. Por favor, apesar de ser difícil perder um dos nossos, nunca será dessa maneira que a justiça poderá avançar de facto, ao contrário, isso permite essa mesma ser controlada por corporações estrangeiras. É esse o preço a pagar para pouquíssimos casos resolvidos graças a Google.

      • andre says:

        a anarquia é erradamente tida como algo mau, quando na realidade é algo bom, é só pesquisar mais um bocado.

        sabes pouco sobre anarquia vais achar que é mau, sabes muito sobre anarquia vais concluir que é bom

    • Há cada gajo says:

      Controlo autoritário ? E viver em comunidade e em paz ? Sabes o que é ? Nem sei porque te faço a pergunta, pois pelos vistos não.

      • Godlike says:

        Oi?
        E ler o comentário todo, sabes o que é?

      • Godlike says:

        Eu nem sei a qual parte do comentário de referes, mas respondendo ao teu comentário de forma geral, então tu queres viver em paz sendo monitorado e controlado a toda a hora? É essa a paz que vês para o teu futuro e o dos teus filhos?

        Parece que algumas pessoas não entendem que é o povo que manda no governo e não o contrário, as politicas devem-nos favorecer a nos e não a eles.

        • J.C.Lopes says:

          Deveria sim ser o povo a mandar no governo, mas isso não existe em lugar nenhum do mundo, muito menos nas ditas Repúblicas Populares de Qualquer Coisa. É uma utopia.

        • B@rão Vermelho says:

          Assim, como as forças armadas protegem a constituição, mas infelizmente temos de viver num mundo em que têm de haver regras, para alguns seguir uma simples regra de atravessar a rua na passadeira é uma verdadeira ofensa a liberdade.

        • ToFerreira says:

          “controlado a toda a hora”… Devia ser só nalgumas horas? Ou nalguns dias? Havia um filme assim, não me recordo agora do nome…

        • TMACPT says:

          Godlike… perdes o teu tempo! Yentar discutir com idiotas é uma guerra perdida. Vão te arrastar para a idiotice e vão ganhar por experiencia. O portugues estão votados a uma idioligia de esquerda que a troco de ums tostoes permitem tudo!!! Mesmo tudo!!!

    • Samuel MG says:

      Outra vez!! Andas a falhar com a medicação 🙁

    • Moreno says:

      Isto só prova a falecia de propaganda de q quem expia os cidadãos são a China e o Putin, quando na verdade sao os Americanos através das redes globais da Google, Microsoft, facebook, watsapp, Instagram, etc.

    • Godlike says:

      O holocausto também não teve inicio nas camarás de gás ou nos campos de campos de concentração, mas sim com os judeus a serem obrigados a usar uma Estrela de Davi amarela, que mais tarde resultou em milhões de pessoas sendo levadas igual a gado em comboios lotados para campos de trabalho forçado e concentração.
      Como diz a frase de Friedrich Von Hayek : “A liberdade não se perde de uma vez, mas em fatias, como se corta um salame.”

      • B@rão Vermelho says:

        Com todo o respeito mas fazer uma comparação com o que aconteceu na WW2, é no mínimo de um extremo exagerado, acabei de chegar de uma viagem de 15 dias à Polonia, visitei os campos de concentração e de extermínio, não foi um grande choque para mim, pois já tinha tido um 1º impacto da crueldade humana quando visitei o Camboja, ai sim foi um choque brutal, agora já estava preparado para o que ia ver, mas temos de enquadrar o que se passava na Europa na altura e em particular na Alemanha.
        Mas sem regras estamos mais perto de voltar a repetir o que aconteceu já demasiadas vezes.

      • ToFerreira says:

        O holocausto não começou com a obrigação de usar a estrela, começou com o nascimento de quem teve essa ideia. Se calhar devíamos matar todos os homens à nascença.
        Como bom negacionista, usas e abusas das falácias lógicas, chega a ser ridículo.

        • Samuel MG says:

          Como eu disse!! Ele esqueceu de tomar os medicamentos!! Só alguém como ele é que diz tantas “baboseiras”!! Tanto dinheiro gasto em consultas e nenhum resultado 🙁

        • Godlike says:

          É precisamente por isso que é importante aprender com a história dos nossos antepassados.

          Mas baseado na tua lógica, deveríamos todos desenvolver habilidades psíquicas e começar a ler as mentes uns dos outros para saber quem tem más intenções ou não, é isso?

          • ToFerreira says:

            Quem sugere isso és tu, que queres que a policia apanhe os criminosos sem controlo, ou que adivinhe quem é criminoso para os vigiar apenas a eles. Não é assim?

          • Godlike says:

            Então são todos culpados até que se prove o contrário?
            Existem formas de “vigiar” sem invadir a privacidade de todos.

          • ToFerreira says:

            Como sabemos quais são os culpados e os inocentes se não forem todos vigiados? É a tal adivinhação?
            Vigiar todos e apanhar os criminosos, é assim que funciona, sem a capacidade de adivinhar.

    • Samuel Rodrigues says:

      Quem não deve, não tem!

  2. Xnelox says:

    O controlo Chinês a funcionar… se fosse num país que defende a liberdade…. esperem, afinal é os EUA….

  3. ToFerreira says:

    Aí vêm os maluquinhos da “liberdade e privacidade”…

    • Gervásio Palha says:

      Quem discorda de ti é maluquinho?

    • Pedro says:

      Toferreira, pela quantidade de commentarios e insultos que você fez por cá, parece me que você está completamente controlado pelo medo e quer controlar os outros. Saia desse círculo vicioso e veja o que acontece no mundo REAL. Os países onde tais coisas são implementadas usam esse poder para eliminar os oponentes políticos, jornalistas ou simples militantes que não concordam com o governo em causa. Não é preciso ir até a China ou USA pra vermos isso, na França, o governo já pós na prisão muito mais pessoas pacíficas que não concordam com eles do que terroristas ou outros criminosos.
      Por favor, leia e respeite as pessoas a sua volta, vai ver que o amor é mais benéfico pra si e todos. Lembre que os seus insultos levam o seu ego pra cima mas só explicitam a todos a sua fraqueza.
      Um bom dia pra si, e a todos.

  4. Sergio says:

    Será sempre a eterna questão, onde fica a boa fé no meio disto tudo?
    O 11 de setembro mostrou bem que a recolha de informação com um fim positivo, infelizmente nunca se fica por aí.

  5. Sardinha Enlatada says:

    Ditadura total

  6. Luis Henrique Silva says:

    Eu pergunto-me, uma pessoa estando em casa a pesquisar e ser bisbolhetado pelas agência isso não está a violar os direitos de privacidade de uma pessoa?
    Porque uma coisa é ser vigiado na via pública por câmaras e etc.
    Outra coisa é vigiar por meios privados da pessoa, e é necessário mandato, embora certas organizaçõea estão se a burrifar pra isso.
    Mas aqui em Portugal isso iria dar fiasco, pois já o dá em escutas telefónicas imagina em pesquisas.

  7. mojorisin says:

    estamos a caminho do Minority Report, ainda não se cometeu o crime e já se esta a ser julgado por ele.
    faz-me lembrar o o filme seven, a biblioteca também fazia registos sobre que pessoas requisitavam determinados tipos de livros.
    É que ser coscuvilheiro ainda não é crime, ser investigado por querer saber acerca de assuntos que os governos achem sensíveis, parece-me bem exagerado.
    toca a mudar para o duckduckgo

  8. Gil Reis says:

    Aiii a China é tão perigosa… 😀

  9. António M. says:

    Triste e ainda haver pessoas que defende este tipo de intrusão, sem se aperceber do rumo que isto esta a tomar.
    Só consigo encontrar três explicações para estas pessoas, têm um QI muito baixo, não tem experiência da vida ou ambas.

    Alguém com QI estimado de 160, disse:

    -“Qualquer sociedade que renuncie um pouco da sua liberdade para ter um pouco mais de segurança, não merece nem uma, nem outra, e acabará por perder ambas.”
    -“Aqueles que abrem mão da liberdade essencial por um pouco de segurança temporária não merecem nem liberdade nem segurança.”

    Benjamin Franklin – Died: 1790

    Meu Povo, meu Povo, ainda vamos a tempo de abrir os olhos.

    1433

    • Jamaral says:

      Pois…

      Porque de facto os Dogmas do século XVIII encaixam perfeitamente no paradigma actual.

      Tudo à tua volta evoluiu, apenas tu ficaste para trás.

      • cross says:

        Evolução significa alguma coisa ficar melhor. Perder privacidade não é evolução, é retrocesso.
        Malta que não percebe de IT é que fica para trás e à mercê dos outros.

        • Jamaral says:

          O aumento de segurança de todos parece-me evolução que chegue.

          A mim, pessoalmente, não me afecta em nada essa perda de privacidade em prol de uma sociedade mais segura, mas isso sou eu, que não tenho esqueletos no armário.

          • Samuel MG says:

            Sabes que esse aumento de segurança é apenas “para inglês ver”!! Não venhas dizer que não tens esqueletos no armário porque todos temos. Se olhares com olhos de ver vais encontra-los!!

          • Jamaral says:

            Samuel MG

            “Sabes que esse aumento de segurança é apenas “para inglês ver”!! Não venhas dizer que não tens esqueletos no armário porque todos temos. Se olhares com olhos de ver vais encontra-los!!”

            Não, não vou.

            Estás a olhar para mim (para os outros) com o mesmo azimute refractário com que te olhas, e depois resulta nesse erro crasso.

          • Samuel MG says:

            Se tu não tens esqueletos então eu também não tenho!! Espero que não dês facadas quando fores casado senão passo a ser apenas eu sem esqueletos 😛
            Sabes que a perca de privacidade leva provavelmente à perca de todo o dinheiro e bens que tens. O servidor da Google não é inviolável mas é menos inviolável que o do facebook

    • Manuel Costa says:

      Que liberdade? Não leste o ToS sobre a tua operadora de internet? Não te dás ao trabalho de ler os ToS dos sites que visitas, depois precisas de ir procurar na wikipedia (onde também não leste o ToS) para seres “esperto”…

    • ToFerreira says:

      Argumentum ad verecundiam

    • Chacal says:

      Achas? Com a quantidade de gente vacinada achas que há sequer inteligência para pensar em segurança ou liberdade?

  10. alt.menino says:

    Adoram semear medos, criar telenovelas…. á muitos anos que controlam tudo o que lhes dá jeito…..

  11. Bruno Mota says:

    Big brother is everywhere watching you…
    Privacidade é um conceito desactualizado actualmente.
    Ninguém tem privacidade.
    Isto de espiar a vida privada das pessoas é muito mais grave do que possa parecer á primeira vista.
    Gradualmente estamos a perder todo e qualquer tipo de privacidade em detrimento de uma suposta segurança, e inevitavelmente iremos perder ambas.

  12. Tonheco says:

    O problema resume-se sempre ao mesmo, quem é que vai dizer o que são “temas proibidos”?
    Faz-me lembrar os discursos de ódio, ou quem define o que é discurso de ódio são sempre os mesmos.

    Basta ver discursos e verborréia da Katar Moreira e Mamados para verificar o que digo. São mais odiosos que a mais extrema das direitas, mas depois a cor e o tal politicamente correcto é que definem o que “ódio”, ou como os Brasileiros dizem “ódio do bem”.

    “O fascismo do fututo virá dos que se declaram anti-fascistas”.

    • Manuel Costa says:

      Temas proibidos: como usar nitroglicerina, como detonar uma bomba suja, onde comprar urânio, como montar uma bomba em casa, onde matar mais pessoas… coisas destes géneros.
      Se não te disserem, 99,9999999999% destas coisas não serás capaz de fazer aquelas coisas. Se usares a procura e obtiveres informação, é provável que o consigas.

  13. SANDOKAN 1513 says:

    “A Google não se nega a enviar os dados solicitados pelas autoridades.” O problema(ou não,conforme for o caso),é simplesmente este. 😐

  14. Sapo says:

    Eu não ia comentar mas depois de pensar resolvi comentar

  15. Tinoni says:

    ACHO MUITO BEM, E TODOS OS QUE PESQUISAM POR PEDOFILIA DEVIAM SER LOGO CAPADOS ASSIM QUE PROCURASSEM SOBRE O TEMA

  16. ZeDasCabras says:

    o completo estado da internet pelo mundo…

  17. M.Andrade says:

    E como todas as empresas o Google diz que não partilha suas informações.
    Todas as companhias dizem o mesmo, mas logo vemos que todas mentem.

    Bom, eu não uso o motor de pesquisa da Google mesmo.
    Nenhum é perfeito, mas a Google já é notória por isso.
    É mais uma empresa de venda de informações, do que de criação de software.

    E sim, algumas dessas partilhas de informações são por boa causa.
    Mas daí a prender alguém por ser basicamente curioso já vai de 8 a 88.
    Quer dizer que por exemplo, alguém comenta o nome no YouTube.
    Eu fico curioso e coloco no Google, para saber do que se trata, fudi-me.

    Muito sem sentido isso aí.

  18. Chacal says:

    Então deixa ver se percebi: a própria Google sabe que se for introduzir um endereço e pertencer a uma vítima de abuso sexual, tenho o FBI à porta? Então porquê que o Google divulga esses dados? Para um falso “jailbait”? E o atual suspeito à solta e à vontade para continuar a fazer o quiser … Isto há com cada uma …

  19. RatazanaDoPunjab says:

    Agora a sério, mas quem é o otário que usa Windows e Google para procurar essas cenas sensíveis?
    Mais vale mandar as paredes abaixo e arranjar um monitor gigante e mostrar a todos o que está a fazer… é a mesma coisa.

  20. Paulo Pedro says:

    Pode ter a certeza de que se estiver num país estranjeiro, e pesquizar no Google o termo “como fazer uma bomba atomica” por mera coriosidade científica, você vai cair na rede policial e você vai ser escutado e perseguido durante 2 anos, 24h por dia. Uma verdadeira devassa da vida privada de um inocente. Espero que alguém nos proteja com leis rígidas para todos os cidadãos em países ditos democráticos.

    • RatazanaDoPunjab says:

      Paulo Pedro, se milhares de pessoas pesquisarem ” coisas sensíveis”, diga me lá como é que vão controlar toda a gente.
      Só se tiver milhões de polícias e mesmo assim não dá porque não se pode estar em todo lado ao mesmo tempo.
      Todos sabemos que uma das ferramentas que as autoridades mais usam numa investigação a sério é o telefone do visado.
      Se o visado souber que o estão a monitorar pode muito bem passar a andar sem telefone nenhum e usar apenas cabines telefónicas ou algo semelhante.
      Ou pode mudar de telefone e de número vezes sem conta…sei lá, haja imaginação.
      As autoridades são boas a investigar, mas não são sobrehumanos. Há limites…

      • Paulo Pedro says:

        Não está muito bem informado sobre os processos polícias usadas em investigação séria. Você não precisa ter telefone para ser escutado. Existem tecnologias como os satélites que o monitor am sem você saber, pessoas a segui-los com potentes microfones direcionais a 50 metros de distância de si. Etc, um sem fim de tecnologias. Não há como escapar. Se for um estranjeiro é fácil detetalo, porque não são milhões.

        • Paulo Pedro says:

          Quanto a troca de telemóvel ou Sim, pode trocá-lo 50 vezes, que continuam a saber quem você é. Usam padrões da sua voz detectados em qualquer rede telefónica por algo que ritmos sufisticados.

          • Paulo Pedro says:

            Que mesmo k o seu telemóvel é está steja desligado continuam capazes da de de escuta lo. Não a forma. Ma a que stao aqui é a legalidade e dos dos procedimentos e quanto vale vale a sua vida privada e intimidade. Você pode perder tempo por negócios Legitimos em prol de quem o escuta.

  21. TXG says:

    E será que essa “pesca” mesmo sendo pedido pelas autoridades é legal?

    Vamos lá ver uma coisa, é óbvio que perante um crime várias pessoas poderão ser investigadas bem como a sua vida privada mas para isso terá que haver indícios, mesmo que depois se verifique que não têm nada a ver com os crimes.
    Parece-me bastante diferente andar a “cuscar” pessoas comuns que façam determinada pesquisa à espera de encontrar algo. E quais serão os critérios? Talvez haja critérios mais apertados de forma a não ser tão “ao acaso”, sei lá, viver na mesma zona da vitima ou onde o crime foi cometido, etc. É que basta pensar que muitas pessoas podem ter o mesmo nome e pronto já há muitos inocentes a ver a sua privacidade invadida só porque sim.

    Por isso é que não sou extremista para nenhum dos lados. Por exemplo, whistleblowers. Mesmo que se possa atribuir e legitimidade a alguém para investigar outra pessoa, como é que se chega a um “ladrão”? Não importa que se passe por muita gente de bem? Que alguém fique a saber dos seus segredos mais íntimos mas perfeitamente legais para apanhar um malandro?

    Muito simplesmente isso é o mesmo que alguém começar a abrir as caixas de correio de todos cá na rua só porque alguém daqui poderá, eventualmente, ter cumprido um crime.

  22. Daniel says:

    Eu procurei por Maria e o Google mostrou uns tênis de marca.
    Procurei por arroz. Do Google mostrou um carro topo de marca

  23. Daniel says:

    Tudo o que fazemos nos dias de hoje cria um perfil da nossa pessoa. Ou seja todas as pessoas do mundo tem o perfil guardado actualizado a cada instante. Dentro de pouco tempo um juiz faz a pergunta sobre quem cometeu determinado crime e automaticamente alguém é preso com sentença pelo tal crime.
    Ou seja a liberdade. É uma palavra, que só no mundo dos sonhos existe.

    • Samuel Rodrigues says:

      Mas se cometeu crime tem que ir preso mesmo, criminosos não tem direito a liberdade, a regra é simples não faças nada que não prejudique a sociedade e vives livre….

  24. Sempre na boa onda says:

    Eduad S. Já mostrou qual é o mal ( ele e outros … )

    As políticas abusivas têm de ser combatidas.

    Apoiar criminosos com a desculpa de que é para combater criminosos é sim algo mais que discutido nos vários códigos penais, logo se torna na subversão …

    Um povo com consciência pode sempre escolher usar e não usar.

    Pena é que a “justiça” deixa que tais continuem a fazer cada vez mais e pior premiando os criminosos.

    Na minha modesta opinião imagino que se toda a população, em forma de protesto, se desligarem da rede e dos seus telefones e telemóveis, talvez as coisas mudassem…

    Não vou alimentar conversas de idiotas.

    Podem bem espumar.

    Saúdinha.

  25. 1984 = 2021 says:

    Continuem a dar poder a estas instituições e qualquer dia temos a Utopia de George Orwell 1984 a perna.
    Big brother is watching you.

  26. Guarda Serodio says:

    A nossa justiça nem o Rendeiro encontra quanto mais usarem uma pesquisa de Google para bater às portas das pessoas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.