Quantcast
PplWare Mobile

Google: não vacinados contra a COVID-19 poderão mesmo ser despedidos

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. Antonio Duarte says:

    Facismo

    • barra says:

      São os donos da empresa, quem não concorda pode sempre seguir outro caminho e arranjar outro trabalho. Concordo que as pessoas só se vacinem se quizerem, tal como concordo que as empresas contratem só com vacina.
      Se há liberdade de escolha para uns tem que haver para outros também.

      • Hélio Musco says:

        Se os donos da empresa quiserem contratar só homens brancos. É racismo e sexismo, ou é apenas liberdade de escolha?

        • Barta says:

          É liberdade de escolha, cada um contrata quem quer, normalmente as empresas valorizam a capacidade e a segurança que o funcionário pode dar à empresa. Isso da raça ou sexo é desculpa de quem não quer vingar pela competência.

          • Hélio Musco says:

            Também se pode dizer que o argumento de valorizar a capacidade e a segurança é uma desculpa para esconder o racismo/sexismo.

            Se as empresas fossem mesmo governadas em redor da competência, não teríamos tanta miséria neste país.

          • Barta says:

            Hélio, quando se quer arranjar problemas e desculpas, é fácil.
            Pode inventar o que quiser e dizer o que quiser, além de demonstrar a personalidade dá a perceber que é dos que procura justificativa em vez de demonstrar competência. Se a tivesse ignorava tudo o resto.

          • Hélio Musco says:

            Barta, como lhe disse anteriormente, se as empresas valorizassem a capacidade e a segurança dos funcionários, o país não estava onde está.

            Há algo mais forte que isso e que leva as empresas a escolherem outras características nos funcionários, e sei que sabes do que estou a falar.

      • HB76 says:

        E eu acho que você não devia conseguir arranjar emprego porque só escreve barbaridades.
        Liberdade de escolha?
        Você não faz a mais pequena ideia do que é liberdade e democracia.

      • Luis Henrique Silva says:

        +1

      • Memória says:

        A “liberdade de escolha”está dependente da qualidade de informação disponível.
        A informação geralmente disponível e servida pela Google é duma tal parcialidade e nível de manipulação que se tornou de facto uma forma de propanganda e de anti-informação.

        Onde está afinal, para cúmulo dos cúmulos o Mult-culturalismo, a Diversidade, e o “Don’t be Evil”da Google neste tipo de decisões?

        “Google tem de ser destruido”

      • zakarias says:

        Estás errado ! Se não está contratuaizado não é legal.

    • Memória says:

      Eu diria mesmo: Fascismo 🙂
      Ou talvez: Faucismo, do senhor Fauci. que é a *gigantesca aranha venenosa central* na
      rede em que quase todo o Mundo caiu.

      Mas convém não subestimar *Google Itself*, que se tornou um dos maiores promotores e
      agentes da constante lavagem cerebral a que nos querem submeter.

      O pensamento único do globalismo políticamente (pseudo-ciêntífico) correcto é agora sem
      sequer a mínima vergonha ou dissimulação servido a pratos cheios.

      Google tornou-se para quem quer informação objectiva e imparcial sobre por exemplo Covid
      um dos maiores empecilhos e adversários.

      Mas não só, fui verificar uma afirmação, procurem por exemplo em Imagens: White women with child,
      vão ver algo peculiar

      Quando procuro algo na Net vou actualmente logo depois da Google (ou nem sequer lá procuro)
      procurar o mesmo na DuckDuckGo, https://duckduckgo.com

      As diferenças são notáveis e (tavez temporáriamente) cada vez maiores, embora p.ex já na busca
      a que me referi: White women with child estejam já “compliant”

      “Google tem de ser destruido”

  2. Fabricio says:

    Vai ser um tiro no pé, se não me engano o governo Português é assistencialista tanto quanto, ou mais, do que o governo Brasileiro, muita gente vai entrar na fila dos benefícios sociais e quem vai pagar a conta são os vacinados que permanecerão nos seus empregos. E outra, se a vacina é tão eficiente, qual o problema do não vacinado em conviver com o vacinado? Eu vacinei, e acredito na eficiência da vacina, não me importo se alguém que não tomou a vacina quiser trabalhar comigo, eu estou protegido, ele que não está!

    • Zé Cabra says:

      Fabricio ,mesmo vacinado nem está protegido !!! Vacina tem Meses de duração , não é para a vida inteira , vacinados PODEM transmitir , então … a ponta do iceberg começa a emergir mais e mais…

      • R says:

        Ora diga lá onde é que viu que tem “meses de duração”…
        É que a presença de anticorpos não é o indicador de imunidade.

        • Zé Cabra says:

          Então companheiro “R” e pensar com a Sua própria cabecinha ahhhahhhnnn !?!?!??! se precisa de reforço pra terceira , pra quarta e as outras que nos dirão que serão obrigatórias….

          • Barta says:

            Provavelmente o R já ouviu falar do “efeito memória” e por isso tem razão no que diz. O que me deixa admirado é que são matérias que se aprendem na escola e a maioria não tem a mínima ideia e depois vem mandar bitaites.

        • ElConquistador says:

          Pois é, a comunicação social é que atrás do clickbait faz os titulos x meses já não tem anticorpos.
          Normal não termos anticorpos ao mais alto nível para todas as doenças que o nosso corpo se sabe defender o tempo todo.
          Mas isto não quer dizer que a partir que fomos vacinados e o nosso sistema imunológico tem o ensinamento, quando existe contacto com o vírus os anti-corpos começam a ser produzidos.

      • Fabricio says:

        Os laboratórios, que lucraram mais de 95 bilhões de dólares com as vacinas, que agora já estão falando em quarta dose pra combater a Ômicrom, agradecem seu comentário.

      • André Silva says:

        Diga-me uma VACINA que permite NÂO TRANSMITIR A DOENÇA.
        NENHUMA!!!!!!

    • Pedro says:

      Nota, mesmo quem está vacinado pode ficar doente. Embora na maioria dos casos os sintomas sejam mais leves, não quer dizer que em alguns de nós que temos outros problemas não relacionados com covid, não traga complicações sérias.
      Acrescento também, que as crianças com que nós s país e mães convivemos não estão vacinados.

      Vamos é vacinar todos à força e irradiar esta doença uma vez por todas.

      • Pedro says:

        (País = pais)
        As minhas desculpas pelos erros, no telemóvel nem sempre é fácil evitar.

      • Fabricio says:

        Quem aceita ser vacinado à força pelo Estado, aceita qualquer coisa imposta à força pelo Estado. Boa sorte

      • Mirtha Rodriguez says:

        Ponto 1 – O SARS Covd2 não é uma doença, mas sim um virus
        Ponto 2 – O SARS Covd2 é um virus não natural, criado em laboratório com a intenção de um alvo populacional.
        Ponto 3 – Enriquecer, ainda mais, os laboratórios americanos e investidores como Bill Gates que quando secretamente soube que estava nas vésperas de uma pandemia, comprou milhares de ações dos 5 principais laboratórios americanos.
        Ponto 4 – Com as atuais vacinas não se consegue irradiar este virus.
        Ponto 5 – A melhor, a mais segura atitude é cada um se proteger com máscaras e higiene pessoal.

        • R says:

          Link youtube, pf?

        • Há cada gajo says:

          Qual é o blog obscuro ou página do FB de onde sacaste o ponto 2 e 3 ?

        • Louro says:

          Por ordem.
          1 – SARS-CoV-2 nao SARS Covd2 é um virus que causa a doenca Covid-19 (Coronavirus disease 2019).
          2 – Nao há evidencias conclusivas, publicas de que tenhas sido criado num laboratório, no entanto na verdade nao seria algo que me deixasse surpreendido.
          3 – Isso sao teorias da conspiracao infundadas, é certo que há muito sabiamos que um dia isto poderia acontecer, nao era uma questao de se iria, mas de quando, calou agora, podia ter sido há uns anos atrás ou ser apenas daqui a uns anos mas era certo.
          Na verdade pessoas como Bill Gates nao enriqueceu com isto, porque ele já era rico antes e apenas continua a ser rico e realidade seja dita, ele investiu a sua fortuna para tentar criar uma solucao.
          Caso nao tivesse, estariamos agora a dizer que os mais ricos do mundo deveriam de doar/investir para que conseguissemos uma solucao.
          4 – Nem com as vacinas actuais nem com vacina nenhuma, as vacinas servem exactamente para o mesmo que as outras vacinas também servem, dar a conhecer o virus ao nosso sistema imunológico e por consequencia fazer com que este consiga combater o virus de forma mais rápida e eficiente, nenhuma vacina te dá imunidade directamente, no entanto se todos a tomar-mos podemos criar anti-corpos fazendo com que de forma geral possamos ser parcial ou totalmente imunes.
          5 — Concordo a 100%, no entanto como em tudo há sempre uma falha e com isso se tivermos vacinados, estamos a protegernos de ter problemas mais severos, se multiplicares isso pela populacao vais perceber que estás a baixar as provabilidades de todos acabarmos no hospital ao mesmo tempo e por consequenica “todos” morrermos porque nao há forma de lidar com tanta gente ao mesmo tempo.

          Eu sei que está na moda ser do contra, é cool, mas aqui acho que já deu para perceber que os cool nao sao necessáriamente os reis da festa.

          • Paulo says:

            Excelente resposta, se bem que é trabalho jogado fora. Os negacionistas encontram sempre argumento para contradizer os fatos.

          • rui says:

            Muito bem respondido.

          • Mirtha says:

            1- Reafirmo que SARS CoV 2 não é uma doença, mas sim nome de um virus
            2 – Há evidências sim, investigue e verá que há provas que este virus é diferente de qualquer outro aparecido de forma natural. O que não há é provas incriminatorias para por em tribunal esse laboratório inglês que existe na China
            3 – Essa escapatória de acusar tudo o que não é a favor da mentira massificada, de Teorias da Conspiração, só demonstra despeito e desrespeito para com a verdade, para com as pessoas sérias que tentam abrir os olhos de quem aceita tudo que os do sistema lhes impigem com argumentos ditos de científicos, que o Zé Tolinho aceita como certo pela sua ignorância no assunto.
            Quanto ao espertalhão Bill Gates, o sistema faz passar a ideia que depois de enriquecer por ter sido pioneiro espertalhão do sistema operativo Windows, se tornou aparentemente num benevolente. Deu-me vontade de rir, ler o que você Louro, papagueia a mentira, em vez da verdade de que ele foi novamente oportunista espertalhão, para enriquecer ainda muito mais. Os 5 principais laboratórios também já imensamente ricos e poderosos, para necessitar de “ajuda” extra de qualquer Bill deste planeta.
            4 – Vacina é isso mesmo que você debitou. O problema é que eu e muita gente afirma que pela rapidez com que foram criadas e com a natureza delas, não são seguras, nem são eficazes e neste caso já há provas disto. Só não vê quem não quer ou não lhe interessa falar muito sobre a verdade destas vacinas. Digo e repito as vezes que for preciso: A mentira em tota a sociedade prolifera e vence!!! O problema é que o sistema está constantemente a esconder a verdade e a usar meias verdades e meias mentiras que com o tempo são obrigados a remendar a mentira, mas como se sabe, mentira remendada volta a cair na mentira que, neste caso, é a mentira pegada desta pandemia, tudo para não afetar os donos da economia capitalista travestida agora de liberalismo selvagem.
            5 – A realidade desmente-o neste ponto.
            Nunca fui em modas, muito menos cool/fixe. Apenas não sou ovelha de rebanho que o sistema mantem debaixo de controlo e deixe que me “faça a cabeça” e me enrole para onde Lhes dá mais jeito.

    • Carlos says:

      O que é que o facto de a Google querer os seus funcionários vacinados tem a ver com o Estado ser “assistencialista” ou não?!

      • Mirtha says:

        Para além de ser uma empresa líder da economia mundial ocidentalizada, a Google é amiga do governo imperialista dona de tudo e de todos

        • Mirtha says:

          Com esta atitude está influenciando todo o sistema

          • André Silva says:

            Mirtha, que tabaco anda a fumar? tambem quero. É do bom! Não ha provas que as vacinas sejam eficazes? Basta ver o numero de internados vs á um ano.
            Foram feitas rapidamente? E o trabalho que já existia do seu homologo SARS? Tudo isso contou? E os milhares de milhões de euros canalizados para a investigação? Dito por quem esteve diretamente ligado a ela.
            Mas sim, compreendo que seja mais facil acreditar num bitchute, rumble ou youtube do que na ciencia. E afinal se está no facebook é verdade.
            Então eu a si não tomava nenhuma vacina. Afinal se ainda está viva, ou vive numa bolha asséptica ou num bunker forrado a chumbo e betão.

          • Memória says:

            “Basta ver o numero de internados vs á um ano.. . . ”

            Asneira da grossa, partir do princípio que o número de internados é apenas dependente da época do ano.

            Íncrível, e esta estupidez foi repetida no discurso de António Costa.

  3. Mirtha Rodriguez says:

    De democratas, os americanos não têm nada, nem nunca tiveram. Ditadores imperialistas!!! Só vêem $$$$$$$$$$$$$$$$$. Desrespeito e despreso pelo ser humano!!!

  4. Gabriel says:

    Nazismo e segregação

  5. RS says:

    Adoro as pessoas que dizem “vamos vacinar com força”, “morte aos que não se querem vacinar”, “abaixo os anti-vax” loool defendem uma vacina como se tivessem sido eles a desenvolve-la, não percebem de como a mesma foi feita ou dos possíveis efeitos a longo prazo que a mesma pode ter, mas mesmo assim defendem com unhas e dentes :facepalm:

    Só espero sinceramente que para combater esta pandemia não estejamos a criar uma outra que vá durar décadas. Espero que esta vacina não vá criar outras doenças ou deixar as pessoas ainda mais frágeis.

    Outras vacinas demoraram no mínimo em média 10 anos. 10 anos!!!!!! Esta vacina demorou 10 meses a ser desenvolvida!!!

    Se não temos o direito de questionar as consequências que esta vacina poderá ter, então somos simples bonecos neste mundo, que só seguimos ordens.

    • Louro says:

      Eu pelo menos estou muito contente, já tomei a terceira dose e a recepcao de 5G melhorou considerávelmente.

      Venha a quarta dose para ter recepcao de 6g…

      Ah esqueci de mensionar um inconveniente que de inicio parecia muito fixe, o magnetismo, inicialmente era muito fixe porque ia na rua e as moedas caidas eram atraidas e tinha sempre trocos para os carrinhos de compra no supermercado, agora comeca a ser chato porque estou a ficar sem lugar para conseguir meter tantas moedas e tenho os bolsos todos rasgados devido ao peso.

      • RS says:

        Muito engraçado 🙂 talvez não se venha a rir tanto no futuro.

        Se eu fosse a si, todos os dias de manhazinha ia tomar uma dose só para garantir 😀
        mas pfizer já está a tratar de produzir um comprimido para o COVIDs, por isso já sabe, mal
        esteja disponível há venda vá logo comprar umas caixas para tomar o seu comprimido logo de manhã 😀 😀

    • André Silva says:

      RS já existia trabalho feito de outros corona virus, nomeadamente o SARS. Daí a investigação ter sido “rápida”. O SARS apareceu á mais de 10 anos por isso é facil de inferir que há trabalho feito.
      Também usamos telemóveis e não sabemos os efeitos a longo prazo da radiação.
      Ah e já agora… a tecnologia MRNA é usada á mais de 20 anos!

  6. Pedro L. says:

    O passporte digital com certificado de vacina tem muito espaço adicional para ser preenchido no futuro . Pode ter um espaço para cidadão verde (com pouca pegada ecologica ), outra para socialmente responsável (nenhuma agressão ou micro agressão registada no ultimo ano) . Dava um bom filme

    • john says:

      não brinque por a UE está com planos de seguir as pisadas chinesas ,a caderneta do bom cidadão se não cumpre as normas e os ditames da UE sofre as consequências, as pessoas são idiotas e não pensão há é os negacionistas e tal mas os planos são outros …

  7. Samuel MGor says:

    Eu acho bem que sejam despedidos!! Ao não querem ser vacinados podem por em causa a saúde dos outros e dos seus familiares ou seja só um BURRO É QUE NÃO QUER SER VACINADO.

  8. Pedro says:

    Concordo, se a empresa é minha eu posso decidir quem contrato e em que condições!!!

    • RS says:

      Exacto, então posso decidir também não contratar mulheres porque afinal mais dia menos dia vão engravidar e ficar em casa X meses a cuidar dos filhos ou no geral pessoas com filhos porque vão faltar para cuidar dos filhos e já agora obesos também não, porque a probabilidade de ficarem doentes é maior haaa espera se calhar também não vou contratar benfiquistas porque eu sou do FCP e vai criar mau ambiente na empresa ou então pessoas católicas porque eu sou ateu e pessoas que acreditam em fantasmas para mim são burras loooool

      • Pedro says:

        E duvidas que isso aconteça? eu estou a falar de questões razoáveis e querer uma equipa vacinada menos propensa a apanhar covid parece-me razoável.

        • andre says:

          Razoável é relativo, para mim é mais razoável para a saúde geral da equipa, exigir apenas gente magra que faça exercício e não fume do que uma vacinada. Assim como exigir apenas homens pois em idade ativa e com as características referidas acima pois a probabilidade de morrer de parto é superior à de morrer de covid.

          Ou seja, é razoável restringir a contratação para a minha empresa apenas a homens magros e ativos.

      • Barta says:

        Claro que pode, e até concordo consigo em não contratar benfiquistas, sou do porto tb. Você contrata quem quer, até pode decidir que só quer morenos de olhos verdes. Claro que depois não se pode queixar, uma empresa passa a imagem mediante os funcionários que tem. Pode ser
        uma imagem abrangente, solidária, sexista, xenófoba, de segurança, solidária etc etc. Mas o privado contrata quem quer, não são empresas de caráter solidário.

  9. Zed says:

    Tanta gente que não entende que a sua liberdade termina onde começa a dos outros. Tanta gente que confunde liberdade com libertarianismo. Tanta gente que não compreende que liberdade implica responsabilidade (pelas consequências dos seus actos).

    • RS says:

      Exactamente, que eu saiba ou não vacinar-me no máximo estou a prejudicar-me a mim certo? Porque a vacina não previne que transmita o vírus, certo?

      Então eu devia ter a liberdade de escolher vacinar-me ou não e não ser colocado de parte pelo governo e sociedade certo?

      • Pedro says:

        Errado, a vacina também reduz a probabilidade de transmissão do vírus. Concordo que a vacina não deve ser obrigatória, mas quem não se vacinar tem de se preparar para restrições e alterações na sua vida.

        • RS says:

          A vacina não reduz a transmissão do vírus, querem continuar a acreditar em fake news tudo bem.

          O objectivo da vacina é ensinar o teu corpo a combater aquele vírus, nada mais!

          • Sérgio says:

            Se o teu corpo não tiver os anticorpos, o vírus vai desenvolver-se muito mais e vai permanecer mais tempo. O que implica diretamente que o vais transmitir com muito mais facilidade.

        • Joaquim Sobreiro says:

          Esse dado vem descrito na bula do tratamento imunológico? Ou porque já não chega a taxa oficial de vacinados a comprovar que o número de infetados não diminuiu na mesma relação?

        • Luís Costa says:

          Podes mostrar o estudo onde diz que a vacina reduz a transmissão? Mete lá esses neurónios a funcionar e percebe que o objetivo da vacina é não causar severidade da doença, a transmissão irá ocorrer sempre. O que pode acontecer é como estás menos dias infetado (hipoteticamente) então terás menos dias para propagar apenas isso

          • Zed says:

            ” terás menos dias para propagar” não implica ” reduz a probabilidade de transmissão do vírus”?

          • Luís Costa says:

            @Zed, temporalidade != probabilidade..

          • Zed says:

            Tens de voltar à escola! Ou, pelo menos, “Mete lá esses neurónios a funcionar”.

          • Memória says:

            O Luís Costa tem razão em falar de ” (hipoteticamente)”.

            Há muitos fenómenos que parecem decorrer necessária e lógicamente de outros mas que não se verificam experimentalmente.
            A Ciência (experimental, não por exemplo a Matemática) baseia-se em verificações empíricas como provas.

            Um exemplo:
            Ainda hoje muitas pessoas não conseguem aceitar que um corpo pesado não cai ao chão mais depressa que um corpo leve.

            Galileu fez esta observação anti-intuitiva, mas os cientistas da época recusaram-se simplesmente a verificar.

            Não concordo que “o objetivo da vacina é não causar severidade da doença”.

            O objectivo de qualquer vacina é imunizar, e só a aldrabice dos “poderes estabelecidos” nos tenta impingir que um tratamento genético e uma vacina são o mesmo

      • Zed says:

        Errado, e é importante que tu e outros como tu percebam o alcance da sua “escolha livre”, que é algo que já deviam saber há muito, com tanta informação disponibilizada.
        Estás a prejudicar vários além de ti. Os vacinados infetados transmitem o virus durante um menor período de tempo, portanto estás a prejudicar outros, mesmo vacinados, mas sobretudo os não vacinados, ou por escolha própria, ou porque não podem ser vacinados. Depois, quando não estás vacinado, tens maior probabilidade de desenvolver formas graves da doença, tornando-te por um lado menos produtivo para a empresa, e por outro lado aumentando a probabilidade de necessitar de ser internado, ocupando uma importante vaga hospitalar (que como sabemos são escassas, sobretudo nesta época de inverno) e acarretando despesa (desnecessária) para todos os contribuintes.
        Portanto, a tua decisão repercute-se em quem te rodeia, na empresa para a qual trabalhas e para todos os contribuintes.

        • Sardinha Enlatada says:

          Zed com tanta conversa entao explica-me la, tambem vais obrigar as pessoas a tomar a vacina da gripe ? Alguns de voces estao cada vez piores, e da para perceber que sao os primeiros cordeirinhos a aceitar as coisas mesmo que erradas e imorais, e vao arranjar sempre argumentos que e necessario ser feito. Pessoas como tu so contribuem para o aumento do panico em geral e nao sabem pensar fora da box. Entao em vez de meteres medo as pessoas, compra um cao e ficas mais seguro em casa.

    • andre says:

      Pois, querem obrigar os outros a vacinarem-se.
      A liberdade desses já terminou onde começou a liberdade do outro e o seu direito a não se querer vacinar.

  10. xyr says:

    Estudos sugerem que a proteção naturalmente adquirida , por infeção anterior , pode proteger da variante Ómicron , o que explicaria a doença ligeira observada na África do Sul e que não se sabia qual seria a proteção dada aos vacinados na Europa . Sugiro ao censor , que seja mais informado , porque eu não invento , ” (Bloomberg) — Cientistas alertam que o nível de imunidade contra o coronavírus entre a população da África do Sul devido a infecções anteriores pode mascarar a gravidade da doença causada pela variante ômicron.” ia , um pouco de cultura faz bem a todos :

    https://br.financas.yahoo.com/noticias/imunidade-na-%C3%A1frica-sul-pode-131010317.html?guccounter=1&guce_referrer=aHR0cHM6Ly93d3cuZ29vZ2xlLmNvbS8&guce_referrer_sig=AQAAANQc9CFW3_iLQFnLFM9OGEBIDHBTybZ1dNMY4EEqeQZHcnOuqQbOf_95dTN_vjs-xlV-AUH8LBAzVjYWctsS6YT0TDeCL6xtydap1br62Ivl5laiNyjnimx480d7Vduj2pG-BvR7GGPQr82qdzl_cMZ3KQvLXccedvjTUk1vNGzl

    No fundo foi isto mesmo que eu ouvi , julgo que da boca do líder da OMS…antes de começar pregar a “missa” do costume. Isto encaixa na notícia de despedimento por não vacinação , como mais uma mostra de estupidez e ignorância dos chamados “apoiantes científicos da vacinação” , que de ciência percebem zero. Ignorantes , é o que eles são.

    • Nuno Teixeira says:

      Para quem só lê o título:

      “Teremos que distinguir se os casos leves são devido à infecção de jovens ou se a imunidade anterior da população decorrente da infecção e vacinação são responsáveis por diminuir o número de indivíduos hospitalizados.”

  11. Joaquim Sobreiro says:

    Quem questiona, vai para casa. Leva os conhecimentos adquiridos na escola e pode tornar-se incomodo. Vamos ter notícias de matéria mantida em segredo. Ainda os vão chamar, como estão a fazer com os enfermeiros que não aceitaram a verdade única.

  12. Joaquim Sobreiro says:

    Para o empregador pouco lhe interessa a saúde do empregado. Numa economia de mercado o que interessa é o lucro que produz. Se o seu problema fossem os não vacinados e acreditasse nos meios de informação subsidiados não se preocupava que eles estivessem vacinados, pois nem precisaria de os despedir, morriam por sua conta e risco.

  13. Eu sei lá says:

    O que tenho dito sempre é que deve ser aprovada uma lei que obrigue – nos locais de trabalho,
    à apresentação de certificado de vacinação (ou de recuperação) ou testes frequentes (pagos pelo próprio).
    Não se quer vacinar – apresenta testes.
    Não se quer vacinar nem fazer testes, não reúne as condições para exercer funções no local de trabalho, pode ser despedido.
    Mas não pode ser uma empresa a decidir, tudo tem que ser de acordo com a lei.
    P.S. A interpretação que tem sido dada à lei atual (embora haja quem discorde e que se pode ir mais longe) vai no sentido de não se poder perguntar a um trabalhador se está vacinado ou não, nem a apresentação de certificados de vacinação ou de testes.

    • Joaquim Sobreiro says:

      Agora esta experiência social toma o nome de medico-sanitaria. Como se está lendo nos comentários, a passar por um enfrentamento social que se vai tornar econômico quando vierem cobrar as dívidas nacionais contraídas. Ficarão as grandes corporações que não teem cara nem bandeira. Então talvez já não se trate de empregados e empregadores porque todos iremos ser empregados e os melhor remunerados serão as “forças de segurança. “

  14. Apenas Uma opinião says:

    Acho inacreditável que todo o discurso de quem não quer tomar a vacina inicie ou passe em algum momento por insultos do género “carneiros”, “covideiros”, “rebanho” etc. isso apenas continua a demonstrar que quando os argumentos não são suficientes para debater de forma civilizada, a ultima alternativa é o insulto. Se continuam a acreditar que tudo está mal, e que estamos a caminhar para o fascismo, não tenham medo de dar a cara e falem publicamente sobre o assunto, mas aceitem todas as opiniões sem recorrerem a insultos. E por favor, demonstrem o que querem dizer com links crediveis (sim, já sei que vão dizer que os media estão dentro deste esquema global que promove o aumento de riqueza de determinadas pessoas yada yada yada…)

    • Vítor M. says:

      São pessoas inseguras, faz parte.

    • Memória says:

      @Apenas Uma opinião

      Não percebo qual o teu problema. Posso garantir que até agora não vi um único dos que são brindados com os nomes a que te referes que não esteja realmente *orgulhoso* deles.

      Vários até pedem (e quase *exigem* serem mais picados), e vanglorizam-se “in dulci jubilo” das vantagens todas que têm.

      • Memória says:

        Pensei agora: Será uma forma inconsciente (até agora) de piquerismo?

        (A Google faz o possível por desviar as buscas deste termo)

      • Zed says:

        “Receita de arroz de ervilhas:
        Fazer um refogado com a cebola picada e o azeite.
        Colocar a água e as ervilhas e deixar cozer durante 10 minutos.
        Juntar o arroz e o sal e deixar cozinhar em lume brando até ficar soltinho.”

      • Apenas Uma opinião says:

        Problema, não tenho nenhum, relativamente ao teu comentário, presumo que conheces a totalidade da população mundial, o no minimo uma amostra consideravel de pessoas vacinadas, se esse for o caso, muito bem, you got a point, no entanto como acredito não ser o caso, não me parece honesto da tua parte catalogares todas as pessoas vacinadas. a vacinação é uma questão opcional, quem quer é vacinado, quem não quer não é e ninguém tem nada a ver com isso, agora, como tudo na vida, temos que ser responsabilizados pelas nossas opções. Se se vier a descobrir que a vacina é nociva e tem problemas a longo prazo, quem a tomou tem que a ceitar a responsabilidade. No meu post apenas partilhei a minha opinião, e mantenho, se acham que tudo está mal, nada como dar a cara e falar publicamente sobre o assunto. A tua resposta nada teve a ver com o que escrevi, mas respeito a tua opinião assim como espero que respeites a minha, se não for pedir muito.

        • Memória says:

          “. . . Se se vier a descobrir que a vacina é nociva e tem problemas a longo prazo, quem a tomou tem que a ceitar a responsabilidade . . .”

          Um novo ponto de vista, notável e extremamente perigoso.
          Talvez queiras (re)pensar e (re)considerar as consequências

        • Joaquim Sobreiro says:

          Se colocarmos a hipótese de que 100% se vacina, o vírus não se extingue e continuará com as suas variantes, como qualquer gripe sazonal.
          Dizer que se estiver vacinado reduz a gravidade é não sair do campo das hipóteses. A mesma pessoa não pode estar simultaneamente vacinada e não vacinada para avaliar. Será como dizer: morreu, mas se estivesse ou não estivesse, seria pior.

      • André Silva says:

        Eu não tenho que pagar porque uma cambada de acéfalos vai para os cuidados intensivos porque não se vacinou e eu com os meus impostos pago 1500€ por dia de uma diária nos cuidados intensivos.
        Carneiros são aqueles que são irresponsáveis e que não sabem viver em sociedade. Porque ah e tal sou diferente.

        • Memória says:

          LOL
          “. . . Se se vier a descobrir que a vacina é nociva e tem problemas a longo prazo, quem a tomou tem que a ceitar a responsabilidade . . .”

          Quem é que vai pagar a quem?

  15. Secadegas says:

    Acho bem. Só peca por ser uma decisão tardia. Onde trabalho foi aplicado no verão e foram uns tantos para casa sem direito a qualquer tipo de subsídio.

  16. NaM says:

    Estes comentários davam um filme, devia ter trazido pipocas. Tanta gente sem noção a comparar a toma de uma vacina para proteger a população com fascismo, nazismo, racismo, sexismo. Assumo que também não tenham o plano de vacinação completo desde crianças, nem planeem vacinar as vossas.

    Já agora, uma pequena comparação na mesma linha de raciocínio (já que só vejo comparações com coisas que não têm nada a ver), se for alguém infestado de piolhos a uma entrevista de trabalho, também é fascismo que o rejeitem por causa disso?

    Não sou a favor da vacinação obrigatória para a população em geral, mas uma entidade privada requirir isso é plenamente aceitável, são questões de saúde pública.

    • Zed says:

      Isso é fascismo! Liberdade é a pessoa poder decidir se quer tomar a vacina ou não e depois a entidade patronal e todos os contribuintes arcarem com as consequências dessa decisão! 😀

  17. André Silva says:

    A tecnologia MRNA já existe há pelo menos 20 anos.
    Indiquem-me por favor uma vacina que impeça apanhar a doença, e/ou a sua transmissão.
    Absolutamente nenhuma! Por me vacinar contra o tétano não me impede de a apanhar.
    Vacinar contra a tuberculose não me impede de contrair tuberculose.
    Apenas me impede de apanhar uma forma grave da doença.

    • Eu sei lá says:

      E impede-te de ires entupir o SNS para doentes graves.
      Quantos menos aparecerem por se deixarem adoecer com doenças graves, podendo evitá-las, melhor.
      Em todo o caso, a vacina anti-Covid também diminui a transmissão do vírus.

    • Memória says:

      Devias abdicar radicalmente da tua ignorância e preguiça de investigar.

    • João says:

      Quantas pessoas conhecem que morreram de tétano? E sarampo?
      Olhem, eu conheci um médico que descurou o reforço do tétano e morreu, de infeção de tétano, depois de se picar numa simples roseira. Irónico, não? Não impede de apanhar o virus. Apanhamos o virus do tétano todos os dias se calhar. Mas não desenvolvemos doença porque a vacina funciona. A varíola. A tosse convulsa. A tuberculose. Chiça pá… antigamente morria-se de tudo e mais alguma coisa e agora temos as vacinas que nos ajudam, e muito e parece que anda tudo anti ciência.
      Tanta gente com doenças raras ou incuráveis a desejar que a ciência seja mais rápida. E anda aí umas bestas a espalhar boatos e a escrever notícias falsas quando a ciência arregaçou as mangas e despachou-se.
      A vacina do covid é mais uma vacina. Menos eficaz, é verdade, mas funciona. Basta ver os dados dos casos, internamentos e cuidados intensivos (e já agora mortes). Com a vacinação em alta, os números melhoram muito. Ainda não chegámos a uma vacina 100% eficaz, se é que alguma vez chegaremos pois este virus (e outros) mutam bastante, mas estamos bem melhor aqui em Portugal que muitos países ditos “ricos” menos vacinados. Mas este virus também não é como os outros. Já passamos pela peste negra, pela gripe “espanhola”, pela mortandade das civilizações das américas pelas doenças que os europeus levaram. Custa assim tanto acreditar que de vez em quando aparece uma doença mais “chata” e que é preciso ajudar-mo-nos uns aos outros?
      Esta vacina ambém diminui o contágio. Estamos agora com medidas muito menos restritivas e ainda assim com menos contágio que no ano passado.
      Para além disso, as estirpes “novas” têm vindo de locais onde a vacinação é quase uma miragem. A Delta da Índia. A Omicron da África do Sul… A vacinação também certamente fará diminuir as hipóteses de mutação do vírus. Que pode mutar para “melhor” ou pode mutar para um verdadeiro assassino e aí sim, teremos um problema sério em mãos. Diminui também os efeitos colaterais do covid. Tanta gente com problemas meses e meses após. Gente velha, nova, meia idade…
      Mas acima de tudo, há que prevenir. Usar uma máscara não custa assim tanto, custa? E lavar as mãos? Faz cair os tintins ou causa impotência? Estraga os implantes de silicone? Porra! Sejam também solidários nisto. Se todos cumprirem com o mínimo exigido, se calhar o covid já tinha ido às couves. O virus não se espalha sozinho. Espalha-se à boleia da ignorância, da irresponsabilidade e da falta de respeito pelo próximo. Se todos usarmos a máscara convenientemente e tivermos um pouco de cuidado com as mãos, reduzimos o contágio em muito…. muito! Mas a malta quer é concertos, futebol e festarada… e ainda falam de crise económica. Não vejo onde. Só se for no bolso de quem trabalha e paga impostos que cada vez fica mais caro trabalhar…

      • Memória says:

        Porque será que fico com a sensação que a maior parte deste dicurso é plagiado?
        🙁

        Aliás começa mal: O tétano é uma infecção causada por uma bactéria chamada Clostridium tetani

        Mais não há a dizer; elogio o esforço de escrever e publicar isto tudo

        • João says:

          Eu ainda tenho cabeça para pensar e dedos para escrever. Aliás, fazer cópias nunca foi comigo. Escrever planeado ainda menos. Se parece plagiado, só mesmo por mera coincidência. Aliás, diz a lei da probabilidade que se colocarmos 100 macacos a usar 100 máquinas de escrever e a bater teclas à toa, conseguimos escrever William Shakespeare… altamente improvável, mas possível.
          Sim, é verdade. O Tétano é uma bactéria. Erro meu. Fui na onda de falar em vírus e segui na corrente.
          Mas voltando à estatística, temos agora uma estatística muito mais favorável no rácio infeção, doença, doença, grave, mortes e isso por causa das vacinas. Quem o nega é porque não quer ver. Mas sinceramente. O mais simples, mais barato e mais básico é a velha máscara de sempre (ok, tirando a parte que a DGS disse que era “desaconselhável”, mas depois de “o vírus não se transmite às pessoas”, o “vírus está circunscrito a uma cidade na China”, “o virus não chegará à Europa”, o “é altamente improvável chegar a Portugal”, “Se o vírus cá chegar estamos prontos” e “Não estávamos prontos para isto” ainda pergunto como têm trabalho; se eu falhasse assim no meu emprego já me tinham posto a andar há séculos). Já no tempo da peste negra, sem saberem nada, chegaram à conclusão que o que causava a doença era o “ar mau” ou “miasma”. Fosse lá o que fosse, já sabiam que com a máscara se safavam.
          Quando Ignaz Semmelweis provou que a lavagem das mãos pelos médicos ajudava a evitar infeções, foi totalmente ridicularizado. Foram precisos anos até finalmente lhe darem razão. Ainda hoje há pessoal da área da saúde que descura isso. Além da higienização das instalações. E não falo do COVID. Falo de muitos mortos por “infeções hospitalares”. Infelizmente sei de vários casos. E muito provavelmente poderiam ser evitados com um pouquinho de rigor por parte das pessoas e instituições. O mesmo é válido para o COVID. Uma máscara não é assim tão difícil de usar. Uso mais de 8 horas por dia e tenho problemas respiratórios. É meramente incómodo, mas além de mim há outras pessoas que devo proteger como família, colegas de trabalho, clientes e a população em geral. Seremos assim tão egoístas em sociedade que não somos capazes de fazer algo ligeiramente desconfortável pelo bem de todos? Porque viver em sociedade é isso… dizem alguns.

          • Memória says:

            ” . . .Mas voltando à estatística, temos agora uma estatística muito mais favorável no rácio infeção, doença, doença, grave, mortes e isso por causa das vacinas . . .”

            Não temos não, e eu em breve vou provar isso, possívelmente neste Fórum

        • André Silva says:

          @Memoria é doutorado(a) em que? Virologia do Bitchute ou do Rumble?

  18. PeterOak says:

    Foi assim que tudo começou, na Alemanha dos anos 30.

  19. Sergio says:

    Na minha opinião faz bem, se os dados que nos chegam este ano são de que a vacina reduz probabilidade de infeção e de sintomas graves, faz muito bem esta entidade patronal tomar uma decisão geral de proteção.

  20. Joao Ptt says:

    Felizmente este tipo de empregados, que trabalham para a Google, costumam ser do género que se podem dar ao luxo de escolher mandar a empresa pó inferno e sair, para outra que não tenha tais exigências, fazerem a sua própria empresa, trabalhar para outros em regime de teletrabalho, ou simplesmente mudar de ramo… o que não faltam são empregos porque as pessoas não querem trabalhar por receio do vírus… se não têm receio do mesmo, arranjam muito que fazer, assim tenham essa vontade… pode implicar mudar de estado.

    Querer forçar uma vacina que só serve para minimizar a gravidade dos sintomas, só faz sentido do ponto de vista de quem tem sistemas de saúde público nacional sólido, mas como tal não é o caso nos EUA, nem isso faz sentido.

    Por lá (EUA) podem gastar milhares de milhões para matar e subjugar outros (orçamentos militares/ secretas), mas quando se trata de ajudar a própria população que contribui para esse orçamento a conversa é outra… a quantidade de gente que fica falida porque tem algum problema de saúde (ou alguém da sua família) é assustador… se fosse um país pobre, ou as pessoas só pagavam o que realmente usufruíam, até se compreendia, mas se podem gastar milhares de milhões nos militares e serviços de espionagem, e para enterrar a destruir países inteiros, certamente que poderia ter um sistema nacional de saúde bastante melhor! E sei lá: melhorar as infra-estruturas como as redes eléctricas, estradas, pontes, barragens, barreiras contra inundações, redes de comunicações móveis (não é só em Portugal que a cobertura é péssima e de má qualidade), etc.

  21. Fora da Caixa says:

    A Alphabet, dona da Google, como uma das máximas representantes do imperialismo, está dando o exemplo para os súbitos seguir-lhes. Tio Sam tem que manter o pulso no Império, custe o que custar.
    Caminhando para o abismo, arrastando todo o mundo consigo!

  22. Joaquim Sobreiro says:

    Entre ser despedido e…

    111 pilotos morrem após a vacinação. As mortes de pilotos dos EUA aumentaram 1.750% após o lançamento da vacina covid – mais de 100 jovens pilotos morreram misteriosamente em 2021. Enquanto muitos outros pilotos silenciosamente sofrem eventos adversos e sistema imunológico enfraquecido. Um total de cento e onze pilotos morreram nos primeiros oito meses deste ano! Isso representa um aumento de 1.750% em relação a 2020, quando o mundo deveria estar no meio de uma pandemia. Uma lista dos mortos foi publicada na revista Air Line Pilot Association. Em comparação, houve 6 mortes de pilotos de linha aérea em 2020 e apenas uma morte em 2019.
    https://www-usasupreme-com.translate.goog/photos-pilots-union-magazine-alpa-allegedly-reveal-that-pilot – mortes-aumentadas-1.700-pós-vacinação-mandato-e-isso-apenas-os-primeiros-9-meses-de-2021-ao longo de 2020 /? _ x_tr_sl = auto & _x_tr_tl = es & _x_tr_hl = es

  23. Fora da Caixa says:

    As vacinas criadas à pressa só serve como justificação para por tudo a funcionar, para as economias voltarem à normalidade. Os fins justificam os meios. E como é mais fácil enganar o crédulo e ignorante Zé Tontinho com a mentira, aí temos vacinas a martelo para um vírus já de si um embuste criado em laboratório para atingir a população mais vulnerável que são um peso para os estados ocidentais. Busquem e encontraram a prova como este vírus foge à norma de um vírus natural. A verdade bem escondida por todos os governos e seus serviços de saúde, a bem da nação, a bem do $$$$€€€€

  24. André Silva says:

    Caríssimos iluminados consultores de bitchute, rumble, youtube e páginas de facebook.
    Só para dizer que a tecnologia MRNA existe há pelo menos 20 anos.
    Se soubessem como é que o paracetamol é feito, digo-vos, não o tomavam. Assim como outras drogas.
    Pronto… podem ir para o mcdonalds comer comida “saudável” e sem aditivos nenhuns, nem corantes, nem produtos cancerígenos.

  25. Memória says:

    Há um artigo muito interessante no blog ‘A Estátua de Sal’ , transcrição de um artigo do jornal Público

    https ://estatuadesal.com/2021/12/20/e-se-a-china-nao-estiver-a-mentir-sobre-a-covid-19/
    E se a China não estiver a mentir sobre a covid-19?
    (Jorge Gonçalves, in Público, 20/12/2021)

    . . .
    É provável que a China tenha encontrado um tratamento que evita as manifestações mais graves da covid-19.
    Em causa está a contribuição de uma hormona para a evolução da doença, informação que ninguém poderá acusar a China de ter ocultado.

    A China tem cerca de 140 vezes mais habitantes do que Portugal. Porém, tem registado menos de um terço de óbitos atribuídos à covid-19 do que em Portugal. Com a proporção da China, Portugal teria um pouco mais de uma centena de óbitos por covid-19 e não os mais de 18 mil.
    . . .

    Os comentários são também interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.