Quantcast
PplWare Mobile

Phablets irão superar os PCs em 2014 e os tablets já em 2015

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. Filipe says:

    Não acho que tenham escolhido o melhor título para o post.

    “Phablets irão superar os PCs em 2014 e os tablets já em 2015”

    Quando se lê isto antes de ler o resto do post, parece que um Phablets irá superar os PCs em “desempenho” o que não é verdade pois os PCs vão continuar a ser “melhores”.

    Vão superar nas vendas e procura dos mesmos mas no título faz uma certa confusão.

    Continuação de um bom trabalho.

  2. Francisco says:

    Acho que ainda é muito cedo para isso.
    Ainda não consigo trabalhar a sério num tablet do tipo autocad e photoshop

    • Asdrubal says:

      Disseste bem: Trabalhar. Por enquanto, na visão de um tablet ou smartphone, enquadra-se mais para lazer.

    • Joselito says:

      Acho muita piada comentários com argumentos empíricos…
      O teu “achometro” é mais correcto e cientificamente mais eficaz que os estudos da IDC.

    • Nelson says:

      E qual é a percentagem das pessoas que precisam de Photoshop ou AutoCAD?

      A maior parte das pessoas tem um computador para três coisas:

      1. Sites
      2. Jogos
      3. Office

      É uma questão de tempo até os tablets conseguirem ser melhores nos pontos 2 e 3.

      • ToneZe says:

        No 2? Ainda têm de comer muita sopa os dispositivos móveis para chegar aos pés de um jogo em PC. Nem em 2020 🙂

        • Edroid says:

          Olha que já não precisas de esprar muito, vi num site (já nao me lembro qual) que o android L tem um mecanismo que eleva a qualidade dos jogos aos de um PC e se for um dispositivo com nvidia então..

          • Blasterjack says:

            Até queimavas os bordos da bateria ahah

            Juizo. Mas tambem nem sei que grafica usam para comparar. Se for como ao pc têm de comparar com a titan z não é com a GT120 xD

      • Rochita says:

        Hum… podem tornar-se adequados e cada vez melhores e chegarem a um bom patamar, mas nunca na vida serão melhores, muito menos em jogos.

        • Tripax says:

          Exactamente Rochita, mesmo acabando o suporte de gráficas hoje para os desktop, um smartphone nem daqui a 20 anos conseguiria ter o poder gráfico de uma GTX 780TI de um desktop, ainda para mais sendo mobile essa da questão 2 podem correr e saltar que never mas never mesmo.

          • rochita says:

            Pelo desculpa mas tenho de discordar, acredita que é possível um smartphone daqui a 10 anos ter um poder de processamento igual a uma gtx 780. Basta comparares as melhores gráficas de há 10 anos atrás.

          • rochita says:

            *Aliás o san andreas por exemplo corre agora como se nada fosse em full hd em qq smartphone e em 2004 poucos eram os computadores que conseguissem.
            O que eu queria dizer é que apesar do avanço de gráficas pequenas para pequenos aparelhos, esse avanço nunca irá superar o poder gráfico dum hardware com mesma ou melhor tecnologia num hardware significativamente maior.

          • Tripax says:

            Não creio que isso seja possível, mas o que dizes é verdade,hoje corres o san andreas num smartphone bom, mas tens de ver bem as coisas uma GTX780TI é um top de gama a nível grafico , ou seja não me acredito que daqui a 10 anos consigas jogar o GTA 5 que esta para vir ou o metro 2033 ou o battlefield 4 e etc isso quase aposto,estas a falar num jogo que realmente roda hoje em dia num smartphone mas que não requer grandes requisitos, para teres noção muitos jogos hoje em dia tens de ter no mínimo 6GB Ram,e nao me acredito que um smatphone ou tablet chegue a este ponto,e mesmo que daqui a 10 anos possas jogar um GTA 5 no smartphone sim verdade, mas nunca com o poder gráfico (grafismo) de um desktop,o jogo tem de ser súper limitado em graficos.

        • Blasterjack says:

          Rochita, tu até no 2ª comentário afirmaste: “acredita que é possível um smartphone daqui a 10 anos ter um poder de processamento igual a uma gtx 780”

          E onde vão as graficas do pc depois desses 10anos? Não vão ficar estagnadas, nem em 50anos vão chegar ao patamar dos pc’s, as baterias avançam muito lentamente e a potencia que poupas nas graficas é utilizada para maior desempenho.

          Vão ter de aparecer tablets com ecrãs com celulas fotovoltaicas de alto rendimento ou celulas de combustível xpto. Quer uma ou outra não me parece que aconteçam num futuro proximo.

    • João Matos says:

      Há quantos anos é que se houve dizer que isto ou aquilo irá suplantar o Computador?

      Já alguma vez isso esteve próximo de acontecer? Nope.

      Não acredito que seja desta vez…

  3. Benchmark do iPhone 5 says:

    Convém perceber que o número de phablets cresce muito porque em muitas regiões do mundo não há dinheiro para comprar smartphone + tablet (+ PC).

    É de facto muito usado como tablet. Ninguém tem particular interesse em andar com os mostrengos no bolso para telefonar. Também é certo que há cada vez mais gente com problemas de vista e um ecrã maior ajuda.

    • Marco says:

      Em 2012 consideravam 4.7″ muito grande, hoje em dia em alguns terminais já é considerada a versão mini, e o tamanhos mais usados actualmente rondam as 5″.
      As pessoas estão sempre a passar pelo um processo de adaptação, tal como as empresas cada vez fazem telemóveis com ecrãs maiores mas mais compactos, como é o exemplo do LG G3.

    • Joe says:

      Comigo n tem nada a ver com isso. Tenho phablet tablet e pc e posso dizer que o tablet nao o uso praticamente e pouco mais serve para o miudo jogar. Nao ha nada que eu troque fazer no phablet do que no tablet tirando jogar coisa que eu por norma nao faço.
      Penso trocar de telemovel todos os anos durante os proximos anos e tablet so penso trocar quando aquele avariar 😉

      • Benchmark do iPhone 5 says:

        O phablet não te substituiu o tablet? Se, havendo dinheiro substitui, quando não há dinheiro para os dois substitui muito mais.

        O phablet ser muito usado como tablet não fui eu que inventei, ainda escrito por aí.

      • Sergio J says:

        se calhar tens um tablet de 100€. Claro que assim não tens experiencia de utilização.

        • Joe says:

          Mas onde é que eu escrevi que não era bom o tablet ou a sua utilização? As pessoas deviam ler antes de comentar. Custou 350 euros mas podia ter custado 600 que não o usaria na mesma pras funções que lhe quero não sinto essa necessidade foi isso que disse. Como por norma não tenho tempo para jogar mal o uso. Se te referes a experiência de utilização entre editar num note e num tab ou ipad muito sinceramente fico me pelo note.

  4. Zefra says:

    Deviam ter dito antes que as televisoes de bolso vao superar os PC’s. 😀

  5. António Batista says:

    Existem quatro segmentos: Smartphones, Tablets, Portáteis, Desktop.

    Ora, se as pessoas comprarem um phablet, estão a adquirir num equipamento um telefone e um tablet, assim como se comprarem um híbrido, estão a comprar um tablet e um PC e com isto estão (em teoria) a poupar dinheiro.

    Contudo, os equipamentos intermédios nem sempre conseguem igualar em termos de desempenho e de outras situações os equipamentos existentes em cada segmento.

    Pessoalmente, os phablets ainda não me convenceram, ou seja, não os quero por dinheiro nenhum, prefiro o smartphone.

    Quanto aos híbridos, a mim já me convenceram (estou a falar do conceito), contudo uns pecam por desempenho em relação aos portáteis e outros em relação ao preço, o que está a deixar muitas dúvidas aos consumidores onde eu me incluo.

  6. Justino Silva says:

    Não troco nada por um pc. Um pc vai ser sempre um pc. Nada melhor para trabalhar e etc… os telemóveis são para fazer chamadas e os tablets, na minha opinião, ainda terão de ser muito melhorados para ultrapassarem os pcs… e duvido que consigam. Agora, que são tendência são, pois é novidade, e as crianças gostam de andar lá a mexer e jogar e está na moda ter um smartphone todo xpto.

  7. johnny says:

    Haha, que mentira desde quando um tablet ia ganhar um pc? Nem louco.. Touch já e irritante prefiro teclado e rato, do que estar a mexer com touch, e claro que touch e útil quando não me apetecer levar o portátil ou a torre.. Mas nunca vai passar dai e sempre irei comprar pc para gaming e nada de touch como windows surface que nada presta.

  8. eu says:

    Existem variadíssimas razões para se ter todos estes gadjets.
    Obviamente quem passa os dias fechado em casa não ganha nada em ter um smartphone podendo ter um tablet ou um pc e claro irá dizer que o smarphone é minúsculo e não traz vantagens nenhumas.
    Ao contrário irá dizer o que não pára em casa e diz que andar com um tablet é como andar com uma tv atrás, ou aquela pessoa que usa muito o pc em casa para jogar/trabalhar dirá que nada tira o lugar ao desktop/portátil.

    Por isso acho que cada caso é um caso, e a vida por vezes leva-nos a achar que ter um aparelho que nos vai ser o gadjet ideal e as circunstâncias da vida leva-nos a não dar o uso só aquele gadjet que achámos ser o ideal.

    Numa sociedade como a que vivemos hoje que se anda de um lado para outro e com a falta de tempo associada, julgo levar a grande maioria a recorrer a aparelhos phablet que trás um pouco de todos os outros aparelhos.

  9. PHRF says:

    Tenho um smartphone de 5.5″ e não troco pelo PC. São dois conceitos diferentes usados para fins muito distintos, além disso a evolução dos Desktop’s e Laptop’s é muito inferior aos Smartphones/Tablets o que faz obviamente que as vendas sejam inferiores e inclusive sejam mais duráveis.

    • jose says:

      Claro que a evolução dos smarphnes/tablets é maior, foram criados a menos tempo e está s ser usado tudo o que se aprendeu coma evolução dos pcs para os tornar melhores, mas vai chegar a um momento em que os dois vão estar semelhantes e a única diferença de desempenho será por causa do calor que a máquina pode criar sem causar danos e a energia consumida, estes dois pontos irão sempre por os portateis a frente de smartphones, mas é como dizes, são maquinas diferentes para diferentes usos com público alvo diferentes

  10. Jose says:

    Mesma conversa de sempre enfim.

  11. Matias says:

    Acredito que as pessoas tenham phablets só por causa das coneções de rede e para utilização em interfaces e gestão de encomendas por exemplo (necessidades do cliente diretamente comunicadas de forma escrita pelo tecnico comercial,o que permite aligeirar tempos médios de entrega),
    mas que continuarão a existir os telemoveis que se enfiam em qualquer bolso.

    os phablets serão quanto muito assistentes pessoais para utilizar numa “maleta” ou mochila.
    Porque tijolos não são nada wearable…

  12. jose says:

    è uma tendência, poucas pessoas têm tablets/phablets quando comprado ao numero de pessoas com um pc e o tipo de utilizador que tem um pc so apra ir as redes sociais e youtube e noticias, etc o pc vai durar MUITO tempo, daí não ser preciso comprar outro tão cedo
    As pessoas vao continuar a comprar tablets ate ao ponto em que toda a gente tem um tablet e não precisa de um novo já, logo o mercado vai estagnar como o dos pcs
    Além disso os tabelts e smartphones ainda estão a evoluir em termos de tecnologia e desempenho a um ritmo maior que os pcs neste momento, porque também têm muito que andar, logo os saltos de tecnologia de ano para ano vão ser maiores e influenciar a fazer um “update” aos gagdets pessoais, o que neste momento não está a acontecer nos pcs onde se esta a espera do “the next big thing”

  13. AlGuidar says:

    Para mim as unicas tabletes com futuro garantido sao as Regina.

  14. Sergio J says:

    Eu acho que se continua a procura do tamnaho ideal do equipamento que funcione como um dispositivo universal. Que tanto faça as funçõs de smarphone, tablet e PC (quando ligado a uma dock, seja de que forma for).

    Eu acredito que no futuro poderemos ter, por exemplo, um office que quando em modo phablet, tem uma interface mais simples e por ventura funcionalidades mais básicas e quando ligado a uma dock tenha a interface habitual de desktop.

    Para um trabalho mais profissional 4.0 polegadas é manifestamente peque. 5.0” não sei porque não tenho experiencia.Não sei qual o tamanho idela para que haja esse compromisso. Pata funcionar como smartphone 5.5” é manifestamente uma estupidez. Tem de haver alguma funcionalidade especifica para se usar esse tamanho. Obviamente que também pode-se querer usar esses SUV simples por questões de gosto.

    No fundo o que digo é que um phablet poderá fazer sentido se houver funcionalidades que o justificam. A maioria das pessoas que o tem comprado até agora simplesmente o faz porque quer um telemóvel maior, ou porque não tem dinheiro para comprar um tablet. Mas para ultrapassar o mercado de vendas de PC isso não é suficiente.

    Outra situação a ter em conta é a longevidade dos equipamentos. Um tablet ou um phablet terão uma longevidade maior. Neste momento as pessoas ainda procuram qual o tamanho ideal para si.

  15. Tripax says:

    Para se ir a net apenas sim, porque acaba por ser mais cómodo, quanto a rapidez nos browser um BOM smartphone ou phablet ou tablet faz mais rápido do que na maioria de muitos pc com 3 ou 4 anos, o meu PC com SSD a abrir paginas do browser e tão rápido que o meu S4, mas apenas ficamos por aqui, porque no resto ainda não existe nada nem nunca haverá mais potente do que um bom pc , refiro-me a um súper smartphone vs super pc, jogar por exemplo não estou a ver a piada de jogar com micro monitor nada como um 25 polegadas e um bom teclado e mouse, agora para quem usa apenas o lazer não duvido que bata mesmo os computadores em vendas.

    Já a questão dos phablets superarem o tablets acredito que sim também, uma vez que não são grandes como os tablets e podes fazer lá tudo com uma coisa mais pequena, o que acaba por ter mais lógica.

  16. tiago says:

    Não sei para quê tanto alarido quanto a isto… ainda me lembro quando começaram a aparecer os primeiros smartphones, a par já com o Iphone 1 que diziam que era o inicio do fim dos pc’s… no entanto os pc’s continuam por cá a ser a melhor opção em praticamente tudo… se me falarem em questão de email’s e redes sociais, os smartphones são uma excelente alternativa… mas de resto… o velhinho PC vai continuar a ser a melhor opção em tudo!

  17. Joao says:

    Acho que apesar de termos nesta noticia que iram ultrapassar os pc’s portáteis e desktop’s (pensando que aqui falam em desktop completo) não deveriam ter falado apenas nesta situação de pc’s porque muito do mercado actual é à base de fixos comprados em peças e melhoramentos de desempenho a nível de peças o que a meu ver ainda é um mercado muito forte para não se ter em conta aqui neste mercado em questão.

  18. Hugo Junior says:

    os pcs e notebooks estão mesmo no caminho das maquinas de escrever

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.