Quantcast
PplWare Mobile

Modelo 3D de um iPad futurista

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. Diogo R. says:

    agora até fazem processadores, baterias e circuitos transparentes?

    se nao fazem, então não está para breve

  2. Ricardo says:

    Ta espetacular.So falta a tecnologia da samsung de se poder dobrar.de resto ta 5*

  3. André says:

    E com isto tudo, onde está a bateria para uma boa autonomia?….

  4. Edson Jr says:

    O visual ficou bem bonito, mas nada prático para segurar. Além de deixar marcas mais facilmente e ser extremamente frágil, qualquer batidinha trinca o vidro todo por não ter bordas de plástico ou metal. Ainda bem que é apenas um conceito.

  5. Gonçalo Damas says:

    Parece muita ficção cientifica :/

  6. José B. says:

    Depois tem-se comprar outro acessório apple porque nao dá jeito ler num ecra transparente 🙂

  7. Gonçalo Damas says:

    Com tanta coisa onde fica os sítios para os cabos?

  8. Eduardo Roque says:

    Eu penso que isto é mais plausível do que muitos pensam,

    Quanto às baterias já há tecnologias emergentes, as de hidrogénio ou as de lítio-silício entre outras que vão reduzir o tamanho e aumentar as autonomias dos equipamentos

    Os vidros resistentes já existem à algum tempo e já começam a banalizar-se como o Gorilla Glass..

    A transmissão de imagem em vidro também já existe e basta haver uma borda em roda de todo o aparelho

    o processador… há mta gente que n faz ideia do tamanho do processador do IPad atual ou de um smartphone…

    • José B. says:

      Hoje em dia tudo é possível, é só uma questao de dinheiro.
      Quanto ao processador basta olhar para os smartcards (tipo Lisboa Viva)… a maioria desconhece que aquele cartoes possuem um processador e memória…

  9. Luna Wolf says:

    Estou a ver-me a perder as minhas coisas com muito mais frequência no futuro. Sendo transparentes confunde-se o suficiente como o fundo para uma pessoa razoávelmente distraída estar sempre a perder as coisas de vista, o que pode ser uma grande chatice.

  10. Cap says:

    Está muito giro, mas nessa altura, na visão do autor, o iOS continua igual?

  11. Bruno says:

    Realmente o modelo é muito futurista, só que o aspeto do sistema operativo continua a ser exatamente o mesmo! O mesmo antiquado ios!

  12. Bruno C. says:

    Parabéns Ricardo.
    Na minha opinião as abas deverião de ser ligeiramente mais largas para haver um pouco mais por onde agarrar, menos orifícios na traseira e teria desenhado também um modelo transparente, onde fosse possível ver a excelência da construção interior, os circuitos e o processador.
    Também acho que deveria apresentar a funcionalidade de escurecer o vidro, as pessoas podem fazer perguntas..

  13. Koala says:

    Sem ser assim e já se paga o que se paga por ele, juntem-lhe isso e uma ou outra coisinha do futuro e teremos gente a pedir créditos, vender carros/casas e a pagar talvez o triplo por ele.

    Sinceramente, não sou fã de lado nenhum mas nunca tive um dispositivo Apple e depois de já ter experimentado vários (por meio de amigos) posso afirmar que não é algo que necessite de ter. Nem me faz ou fará alguma falta.

    Apenas tiro o chapéu ao rapaz que “criou” este projecto.
    Nesse sentido está um bom trabalho demonstrativo da ideia.

  14. Rui Santos says:

    Esse “home button” é demasiado futurista, nem sei se a humanidade conseguirá alguma vez implementar o conceito!

  15. Luis Madeira says:

    Na minha opinião apesar de bonito, não faz sentido.

    Perdia-se a privacidade. Por vezes a tecnologia não é a barreira, mas sim a falta de usabilidade ou lógica funcional.

  16. João Dias says:

    Estou a estranhar ninguém ter falado do facto de ser muito difícil fazer um dispositivo touch sem bordas.

    Pensem lá um bocado. Se vamos estar a utilizar um dispositivo sem bordas, qual a diferença entre um swipe e um pinch? É que temos que agarrar o tablet com uma mão e o dedo vai forçosamente estar em cima do vidro. Logo, qualquer outro toque no ecrã será interpretado como dois toques e não um.

    • Vítor M. says:

      E se existir uma margem mas que não a distingues? Que só a percebes na utilização, sem “manchar” o look do equipamento?

      • João Dias says:

        Então qual a vantagem de utilizar recursos do equipamento que servem apenas para enganar o olho do utilizador? Eu percebo a tua ideia, mas do ponto de vista da construção de um equipamento, quer-se maximizar as suas potencialidades sem meter de parte a sua usabilidade.

        E acho que um tablet/telemóvel sem bordas é um problema para a construção de interfaces. Tablets como o iPad Mini ou o Nexus 7 já não sofrem desse problema, porque, podendo ser agarrados com uma mão, podes meter as mãos um pouco mais para cima ou para baixo. Mas, mesmo assim, o problema persiste, porque há sempre um dedo que lá fica.

        Este é um problema conhecido de há vários anos e que ainda não tem solução próxima.

  17. Fábio says:

    Mas o aspecto do iOS continua o mesmo trololololol

  18. Joob says:

    Uuuiii..
    Isto é como o dito “iPhone 5” antes de ele sair 🙂 .. Aqui tem o exemplo: https://www.youtube.com/watch?v=kxHmvHRf4ug

    Adoram mesmo inventar com cada uma, até me dá pra rir só com o nome do tópico e a primeira imagem, mas prontos..

    Nessa altura, quando ouver algo assim, nem se irá chamar iPad.. será que o criador do “projecto futuristico”, se lembrou desse pormenor ?!?! Fica a questão !

    Nessa altura, mais ou menos em 2020 quando isto sair, irá ter um nome como iTrans hihihi 😀

    Podiam ter posto o tópico desta forma:

    – O “iTrans”, o futurista do iPad em Modelo 3D..

    Acho que ficara bem mais criativo, apesar de ser ridiculo como o actual tópico !

    • Bruno says:

      Mas qual é o problema do nome?
      Não é melhor e mais fácil associar o nome a algo existente e com uma presença muito forte no mercado? Implica-se com cada coisa..

      Mais ridículo era colocar esse título..iTrans? Isso é um iPad que trocou de sexo?

      Bonito é quando as coisas são criticadas e depois são um sucesso..se calhar nem uma unha têm de conhecimento tecnológico sobre se é possível ou não fazer algo semelhante e vêm para aqui deitar logo abaixo..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.