Quantcast
PplWare Mobile

84% não acham justo o salário médio dos Informáticos em Portugal

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Naodouonome says:

    Não acham justo façam por ganhar mais ou tenham mais qualificações técnicas, conheço muitos a ganharem e 2k limpos + carro e outros com valores claramente a cima dos 3/4k + carro.
    Podem sempre sair do país ou fazerem trabalhos remotos para o estrangeiro.

    • Naodouonome says:

      Aqueles que ganham 1200€ ou tem uma básica qualificação técnica ou simplesmente deixam se estar.
      Eu já não ganhava mal em PT acabei por sair pra ganhar bem mais, mas não só isso, somos reconhecidos pelo nosso trabalho, o trabalho é feito rapidamente porque há chefes com capacidade de decisão e fazer avançar as coisas, todas a reuniões são produtivas, e não há discussões e faltas de respeito, todos remam para o mesmo sentido

      • Bruno Galvão says:

        Errado. Os especialistas de Informática, funcionários públicos, ganham por aí ou pouco mais e a grande maioria altamente qualificados.

        • sómaisum says:

          Não posso falar de todos.. porque a minha amostra é pequena, MAS, os funcionarios publicos, com altas qualificações no papel, ganham pouco mais que isso, limpos, e sabem/fazem menos que eu… E não sou licensiado na area..

  2. Carlos Santos says:

    Não porque? por ser baixo demais? ahha o que quer dizer este não?

  3. Álvaro Campos says:

    Falta uma categoria: “Nenhum gadget!”
    Eu escolheria esse! 😀

  4. IT GUY says:

    Esta pergunta não faz qualquer sentido.
    Não se podem por todas as pessoas que trabalham com tecnologias de informação no mesmo saco, nem dá.
    Estamos a falar da parte de suporte ( helpdesk, sysadmin, etc ) ou da parte de desenvolvimento ( developer, senior developer, tech lead, data scientist, manager, etc, etc ) ? ?
    É que os salários entre estas funções são completamente díspares….
    E depois, seguindo o link para as supostas “pesquisas” que dizem que o salário médio é 1250€, e são baseadas em 35 salários, ou seja, dados completamente desprezíveis e sem validade…..
    Na zona centro, como suporte ano passado estava a ganhar 18k/ano, e ainda não era sénior.
    Para o próximo ano, vou para Lisboa, para posição de suporte, nível intermédio e ordenado de entrada são 30k/anuais….ou seja, nada a ver com os valores apresentados.

    • xico zé says:

      Concordo plenamente. Existem vários jobs em IT para se meter tudo no mesmo saco.
      Trabalho no IT alguns anos e ganho 3x/4x que o salário médio referido. Só vejo aqui emigrantes a dizer que eles são os únicos trabalhadores, e quem está em PT não é, ou que não faz nada para isso. Provavelmente estão na Suíça ou Luxemburg num trabalho humilde mas bem mais duro com uma vida trabalho casa, casa trabalho.
      O que difere é a FORMAÇÃO e a SORTE de ter vindo para o IT world. Nunca imaginei em criança que ia trabalhar nesta área, mas por sorte, cá estou. E é assim em todo o lado, os ordenados IT estão altos em todo o lado.

    • ifm says:

      Verdade…

      Mesmo dentro de cada profisão, ha muito volatilidade, Posso falar da minha que é Manutenção Industrial.

      Tecnico: pode ganhar entre 750€ ate 2500€
      -nivel de experiencia/qualificacoes
      -Area professional/empresa (Elevadores, Carros, Industria traformadora,alimentar,farmaceutica,materias explosivas, Frio, telemoveis, TV, heolicas,central eletrica,etc)
      – Se é tecnico expecialista, ou não.

      Logo como nivel base:
      Ex1: tecnico de manutenção de telemoveis, sem experiencia = 750€
      Ex2: Tecnico de manutenção de uma refinaria, expecialiasta em areas explosivas, com 30 certificados, altamente autonomo. =2500+

      Isto é como tecnico, depois ha tudo os grades a cima:
      -Tecnico
      -chefe de equipa
      -Supervisor
      -Manager
      -Director

      Ha casos de um manager, receber menos que um tecnico, o caso de um manager de reparação de eletrodomesticos, muito provavelmente vai receber menos que um tecnico altamente expecializado, em muitas areas.

      E no fundo a função é a mesma manutenção. que pode ir de 750 para um “reles tecnico”, a 13mil€ como director.

      E isto em portugal.

  5. FS says:

    Não só os informáticos mas também outros trabalhadores
    Portugal transformou-se num país de salários mínimos

  6. Miguel says:

    Sinceramente acho demasiado alto comparado com o que o resto da população ganha

  7. Tiago says:

    Chorões os informáticos. E digo isto trabalhando na área. Devem achar que são todos o Steve Jobs e vão receber 5k por mês.

    • PeFerreira says:

      Há países em que isso é o mínimo para um cidadão comum. Ao preço da habitação e do custo de vida cada vez mais parecido ao resto da europa, não estou a ver o mal o nosso país/empresas praticarem o mesmo.
      Mas isso provavelmente iria diminuir salarios no governo, empresarios e tachos para balancear o fluxo monetário geral. Claro que isso está fora de questão, né? 😀

      • Tiago says:

        Diz aí um país da UE que 5k por mês seja o mínimo para um licenciado. Fico à espera…

        • Toni da Adega says:

          Mínimo nao, mas médio sim existem países em que que a média roda os 4.5k-5k

        • PeFerreira says:

          Suiça ganhas isso a limpar sanitas ou a carregar baldes de massa.
          É UE? Não. Está perto? Sim.
          Mas deixa cá ver um ordenado de um licenciado numa Alemanha ou Noruega que não deve estar muito longe disso…

          • Rrrrrrrr says:

            Ganhas ganhas…

          • sómaisum says:

            Qual o custo de vida equiparado na suiça? Só curiosidade

          • PeFerreira says:

            @Rrrrrrr nada como ires experimentar trabalhar lá um mês ou assim lá para Geneve ou Lousanne. Depois diz-me se é verdade ou não.

            @sómaisum o custo de vida não chega a ser o dobro do daqui. De facto a nível habitacional é um horror, mas nas compras básicas do dia a dia não chega ao dobro. Para além de que tecnologia/carros é o mesmo preço ou menor. Não podemos fazer exageros como cafés, saídas… à bom português porque derretes o salário. Mas podes ter o carrinho de sonho, o nível de vida bem porreiro, e claro a típica casa de férias em Portugal e passar umas valentes ferias seja onde for sem contar os centimos.

      • David Guerreiro says:

        A diferença é que esses países não têm a fiscalidade de Portugal nem a produtividade de Portugal… Alguém que ganhe 5000 brutos, leva pra casa 3000 líquidos, e a empresa gasta 6350€ no mínimo.

  8. factos_nao_achismo says:

    O problema destas perguntas é as respostas serem dadas pela mentalidade portuguesa em que quem ganha mais que eu, ganha demasiado. A mentalidade correta seria “eu é que ganho pouco”.
    Temos tendência a pautar-nos pelo valor menor e não o maior. Há quem lhe chame humildade, já eu lhe chamo burrice.
    Já perdi conta das vezes que ouvi recursos humanos a debater formas de manter salários baixos como, por exemplo, contratar diretamente de países como Brasil ou Angola.

  9. Miguel Linux says:

    So mesmo em Portugal se chora tanto e se trabalha tao pouco. 600 euros por mes e mais que suficiente para pessoas sem curso superior e mesmo recem licenciados sem experiencia. Ate aos 40 anos não precisam de mais, vejo com tristeza aqui do luxemburgo como ha tanta preguica em portugal, um pais maravilhoso que merece que trabalhem mais e chorem menos

    • Samuel MG says:

      600 é mais que suficiente? Não sabes nada de Portugal. A renda mínima no mercado é 300 numa localidade a mais de 20 km de uma cidade pequena. Na mesma cidade a renda mínima é de 450 euros nas redondezas. Em Lisboa a renda é de 750 euros. Portanto os 600 euros não são o suficiente para se viver em Portugal. Além da renda vem as contas normais e as despesas com a mobilidade. O mínimo para se viver é de 850 euros. Portanto não compare o Luxemburgo onde o ordenado mínimo é de mais de 900 euros com Portugal.

      • David Guerreiro says:

        750e em Lisboa? Já vi quartos a esse preço, agora apartamentos só mesmo contentores, em Lisboa… Mas obviamente quem ganha pouco não pode viver em Lisboa, e se ganha realmente pouco mais vale ir viver para mais longe, onde é mais barato e ganha pouco na mesma.

        • Samuel MGor says:

          Eu estava a dizer 750e porque vi uma reportagem onde mencionaram 750 euros de renda nos arredores de Lisboa. Já que falas em quartos, eu já vi um onde se paga 900 euros por mês de aluguer.

    • Rrrrrrrr says:

      Se achas isso, volta!

  10. Miguel says:

    Tipica mentalidade tuga… em vez de ambicionarem ganhar o mesmo ou mais não… o que ganha mais devia ganhar menos!

    Já o Manuel Oliveira dizia, lá fora um vizinho ter um carro melhor leva o invejoso a querer um melhor. Enquanto pobre tuga na mesma situação não quer um melhor, quer é que o vizinho não tenha carro.

  11. João Tavares says:

    Também não acho justo, alguns ganham demais para o que fazem…

  12. Mike says:

    Só os informáticos é que ganham mal!!! o resto da população ganha bem…. enfim!!!!

  13. Nuno Reis says:

    A evidencia de uma enorme potencialidade de progredir esta carencia mas focam-se sempre na estrategia errada. Como sempre a limitação humana.

  14. Toni da Adega says:

    Deviam acabar com o ordenado mínimo mudar o nome para ordenando maximo. Assim acabava-se com as injustiças

  15. Há cada gajo says:

    Mas sinceramente, acham que há alguém que ache que é bem pago, faça lá o que fizer ?

  16. SouHumanoNaoOcidental says:

    Gsoto destes debates. Ao meu ver nenhuma das respostas colocadas está errada. Mas há uns pormenores que de facto existem e explicam os salários baixos em Portugal. Eldar Shafir fala sobre a psicologia da pobreza. Procurem livros dele sobre este tema. Agora qual a razão de salários baixos em Portugal? Primeiro (pode não ser a primeira razão nisto) mas é a falta de líderes que sabem o que fazem. Isto vai desde o simples responsável de uma equipa de limpeza até aos líderes das empresas portuguesas. E isto até foi referido recentemente. Portugal é sinônimo de salários baixos porque a população portuguesa é uma população resignada. Quando algo está mal saem para a rua e fazem uma manifestação mas essa mesma manifestação não tem efeitos práticos tal como acontece em Franca, por exemplo. É uma constante batalha feita da mesma maneira e o resultado prático é zero. Portugal, a par da Espanha, há alguns anos atrás eram os dois países com mais trabalho precário, temporário, etc. E isto é que faz mossa. Se a população portuguesa exigisse aos líderes políticos que esta situação de trabalhos temporários, precários, de recibos verdes fosse legislado de outra forma então é provável que os salários subiam. E que legislação seria essa? Algo simples: todos os trabalhadores nessas condições teriam de ter o mesmo salário líquido dos trabalhadores efetivos das empresas públicas ou privadas. Ou seja, empresa X precisa de um outsourcing e fala com empresa de outsourcing Y. O funcionário efetivo ganha 1600 euros logo o trabalho temporário deverá ganhar o mesmo. Então a empresa Y para ter algum benefício tem de solicitar a empresa X 1600+ lucro. Por outras palavras a empresa X irá ter um encargo maior e será obrigada então a contratar efetivamente um novo funcionário a 1600.A legislação em Portugal neste capítulo favorece as empresas a contratar trabalho temporário com salários mais baixos. E ficamos assim condenados a ter salários baixos sempre. A razão para este comportamento da nossa economia, além da letargia cultural característica de Portugal, tem um precedente histórico. A forma como fomos colonizados e perdemos a identidade lusitana pelos romanos e posteriormente pelo cristianismo criou uma sociedade dependente de líder, uma referência que nos guie. Deixamos de ser práticos, racionais e passamos a ser uma espécie de romanticos. É um povo que não recompensa o mérito, condena a inovação, a criatividade e principalmente o pensamento crítico. Não temos sangue nas guelras. Preferimos continuar a ser vítimas a espera dum Don Sebastião. Elogiamos ou até aceitamos a corrupção se valores. E quando devemos agir atiramos para a frente e fazemos um esforço para apontar o dedo a quem errou. Em termos gerais falta-nos sangue nas guelras, pensamento crítico, sermos realistas (logo práticos) e principalmente pensar no bem estar coletivo.

  17. SemNome says:

    O questionário deveria perguntar aos que responderam Não, se acham que o salário deveria ser menor ou maior que a média apresentada na matéria. Pela dificuldade técnica, os anos de dedicação e aprendizado contínuo, já que a tecnologia evolui rapidamente, penso que os salários deveriam ser maiores. Claro isso não significa que as demais profissões devam ganhar menos, uma coisa não interfere na outra.

  18. Álvaro Faria says:

    Como técnico administrativo de uma maneira geral os salários de todas as profissões são tabelados. O que deveria ser justo era o governo aumentar todos os salários seguindo critérios como os países da EU , e pelas médias de todos chegando ao tal valor que poderia achar justo. No entanto neste momento um ordenado de 1200€ é sim considerado um ordenado justo para TI . Se queremos ter um ordenado mais alto temos de procurar uma especificação na área de trabalho procurando formações estudando e assim poder ter aprendizagens que possibilitem progressão profissional.

  19. Tobias says:

    Falta referir a epidemia de recrutadoras que ficam com parte do vencimento.
    Ja se ganha mal e ainda com eles a parasitar o vencimento.
    E que as empresas exploram a precaridade do “outsourcing” e as recrutadoras para parecerem atractivas fazem contratos.
    Mas como para ser rentavel tem de facturar por cima do ordenado sobra pouco.
    Nao ha oferta de emprego para tantas recrutadoras, ja se acotovelam.
    Consequencia e as empresas nao pagarem nada pelo trabalho de busca das RH, falam com varias e ha umas dezenas todos a procura do mesmo. Ate no jornal “A Bola” ja aparecem.
    Com isto os salarios ainda baixam mais.
    E triste mas e assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.