Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Vacinados deixam de precisar de testes para ir a eventos

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Anker says:

    Portanto uma pessoa que pague para fazer o teste negativo pode ser infectado por um vacinado infectado que não paga nada. Isto e do mais ridiculo que ha

  2. Tonheco says:

    Não compreedo a preocupação dos vacinados com os não vacinados.
    Se se preocupão tanto, para que raio foram vacinados?

    Tive covid 3 duas antes da vacina e uma depois da vacina. Nunca me preocupei seja com o que for.

    • Imf says:

      Tu realmente es um exemplo de cidadão a seguir… tenho orgulho em ti, o aposto que os teus pais também.
      Es o maior da tua aldeia

    • Apiloruty says:

      Parabéns para ti

    • ToFerreira says:

      E compreendes porque tens de usar cinto de segurança no carro? E capacete para andar de mota?

      • Toder says:

        Que exemplo mau. Acidentes vs vírus jeeez

        • ToFerreira says:

          Só é mau para quem não percebe a analogia.

          • A.F. says:

            Ou para burros que não sabem fazer analogias.

            “Os patins estão para o patinador, assim como os esquis estão para o esquiador”
            ou seja, a relação que os patins estabelecem com o patinador é idêntica à relação que os esquis estabelecem com o esquiador.

            Vírus para carro/cinto ou Mota/capacete não me parece.
            Salta do avião sem para-quedas, mas primeiro assina o termo de
            responsabilidade.
            A partir daqui podes fazer um monólogo.

          • ToFerreira says:

            Nao percebes sequer a analogia entre uma doença e um acidente, e aquilo que é feito para prevenir ambos, e os burros são os outros…

          • Chalupa pela verdade says:

            Que gajo nabo

            Vacinares -> protege-te a ti e aos outros
            Cinto de segurança -> protege-te a ti e aos outros

            É difícil a analogia? Para alguns negacionistas certamente será..

          • Memória says:

            Interessante: cintos de segurança servem para prevenir acidentes.

            Da mesma forma que “vacinas” servem para prevenir Covid.

            Absolutamente genial

          • Hugo says:

            Quem disse que os cintos previnem acidentes? O génio és tu.

          • A.F. says:

            “Vacinares -> protege-te a ti e aos outros” Protege-me de que?
            De ficar infectado? De infectar outros?

            “Cinto de segurança -> protege-te a ti e aos outros” Eu usar cinto, protege aos outros? Só se for o das calças(mais para elas).

            Não há pachorra para com os formatados.

            Termino por aqui a minha intervenção neste artigo, prefiro ir ver, por volta das 17H o “E Porque Hoje é Sexta”
            BFS

  3. Joaquim Sobreiro says:

    Uma NORMA da DGS, ou uma LEI da ditadura sanitária?

  4. Anker says:

    E por isto que o covid e uma treta , andam os saudaveis a pagar testes para serem infectados pelos vacinados sem testes. A Dgs anda a pagar a varios sites e tvs para influenciar as pessoas a acreditarem nesta mentira

    • Matias says:

      Andas no negócio das fake news?

    • Pe@ce says:

      Se estás assim tão preocupado toma a vacina. É grátis e não custa nada. E depois ainda podes ir infetar os outros. Não é divertido?

      • Memória says:

        A “vacina” pode vir a custar *muito mais* do que quem quer que seja está disposto a pagar.

        De facto já custou muito mais do que muitos estavam à espera.

        Basta ver os sites – muitos oficiais, até mesmo da União Europeia – onde estão colectados as fatalidades e efeitos colaterais das “vacinas”.

        Algumas já foram até desaconselhads para certos grupos (por idades etc.) ou totalmente banidas, como a “vacina” da Moderna nos países nórdicos.

    • Chalupa pela verdade says:

      ahahahahah a DGS não tem dinheiro para nada mas tem dinheiro para pagar a vários sites e tv LOOOOL Isto é tão lindo.

    • Ana Hitrof says:

      Exacto. Os injectados andam para aí a laurear a pevide e a infectar TODOS, injectados ou não. Forcem-nos a fazer testes!

  5. Alpha says:

    E ainda celebram este disparate. Além de tiques autoritários e de segregação da população, quer dizer que o vacinado tem certificado para poder infectar?

    Porque o que os dados reais demonstram é que reduz bola a capacidade de transmissão e de infecção.
    Para reduzir doença grave, também vamos ver uma vez que a eficácia absoluta da vacina é inferior a 1%…

    Vacinas eficazes são como a do Sarampo em que imediatamente houve uma quebra brutal de casos e de mortalidade… com estas estamos desde Junho com quase o dobro dos óbitos Vs o ano passado com 0% vs 100% acima dos 60 anos…

    • Paulo Simões says:

      Pois é, ninguem olha para os dados… apenas para as notícias de rodapé e manchetes expeculativas.

      Fiquei adimirado ao saber que aqui em Portugal, dos 0 aos 50 anos desde o início da pandemia, as mortes totais nem chegam a 250. Pelo que via na televisão dava a ideia que eram bem mais…

      • Matias says:

        Vê-se que estás nessa faixa etária…
        Há com cada um…

        • Paulo Simões says:

          Que comentário ridículo. O que isso tem a haver?

          A questão aqui é analisar os dados disponíveis. Para quê vacinar e isolar o mundo inteiro se podemos cuidar dos mais vulneráveis? Sabias que a gripe no ano de 2014/2015 matou mais de 8500 pessoas em cerca de 4 meses só aqui em Portugal? Estavas assim tão preocupado nessa altura? Por este racio, atingiríamos o total de mortes por covid em menos de um ano.
          Quem fala nesses anos fala nos adjacentes.

          Mas o medo fez com que haja hoje crianças, jovens, e muitos adultos com um medo de uma doença que tem uma taxa de sobrevivência de mais de 99%. Deixam de viver livremente (livremente não é igual a desrespeitar e fazer o que lhe convém) e acabam por não viver mas sim sobreviver.

          • Chalupa pela verdade says:

            Só falas das mortes mas esqueceste dos problemas. Tenho uma pessoa conhecida com 50 e tal anos que ainda anda com dificuldades passado meio ano de ter sido das urgências. Mas isso não interessa pois não?

            Relativamente a números pensa um bocadinho sff: sem vacinanação morreram mais de uma dezena de milhares de pessoas com isolamentos. Imagina se não tivesse existido isolamentos.. teria sido muito pior. Os números da gripe não atingem os do covid sem isolamentos. Isto diz tudo.

    • Luis Rosalino says:

      Deixa me so alertar te q tens menos mortes este ano por infectados… É uma simples conta d dividir que te traz a percentagem.
      Assim, obviamente q 13 mortes em 100
      Nao é o mesmo q 26 mortes em 1000
      Capiche?

      • rui says:

        Boa sorte a espera de resposta. Para isso tinham de saber de matemática e de estatística.

        🙂

        • Alpha says:

          Já está respondido. Simplesmente olhar para a CFR e tirar daí conclusões…

          Até contrárias, a CFR não teve uma descida drástica assim que a vacinação atinge níveis significativos.

      • Memória says:

        Oh Rosalino

        Tens de explicar isso melhor porque parece que somos todos burros

        Eu tenho aqui

        Mortes cumulativas por Covid:

        Até 31 Dezembro 2020 -> 6906
        Até 11 de Outubro 2021 -> 18560

        Ond é que me enganei nas contas ?

          • Luis Rosalino says:

            Obitos, media 7 dias
            13-10-20: 11
            12-10-21: 07
            A média movel sempre foi o melhor avaliador destes índices.

            Como ver estes valores?
            Ir ao google pesquisar covid e analisar os graficos…

            A juntar a isto temos um movimento de pessoas sem restrições agora que não tinhamos ha um ano. A vacinação ajudou nos mt por mais q os cegos não queiram ver. Passe bem

          • Memória says:

            “alertar te q tens menos mortes este ano por infectados”

            Desde quando é que a média móvel de sete dias foi “sempre o melhor avaliador destes índices” ???

            Passe ainda melhor sr. Rosalino

        • Matias says:

          E…?
          Os índices são cumulativos.
          O pior período em Portugal foi o primeiro trimestre de 2021, a seguir às folgas do povão no Natal, que sabe sempre tudo, os especialistas da taberna.
          Também podemos brincar com os números, em 2020 os números foram com o país confinado. Os de 2021 incluem o erro do Natal de 2020 e o país desconfiado.

          • Memória says:

            Se quiseres brinacar *estúpidamente* com os números basta ver que a campanha de vacinação em Portugal começou a 27 de Dezembro de 2020 e o pior período em Portugal foi o primeiro trimestre de 2021

        • Thomas Bayes says:

          Enganaste-te logo nos casos. 99% dos assintomáticos são falsos positivos, consequência directa do Teorema de Bayes, utilizado há mais de 200 anos no teste de tudo e mais um par de botas …

      • Alpha says:

        Tenho? Desde quando?

        Vamos lá ver duas coisas, primeiro a CFR (case fatality ratio) desceu brutalmente em Fevereiro e depois voltou a subir a níveis anteriores (normal depois de um pico de mortalidade).

        Segundo, mortes por infectado é um indicador com IMENSO ENVIESAMENTO, porque o número de casos depende do número de testes, estás a testar muito mais que o ano passado…

        EXCESSO DE MORTALIDADE é sempre o indicador com menos viés… Um morto é igual em todo o lado, não depende de critérios. (já um morto COM COVID depende de critérios)

  6. Sardinha Enlatada says:

    Inconstitucional. Nao se pode diferenciar um individuo com base na sua vacinacao. Ainda mais de covid. Ponto final paragrafo. O problema e confrontar essa inconstitucionalidade a eles.

    • ToFerreira says:

      Ahahahahah!
      Nunca viajaste para nenhum sítio com vacinas obrogatórias?
      Confrontar inconstitucionalidades é fácil, é preciso é que, de facto, o sejam, e não que meia dúzia de pascáceos achem que é.

    • rui says:

      Podes mostrar a alinea onde esta isso escrito, please?

      • Memória says:

        Eu podia mostrar-te, mas isso isso ia custar-te muito dinheiro, e o dinheiro custa a ganhar

        • Rui says:

          ???
          Eu tenho dinheiro, por isso estas a vontade.
          Não mintas e mostra.

          • Memória says:

            Quero dizer que se fizeres um pouco de esforço logo vês porquê.

            Não vale a pena estar aqui a preparar e publicar um parecer detalhado sobre a Constituição do prof J. Miranda (que aliás ainda tive na Faculdade)

          • rui says:

            Parecer não serve. Preciso da alínea do constitucional.
            Parecer NÃO são vinculativos….Ok?

          • Memória says:

            Olha, se quiseres passar umas semanas a estudar Direito Constitucional podes ver “Estado de Emergência – COVID-19 Implicações na Justiça”
            no Google.
            Encontras logo um Pdf-zinho com 730 páginas. Neste procuras “Jorge Miranda”, (que por volta da página 434), que te explica tudo.
            Eu é que não te vou explicar, Sorry

          • rui says:

            Tipico: Procura que vais encontrar…….

            Volto a repetir : Parecer ou opiniões NÃO são vinculativos nem Leis.
            A interpretação da contituição que ele faz é a opiniao dele.
            Não é a primeira vez que ele tem um parecer e outros tem entendimento diferente
            Este apenas segue a tua ideia, assim como outro pode seguir a minha.
            Moral: Cada um fica com a sua que fica feliz !
            Sorry

        • Rui says:

          Típico:
          Eu digo mas não mostro, e invento uma desculpa para isso.
          Essa do dinheiro é muito

        • Pedro says:

          Vi logo que andavas com vários niks…

    • Não digo says:

      Claro que podes, tenta lá fazer uma inscrição de um miudo numa escola sem ter as vacinas em dia.

      • A.F. says:

        Vocês não aprendem, são mesmo formatados.
        Mostra lá aonde esta a Lei que diz que uma criança não estando com vacinas em dia ou não vacinada, não pode inscrever/frequentar na/a escola?

        • Chalupa pela verdade says:

          LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

          “Artigo 1.º É obrigatória a vacinação antidiftérica e antitetânica de todos os indivíduos domiciliados no País, dos 3 aos 6 meses de idade, com administração de doses de reforço, pela primeira vez, entre os 18 e os 24 meses e, pela segunda vez, entre os 5 e os 7 anos de idade.

          Art. 2.º Nenhum indivíduo com menos de 10 anos poderá frequentar ou fazer exame em qualquer estabelecimento de ensino sem que, por certificado médico ou atestado da respectiva autoridade sanitária, prove que se encontra devidamente vacinado contra a difteria.”

          Desculpa a tua formatação tem que ser corrigida no Word novamente, deves ter sacado a versão pirata e deu nisto. Compra a oficial e altera sff.

          Toma lá então.

          https://dre.pt/web/guest/pesquisa/-/search/519028/details/normal?p_p_auth=FStKaq2n

          • A.F. says:

            Já que sabes tanto, descobre como essa Lei pode ser quebrada.
            Provavelmente a Constituição Portuguesa????

            “As escolas podem recusar alunos não vacinados?

            A lei portuguesa é clara: a não-vacinação não é argumento para a recusa de matrícula ou frequência nos estabelecimentos públicos de ensino. “Temos a obrigação de conferir os boletins e de entrar em contacto com os encarregados de educação para os incentivar a regularizar a situação, mas se eles recusarem não há nada que possamos fazer“, explica Manuel Pereira, presidente da Associação Nacional de Dirigentes Escolares (ANDE).”

            https://observador.pt/2017/04/19/a-nao-vacinacao-em-quatro-dilemas/

    • meister says:

      Para quem gosta de ouvir especialista, talvez encontre aqui algumas respostas:
      https://www.youtube.com/watch?v=E11QsCbk8-8

      • A.F. says:

        “meister” achas que os formatados tem capacidade de perceber a mensagem desse vídeo, e o que lhes espera no futuro?

        • meister says:

          🙂
          A maioria desiste só pelo facto da duração do video.
          Poucos se preocupam com outras questões que tem estado a levantar-se.

          • A.F. says:

            Tenho a certeza que este Povo Tuga e refiro-me aos mais ignorantes, que são a maioria (anda por aqui muitos), se perdessem 2.30h da vida a ver este vídeo, Portugal mudaria um pouco, talvez aprendessem e percebessem, se não resistirem agora, no futuro passaram a ser umas marionetas. Somos um Povo (actual geração) de sofá, preguiçosos e cobardes.

          • meister says:

            Concordo plenamente…
            No dia em que for aplicada uma taxa pela utilização das mais diversas redes sociais (FaceBook´s, Instagram´s, etc etc.) te garanto que as pessoas acordam.
            O problema é que nunca nenhum governo o irá fazer…
            Quanto mais adormecido o povo melhor.

  7. ervilhoid says:

    os mesmos infectados e mesmas mortes do costume mas agora já se levantam praticamente todas as restriçoes

  8. Algo says:

    É isto, são enfermeiros que vão de greve, são doentes internados em garagens de hospitais. Mal posso esperar pelas próximas estatísticas.

    SOS = Screw Our Sanity.

  9. Zacarias says:

    E eu que não posso levar como fico?
    Ainda ontem fui a uma consulta de medicina interna porque tive adenopatias levando a linfadenite granumatolosa e agora a dra. diz-me que não é benéfico pra mim levar que pode se repetir devido à vacina covid provocar adenopatias..

    • ToFerreira says:

      Ficas protegido por aqueles que se sujeitaram à vacina (imunidade de grupo), e continuas a correr o risco por causa dos egoístas com medo de picas.

      • Fernando Jorge says:

        O argumento da imunidade de grupo… já caiu!!!
        Se a vacina não impede que te infectes e que possas fazer a transmissão a outros…. então não tens imunidade de grupo. Imunidade de grupo acontece quando a vacina permite não fazer a retransmissão do vírus.

        Dizem que agora vem uma segunda geração de vacinas que já vai permitir isso. Se é verdade ou não, não sei… mas as que tens hoje, não fazem isso!!!

        • Asdrubal says:

          Para mim essa fantuchada das vacinas acabou. Levei uma, a da johnsson, e não quero levar mais. Por mais que digam que à 3ª dose é que é mais eficaz, ou à 4ª, 5ª, 6ª… e por aí fora até à 1000ª dose. Andamos nisto de acreditar nos governos, e somos levados por eles. Uma coisa é certa, vírus coronavírus há muitos, e todos já os apanhámos várias vezes, já tiveram centenas de anos de evolução na espécie humana, e este novo coronavírus é mais um. Custa no inicio, adaptar-nos ao vírus e ele a nós, isto de certeza que daqui a mais “uns anos” (dezenas? centenas?) será mais um a fazer constipações como todos os outros coronavírus, e não causará mais mortes. É a evolução e adaptação na natureza. Este vírus nunca desaparecerá!

      • Luis says:

        Qual imunidade de grupo rapaz? Mas engoliste uma cassete e não passas disso? Já todos disseram que não é possível imunidade de grupo mas tu teimas nessa cabecinha de ervilha em dizer baboseiras, mas quais outro? Os vacinados estão com medo dos não vacinados porque se supostamente a vacina era o milagre?

    • Memória says:

      Não te preocupes porque Portugal é um grande rebanho imunizado, e o Pastor já está a preparar-se para abandonar o “Pântano” rumo à Europa (tal como fez o outro)

  10. Asdrubal says:

    Não é por nada, mas eu vejo os números de novos infectados a subir há pelo menos duas semanas.
    Mas de qualquer forma, com os ditos 85% de população totalmente vacinada, não vejo razão para tanto alarido e protecção, máscaras, isolamento social, testes e mais não sei quê. Ou será falta de confiança nas vacinas por parte dos governos?

    • ToFerreira says:

      Ou falta de confiança no SNS que subfinanciaram durante anos?

    • Pedro says:

      Ah questão não será subir, é que os doentes sejam menos graves e que não colapssem os cuidados Intensivos.
      Eu tive um colega que morreu de covid, e novo.
      Mas muitos apanharam e curaram-se em casa.
      Eu, se tiver de apanhar, prefiro ter maior probabilidade de ficar em casa e com sintomas ligeiros do que numa UCI ligado a um ventilador.
      E a vacina baixa a gravidade da doença caso uma pessoa, face ao que poderia ser se não estivesse vacinado.

      • A.F. says:

        Selecção Natural sabes o que é?
        Os fracos morrem para não atrapalhar os fortes, e estes prosperarem.
        Lamento é a vida.

        • Hugo says:

          A seleção natural existe mas não foi exclusivamente assim que chegaste a 2021.

          • A.F. says:

            O meu lindo Menino, podes estrilhar, espumar da boca, criticar, comentar o meu comentário, etc…, eu como não vacinado conheço bem o meu organismo, e não preciso pertencer a récua (obrigado Rui) para me proteger, tens as mesmas probabilidades de infectar(Covid) alguém como eu tenho, pertenço a Selecção Natural dos fortes.
            Descobre quantas pessoas curam-se da Hepatite C sem tratamento, só com as defesas próprias do corpo, logo percebes porque pertenço a Selecção Natural dos Fortes.
            Desejo-te um futuro promissor com a tua vacina.
            A partir daqui podes juntar ao ToFe e fazeres um monólogo.

          • Hugo says:

            Dos “fortes” e ignorantes, aponta aí. À pala da selecção natural nem o teu tetra avô tinha visto a luz do dia oh toino.

      • Alpha says:

        Para já nunca houve colapso.
        Países como a Suécia sem máscaras e sem confinamento no máximo chegaram a metade da ocupação das UCIs

        Por último, tens 2x mais mortes durante todo o verão, setembro incluido que o ano passado… devem morrer melhor?

        • Chalupa pela verdade says:

          Lá vem estes cromos com o mesmo Exemplo. Porque é que não comparas com países identicos aos nossos como Espanha e Itália? Parecem uma cassete riscada

  11. Sardinha Enlatada says:

    Agora mesmo que venham com um medicamento para a cura da Covid, a vacina ja esta enraizada na mente das pessoas e chegou primeiro. Vai ser impossivel mudar isso. Quanta carneirada mehhh. Abram vossas mentes.

    • Memória says:

      Eu sou mais optimista. Até pode ser que se a “vacina” passar a ser aplicada por meio de um “spray” seja menos perigosa do que injectada

    • Memória says:

      Já agora gostava de saber o que é feito dos tais cães que com uma certeza de quase 100% eram capazes de farejar quem estava infectado e quem não. Será que morreram todos e não há novos?

      E que será feito da desinfeção de superfícies, zonas (p.ex. interior de aviões ) e mesmo o ar com raios ultravioleta (UVB)?

    • Hugo says:

      Mais um comentário que só mostra a tua “pancada”, já nem lhe chamo ignorância.

    • Chalupa pela verdade says:

      Então… vamos acabar com a vacina da gripe.. porque.. acho que temos mil e um medicamentos para tomar quando a apanhamos correto? E as pessoas deixaram de os tomar?

  12. Eu sei lá says:

    Eu quero é saber quando é que é atualizada a norma relativamente aos locais de trabalho relativamente ao pessoal não vacinado.
    Por enquanto, onde trabalho, estamos “em espelho”, 50% presencial / 50% em teletrabalho.
    Isso permite um “distanciamento social” razoável, com uso de máscaras, entre os postos de trabalho.
    Quando se voltar aos 100% presenciais, como já há em muitos locais de trabalho, o distanciamento desaparece.

    Mas há um risco adicional relativamente aos não vacinados quanto à transmissão do vírus da COVID-19. Assim considero que o Estado devia definir, relativamente aos não vacinados, a obrigatoriedade: ou da vacinação, ou da realização de testes (e quem os paga).

    Que há desconfiança entre as pessoas (quem está e não está vacinado), há. Que não se pode perguntar às pessoas se estão vacinadas, não pode. Que quando houver algum surto de COVID (e mortes) a questão se vai por de forma mais incisiva, vai.

    • Sardinha Enlatada says:

      Estas com medinho e ? E deixar as pessoas viver a sua vida dentro e fora do trabalho nao ? Pensava que alguns estereotipos acerca do virus ja tinham caido e sido esclarecidos, mas ha sempre uma ou outra pessoa que gosta continuamente de viver no passado. Vamos chegar ao ano 2030 e ainda vai haver muitas pessoas que vao continuar a acreditar que o virus morre com o famoso frasquinho de alcool gel, e que as mascaras protegem. E que a imunizacao em grupo e necessaria, e que os assintomaticos sao uns malandros. O facto e que nao podemos mudar a mentalidade de toda a gente, mas faz-se o que se pode para que as pessoas vejam mais fora da box e nao dentro dela. Liberta-te. Vais ver que nao doi e vais-te sentir muito mais feliz contigo e com os outros.

      • Eu sei lá says:

        Quando trabalhares em locais com várias/muitas pessoas diz qualquer coisa.
        Eu só quero evitar chapada entre vacinados e não-vacinados, nos locais de trabalho.

        Nem exijo a vacinação obrigatória. O que exijo, e me parece exigível, é: se não é obrigatória, nos locais de trabalho, os não vacinados devem ser obrigados a realizar testes periódicos (para evitar chapada, em caso de surto da COVID e de mortes).

        • Sardinha Enlatada says:

          Jovem aprende a respirar. Ja nao esta provado com este numero de mortes que existe a quase 2 anos que o virus nao e assim tao letal ? Nao sei o que e preciso fazer mais para as pessoas abrirem os olhos.

        • Joaquim Sobreiro says:

          “Nem exijo… O que exijo… Se não é obrigatória… Devem ser obrigados… ” Porque: “” … em caso de surto de COVID e de mortes”. Tanto medo porque sabem que a vacina não vos serve para evitar o contágio e no hospital entram maioritariamente os vacinados.

          • Eu sei lá says:

            Não me interessa as patacoadas que dizes.
            Interessa-me – e às pessoas que lidam/trabalham contigo que: se não te vacinas, se faz testes periódicos de despistagem.

            Se não fizeres nem uma coisa nem outra, fores do meu local de trabalho e eu souber – e houver mortes, levanto-te um processo crime por propagação de doença contagiosa:
            Artigo 283.º do Código Penal: Quem propagar doença contagiosa e criar deste modo perigo para a vida ou perigo grave para a integridade física de outrem (é punido com pena de prisão de 1 a 8 anos).

            Aconselho todas as empresas a colocar este aviso em local bem visível.

          • meister says:

            @Eu sei lá

            “Se não fizeres nem uma coisa nem outra, fores do meu local de trabalho e eu souber – e houver mortes, levanto-te um processo crime por propagação de doença contagiosa”

            Não entres por ai…
            Juridicamente isso dava como se costuma dizer pano para mangas.

            Como sabes as pessoas vacinadas também podem ser transmissoras do virus, principalmente a variante delta predominante no nosso país.

            Agora imagina que era ao contrário… Imagina que se provava que foi uma pessoa vacinada que foi a fonte de contágio.
            A pessoa não vacinada não poderia mover um processo pelas mesma razões?
            Se as vacinas fossem estrelizantes ( impedissem a propagação)a tua argumentação até fazia sentido , uma vez que não são não estou a ver a tua lógica.

          • Sardinha Enlatada says:

            Mas afinal estas com medo do que Eu sei la ? Sao pessoas como tu que criam situacoes escandalosas por coisas pequenas. Nem pensarem um bocadinho conseguem. Dizer assim “espera la mas eu tenho de analisar bem os numeros de mortes” que afinal andam na mesma margem de outras doencas contagiosas. Mas nao, primeiro vao atras de quem lanca o panico. A comunicacao social gosta que as pessoas se manifestem assim. Quanto mais confusao melhor para elas. E assim vai a vida, uns morrem outros nao. Ha-de chegar a minha vez e a tua e a do Ze, mas nao seria melhor aprendermos a respirar melhor ? Parece que e o fim do mundo mas nao e. Consegues pensar um bocadinho so um bocadinho nisso e analisar os pros e contras de toda esta pandemia ? Que de pandemia nao tem nada. E ja agora tambem ficaste assim escandalosamente chocado na altura da gripe ? Ou so acordaste agora porque a comunicacao social te fez acordar com noticias de bosta que nem vale a pena dar importancia ? Saude!!

          • Eu sei lá says:

            Quanto aos vacinados e aos não vacinados poderem transmitir o vírus da COVID – as responsabilidades diferentes:

            – Antes de haver vacina – era diferente a responsabilidade de quem transmitia o vírus sem saber que estava infetado, e de quem não respeitava o confinamento, sabendo que estava infetado. Estes , podiam ser acusados, artigo 283.º do Código Penal, por propagar doença contagiosa.

            – Com a vacinação a situação altera-se: os vacinados (e cumprindo as demais medidas, uso de máscara etc) fizeram tudo o que está ao seu alcance – para não propagar a doença contagiosa. Os não vacinados não o fizeram – e, não realizando os testes, não fizeram tudo o que está ao seu alcance, por isso, podem ser acusados nos termos do art 283.º do Código Penal, por propagar doença contagiosa. Não sou eu que o digo, são juristas.

            Quanto aos patetas que dizem é assim a vida, uns morrem outros não – são apenas patetas.

          • Memória says:

            Eu percebo e aceito a posição do “Eu Sei Lá”, com uma pequena obervação

            Estamos (ainda, e não sei por quanto tempo) em plena psicose de massa, e as massas mesmo em tempos “normais” muito raramente são capazes de pensar ou (re)agir racionalmente.
            Quanto a isto Portugal foi, é ,e vai continuar a ser, (assim como vários outros países) um exemplo notável de atraso intelectual e superstições bizarras e que não lembrariam ao Diabo.
            Além disso Portugal foi e talvez volte a ser o país da Inquisição e dos Autos-da-Fé

            “…O tribunal do Santo Ofício, conhecido como tribunal da Inquisição, funcionou em Portugal durante quase 300 anos
            até ser extinto por ordem das cortes em 1821. A última pessoa executada num auto-de-fé foi um padre jesuíta,
            Gabriel Malagrida, ainda no século XVIII…”

            Assim, se me perguntarem se já fui vacinado, depende muito da minha estimativa do(s) interlocutor(es).
            Se eu julgar vantajoso ou necessário digo logo “sim, eu também já fui picado”, o que é verdade, mas mais lá para 1970

            Respeitante à situação (talvez hipotética, de um utilizador talvez hipotético) e apenas por razões pragmáticas, que não podem ser
            ignoradas, porque razão não exigir – de toda a gente – a apresentação regular de um teste negativo?

            Talvez servisse para educar as pessoas no sentido que as “vacinas” têm um efeito no máximo muito relativo no que diz respeito
            a evitar contágios (em todas as direções), e evitava descupas rotas e argumentos inválidos dos “vaccine”-pushers, para não dizer
            “chulos das vacinas”.

            Umas citações de Freud:
            Freud – The first indication of stupidity is a complete lack of shame
            Freud – “Without love we fall ill”

          • Sardinha Enlatada says:

            Para mim ainda acho que estas a criar um ruido de fundo desnecessario Eu sei la. So porque descobriste uma lei, (algum advogado presente para esclarecer essa lei) que nem sabes como ela funciona (e parece que tiveste um orgasmo), ja ficas a usar isso contra as pessoas. Na verdade ainda ha outra coisa, quando alguem teve a estupida ideia de andar a testar as pessoas, deu-se o apocalipse e o inferno se intensificou ainda mais. Agora somos todos bandidos e malandros so porque nao achamos necessario andar a fazer testes a torto e a direito e nem necessario tomar uma vacina para um virus com a taxa de sobrevivencia que ja conhecemos. Posto isto encerro aqui o meu comentario sobre este assunto. Nao vale a pena bater no ceguinho, se nao quer ver nao veja, so e pena que este numero de pessoas na posicao identica a tua deem mais forca para que esta pandemia continue viva por muito mais tempo.

          • meister says:

            @ Eu sei lá

            “Com a vacinação a situação altera-se: os vacinados (e cumprindo as demais medidas, uso de máscara etc) fizeram tudo o que está ao seu alcance – para não propagar a doença contagiosa. Os não vacinados não o fizeram – e, não realizando os testes, não fizeram tudo o que está ao seu alcance, por isso, podem ser acusados nos termos do art 283.º do Código Penal, por propagar doença contagiosa. Não sou eu que o digo, são juristas.”

            Hum…Será que es funcionario da rtp?
            desejo-te boa sorte ao tentar mover um processo a alguem com esses argumentos.

            https://www.dn.pt/sociedade/ct-da-rtp-quer-impedir-entrada-a-nao-vacinados-mas-isso-e-ilegal-14194631.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.