PplWare Mobile

Coronavírus está a desaparecer “demasiado rápido”? Oxford diz que sim…


Autor: Pedro Pinto


  1. leoni says:

    o site está demasiadamente lento ou é impressão minha.

  2. Dark Sky says:

    “O problema é que, a manter-se este ritmo de contágio cada vez menor, isso poderá fazer com que a dada altura não existam pessoas suficientes para se poder testar a vacina”

    – Não se trata de falta de pessoas para dar a vacina experimental, isso depende do número de voluntários.
    – O problema é testar se essas pessoas vacinadas, comparativamente a outras de grupos de controlo (desde logo a população em geral) não foram infetadas, ou foram menos infetadas ou a doença foi menos grave.
    – O problema de testar vacinas para a Covid-19 – que não tem tratamento – é que não se pode infetar com o vírus as pessoas vacinadas para ver se a vacina resulta. É diferente da autorização temporária para testar medicamentos em humanos em ambiente médico controlado – o doente já tem Covid-19, trata-se de tentar encontrar o tratamento
    – Dar a vacina e a seguir infetar faz-se com os macacos, mas os resultados obtidos nos macacos não quer dizer que sejam os mesmo em humanos.
    – Sem se poder, por razões éticas, infetar os vacinados com o vírus, os resultados em humanos são acompanhados comparando os anticorpos desenvolvidos pela vacina com os anticorpos desenvolvidos naturalmente por quem esteve infetado com Covid-19, mas também não é conclusivo.

    Agora considerem esta situação limite – encontra-se a vacina, vacinam-se umas centenas de pessoas, mas o vírus desaparece. Como é que compara os resultados da vacina, em que nenhum ficou infetado, com os grupos de controlo, em que também ninguém ficou infetado?

    É disto que fala o investigador. Não havendo termo de comparação suficiente – os testes, que demoram meses/anos não são conclusivos quanto à eficácia da vacina. Não é impossível que se descubra uma vacina e que não possa ser aprovada por não haver testes conclusivos.

    “Mas isso é bom, o numero de infetados reduz-se naturalmente!” Não é a mesma coisa – por falta de vacina continuarão a morrer pessoas e outras a ter graves problemas de saúde e sequelas por causa da Covid-19.

    • Rute says:

      > ” Não é a mesma coisa – por falta de vacina continuarão a morrer pessoas e outras a ter graves problemas de saúde e sequelas por causa da Covid-19.

      Onde se tira esse curso de “spin doctor”. É que demora algum tempo a perceber se realmente acreditas no que dizes. É admirável.

      Por mais longos que sejam esses comentários, não há como convencer do que não é. Até podias escrever 10x mais. A notícia diz tudo o que há a dizer.

      • Rute says:

        Isto é:
        “Coronavírus está a desaparecer “demasiado rápido”? Oxford diz que sim…”

        Excelente notícias. Abra-se uma champanhe e acabe-se com as desculpa para fascismos.

    • Fiu says:

      Eu acho que tens de escrever mais. Que é para que todos leiam. Tal como eu. A primeira falavra apenas.

  3. Rikardo SP says:

    Mas há ou não há vacina? Há ou não há uma cura? É que começa a ser preocupante tanta incerteza. Os montes de cientistas e pseudo-contistas que falam nos telejornais, nas lives das redes sociais e entrevistas para os jornais já mete nojo. Dizem todos as mesmas cantigas da cartilha “a vacina vai demorar pelo menos um ano a um ano e meio”, vem outro e diz “não há provas científicas que os medicamentos xpto funcionem”, o outro diz “temos de conviver com o vírus, ele não irá desaparecer da sociedade”. Aparece o americano e diz “o vírus está a perder força”, os israelitas “encontramos um anticorpo que funciona a 100%”. Os Chinese dizem ter a vacina com excelente resultados, mas continuam a morrer aos camiões e eles a esconder, agora o que apareceu noutra parte da China não é da mesma raça do que apareceu em Whan. Fds afinal não sabem um carvalho, dizem as mesmas mer#as que copiam uns pelos outros mas não fazem puto de ideia. Cambada de idiotas. Assumam que não fazem a p da mínima ideia.

    Até o Costa já está a preparar o portugueses “vêm aí 2 anos duríssimos” como quem diz, vocês que não são função pública nem ricos estão fddos.

    • Dark Sky says:

      O “vem aí dois anos duríssimos” não será por causa da economia? Hoje ouvi o presidente da Reserva Federal dos EUA dizer o mesmo, embora vá animando dizendo que no segundo semestre começa a recuperação.

      (Os EUA têm contrapesos nos sistema de poderes o que permite ter como Presidente dos EUA um palhaço. Um deles é o presidente da Reserva Federal. Enquanto estiver em funções o Presidente dos EUA não o pode demitir nem dar-lhe ordens, cabendo-lhe tomar, independentemente, importantes decisões em matéria monetária e financeira ).

    • Jorge Tomaz says:

      Criar uma vacina demora anos, no mínimo 1 ano e meio. Preciso saber se tem efeitos secundários, étc. Na economia, nos EUA, em 2 meses mais de 30 milhões de pessoas foram para o desemprego. Em Espanha mais 2 de milhões. Até na China tem agora entre 80 a 100 milhões de desempregados. Além desses tem 300 milhões de migrantes que vem do campo para cidade. Muitos milhões voltaram para o campo. Se houver um novo confinamento, no Inverno, situação económica pode piorar ainda mais. Com o desemprego alto, menos pessoas consomem, empresas despedem mais empregados. Pode ser uma crise de 1 ano,. Se União Europeia, der apoio aos países , EUA, China voltarem a crescer , ou durar vários anos. Portugal depende muito do turismo é 15 a 20% do PIB, e vai demorar até existir confiança, para viajar. Pessoas também preferem poupar em vez de comprar carro, viajar, etc. Pelo menos este ano vai ser complicado, quase toda gente do privado, ou perdeu salário ou perdeu o emprego. Quem sabe se encontrarem uma vacina, ou algum remédio que controle o vírus, haja uma retoma mais rápida da economia.

    • Fiu says:

      É por isso que ver TV é um despedício de tempo. Estupidificação para as massas. O Costa sabe que está novamente na altura para subir os impostos. Ou pensavam que agora as coisas estavam melhores e iam ter boa vida? Os ciclos repetem-se. Daqui a uns anos quando pensarem que está tudo bem novamente, iremos levar com outra pior.

    • eu2 says:

      Qual foi a parte de “novo coronavírus” que não percebeste?

    • says:

      Com o ultimo paragrafo disses-te tudo.
      “vocês que não são função pública nem ricos estão fddos.”

  4. SANDOKAN 1513 says:

    Queira Deus que desapareça de vez da face da terra e não torne !! Por causa deste vírus a vida das pessoas deu uma volta de 360 graus,mas completamente. 😐

  5. saldoso says:

    Acho que seria importante que o título fosse um pouco mais informativo para as pessoas não ficarem com a ideia que o virus está a desaparecer – o assunto merece – para perceberem que se trata do caso do Reino Unido.. .
    Bem sabemos que muita gente lê na diagonal e não apanha tudo o que é relevante.

    • Dark Sky says:

      O Reino Unido está alinhado com vários países europeus – o número de infetados e de mortos é igual ao de há dois meses atrás (março). Não quer dizer que os números sejam bons, apenas que o pico já ficou para trás.

      A minha fonte de informação: https://www.worldometers.info/coronavirus/

      Portugal tem vindo a ser “ultrapassado” por muitos países não europeus. Na Europa, comparando com os países que que correu pior, Portugal aguentou-se – mas é o 9º, há outros em que correu melhor.

      Convém olhar para os números por milhão de habitantes, designadamente testes realizados e óbitos.
      Quanto aos mortos, nem todos os países contam da mesma maneira.
      – Uns, como em Portugal contam os óbitos com Covid-19 – fez-se o teste tinha Covid-19, mesmo que e causa principal do óbito seja outra, quer tenha falecido no hospital ou fora
      – Outros (caso de França) só contam os óbitos nos hospitais, quando foram em maior número nos lares
      – A Bélgica, que é caso único, conta os óbitos, dentro e fora dos hospitais, com teste ms também com suspeitas de ter Covid-19
      – A Russia conta os óbitos em que a causa direta é a Covid-19, morrendo muita gente de pneumonia (ou seja não é devido à Covid 19) ou por causa desconhecida por falta de testes.

  6. PeterOak says:

    Rikardo SP, excelente o teu texto. Adorei!
    SANDOKAN 1513, é uma volta de 180 graus.

  7. PTO says:

    Então e não podem ir testar a vacina a outro país onde a taxa de infecção ainda esteja alta ou até ainda em crescendo?

    Há várias regiões do mundo onde a taxa de infecção ainda nem perto está do pico, a pandemia tem-se espalhado a ritmos e tempos diferentes pelo planeta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.