Quantcast
PplWare Mobile

Vídeo mostra sonda japonesa a disparar bala de tântalo contra asteroide Ryugu

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Paulo Ferreira says:

    A terminologia correta para “bala” é munição. No caso munição de tântalo…
    Tal como os “tanques” para além de uma tradução à letra mal feita, são aqueles utensílios para lavar a roupa à mão…. O termo correto é carro de combate.

  2. Luís Silva says:

    Tá bem está… “vão à procura materiais primitivos do sistema solar”. Anda tudo numa roda viva para ver quem descobre nalgum planeta ou asteroide algo que lhes dê a hegemonia sobre os restantes países.
    Também os portugueses diziam que iam espalhar a fé…

  3. Nuno says:

    A tradução de tanque é feita à letra porque também é essa a designação primitiva que lhe foi dada e, aliás, é dada no mundo anglosaxónico – os carros de combate M1, Leclerc, Challenger, Leopard, etc., têm a designação de MBT (main battle tank) e também a de AFV – armoured fighting vehicle (designação que se aplica, de resto, a um leque de veículos mais vasto)

  4. ervilhoid says:

    Podiam explicar o que é tantalo e como 5 gramas faz aquilo

    • LCF says:

      Da Wiki –> O tântalo também é usado para produzir uma série de ligas que possuem altos pontos de fusão, alta resistência e boa ductilidade. O tântalo de carbono, um tipo de carbeto muito duro, é usado para produzir ferramentas de cortes, furadeiras e máquinas trefiladoras. O tântalo em superligas, é usado para produzir componentes de motores de jatos, equipamentos para processos químicos, peças de mísseis e reatores nucleares. Filamentos de tântalo são usados para a evaporação de outros metais como o alumínio.

  5. Dudu says:

    Bom dia , gostaria de saber aqueles aqueles fragmentos de papéis após o impacto. Não sei se foi só eu que notei , mas tinham alguns papais lá… Achei meio estranho.

  6. António says:

    Curioso como as pessoas para comentar um grande feito venham com futilidades(como que descobrir o sexo dos anjos). É pertinente a última frase de Luís Silva mas daqui a 500 anos muitos teoremas/dogmas se porão em causa!

  7. José Ferreira says:

    E pronto…aí está o HOMEM a mexer no que estava bem quietinho. Estamos a dar cabo do planeta terra , e como não é suficiente, vamos fazer o mesmo ao universo. Depois ficamos admirados de acontecer isto e aquilo. Não me canso de dizer que o espécie humana se irá encarregar de acabar com ela própria.

  8. Welthon says:

    Daqui a pouco vai ter desarmamentistas dizendo: Isto é um absurdo, estão militarizando o espaço, como uma sonda espacial leva uma arma para o espaço e ainda atira num asteróide inocente, vamos começar a campanha #sobdaarmadanao.

  9. José Ribeiro says:

    É preocupante, às tantas este asteróide pertence a algum planeta algures na órbita que ele descreve e os extraterrestres que lá habitam quando ele voltar a passar próximo, ainda vão descobrir esta patifaria que fizeram ao objecto interestelar, se ficarem chateados ainda se vão meter nos “bólides” e vêm por aí abaixo para nos dar no toutiço e depois quero ver como nos vamos livrar da confusão, não contem comigo porque não tenho nada a ver com o assunto, os meninos de “olhos em bico” que se desunhem…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.