PplWare Mobile

Questão Semanal: Qual a sua opinião sobre os smartphones dobráveis?

Outras questões já realizadas


Editora no Pplware e psicóloga de profissão. Desde cedo que a tecnologia é uma paixão, interessando-se em particular com o impacto que esta tem na nossa vida e nos comportamentos que as pessoas adotam nas redes sociais.

Destaques PPLWARE

  1. Renato Nismo says:

    daqui a 5 anos será uma tecnologia bem aproveitada e mais barata, eu acredito que vai passar a ser integrada nos topos de gama do tipo Galaxy + ou Mate X
    isto para quem quiser andar de tlm no bolso e depois tablet em casa ou no escritório

    hoje não compensa, no futuro quando essa tecnologia for mais acessível para todos

  2. jacp says:

    Smartphones dobráveis?
    É o mesmo que as TVs 3D, BluRay, etc. Foram moda e..puffff
    Só se usa durante uma semana…
    Somente mais uma jogada de marketing para vender.
    E utilidade? Nenhuma.

    • Hugo says:

      Este tipo de opiniões ilustram bem a mentalidade de quem não tem a mínima noção da definição de “evolução”.
      Se não serve pra mim..é porque não serve pra nada. Boa.

      • jacp says:

        Só manifestei a minha opinião e experiência.
        E tenho adquirido todo esse tipo de novidades.
        Na prática, a maior parte delas só serve a curiosidade durante algum tempo. É a minha opinião e estou certo, que também a de muitos outros utilizadores.
        Basta ver a percentagem de uso que, a grande maioria das pessoas dá, por exemplo, a todas as capacidades dos smartphones actuais…
        Isto não é falta de noção de evolução. É ser realista.

        • Cortano says:

          Isso é falta de visão e redutor.
          De realista tem pouco.

          Dica: Não vejas esta tecnologia apenas a ser aplicada a telemóveis e, em especial, ao mode de utilização que damos hoje a um smartphone.
          Abre os horizontes.

          O teu realismo reduz-se a ser “velho do Restelo”

          • jacp says:

            Pelos comentários abaixo e pela própria sondagem há por aí muitos “velhos do restelo”….Lol
            Isto é somente um dejá vu. O tempo dirá.
            Nada mais a acrescentar. Obrigado pelas respostas que me deu, tão open minded…

        • Hugo says:

          Mais realista que o resultado da poll não há:
          A maioria não acha útil, no entanto reconhece que poderá ser interessante.

        • Tomalove says:

          Até a responder, ficas aos papeis. Velhos do Restelo, aplica se à malta conservadora, bolorenta. Curiosamente tu é que és assim .

    • José says:

      Eu ainda vejo filmes em 3D tenho um televisor para isso. E continuo a comprar Blu-ray pois aquilo que que gosto muito compro para manter comigo para sempre em vez de arriscar gastar dinheiro em algo que jamais saberei até quando me deixarão usufruir desse conteúdo ou bem – estou-me a lembra aqueles que gastaram fortunas em sistemas on-line como o Violet para manter a sua videoteca. A questão será mais se as pessoas estão ou sabem lidar com essas tecnologias? Farto-me de ler aqui gente a falar de isto ou daquilo em relação a telefones móveis e na essência mais de metade nem sequer usa ou sabe usar todas as capacidades desses equipamentos. O que podemos dizer por enquanto é que não será racional investir num equipamento destes até a tecnologia estar deviamente amadurecida.

  3. Luis says:

    Tão inúteis quanto os de flip.
    Simplesmente uma moda que morrerá como o Palm.

  4. Luisa says:

    Para mim isto https://youtu.be/WP6F74AnVQk tem ais futuro e utilidade que os smartphone dobráveis que são apenas ridículos neste momento.

  5. Daniel says:

    Sinceramente, não me enche os olhos.

  6. Rafael says:

    Me lembrou aquele fracassado smartphone da LG com tela curva que achava ser o futuro e não vendeu nada e retiraram de linha rapidamente.

  7. ElectroescadaS says:

    Smartphone & Tablet num só aparelho? A parte dobrável dá para quantas vezes antes de partir?

  8. Markito do Ratinho says:

    Não preciso de smartphone nem com tela maior. Usarei apenas smartwatch na rua e meu potente PC em casa.

  9. ZOA says:

    A necessidade das empresas de incutir agressivamente um telefone caro rotulado pelo marketing dos mídia como “melhor do universo e nova tecnologia” com bugigangas inúteis aliado á quantidade ridícula de câmeras fúteis não vai parar…
    Quanto a ideia do ecrã já foi tudo dito aqui

  10. Luis Maia says:

    E para quando um que faça bifanas e sirva uns finos bem fresquinhos?? Isso sim era de categoria

  11. Pedrosa says:

    Luís Maia, essa ideia é que era serviço.

  12. André says:

    Quem não quer ter um Smartphone de bolso que ao se desdobrar vira um tablet de mais de 9″ ou até notebook de 11″ com Windows 10

  13. Cortano says:

    Acho redutor estarem a reduzir a inovação dos ecrãs dobráveis apenas aos smartphones.
    Esta tecnologia e sua evolução trará muita coisa nova, inumeras aplicações diferentes e novas formas de usar todo o tipo de tecnologia que façam uso de ecrãs – e muitas outras que até hoje não tinham ecrãs porque não podiam ser rigidos.

    Não sejam de visão limitada.
    Apresentam-vos uma roda num pau e so imaginam que ela só pode ser usada num pau…

  14. Ruy Acquaviva says:

    A única utilidade que eu vejo para os ecrãs dobráveis é permitir que os tablets de 7 plegadas ou mais sejam dobrados para caber no bolso. No caso dos telemóveis só vejo utilidade para quem, como eu, utiliza o equipamento primariamente para consumir conteúdo em vídeo.
    Não estou falando mal da tecnologia, pelo contrário, no meu caso é entusiasmante poder carregar um telemóvel no bolso, que se torne um tablet com uma tela maior que aumente meu conforto visual na hora de assistir vídeos. Apenas não acho que essa necessidade seja a da maioria, mas apenas a uma parte dos consumidores, parte essa onde me incluo.
    A questão será o custo desse recurso. Se for aumentar muito o custo do equipamento passaa não valer a pena. Por isso mesmo eu pretendo esperar para ver os modelos que são lançados e ver a acomodação dessa tecnologia no mercado. não tenho perfil de “early adopter” e prefiro esperar um pouco para ver os produtos disponíveis e comparar seus pontos positivos e negativos.

    • Filipe Ezequiel says:

      Mas é por ai que se inicia o teste ao mercado e este tipo de tecnologia com toda a certeza será mais aproveitado no segmento dos tablets, embora eu ache que ter um tablet com a possibilidade de efetuar chamadas e que caiba no bolso seja para mim como empresário ainda mais interessante!

    • Woot! says:

      Vê a televisão da LG que enrola. Parece-me super funcional. Quem não quer uma televisão escondida quando não está a ser utilizada?
      Os ecrãs dobráveis têm milhares de utilidades, não necessariamente nos moldes atuais obviamente. Até porque esta é a primeira iteração dos mesmos.

      • Ruy Acquaviva says:

        Tens razão. Eu limitei minha análise aos telemóveis mas existe uma ampla gama de possibilidades para essas telas. Também penso que no segmento de TVs a possibilidade de reduzir o espaço ocupado quando não estiver em uso é extremamente útil. sua réplica me esclareceu bastante sobre o assunto.

  15. João Luís says:

    Caso não sirva em aplicação directa esta techno pode vir a ser a base de … futuro !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.