PplWare Mobile

Asteroide gigante obriga cientistas a procurar método para evitar colisão devastadora


Fonte: The Express

Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Luís Pedro says:

    Sr. Vitor Martins.
    Uma pesquisa rápida no google ou mesmo na hiperligação do artigo que nos leva a uma página da Wikipédia e verá que o diâmetro estimado no relatório original da NASA é de 400 metros, e quatro dias depois foi reeditado para 390 metros… uma diferença enorme para os 3200 metros descritos no artigo.

    Cumprimentos

  2. Trilobits says:

    Na minha muito humilde opinião, é só argumentos esfarrapados para se justificar a proliferação de armas no espaço “legalmente”. Ai Pandora, Pandora, porquê é que exististe…

    • blablabla says:

      Se considera que a possibilidade de colisão de um corpo celeste com o nosso planeta um argumento esfarrapado, então perdoe-me a sinceridade mas a sua opinião está muito mal formada.

  3. Roberto K. M. says:

    O formato de batatas dos asteróides deve-se ao facto de eles não terem gravidade, por serem muito pequenos. Existe gravidade na Terra? Claro que sim, portanto este nunca seria o formato dela, e também nunca poderia ser plana. A Terra não é redonda, mas sim esférica. Uma bola, como queiram.

  4. Maria De Nazaré Do Carmo says:

    Para que todos tenham compreensão no fim das coisas do mundo. Temos notícias a respeito dessa histórias! Que o mundo vai ser destruído não sei quando mas temos visto que têm muito sentido. Nada me abala eu tenho minha certezas que vamos ter um novo modelo de planetas.

    • Nuno V says:

      Correcto, o nosso planeta vai, muito provávelmente, ser destruído quando o sol chegar ao máximo da sua fase de uma vermelha gigante, num futuro, muito mas mesmo muito distante. Bem como vamos ter um, não diria novo, mas diferente sistema de planetas, pois os planetas interiores foram todos destruídos pelo sol. Agora se tentas implicar que o planeta vai ser destruído numa escala de uma vida humana, lamento mas não existe nada, mas absolutamente nada que indique tal, bem como temos muito, mas muitos factos que demonstram que tal não vai acontecer.

  5. Rui Silva says:

    Nao vejo qualquer problema. Com tantos misseis carregados decom bombas nucleares, com os russos e americanos de acordo. basta lancer cada um 10 ogivas em direcao ao corpo celeste para o destruir em bocados ou para o desviar da sua rota. Para alguma coisa boa serao aplicados. e isso è possivel. Os lancadores de satelites tem poder suficiente para ir ao encontro do intruso. Lembrem-se que ja se pode pousar em cometas, e ha para breve uma outra tentativa.

    • Bruh says:

      Atirar uma sonda contra um cometa, não é necessariamente a minha definição de “pousar” em cometas.

      • Rui Silva says:

        Nao, nao è atirar uma sonda contra um cometa è POUSAR a sonda no Cometa e mesmo trazer essa sonda de volta a terra com amostras. Alem disso. nao è preciso esperar que o cometa chegue a entrar na atmosfera tereestre. Pode ser atacado bem mais longe da Terra. Senao, como se poderia enviar sondas para Marte e para muito mais longe? De qualquer maneira um dia vira um tao grande que nem assim poderemos evitar a disparicao do animal homem. O que na realidade sera atè um bem para a Terra.

        • feseca says:

          mas o melhor mesmo é antes que esse dia ocorra, você voltar à Escola e dedicar-se seriamente a aprender a ler a escrever em português. “disparição”…enfim…

          • Rui Silva says:

            “feseca
            23 de Fevereiro de 2019 às 18:17
            mas o melhor mesmo é antes que esse dia ocorra, você voltar à Escola e dedicar-se seriamente a aprender a ler a escrever em português. “disparição”…enfim…”

            Claro que os responsaveis deste sitio podem nao aceitar comentarios que nada tenham a ver com o assunto em causa. E entao esses mesmos resposaveis acham que esta fraze è compativel com o assunto em questao?

            ” você voltar à Escola e dedicar-se seriamente a aprender a ler a escrever em português. “disparição”…enfim…”

            Ou seja para uns è legal, para outros nao. Isto è apenas e somente apenas SENSURA.

            Responder

          • feseca says:

            já que a tréplica à sua resposta está fechada, vejo-me obrigado a responder aqui.
            reafirmo veementemente o conselho que lhe dei de voltar à Escola e fazer um esforço sério para aprender a escrever em português correcto.
            e não me venha dizer que esta “fraze” é “sensura” (escreve-se censura e frase, sabe?). mas há mais…
            já agora, quem está a apelar a actos censórios é você, quando diz que que a minha crítica à forma como você pontapeia a Língua Portuguesa não deveria ser aqui admitida.
            e quanto à sua contribuição esclarecida e esclarecedora para o debate, se quer que lhe diga deu-me vontade de rir de tão ridícula que é: confunde asteróides com cometas e propõe o lançamento de mísseis, com 10 ogivas nucleares em cada um, para a destruição da ameaça, esquecendo que não há ainda lançadores capazes de tal proeza, para não falar do subsequente bombardeamento que a Terra receberia com os pedaços remanescentes do alvo.
            começo como comecei: dedique-se a aprender a ler e escrever em português, leia muito, leia os clássicos da Língua Portuguesa e deixe de ver filmes de ficção científica da série Z.

    • Miguel Costa says:

      Experimenta isso: pede a um amigo que arranje um skate, coloque-se no topo de uma subida de 27 a 30 graus de inclinação e 100 metros de comprimento. Coloca-te perto do fim da rampa, ele desce, tens de o parar antes do fim da rampa. Junta 10 amigos e tentem faze-lo… só com as vossas mãos e corpos.
      Não se esqueçam é de ter ambulâncias, bombeiros e enfermeiros no passeio para vos levar ao hospital, os que não fugirem entretanto.
      É o mesmo problema de tentar parar um asteróide. Nem todos os mísseis do planeta conseguiram desviar um asteróide de 100 metros de comprimento… porque só o podiam atingir, já dentro da nossa atmosfera para reduzir o impacto no solo.

      • Nuno V says:

        Posso perguntar porque razão só podíamos atingir o asteróide dentro da nossa atmosfera? Foguetes funcionam na atmosfera, debaixo de água, e no vácuo.

        E a tua analogia é inválida. As duas soluções mais viáveis para lidar com um impacto eminente são , a vaporização do objecto, a outra é o desvio deste. Ninguém na sua boa mente alguma vez sugeriria parar um asteróide.

  6. Nuno says:

    Podemos sempre falar com o Bruce e com o Ben!!!! Eles resolvem isso na boa.

  7. ana says:

    se não este há-de ser outro

  8. Rui Silva says:

    No meu comentario falei de cometas, mas no caso de asteroides sera identico.

  9. Rui Silva says:

    Para Nuno V.
    Correcto Um dia o Sol fara desaparecer os planetas internos e a Terra mas, como diz, isso levara bilioes de anos. Por isso talvez (digo talvez) ja a raca humana tera desaparecido a milhoes de anos.
    Tambem tem razao quanto a maneira de nos livrar-mos dessa monstros espaciais.

  10. Samara says:

    Exatamente , será que a ganância de poder do nosso planeta , seria maior do que a salvação dele????
    Bombas nucleares , foram feitas só pra destruir nações ????? , Soa estranho pra mim , mais antes deixar o asteróide acabar com tudo mesmo , ,,,…!!!

  11. nuno santos says:

    Artigo alarmista com algumas incoerências, onde se afirma:
    “A NASA estimou inicialmente que a energia que o Apophis liberaria, se atingisse a Terra, seria o equivalente a 880 toneladas de TNT.”

    880 toneladas de TNT não é “nada”. É um valor demasiado baixo. Está errado.
    Para se ter uma perspectiva, a bomba nuclear que caiu em Hiroshima tinha o equivalente a cerca de “16 KILO toneladas de TNT”, e destruiu uma cidade pequena… Ou seja 16.000 toneladas de TNT destroem uma cidade pequena.

    Após ter estado a investigar um pouco verifiquei que libertaria uma energia equivalente a 800 KILO toneladas de TNT, o que mesmo assim não causaria um evento de escala planetária.

    Como o nosso planeta é coberto essencialmente por água, a probabilidade de cair numa zona habitada seria muito baixa.
    Se realmente vier a estar em rota de colisão com a terra, terá que ser bem monitorizado e calculada a zona de impacto. Eventualmente prever se cairá em terra ou se cair no mar, ver se poderá causar um tsunami.
    De resto não será, pelo menos com este asteróide, um evento planetar catastrófico.

  12. Rui Silva says:

    Nao percebo. Falta aqui uma das minhas respostas a alguem que me enviou um comentario. Sensura?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.