Quantcast
PplWare Mobile

Categoria: Ciência

Fusão Nuclear – Energia limpa em 2030?

Nunca se correu tanto atrás da energia limpa como atualmente, nem nunca se vislumbrou tanto um mundo sem petróleo como vemos atualmente e a verdade é que neste campo parece não existir nenhuma fonte energética que se compare à fusão nuclear. Mas há muitos entraves a ultrapassar e a tecnologia tem de evoluir.

Pese o facto de ser possível armazenar a energia que a fusão nuclear gera, a sua utilização não tem sido algo fácil.

Imagem de um reator de Fusão Nuclear que poderá produzir Energia limpa


Neuralink: Elon Musk quer “ligar” o cérebro ao PC

Elon Musk, fundador da SpaceX e Tesla, criou uma nova empresa à qual deu o nome de Neuralink.  

De acordo com algumas fontes, a ideia é criar tecnologia que permita criar laços neurais, permitindo assim ligar o cérebro humano às máquinas.


NASA encontra buraco gigante na superfície do Sol

Mesmo estando à distância de 150 milhões de quilómetros, os astronautas da NASA detectaram um buraco gigante coronal que se estende pela superfície do Sol e lança partículas de vento solar em direcção à Terra.

O Observatório de Dinâmica Solar (SDO), sonda espacial da NASA que realiza pesquisas da superfície da estrela, fez uma imagem animada do fenómeno, na qual é possível avistar uma grande mancha escura no Sol.


Descoberta a fonte das misteriosas ondas de rádio no espaço

Ondas de rádio que ninguém conseguia explicar têm sido um dos grandes quebra-cabeças da astronomia moderna, mas uma descoberta recente pode ajudar a desvendar o mistério de ondas de rádio captadas no espaço.

Chamam-se Fast Radio Bursts (FRB) ou, em português, Rajadas Rápidas de Rádio e são um fenómeno astrofísico que consiste em pulsos de ondas de rádio de curta duração – milésimos de segundo – mas bastante potentes.

Descoberta a fonte de misteriosas ondas de rádio no espaço


NASA quer enviar submarino autónomo para explorar mar de Titã

A NASA está a planear enviar um submarino inteligente para a lua de Saturno, Titã. Este poderá autonomamente explorar as profundezas dos oceanos gelados desta lua.

Titã é o maior satélite natural de Saturno tendo quase uma vez e meia o tamanho da nossa Lua. Este “quase planeta” suscitou um grande interesse na comunidade científica por ser o único satélite natural conhecido com uma densa atmosfera, sendo até mais densa que a da terra. Também se pensa que possui lagos de hidrocarbonetos, vulcões gelados… indícios que a NASA planeia explorar.

NASA quer enviar submarino autónomo para explorar mar de Titã