PplWare Mobile

Serviço de streaming de vídeo da Apple será finalmente apresentado no dia 25 de março


Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. big says:

    Cada vez mais sinto que o aumento de do número de serviços de streaming vai cada vez mais fragmentar o mercado e acabar por fazer com o número de pessoas acabem novamente por recorrer a serviços de torrent e afins para obter conteúdos exclusivos de certos serviços.

    Ainda me lembro deste artigo sobre o Disney+ (serviço de streaming da Disney ainda por lançar) que falava que iam remover conteúdos deles da Netflix…

    https://observer.com/2018/12/disney-content-removed-netflix-hbo-fox-sale-disney-plus-hulu/

    • Mateus Pinto says:

      A Disney tem poucos conteúdos generalistas, a maioria dos filmes são animados ou algo mais virado para as crianças. Óbvio que tem grandes sagas como os piratas das Caraíbas e outros, mas no mundo dos filmes nada ainda demasiado importante.

      A pirataria vai continuar a existir porque grande parte do mundo não pode (muitos asiáticos, Índia, América do Sul e central etc) pagar os serviços de streaming ou não tem internet estável ou sem limites. Outra parte pode (Portugal por exemplo) mas muita gente prefere pagar por tabaco, bebidas caras nos bares, carros e roupas caras, sport TV etc e depois “poupar” mas subscrições. Muitos conhecidos não creem necessário pagar por netflix ou outros se conseguem pirata grátis, mesmo que o netflix custasse 5 euros.

      • Toni da Adega says:

        Não é assim tão pouco a Disney está a comprar/comprou varios estudios ou direito de muitos filmes, assim como cadeias de televisão .
        Lucasfilm (starwars), Marvel, 21st Century Fox, ABC Group, ESPN e a lista continua.
        Com a influencia e $$$ que possuem facilmente conseguem contratos exclusivos dos filmes.

      • Vitor says:

        Até estava a gostar do seu comentário…mas “espalhou-se ao comprido” quando criticou as preferências,hábitos e a forma de outras pessoas gastarem o seu próprio dinheiro. Eu,por exemplo,não gasto dinheiro em roupas caras,carros de luxo,bebidas caras (gosto de cerveja) nem tenho SportTv. Mas também não sinto NECESSIDADE de pagar subscrições de qualquer serviço de música ou filmes/series. Seja Netflix,Apple ou outra qualquer…por enquanto o youtube chega perfeitamente!

        • Mateus Pinto says:

          Os meus comentários não são para “like” mas observações e nunca disse que têm ou não que ter subscrições ou sequer se veem TV. Os hábitos e preferências da pessoas são alvo de críticas como tudo, especialmente quando há dinheiro para coisas supérfluas ou exageradas (ex tabaco ou álcool mas não há para material escolar), ou no exemplo específico, dinheiro para carros de topo mas depois sentem a necessidade de piratear para contrabalançar. O problema de países pouco evoluídos social e culturalmente como Portugal, é que gastam dinheiro com coisas supérfluas mas depois não há para o base; nos países evoluídos nórdicos ou Canadá por exemplo, é ao contrário.

    • Tó Madeira says:

      Estão todos a ir com sede ao pote.
      Vai acontecer a mesma coisa que aos serviços de TV, onde hoje em dia o pessoal opta por IPTV para não pagar 50 canais de desporto diferentes.

  2. Zé Duarte says:

    A sério? Mais um? É nisto que eles se andam a focar?
    Que perda de tempo e recursos. Como diz o big, o mercado vai ficar tão fragmentado que metades vão acabar por fechar.

  3. Fulano says:

    Tanto me faz porque faço stream através da minha Android Box que está bem apetrechada de apps para ver tudo e mais alguma coisa em HD.

  4. kb says:

    o IPTV é suficiente….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.