PplWare Mobile

“Salvou a minha vida”: Apple Watch voltou a ajudar um utilizador

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Xixas says:

    Básicamente ele foi ao hospital por um motivo futil porque o relogio deu alarme só pro ter aumentado a frequencia respiratoria, como 17 rpm não é criterio de nada, mandaram de volta a casa. O relogio quase o matou pelo facto de que estar com perguiça de voltar outra vez ao hospital.

    Se não tivesse o relogio acontecería como a maior parte das pessoas que tem um TEP, falta de ar, vai ao hospital, a saturação está baixa, provas e consequente tratamento. Se fosse um TEP masivo, nem com relogio nem sem ele ia salvar a situação.

    A unica coisa qeu vi de valor foi o ECG que o apple watch faz que ajudou a um paciente a ir con uma FA, mas o paciente ja tinha antecedentes e por isso é que tinha o Apple watch, a clinica com ou sem relogio era clara, mas assim fez com que ele fosse antes ao hospital. De resto, noticias a encontrar utilidade em tecnologias que pouco melhoram a assistencia, apenas pessoas alarmadas por nada a encher urgencias porque normalmente saturam a 99% e hoje estão a 97%.

    • Vítor M. says:

      Nada disso. A tua visão não tem nexo nenhum, estás a querer mudar o rumo dos acontecimentos para uma história tua 😀 . O homem não sabia que tinha os coágulos de sangue nos pulmões. E por apresentar um quadro respiratório diferente do usual o Apple Watch disparou um alerta.

      O homem foi ao hospital numa primeira vez e não lhe foi detetado nada de relevante. Mas na segunda vez, eventualmente com o quadro clínico agravado, o Apple Watch fez novo alerta. Aí o homem já foi observado com mais cuidado e os exames não deixaram dúvidas. Ele foi na hora certa.

      Possivelmente o Apple Watch salvou-lhe a vida. Pois se o utilizador não o usasse, não era alertado e iria dormir.

      • Gy Blade says:

        Concordo com o XIXAS. São estas histórias de pura fantasia e sem qualquer interesse que fazem uma publicidade enorme ao Apple Watch. E confiar no relógio e ficar à espera de um alarme é completamente enganador e perigoso. Além disso, ninguém fala da miserável autonomia do aparelho (cerca de 18h). Ou seja, tem que ser carregado diariamente e o melhor horário para a esmagadora maioria das pessoas é durante a noite. Vou revelar-lhe um dado que talvez não saiba – sabe em que período a fibrilhação tem maior probabilidade de aparecer? Creio que já sabe a resposta. Mas para a Apple e afins é o supra sumo para detecção de fibrilação auricular. Tudo ridículo e a Apple vai enchendo os bolsos. A minha mensagem é – os resultados dos sensores tem de ser muito bem interpretados e interpretados para serem úteis. Mas atenção a estas histórias fantásticas que podem pôr um factor de perígo adicional.

        • Repara says:

          Quem te disse que a autonomia do Apple Watch é à volta de 18h enganou-te. Tenho um, dependendo da utilização dura entre 1 dia e dia e meio. Carrega muito rapidamente, não é preciso deixar a carregar durante a noite – é, praticamente, largar e levantar já carregado. Creio que nunca o tive descarregado – e já tem uns bons anos.
          Quanto ao resto, bem queria a concorrência de fazer igual para encher os bolsos.

        • Vítor M. says:

          Gy Blade, tu percebes tanto do Apple Watch como o Ministro das Finanças, NADA. 😉 Mas vamos a factos.

          Como tu não percebes nada do AW, foste ver o que dizem as características do equipamento, que estão no site da Apple. Mas nem te deste ao trabalho de as ler. Lá diz assim:

          A autonomia da bateria para todo o dia baseia‑se na seguinte utilização: 90 consultas da hora, 90 notificações, 45 minutos de utilização de apps e 60 minutos de exercício a ouvir música a partir do Apple Watch através de Bluetooth, num período de 18 horas. A utilização do Apple Watch Series 8 (GPS) inclui a ligação Bluetooth a um iPhone ao longo das 18 horas do teste.

          A utilização do Apple Watch Series 8 (GPS + Cellular) inclui um total de 4 horas de ligação LTE e 14 horas de ligação Bluetooth a um iPhone ao longo de 18 horas. Testes realizados pela Apple em agosto de 2022, utilizando unidades Apple Watch Series 8 (GPS) e Apple Watch Series 8 (GPS + Cellular) de pré‑produção. Cada unidade foi associada a um iPhone.

          Todos os dispositivos foram testados com software de pré‑lançamento. A autonomia da bateria varia consoante a utilização, a configuração, a rede móvel, a força do sinal e muitos outros fatores. Os resultados reais podem variar.

          Portanto, ninguém no dia a dia faz isto SEMPRE. Por isso, é que o que disseste é uma asneirola de quem não percebe nada do que fala.

          Depois, o alarme não é nada enganador, bem pelo contrário. Tens um alarme sonoro, e tens um alarme háptico, que funciona muito bem. Quem te disse que funciona mal, enganou-te e nota-se que és fácil de enganar.

          A tua mensagem é de facto pobre de argumentos, pobre de dados fidedignos, porque não conheces a realidade.

          O Apple Watch é hoje um fantástico dispositivo com sensores de deteção de fibrilhação auricular, de deteção de quedas, de deteção de problemas respiratórios, de deteção acidente de automóvel, de deteção de baixo oxigénio no sangue, entre outros sistemas que ajudam as pessoas no dia a dia, como a deteção de dor resultante da anemia falciforme (que vou amanhã escrever sobre isso).

          O perigo não são os factos, estes testemunhos, o perigo são pessoas como tu, com informações inúteis e com falta de rigor.

    • Repara says:

      Pois, mas não foi 99% e 97% de saturação.
      No caso, normalmente tem 95% e caiu para 80%. Convém ler as notícias.

      • Gy Blade says:

        Pois, mas quantos erros de medições não surgem por leituras defeituosas e mau contato entre o relógio e o pulso? Convem saber do que se fala. E, já agora, ninguém o tratou com base na leitura do relógio. Fez exames sérios e depois foi encaminhado. Se querem uma alternativa barata e segura aos avisos “milagrosos” do Apple Watch aqui vai – Saúde 24

        • Repara says:

          Para se marcar golo convém olhar para a baliza e não para a bancada.
          A notícia diz que a pessoa foi alertada de que a sua saturação de oxigénio, habitualmente de 95% tinha caído para 80% – o que é grave.
          Se tivesse usado um oxímetro teria obtido obtido o mesmo resultado ou mais rigoroso? Por certo, mas nem todos têm oxímetro ou se lembravam de o ir usar na altura. Há outros smartwachs que medem a saturação? Há, uns mais rigoroso que outros.
          Esse aviso, neste caso do Apple Watch, levou a família a levá-lo ao hospital, onde lhe fizeram os exames e o trataram.
          “Ah, mas a família podia ter ligado para a Saúde 24 …” E dizia-lhe o quê, se não soube esse o nível de saturação? Que ele se sentia muito cansado e que queria ir para a cama? E a Saúde mandava-o para o hospital por causa disso. Duvido-ó-dó …
          Convém estar focado na baliza.

  2. Roberta Martins says:

    Deve haver uma API só para devolver estes casos ao blog

  3. Anti-propaganda says:

    A minha TV salvou-me a vida esta semana.
    Disse queria chover e levei guarda chuva. Evitei uma pneumonia.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.