Quantcast
PplWare Mobile

Polícia envia ping ao Apple Watch para localizar mulher sequestrada

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Bruno Mota says:

    O ping em questão tem que ver com a conexão às antenas GSM…

  2. Incredulo says:

    O meu telemovel nao é apple e tb tem localizador.
    O meu smartwatch não é apple e tb tem localizador
    O meu carro não é apple e tb tem localizador
    O meu portatil nao é apple e tb tem localizador..

    Teria feito mais sentido terem colocadao como titulo … smartwatch ajuda a localizar vitima de rapto…

    • Alexandre says:

      Lol, não! O titulo esta escrito da maneira que está, porque foi um Apple Watch se tivesse sido um Galaxy Watch o titulo seria “Polícia envia ping ao Galaxy Watch para localizar mulher sequestrada”, and so on.
      Isso é mais uma panca do que propriamente um comentário de jeito. Pense para si, se tivesse sido outra marca de wearables você tinha feito esse comentário? Duvido que fazia. Parem com a porcaria da discriminação. Acha que a apple é inferior? Se sim parabéns! Mas se quer mostrar o seu descontentamento faça-o com a sua carteira e não em comentários irrelevantes.
      Obrigado.

      • Incredulo says:

        Carteira? o q tem a ver a carteira com o q disse?
        Na minha empresa temos direitoa telemoveis. Podem ser Androids ou Apple, eu e mais alguns (q não temos interesse em ter um telemovel para colocar em cima da mesa do cafe com a maça bem visivel )escolhemos pelo mesmo valor androids. Porque, sim considero q em equipamentos com preço identico, há telemoveis androids superiores a Iphone.
        No caso desta noticia, dá a sensação apenas quem tem apple é q pode ser salvo, quando inumeros relogios e outros objetos tecnologicos tem incorporados gps, q estao constantemente a sincronizar com a cloud.

    • Vítor M. says:

      Sim, mas não foi nenhum dos teus produtos. Se fosse estava referido. E não foi um smartwatch qualquer, foi o que lidera este mercado. Além disso, é um dispositivo pioneiros em muitas tecnologias de localização, o que acrescenta um interesse maior. Mas há outras coisas boas, cada uma no seu galho. Olha esta: https://bit.ly/3c47fnb

      • Xaikkul says:

        Olha este aqui que NUNCA foi aqui publicado…
        https: //news.samsung.com/global/galaxy-s8-assists-in-emergency-rescue

        • Xaikkul says:

          Ou este…
          https: //www.androidauthority.com/android-battery-saves-life-1090784/

          • Xaikkul says:

            E ainda este…
            https: //www.androidheadlines.com/2016/09/huawei-p8-lite-saves-mans-life-by-stopping-a-bullet.html

        • Vítor M. says:

          Incrível: varreste a internet de ponta a ponta e não encontraste nada que seja smartwatch 😀 logo vês que não há assim nada de extraordinário 😀 e mesmo os
          exemplos que deste, são fracos e vagos 😀

          “Mulher muda do iOS para o Android, nova bateria do telefone que salva vidas” HEHEHEHEH muito bom!

          • LG says:

            Vítor o problema que ainda não realizaste é que a Apple não fabrica smartphones, smartwaches ou afins…
            Apple não tem um smartphone… tem sim um iPhone
            Não tem smartwatches… tem sim um Apple Watch
            Não vende tables… mas têm iPads

            E por muito que a Apple reforça essa ideia, a media acompanha essa propaganda e vocês chegaram ao ponto de cair no mesmo…

            Quando um Smartwatch “salva uma vida”… a notícia jamais seria “Samsung Gear S3” salva vida. É simplesmente “Smartwatch salvou uma vida”… Exemplo: https://www.youtube.com/watch?v=JmwU6JZZHkQ

            Devias igualmente reconhecer que “iPhone”, “Apple Watch” são “buzzwords” na média…

          • Vítor M. says:

            Estás distraído? Não é de todo verdade. A Apple fabrica smartphones todos os anos, o iPhone em vários modelos. Contudo, por questões seguramente de estratégia, chama a todos iPhone. O mesmo acontece com o iPad, que foi quem criou o mercado como o conhecemos dos tablets. Aqui mais preponderante porque nunca teve concorrência.

            No que toca ao Apple Watch, idem aspas. Foi um mercado que quando a Apple chegou já existiam alguns exemplos, mas sem expressão. A indústria relojoeira era de outra montra, o que mudou radicalmente. Hoje já não faz sentido montras com relógios, porque é um mercado residual e muito de nicho. O paradigma mudou.

            De tal forma que muitos exemplos que hoje vemos são um decalque do que a tecnologia introduzida no Apple Watch faz, como o teu exemplo. Nada mais que uma tecnologia há vários anos usada para esse tipo de ato. Não traz nada de novo, percebes, e tu cais muito nessa armadilha.

            O facto de se mostrar atualmente este tipo de informação tem a ver com outros exemplos de serviço tecnológico para além do ritmo cardíaco. Tem a ver com tecnologias de localização nativas, como a deteção de quedas https://bit.ly/2Yy9Z5F

            Além disso, como o que temos hoje, é algo além do serviço nativo. É notícia pela triangulação das ligações do equipamento à rede. Mais um exemplo.

            Contudo há mais. Por exemplo, o ECG: https://bit.ly/36zrTaE. Além disto, a utilização de outras tecnologias, como o oxímetro: https://bit.ly/3pdJa18 que se falou noutros, como mostramos aqui no https://bit.ly/398WCOb. Mas há mais, a questão de outras tecnologias que fazem a diferença, como mostramos aqui na Garmin: https://bit.ly/3c47fnb tudo isto destaca-se não pela cópia, mas pela inovação 😉

            Mas há muitos exemplos. O Apple Watch permite solicitar socorro: https://bit.ly/2YaTxqB ou mesmo avisar, como esse teu exemplo, que algo se passa com o coração dos seus utilizadores: http://bit.ly/3425Jf9

            Portanto, a questão não é fazer isto ou aquilo que os outros também fazem, a questão é ir mais além, no AW ou noutro qualquer. Isso escapa-te. Focas-te muito nas buzzwords em vez de te focares no conteúdo. Repara que há sempre uma informação complementar para ir mais além na apresentação de conteúdo didático: https://bit.ly/3ofA0zI isso não encontras em nenhum outro trabalho desse género.

          • LG says:

            Tu nem tens noção a quantidade de vezes que a policia usa rastramento de telemóveis para investigações. Se esta notícia é assim tão extraodinária devias saber que isto já se fazia antes do Steve Jobs voltar à Apple 😉

          • Vítor M. says:

            Exatamente. Por isso as coisas evoluíram e hoje consegues isso nos relógios. Esse é o ponto da notícia, tal como está lá referido. Aos poucos chegas lá. 😉

          • LG says:

            Eu acho que não percebeste onde eu queria chegar…

            Eu obviamente sei que a Apple produz smartphones, smartwatches a afins. Porém aos olhos da Apple não são utilizados estes termos nas suas estratégias de marketing e daí é comum encontrar-se notícias de “Apple Watch salva vida”… Porquê não dizem “Smartwatch salva vida”? É obvio que em blogues de tecnologias como a Pplware é relevante saberem o fabricante mas não nas notícias gerais. Daí quando um “Apple Watch” salva uma vida, o noticiário da na America (CBS, NBC, CNN etc…) utiliza o termo “Apple Watch” porque também ve a necessidade de diferenciar o “Apple Watch” de um Smartwatch com as mesmas capabilidades (Samsung, Huawei, LG, Withings, (…))

            Quem aos olhos dos noticiários quer la saber que “Withings Scanwatch salva vida a homem”… Todos sabem que a Withings não é popular então preferem títulos tipo “Smartwatch salva vida”…

      • Bruno Mota says:

        A forma de localização por ping, não tem nada de inovador, qualquer aparelho GSM, quando passa de célula (antena) para antena, responde a um ping, esse mesmo ping é utilizado pelas forças de segurança, polícias, para localizar ou mapear o percurso de pessoas desaparecidas.
        Os nossos telemóveis fazem isto de forma constante e periódica, caso contrário seria impossível receber chamadas de imediato, pois a rede teria de fazer pings aquando dessas chamadas, o que levaria a que demorasse mais tempo a receber a notificação de chamada.
        Nada de extraordinário. Qualquer aparelho GSM faz isto.

        • Rodrigo says:

          Diz-me quantos smartwatches tem o E-sim como tem o Apple Watch? Pessoalmente nao conheco nenhum. So conheco uns que levam um micro sim la dentro mas esses são enormes e pouco valem.

  3. Xaikkul says:

    Mais publicidade gratuita…
    Tanta gente que graças à tecnologia é salva diariamente, mas aqui só certos productos de uma determinada marca é têm essa publicidade… Porque será?

  4. SSD says:

    Eu não sou, de longe, o maior fã da Apple e quando acho que devo criticar crítico, agora qual é o problema de dizer que foi um Apple watch quando foi um Apple Watch? Que discussão mais sem sentido também. Sinceramente já parece o Messi e o Ronaldo, para gostar de um tem de odiar o outro. O pessoal hoje em dia já não conhece o significado de meio termo.

    • Toninha says:

      Ainda não percebeste que assim vêm mais pessoas ao site? Gera mais revenue! Querem lá saber das lutas. $$ é o que está em cima da mesa!

      • SSD says:

        Não têm de ser os moderadores a fazer de paizinhos, o pessoal é que tem de ter um mínimo de noções

      • Vítor M. says:

        Queres tu dizer que quando se fala na Apple vêm mais pessoas ao site? Hmmm isso é revelador!

        Por acaso não tem nada a ver, apenas de facto são temas que as pessoas gostam porque é o smartwatch que mais se vende no mundo. Depois, tudo o que possa ser informação para ajudar as pessoas, nós publicamos. E este dispositivo é claramente um dispositivo que ajuda as pessoas. Mas há mais, e por isso falamos em muitos 😉

        Até, já que falaste, tenho um guia fantástico sobre o AW para fazer.

  5. jorge says:

    Por muito que ja li, ainda nao vi uma marca de smartphones a ser ela propria a os fabricar, as marcas desenham os prototipos e mandam fabricar a empresas tercerisadas, porque pouquissimas fabricam as diversas peças.

  6. int21h says:

    Há que amar este lamber de botas à Apple 😀 😀 😀 😀 mas pronto, ao menos serviu para qualquer coisa útil, o que é raro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.