Quantcast
PplWare Mobile

O iOS 15 já está instalado em 72% dos modelos do iPhone lançados nos últimos quatro anos

                                    
                                

Fonte: Apple

Autor: Pedro Simões


  1. OChinês says:

    – O IOS 15 lançado em setembro de 2021, passados 3 meses (janeiro de 2022) tem 72%
    – o IOS 14 lançado em setembro de 2020, passados 15 meses (janeiro de 2022) tem 26%
    – Versões anteriores (2 anos e mais) são 3%.

    Versões do Android em dezembro de 2021:
    – Android 12 lançado em setembro de 2021 (2 meses): 1,9%
    – Android 11, lançado em setembro de 2020 (1 ano): 35,7%
    – Android 10, lançado em setembro de 2019 (2 anos): 27, 6%
    – Android 9, lançado em agosto de 2018 (3 anos): 13,4%
    – Anteriores (4 anos e mais): 21,4%

    Situações bastante parecidas como se vê 😉
    E com uma grande diferença – no iOS não atualizaram porque não quiseram. O iOS 15 abrangeu smartphones com 6 anos (iPhone 6SE, de 2015)

  2. Pevides says:

    O vt, filipe c, galo que sao o mesmo agora não falam pois devem estar a procura do android 13 para o samsung cheio de bugs. Apple sempre na frente

  3. IKAROS says:

    Isto é porque pela primeira vez, o upgrade para iOS 15 não era (era: no passado) obrigatório, e além disso nem estava em destaque na página de updates.
    Nada de especial.

    • Tadeu says:

      o upgrade nunca foi obrigatório.

      • iDroid says:

        Mas as pessoas teimam em dizer que era. Há coisas que nunca mudam.

      • Galo says:

        É um upgrade obrigatório disfarçado 🙂 pararam com os updates de segurança no iOS14 para obrigar a malta a atualizar para o iOS15 (nada contra atenção).

        • Tadeu says:

          ???
          Conheces alguma marca de smartphones que mantenha todo o suporte de software para um aparelho específico em duas versões diferentes do sistema? Creio que não! As marcas só dão suporte numa única versão do sistema, a única coisa que fica são os updates de segurança da Google via serviços da loja, que apenas cobrem parte dos possíveis problemas de segurança.
          Quanto ao iOS 14, ele continua a ter updates de segurança, para que fique claro!

          • Galo says:

            O ponto não era esse….alguém disse que a razão para a adesão mais fraca ao IOS15 se devia ao facto de antes a Apple forçar a atualização.
            Obviamente nem a Apple nem nenhuma outra marca “obriga” o utilizador a fazer o update.
            Mas se te dizem: “a versão que saiu no ano passado irá deixar de receber suporte. Se quer continuar a receber updates de segurança atualize para a nova” é um forçar a atualização “disfarçado” 🙂 Como tive o cuidado de dizer nada contra.

            Em relação à Apple voltar ao modus operandi tradicional e parar os updates de segurança no iOS14, foi informação saída hoje pelo 9to5mac. Veremos.

    • Ochinês says:

      Quem tinha iOS 14 tinha duas opções:
      – fazer só as atualizações de segurança mantendo o iOS 14
      – fazer a atualização para o iOS 15. Vai ficar só esta.

      • Galo says:

        Segundo o 9to5mac a Apple terá voltado atrás, ao método tradicional onde os utilizadores são forçados a instalar o iOS15 para obter os patches de segurança…

  4. Galo says:

    @Ochinês, ainda ontem num outro artigo se falou um pouco deste tema. E essas comparações pouco dizem quando são generalizadas…as pessoas não escolhem “Android”, escolhem uma determinada marca e determinado modelo Android, que pode ser um equipamento que tem 2 ou 3 atualizações (e apenas no primeiro ano e meio)…e ou pode ser um equipamento que tem várias atualizações regulares durante 4 anos (até mais…).

    Depois alguns pontos:

    – “no iOS não atualizaram porque não quiseram”. Isso é irrelevante…pode-se dizer isso o mesmo no Android também. Conheço pessoas que têm aviso de atualização, e quando lhes falo disso, respondem: ah logo faço. E andam bastante tempo sem o fazer…então no windows vejo isso a acontecer regularmente (fica o aviso no canto direito semanas e semanas; e quem acompanha o pplware percebe por exemplo a “resistência” das pessoas a passar do win10 para win11 – pessoas preferem esperar).

    – Um equipamento Android que tenha por exemplo a versão 10 ou 11 não significa que não esteja atualizado ou que não esteja a receber regularmente atualizações. Por exemplo, a Xiaomi (que conheço melhor), tem vários niveis de atualização:

    * As suas apps proprietárias do sistema, são atualizadas regularmente (tal e qual outra app da playstore é atualizada). Praticamente todas as semanas sai uma atualização de uma ou outra app.
    *Atualizações de segurança. Periodicamente saem atualizações de segurança, sem que a versão do Android (e da MIUI) seja alterada.
    * Atualização da MIUI. Quem conhece a MIUI sabe bem que esta é mais que uma skin…tem bastantes funcionalidades acrescidas. Algumas até são incorporadas mais tarde pela Google no seu android. Ora estas atualizações ocorrem mais regularmente do que a de versão de Android.
    * Atualização de versão de Android.

    – A Apple além de ser proprietária do sistema operativo, tem de preparar e testar a atualização numa quantidade muito mais pequena de equipamentos (no máximo 24 em 6 ano) do que os concorrentes Android. Além disso, os 3-4 Iphones que saem anualmente partilham grande parte dos componentes, enquanto, enquanto no lado Android há uma miríade de equipamentos com componentes diferentes para atualizar (tens varios marcas de SoC e para várias gamas). Os Iphones são todos gama alta, e pelo preço que custam há uma responsabilidade acrescida da Apple em mantê-los atualizados em comparação por exmeplo a um determinado “Android” que custa 100€.

    Para finalizar, quem acompanha este mundo há alguns anos percebe que a situação das atualizações no mundo android está bastante melhor do que era há uns anos…e a espectativa é que continue a melhorar (nada indica o contrário).

    • Vítor M. says:

      Depois alguns pontos:

      – “no iOS não atualizaram porque não quiseram”. Isso é irrelevante…pode-se dizer isso o mesmo no Android também

      Isso é conversa da treta. Grande parte das pessoas, a rondar os 80%, tem um telemóvel de mexer com o dedo, barato, custou entre 60 e 200 euros, e raramente tem a versão mais recente pra atualizar o Android.

      Como sempre, inventas cenários. 😉

      • Galo says:

        Vitor, tens noção de que tu é que estás a inventar um cenário, quando apresentas números sem qualquer suporte indicado (viste no: acredito eu)?

        Eu não inventei nada. O que eu apresentei vivenciei!

        • Vítor M. says:

          Tu vivenciaste, vale!!!! Mas dados zero. LOL E ainda apontas o dedo? 😀 como referi, é sempre a tua conversa da treta. Inventas os cenários e moldas uma realidade, no fundo para ser uma espécie de balsamo, porque sabemos que apesar de teres Xiaomi, pelo que referes, não era bem isso que queres ter. Mas isso são outros 200!!! Mas tudo bem!

          • Galo says:

            Lá estás tu a “delirar”… felizmente tenho condição económica para poder ter qualquer telemóvel. Com base nos meus critérios escolhi um e estou feliz.

            Mas voltando ao tema..ao contrário de ti eu nao indiquei valores, nao fiz generalizações…o Ochinês mostrou que grande parte dos iPhones tem as últimas atualizações de ios disponíveis, certo? E que o número nao era maior porque as pessoas nao queriam.

            Ora eu presenciei vários casos de pessoas que se estão a borrifar para atualizacoes. Nao disse que eram x ou y. Apenas que também acontece no mundo Android. Ou agora o novo argumento é que os utilizadores android nao têm poder de escolha? São forçados a atualizar?

          • Vítor M. says:

            Não falei nas condições económicas, atenção, são palavras tuas. Eu falei numa escolha que não é a que querias fazer, isso terá outras razões, para além das económicas. Mania se vitimização, coisa feia porra. Cada um é que sabe onde quer gastar o dinheiro!

            Voltando ao tema…. Fizeste pois, claro que apresentaste uma valorização, do “tudo igual”, ora havendo uma taxa de atualização iOS na ordem dos 85%, estares a dizer “pode-se dizer isso o mesmo no Android também” é valorizar. 😉

            Depois, dás outro tiro no pé “Ora eu presenciei vários casos de pessoas que se estão a borrifar para atualizações.”, isso acontece muito no Android, por isso confirmas o que eu disse, grande parte (eu diria uns 80%) dos utilizadores Android não querem saber, principalmente porque a tradição é de atualizações não existirem e quando existem são lentas (ou deixem o equipamento lento), tardias e não estão “acessíveis a qualquer pessoa.

            Eles queriam ter poder de escolha, isso queriam, mas, infelizmente, como não recebem atempadamente a última versão, mas que queiram não têm. Além do fator que está intrínseco no utilizador androide (que é mais utilizador do telefone de mexer com o dedo, de smartphones entradas de gama, com menos pacotes de dados e menos utilizadores de serviços online, além, claro está, das redes sociais, e SNS24) o acesso a estas atualizações também são mais difíceis.

          • LR says:

            Vitor, e que dados apresentas para corroborar o que dizes? Pois, também me parecia.
            PS: apesar de muitos dos comentários que por aqui aparecem não serem propriamente “polidos”, não fica muito bem ao administrador principal do blogue ter uma tirada como “no fundo para ser uma espécie de balsamo, porque sabemos que apesar de teres Xiaomi, pelo que referes, não era bem isso que queres ter”. É a minha modesta opinião, e se quiseres apagar este post, estás à vontade.

          • Vítor M. says:

            Só se interpretares com algum tom que melindre. Uma espécie de bálsamo, quer isso dizer que “não sendo o que quero, este é o mais parecido que escolho” e que serve. O resto é a tua imaginação. Nem falei sequer em questões financeiras, como disse o Galo. Muitas vezes quem lê traz ao poder da perceção os seus próprios fantasmas, atenção. Eu apenas interpreto o que vejo, leio, estudo e escrevo.

            Depois é feio tentares “amordaçar” uma opinião dizendo algo “não fica muito bem ao administrador principal do blogue ter uma tirada…” Mas não fica bem porquê? É apenas o diálogo sobre um assunto num espaço de diálogo. Sem ofensas, sem juízos pré concebidos e sem maldade alguma. Sempre respeitando a liberdade de cada pessoas, inclusive com o cuidado de levar a sua opinião em conta dando-lhe valor.

            Portanto, a tua perceção dos factos tem pouco de mim e muito de ti. Eu tenho um enorme respeito pelas pessoas e pelas suas escolhas e por isso dedico-lhes tempo na resposta, no diálogo, tempo que, no meu caso, é dos bens mais preciosos.

            Abraço.

          • Galo says:

            Pois não falaste em condições económicas….é verdade. Então deixa-te de insinuações, e diz claramente: que razões eu tenho para não ter o telemóvel que gostaria de ter? E onde é que eu mostrei o meu descontentamento com o equipamento que tenho atualmente?!? pois….como se diz na giria “O que tu queres sei eu…”

            Avançando, NUNCA, em NENHUM momento eu disse que as taxas de atualização no mundo Android não eram as mesmas do Iphone porque as pessoas não queriam atualizar os seus equipamentos. Não ligavam à atualizações!

            No meu longo comentário, eu deixei claro as razões para as diferenças, e principalmente o porque não faz sentido fazer comparações generalistas (meter tudo no mesmo saco) e falar apenas em atualizações de versao de Android.

            Eu disse e reafirmo, é que tal como no “mundo IOS” há pessoas que apesar de terem a atualização disponivel simplesmente não a fazem porque nao querem, no mundo android o mesmo se passa. COnheço casos disso. Tal como no mundo “IOS” há pessoas que se estão a borrifar para atualizações…só querem que o equipamento funcione bem…o mesmo se passa no mundo android.

          • Vítor M. says:

            “COnheço casos disso”… é como sempre 😉 “é para um amigo” 😉

          • Galo says:

            Vitor, queres o quê? Que te dê o contacto telefónico e morada dessas pessoas para lhes fazeres um interrogatório? 😀 ficarias contente assim?

          • Vítor M. says:

            Esses já estão servidos, responderam à sondagem da CNN sobre as eleições. Deixa-os em paz. 😀 já mentiram que chegue.

          • Galo says:

            Vitor não estou a falar dos teus amigos :D, mas sim dos meus.

            ps: deixa-te destas “baixezas” -.-

          • Vítor M. says:

            É dos teus pois, porque foste tu que os trouxeste para o assunto. Ai agora já não interessa? 😀 Vá, essa baixeza foste tu que a trouxeste. As usual!

          • Galo says:

            Mas mentirosos não podem ser os meus com certeza 😉 Tu lá saberás dos teus…
            Quem veio com insinuações baratas, como esta dos “mentirosos” foste tu…mas cada um sabe como é.

          • Vítor M. says:

            Tu é que falas nos teus amigos e nos mentirosos 😉 tu lá sabes.

  5. DB says:

    áifónes de 1000 euros com notch.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.