PplWare Mobile

Netflix testa formas de contornar pagamentos feitos na App Store da Apple


Autor: Pedro Simões


  1. Bruno Nogueira says:

    Por acaso, sempre que subscrevi o serviço, foi sempre pela site da Netflix, mesmo usando praticamente para ver no meu iPad.
    Já estou a ver que, sem querer, eu não dei dinheiro a Apple.

  2. Pedro says:

    Já com o Spotify era igual. Quem aderia pelo site, ou ia ao site fazer a renovação, pagava um valor. Quem o fazia pelo iPhone (por exemplo) tinha de pagar mais pela mesma adesão ou renovação.

  3. hommer says:

    eu a subscrição da netfix e respectivos pagamentos sempre no browser do pc pelo site, e depois então, é só usar a app no IOS ou noutro sistema qualquer, não faço nada pela store no que toca a pagamentos…

  4. Tim says:

    Gananciosos.
    Sem apple nunca seriam o que sao hoje.
    Enfim. Aposto que não vao ganhar este braco de ferro.

  5. André Fontes says:

    Dou-lhes toda razão, as acho as cobranças da Apple legítimas do ponto de vista moral, but it is what it is e sinceramente não sei como vão contornar isso.

    1) Rejection reason: – Apps utilizing a system other than the In-App Purchase API (IAP) to purchase content, functionality, or services in an App will be rejected.

    • André Fontes says:

      *não acho…

      • Rafael Ribeiro says:

        Eu já utilizo o Spotify Premium sem ter que pagar pelo In-App. Isso não já não é contra as regras?

        • André Fontes says:

          O problema são os redireccionamentos. No caso do Spotify a subscrição pela app foi desativada, se fores new sub tens de ir ao site subscrever, neste caso vais ter a ligação para a subscrição que te reencaminha para o site, acredito que a Apple vá cair em cima disso.

          • Rafael Ribeiro says:

            Vai ser difícil a Apple bloquear um redirecionamento para um site. Vários aplicativos fazem isso por outros motivos.

          • André Fontes says:

            Não se bloqueiam redireccionamentos, até porque a Apple não podem mexer na aplicação, pode sim é retirar da Apple Store até que seja removido o redireccionamento, invocando a “rejection reason” que meti em cima no primeiro post.

  6. Tony says:

    Para quem não está de acordo com o 30% deixados na Apple deveria perceber que disponibilizar uma app para o mundo (ou até para um único país) não é gratuito, ou seja, sem a App Store o programador / empresa teria de ter custos de desenvolvimento / manutenção em servidores, sistemas de pagamentos (+ respectivas taxas), marketing e publicidade, processos burocráticos, etc.

    Para uma Netflix (ou mesmo uma Spotify) podem sim beneficiar em ter as suas próprias infraestruturas mas para a maioria dos developers (em especial os independentes) os 30% dados à Apple não é nada vs o que estaria a cargo do próprio developer.

    • Rafael Ribeiro says:

      30% do faturamento para a Netflix é muita coisa. E digo mais, se a Netflix fosse ter a própria infraestrutura (que ela já possui por causa dos vídeos) para disponibilizar o aplicativo ela gastaria muito menos do que esses 30% por assinante. Afinal, a gente baixa o aplicativo poucas vezes e as atualizações são por demanda (bugs e melhorias).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.