Quantcast
PplWare Mobile

iPhone X foi o smartphone mais vendido no primeiro trimestre de 2018

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Manuel Antonio da Conceição Dias says:

    Empresa da “maça”? Talvez da massa que saca ao pessoal. Aquilo já é uma religião

  2. mavidoor says:

    “O iPhone X da Apple foi o smartphone mais vendido nos primeiros três meses do ano contrariando os rumores de que a tecnológica iria parar de produzir o modelo fruto de vendas inferiores ao esperado. Foram vendidos cerca de 16 milhões de unidades.”

    “Como a Cambridge Analytics ajudou Trump a vencer as eleições
    23.03.2018 19:41 por Diogo Barreto Funcionários da Cambridge Analytica divulgaram um PowerPoint interno que mostra as tácticas utilizadas para a campanha de Donald Trump.”

    Após as citações….digo eu….
    Strategy Analytics ajuda a salvar a morte do Iphone X

    Mas querem enganar quem???os…mais distraidos?

  3. Celso says:

    Pplware no seu melhor.

    • Vítor M. says:

      Ehehee mas o pplware é que fez os números 😀 é cada uma!!!

        • Celso says:

          Se o pedro lesse o meu comentário que ficou moderado, certamente oria perceber o porquê de eu ter dito aquilo. Mas infelizmente, ainda se modera sem razão para tal.

      • Celso says:

        Não estou a referir-me aos números. Aliás, não me interessam para nada. Admira-me o pplware publicar algo que saiu da Analytics, sabendo qual o propósito dessa empresa existir. Para mim, sabendo que veio daí, perde a credibilidade toda. Seja relatórios sobre a apple ou outra empresa qualquer. Dá a entender que desde que seja apple, é para publicar, não importando a fonte. Já a notícia das empresas que preferem apple foi igual. Publicaram uma noticia em que as empresas preferiam apple mas com base em números de uma empresa que o seu negócio é exclusivamente para o universo apple. Com noticias assim, o pplware só perde credibilidade.

        • Vítor M. says:

          Acho estranho uma pessoa dos tempos de hoje dizer certas coisa. Primeiro a Strategy Analytics, que é uma empresa que nasceu em 1996 nada tem a ver com a Cambridge Analytica, que já fechou portas. Isso mostra muita desatenção ao mundo.

          Depois, como podes dizer que perdemos credibilidade se não sabes distinguir um ovo de uma bola de golfe? GOD!!!!

        • Pedro Pereira says:

          LOLOLOL o miúdo misturou tudo e usou a ignorância para dizer que os números são falsos. Do melhor mesmo.

          Eu gabo-vos a paciência pplware.

  4. Carlos says:

    Foi porque eu comprei em Março! Logo todas as pessoas copiaram e não só, só eu troquei 3 vens o iPhone X com defeito de fábrica!

  5. Napoléon Bonaparte says:

    Deve ser a conta informação…
    Um dia é carne, no outro dia é peixe!

  6. Dmtg says:

    De loucos o preço desse equipamento

    • Vítor M. says:

      Em mercados como o americano, o canadiano, o inglês, o japonês, o chinês e o australiano este equipamento não é um esforço no orçamento assim tão grande, dado o poder de compra. E é nesses mercados que o pêndulo pende para estes números.

      • Mentecaptor says:

        A questão é haver mais barato e pouco pior (e nalgumas coisas até melhor). Se foi o mais vendido é no entanto sinal que não é caro, ainda tem margem para subir.

      • Joao Magalhaes says:

        Nesses mercados são poucos os que pagam a pronto pagamento, aliás, praticamente em todos os mercados, logo nos dias de hoje é fácil qualquer pessoa ter um telefone topo de gama. No lançamento do Iphone 7 eu estava em Edimburgo e não vi uma única loja que não tivesse a sua “promoção” para “comprar” o Iphone, todas com um plano tarifário que começavam nas 49£.

      • Rui Martins says:

        Lamento informar mas pelo que toca a Inglaterra é um telefone bastante mais caro, mesmo com associado a um contrato. As operadoras estão a dar mais notariadade agora a marcas como Samsung e Huawei. Eu próprio comprei um Huawei P20 Pro e não um iPhone porque as especificações não são nada de especial e poupei £25 por mês com um contrato similar de dois anos. Cada vez mais as pessoas descobrem que há mais mundo fora da Apple e nota-se cada vez mais na sociedade Inglesa.

        • Vítor M. says:

          Bem pelo contrário meu caro. Os números têm mostrado uma perda natural no Windows Phone, plataforma muito popular no Reino Unido, e um crescente interesse no iPhone.

          O preço do iPhone no Reino Unido, dado o poder de compra e alguns impostos que não existem, torna o equipamento “mais barato” que no nosso país.

          • Rui Martins says:

            Sim mas o Windows Phone está praticamente descontinuado. O que estou a dizer é que não se vive a maluqueira que se via com os lançamentos anteriores. E ao contrário de anos anteriores nota-se que as vendas foram inferiores. O que com isto não quer dizer que não tenham feito um bom trimestre, mas estou curioso com os números da Huawei neste segundo trimestre. Creio que na venda de novos equipamentos…. Vai ficar á frente da Apple ou muito próximo pelo menos na Europa já que os EUA não entram para estas contas.

          • Pedro Pereira says:

            Rui, não fica nada. A Huawei ou investe ou com a falta de espaço no mercado Android verá sim as vendas a cair. A empresa segue atrás da tendência Apple.

          • iDespairing says:

            Vivo no UK e 80% das pessoas que conheço usam iPhone.

  7. pedro says:

    Não percebo como se dá atualmente mais de 400€ por um telemóvel.
    Ha cada burro!!!

    • Mentecaptor says:

      E quem dá mais de 20.000€ por um carro? E mais de 5 por uma refeição? E mais de 15 por uma camisa ou umas calças?
      Nem sempre é a razão que manda, ou quase nunca é (só) a razão que manda.

    • PauloPL says:

      Antes burro e com dinheiro para gastar do que ignorante como e tu e claramente com inveja para destilar

    • Pedro Pereira says:

      Só pelo teu número logo se vê que também não és lá muito fino.

      Um telemóvel por 400 euros?

      Um telemóvel é para dar no máximo 80 euros com iva.

  8. Marco Chapita says:

    a um mes atras, iam dessistir do iphone x porque nao tinha as vendas esperadas, agora nas novas noticias ja é o telefone mais vendido… manipulacao de noticias ao mais alto nivel lololol.antes nao vendia porque as pessoas preferiam o iphone 8 devido ao X ser demasiado caro,afinal qualquer uma que seja a verdade sao uns mentirosos,ou bem que vende muito bem ou bem que é um fiasco decidam se.

    • Jorge Carvalho says:

      Diz antes que exists interesses por detras das noticias em que se refere que foi um fracasso. Essas notícias provêm de analistas financeiros….

    • Pedro Pinto says:

      Contra os números não pode haver dúvidas. Além das receitas que a Apple já divulgou, estes estudos mostram que de facto o iPhone X foi o que mais vendeu.

      • Celso says:

        Estudos da Analytics podem vir todos que não acredito em nenhum, apesar de poderem ser verdade.

        • Fábio Ferreira says:

          Epa já chega! Não se trata da mesma empresa rapaz. Cambridge Analytica é uma coisa, Strategy Analytics é outra completamente diferente e nem remotamente relacionada (a não ser na área de atuação no mercado).
          Agora se queres dizer que não te acreditas em estudos efetuados por qualquer consultora a nível mundial, seja ela qual for, estás no teu direito claro.

          Um agradecimento ao pessoal do PPlware pela página e o seu conteudo, continuação do ótimo trabalho até agora desenvolvido, e que continuem a melhorar e a crescer!

  9. EuMesmo says:

    Alguém pode esclarecer-me uma dúvida?
    Nos anos anteriores, à volta de seis meses após o lançamento do mais recente iPhone, apareceram assim tantas “notícias” e “estudos” a demonstrar que o iPhone desse ano vendia mais que todos os outros?

  10. Pedro Pereira says:

    Querem apostar que os ofendidos, os publicanos da Google, vai dizer que os números são inventados?

    Pois claro que a Apple mantém-se na liderança. Não sendo perfeita (só na cabeça dos malucos é que há coisas perfeitas) a empresa sabe colocar os produtos no mercado. Tem as suas lojas físicas, tem a mais poderosa máquina de vendas online, e traz qualidade. O iPhone X é muito mais interessante que qualquer outro com Android, a começar pela qualidade do iOS e o seu design.

    Os outros lançam latões atrás de latões.

  11. JOAO FILIPE ALMEIDA says:

    Uma coisa que não consigo entender são os críticos da Apple. Tudo serve para justificar o ódio! Mas alguém vos obriga a comprar produtos da marca? Chega a ser irritante! Uso Apple desde o velhinho Macintosh LC nos anos 90, no entanto não ando pelas redes sociais a falar mal dos ambientes windows ou Android. Só compra quem quer amigos, alguém vos obriga? Parece a história “a minha é maior que a tua”… haja paciência!

  12. pipiwar says:

    A uns tempos publicavam aqui notícias que o iPhoneX era um fiasco e que até já se pensava pausar a produção. Os números agora estão ai e mostram o contrário!!!

  13. David Salgueiro says:

    😮 Que loucura! Mais dinheiro para os bolsos do Bill Gates.

  14. SG says:

    Sinceramente, acho impressionante a quantidade de tempo que tanta gente perde a criticar quem gasta mais do que isto ou aquilo em smartphones, a insultar quem o faz.
    Malta, em que é que isso vos afeta? A sério, sempre que vou à secção de comentários, sei lá, para ver se há críticas construtivas, aprender um pedaço (sim, porque há sempre quem perceba das cenas e acabe por fazer comentários pertinentes), perco sinceramente a vontade em 90% das vezes de participar em seja o que for. Ora bem, um telemóvel custa 1000 euros… Quem compra é burro. Pronto, está tudo dito.
    Epa, ninguém tem namorada/mulher que estoure mais de 100 euros numa mala? E andam a insultá-la?
    Acho que está na hora de perceberem o seguinte: o dinheiro de cada um apenas a essa pessoa diz respeito.

    Voltando ao tema de interesse, smartphones e afins, conforme já tive oportunidade de mencionar noutros comentários de outras notícias, acho que uma coisa se tem de admitir, sendo-se ou não fã da Apple: o Iphone X abriu um precedente terrível, no que a preços se refere, pois todas as marcas vão atrás. Temos neste momento topos de gama da Huawei, por exemplo, a 899€, quando, há alguns anos, seria impensável, pois entrou como marca bem mais acessível. A Samsung já chegou com o Note 8 à fasquia dos 1000, e mais marcas se seguirão, aumentando os valores proporcionalmente aos que antigamente praticavam.
    Mas a culpa não será somente da Apple, mas sim de várias modalidades de pagamento: por exemplo, os pagamentos em 24 meses das operadoras. Não estou a criticar quem compra equipamentos nessas modalidades, nada tem a ver com isso, uma vez mais, cada um é dono de si próprio e faz o que bem entende, mas não se pode negar que facilidades de pagamento levam, automaticamente, a aumento de preços. O próprio Tim Cook referiu, no ano passado, por ocasião do lançamento do Iphone X, que o preço não seria impeditivo pois nos EUA há modalidades de pagamentos fracionados. E hoje, em qualquer operadora, há vários euipamentos, de várias marcas, que podem ser adquiridos assim. E é um mercado que pode representar até 50% da venda desses equipamentos, ou seja, generalizando, 50% das pessoas pagam estes modelos mais caras a pronto, outras tantas em prestações. Ora, a Apple, Samsung e afins não recebem das operadoras a prestações, obviamente, recebendo o valor por inteiro (por inteiro refiro-me ao valor de revenda que fazem às operadoras, com os devidos reajustes). Claro está que, com isso, não haverá uma preocupação tão grande quanto a preço final, pois sabem que há sempre formas para o consumidor adquirir os equipamentos.
    Mas creio que se terá verificado agora qual o teto máximo, pois, independentemente dos valores apresentados internacionalmente, a verdade é que, por exemplo, não vejo tantos Iphone X, passados mais de 6 meses, como costumava ver 7 plus após o mesmo tempo. Até hoje devo ter visto uns 3 ou 4, e na altura do 7 plus era quase sempre que saía à rua!!

  15. DrJo says:

    Um pouco estranho a noticia sendo que deram perdas para todas as empresas com excepção da Huawei e Xiaomi no que toca a vendas, a Samsung este ano teve muito menos vendas que o ano passado e o mesmo se estende para a Sony, LG e Apple…

    Vá se la entender…
    Quase ninguém usa o iPhone X (pelo que vejo na rua no dia a dia)… mas tudo bem… Apple gosta de pagar para se sentir no topo como sempre!

  16. Daniel says:

    Nisto tudo o que eu acho espantoso não é o número de vendas do iPhone X ou se foi o mais vendido… é o número de vendas do Samsung S9+, que foi posto à venda nas duas últimas semanas do trimestre e mesmo assim conseguiu fazer-se notar na lista.

    • Filipe Ezequiel says:

      Exato Daniel, e duas semanas vendeu mais de 5 milhões de unidades, isso quer dizer qualquer coisa, vamos ver os resultados do segundo trimestre!

  17. Celso R says:

    Não tirando o mérito à Apple e ao iPhone X, esta notícia não é assim muito surpreendente.

    A qualquer momento existem 6 ou 7 modelos diferentes de iPhone à venda, já em Android são lançados uns 40 por mês.

    A variedade de hardware é um dos atrativos do sistema Android, mas isso fará sempre com seja mais difícil um modelo específico de Android vender tanto como um modelo específico de iPhone/ iOS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.