Quantcast
PplWare Mobile

iPhone 13: Se trocar o ecrã num reparador não autorizado o Face ID deixará de funcionar

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Imf says:

    “A empresa quer que os utilizadores optem pelos seus serviços, apelando a que oferecem uma garantia maior.”
    Depois de ler isto, é para rir…

    O serviço oficial da Apple nem a porcaria do suporte de parede do monitor deles consegue reparar, lixaram o monitor todo e prenderam quase a martelada os parafusos.
    Sem comentários…
    A Apple quer é prender oa utilizadores, tipo cães!!
    La esta o ecrã, que é a peça mais banal de se estragar, partir.
    Ou vais a Apple ou o teu telefone perde das funções mais importantes.
    Excelente negócio

    • Imf says:

      Ou então ainda acontece, com o outro estragou o imac, e 2 meses depois teve a resporta para o ir levantar porque a propria apple não fornecia os componentes necessários para a reparação.

      Depois de saber isto, ainda me admira quem defenda a política do service repair da apple.
      Outra a apple para reconhecer um problema de fabrico…é preciso cair um santo do altar. Nem um comunicado oficial fazem, e quando o fazem é porque o problema esta grande demais.
      Tipo as baterias, que era substituidas de borla, mas se o telefone tivesse um risco, tinhm sde substituir essa parte. Basicamente pagas tudo, mesmo quando fazem porcaria.

      Deviam ter vergonha no mínimo.

    • Tadeu says:

      Como é que o serviço oficial da Apple poderia reparar um suporte de parede se a Apple não tem um suporte de parede?

      • Imf says:

        https://www.apple.com/pt/shop/product/MWUF2YP/A/adaptador-de-montagem-vesa

        Pelo preço, chama lhe o que quiseres, por min ate lhe podes chamar bambusino!!!

        • Tadeu says:

          adaptador versa não é um suporte de parede, e esse adaptador não bate certo com a descrição que fizeste já que não usa parafusos para prender ao monitor.

          • Miguel Costa says:

            O que ele explicou é que o reparador da Apple tentou usar parafusos para estabilizar o suporte. É algo habitual e até nos Imac a própria apple coloca parafusos e atilhos quando repara uma base. Quando são no interior, 99% dos clientes nem notam que aquilo não existia lá…

          • Tadeu says:

            Miguel Costa, deixa-te de invenções. O adaptador não usa parafusos para se prender ao monitor, nem o monitor tem como ser preso com parafusos.

          • Nuno says:

            o que ele diz é vdd sim também já me deparei com isso, pelo que me pareceu esse adaptador está mal desenhado quiseram facilitar e deu raia e pelo preço é um absurdo os tecnicos muitas vezes metem parafusos para estabilizar

          • Tadeu says:

            Nuno ou será Miguel Costa?
            Vê se entendes, não há sítio ou forma de usar parafusos no adaptador com o monitor, nem sequer no monitor. Vai ver no que é que consiste o adaptador…

          • Imf says:

            https://youtu.be/eK55yuERL0k

            O suporte que te enviei ate pode não levar parafusos, pois deve ser o novo modelo, mas se fores tao conhecedor da marca, devias saber que o antigo ( aquele do video) usa parafusos.

            Nao tentes defender o que nao da para defender, o suporte está mal consebido, e o serviço técnico ainda fez pior, desde parafusos miodos ate tortos.
            Basicamente a traseira do monitor toda riscada e tudo feito tipico de um sapateiro!! ( sem querer ofender os sapateiros que deviam fazee um melhor trabalho)

            Se a apple nem um suporte consegue arranjar ou montar correctamente, vamos esperar o que, daquela equipa altamente qualificada??
            Haha

          • Tadeu says:

            lmd, estás a mostrar um monitor que deixou de ser vendido há 5 anos. A Apple não vende monitores externos com esse tipo de adaptador desde então!
            Já agora informo-te que não é a Apple que faz as reparações em Portugal.

          • Imf says:

            Mas tu estas chato…. independente de ser o novo ou o velho é a mesma história, o problema da bateria dos iphones tambem foi a não sei quanto tempo.
            O que aqui esta em causa é a política da Apple e do seu suporto serviço técnico altamente qualificado!!!
            Como argumento, que não é valido, eles fazem porcaria como tantos outros, são substituidores de peças, so isso e mesmo assim fazem asneiras, eles nao reparam nada.
            Se ha 5 anos nao sabiam montar ou arranjar um simples suporte, nao é hoje que sabem fazer muito melhor.
            A apple nao nasceu nem cresceu ha 5 anos atrás, para se poder dar essa desculpa.

            Eles nem reparam alguns dos seus proprios equipamentos.
            Mesmo novos em folha!!
            Ohhh nem vale a pena discutir contigo ja deu para perceber que deves ter palas.

          • Tadeu says:

            lmf, não é desculpa é uma constatação de que estás a meter os pés pelas mãos, evidenciando que não estás a falar com conhecimento de causa.

  2. LG says:

    A Apple ser contra o “right to repair” não é novidade nenhuma. Mas ativamente prejudicar o consumidor para o efeito só mostra o quão anti-consumidor esta empresa é e não é de admirar vindo de tal empresa.

    • Vítor M. says:

      Numas coisas de facto poderia e devia ser mais aberta. Mas no caso dos dispositivos que põe em causa a segurança do próprio equipamento, isso já é para segurança do indivíduo e da comunidade. É o mesmo que teres um carro e teres airbags. Se os fores substituir não metes uns quaisquer, metes o que funciona corretamente. Portanto, o mesmo se aplica nesta situação (e noutras, como o Touch ID). Aliás, estas práticas são piores na Samsung, por exemplo, basta ver os ecrãs, os preços deles e quem os pode trocar para os equipamentos ficarem a funcionar com total qualidade.

        • Vítor M. says:

          Pega num Mercedes, ou BMW e vai colocar uma peça da marca e depois comparas com uma peça da concorrência. Quem diz estas marcas, diz qualquer outras de smartphones até frigoríficos. Não é nada de novo. Praticamente todas as marcas também ganham dinheiro com as reparações e com as peças de substituição que vendem. Aliás, a Apple tem um enorme mercado de recondicionados que ela própria vende (que não são mais que smartphones novos em que muitos tiveram uma avaria, foram totalmente reparados e recolocados no mercado como recondicionados).

          Onde está a novidade em TODAS as marcas que vendem materiais de substituição?

          • Pedro says:

            Sabes que as peças da “concorrência” são feitas de acordo com uma especificação lançada pelo fabricante do carro, que tem de as partilhar por causa da lei da UE.

            A novidade é que compras um Renault e ninguém te obriga a comprar pneus da marca Renault (ou uma marca qq X) o ESP do teu carro deixa de funcionar, é essa a diferença.

          • ToFerreira says:

            A Apple não fabrica peças, portanto não podes meter peças Apple. As peças que a Apple mete poderiam ser compradas e metidas por terceiros, tal como acontece nos carros. Podes ir ao mecânico da esquina meter um filtro de óleo da Bosch igual ao que a BMW te mete, mas mais barato (a título de exemplo). Nenhuma marca de automóveis de obriga a reparar na marca, já nem as revisões têm de ser feitas na marca para manter a garantia, por isso acredito que este esquema ganancioso da Apple deixe também de ser permitido em breve.

          • DrFrank says:

            Vitor, não sei como és capaz de defender isto. Imagina lá, engenheiros foram pagos para dificultar a reparação de um dispositivo a não ser que seja feito por eles ou alguém autorizado por eles mas nos termos deles.
            Defende lá isso com cara séria e diz que é “bom e seguro para o consumidor”

          • Vítor M. says:

            Podes ver por outro lado. Foram pagos para garantir a segurança do sistema. Imagina teres um carro com airbag avariado, achas que vais meter um qualquer em qualquer lado sem que seja um certificado e exatamente aquele modelo? Podes meter, mas não vai funcionar. E não vai porque? Porque a substituição tem de garantir os requisitos de segurança. Mas só o vais fazer na Ferrari, na Mercedes, na Porsche, na Tesla, na Volvo, na BMW… assim como noutros componente dentro do telefone e de outras marcas. Não é do a Apple que quer ter do seu lado este serviço, são todas, além da segurança do utilizador, há a parte financeira. Mas são todas.

          • Toni da Adega says:

            Primeiro é mentira que TODAS as marcas vendem material de substituição, é mais que sabido que a Apple não vende.
            Segundo não é necessário de peças da “concorrência”. Basta trocar componentes entre 2 iPhone, e estes deixam de funcionar simplesmente porque detecta que o componente foi trocado.
            Este dois pontos são Bem conhecidos e dos principais pontos do right to repair

          • Raf says:

            És msm . Pegas num Mercedes ou BMW e metes uma peça Valeo ou Bosch que são as peças de origem. Já na Apple compras um ecrã Samsung (para modelos Pro) que é o mesmo que a Apple usa e não podes mudar simplesmente porque se fores adquirir diretamente ao fabricante a Apple não ganha nada.

          • Vítor M. says:

            Compras aquela peça que a marca colocou. Não metes um airbag qualquer, não, metes apenas aquela. Num iPhone nos metes uma bateria qualquer, metes apenas a que é suportada e podes meter de outras marcas, diferente da que vem de origem. Mas uma bateria não faz parte de um sistema de segurança. Não mistures as coisas. Assim como num Samsung não metes um ecrã que não seja Samsung.

          • Ivan Ribeiro says:

            Que reparações que apple faz? sabes o que dizes? Para substituires a parte traseira do telemovel pagas quase 1000 euros na apple. Podes com uma traseira com boa qualidade na ifixit e pagas tudo por menos de 200€. Para não falar do ecrã. Queres metas original, recondicionado ou chinoca. Nada funciona lá porque o face id e o true tone ficam desactivados. Só a apple é que conserta. É como teres um carro e só poderes reparar na marca. Acredita que muita gente andava a pé. Essa treta de ser de ser só originais, é uma treta. No carro não podes usar uma bateria da duracell. tem de ser original. Ficamos todos a perder.

      • Pastilhas says:

        O que tem a ver o funcionar corretamente com a Marca? Vais dizer que tudo o que está num Apple é Apple? Muitas empresas vendem a mesma peça com o nome da marca e em OEM.
        Isto nada mais é que uma forma de obrigar o proprietário a substituir o écra na marca, até porque ecrã e face ID são 2 componentes diferentes. Ecrã é ecrã, face Id funciona com a câmara.
        Sim é possível substituir o ecrã do iPhone 13, sem ser na marca e não ter de pagar só pelo ecrã mais de 350€.
        Não se perde o Apple ID, apenas são necessários mais uns quantos paços que a simples substituição.

      • Nuno says:

        não percebi esse exemplo sinceramente nenhuma marca obriga a uma marca especifica de airbags podes meter da concorrencia se dps nao funcionar a culpa não é da marca do carro de certeza e para alem disso então se metes um ecra num sitio não autorizado a segurança do telemovel deixa de funcionar ? é isto ? resumindo se metes um ecra no chines tiramos te o metodo mais seguro de desbloqueio para tua segurança sou eu que estou a ver mal ou é esta barbaridade que estamos a discutir?
        2º ponto até onde sei quando se muda um ecra em nada afeta o sensor do face id portanto boa desculpa mas é só isso uma desculpa

        • Vítor M. says:

          Tens dispositivos de segurança que não há da concorrência sequer, não inventes. Se não for homologado, nem podes ter no carro. E as marcas têm mesmo muita coisa que não há “da concorrência”. Só há especifico da marca e são eles que vendem e instalam.

          Depois dizes uma coisa que não sabes, como sabes que a troca de ecrã não afeta o Face ID? Por acaso o painel é recortado? O sítio onde estão as câmaras posicionadas e o tratamento dado aquele recorte próprio para a câmara não é dedicado à TrueDepth? Sabes isso?

          A Apple no Touch ID também não permitia que houvesse a substituição porque poderia não haver garantia de segurança, não te lembras? Isto não é esta ou aquela marca, todas têm as políticas para serem eles a vender e a montar por questões de segurança e, aclaro, por questões de lucro. As empresas têm de gerar lucro.

          • Nuno says:

            Bom obviamente quando não há não podes inventar mas deste assunto estou eu dentro e posso-te garantir que 95% dos carros europeus a maioria das peças tens da concorrencia e sim tens airbags por ser uma peça cara e muitas vezes substituida porque dps de aberto não há nada a fazer(atenção que digo carros europeus), depois eu disse(até onde sei) portanto sabendo que quando trocas o ecra não trocas o sensor o sensor é o mesmo com qualidade apple a unica coisa que pode fazer diferença é o vidro mas a apple permite colocar protectores de vidro do chines e não perdes a garantia e até estas a colocar mais uma pelicula portanto muito giro mas nao me queiram levar em cantigas tu se queres acreditar acreditas, terceiro o touch id apesar de também ser uma desculpa é muito mais plausivel e até posso concordar porque mais uma vez até onde sei no touchid o botão era mesmo trocado e claro que se colocares um com pouca qualidade pode muito bem afetar a segurança são dois casos incomparaveis nao os queiras comparar sff
            Acima de tudo a minha afirmação mantem se tirar a maior segurança do telemovel para não comprometer a segurança é como os bancos tirarem os cofres porque a fechadura é do chines.

          • Vítor M. says:

            Uma cosia é o protetor, que não vem com o telefone e podes colocar um que, quer obstrua, quer não, o Face ID ou dá ou não dá. E podes retirar o protetor e o telefone funciona logo TOP. Outra coisa são ecrãs. Se não funcionar em condições, como podes fazer? Voltar a trocar? E se enquanto não o trocares, vais estar impedido de usar o sistema mais seguro que a Apple tem e um dos mais seguros, se não mesmo o mais seguro, do meio mobile? Sabes que o Face ID é cada vez mais o bastião de segurança das compras, do armazenamento das palavras-passe das contas, do acesso a um sem número de informação.

            Tal é assim, que no iPhone X, iPhone XS, iPhone 11, iPhone 12 (entre outros), a Apple nunca impediu de trocar, eles eram todos iguais. Só agora houve alteração. OS bancos chineses usam fechaduras chinesas e são dos bancos com mais poder no mundo 😉 não te confundas 😀

          • Paulo Martins says:

            É sempre a mesma desculpa infundada da segurança, os sensores do FACE ID e da câmara nada têm a ver com o ecrã, se o vidro que vem com o ecrã fosse capaz de afetar a segurança do face id então também não se devia de colocar películas protetoras do ecrã em outras lojas que não a Apple por questões de segurança.

            Isto é apenas para impedir a reparação de terceiros não tem nada a ver com questões de segurança deixaste de tretas.

          • Vítor M. says:

            Mas porque razão dizes que é infundada? O que te dá garantias disso? Nada, aliás, sendo aquele o sistema que permite ao utilizador fazer pagamentos, acesso ao banco, contas e palavras-passe, porque será que a Apple, agora alterou o notch, está com esta regra? Ora pensa 😉

          • Gonçalo says:

            Portanto o teu argumento é que não é possivel provar ora claro que não é possivel ou melhor até é uma questao de tirar o vidro e analisar para ver se na area do notch tem algum material especial mas obviamente que não vai ter se não tambem não poderiamos ter peliculas porque iria afetar a leitura é uma questão de logica mas o mais ilogico memso é ligar isto com a alteração do notch ahahahah

          • Vítor M. says:

            hahaha NOT. Ora bem vou-te explicar. No passado, a Apple quando se alterava o botão Touch ID ele deixava de ler as impressões digitais, apenas fazia de… botão. Ora, em grosso modo, na altura a Apple explicou que era por questões de segurança, porque os botões “do mercado paralelo” não tinham a certificação Apple e não eram reconhecidos pelo sistema.

            Ora aqui, pelo que dá a perceber, e depois da Apple ter alterado o notch, a alteração do ecrã, que implica alteração também da área de operação dos sensores, poderá não funcionar em condições ao ponto deste ser desativado, à semelhança do que aconteceu no passado. Portanto, para já, até ver, esta é a explicação mais óbvia, já que no iPhone 12 a Apple não tinha esta implicação 😉 Bale?

          • Paulo Martins says:

            Se tu queres continuar a argumentar que é uma questão de segurança então explica-me porque é que Apple não bloqueia o Face ID quando o iPhone tem uma película que cobre o ecrã inteiro é que não sei se sabes este o Face ID é um sistema que permite ao utilizador fazer pagamentos, acesso ao banco, contas e palavras-passe e tendo em conta que o sensor de proximidade fica debaixo do protetor o iPhone é capaz de a detectar e como tal deveria de bloquear o Face ID para segurança do cliente, mas estranhamente só faz isso se trocares o ecrã, já para não falar que é possível, embora não sempre seja feito com sucesso, substituir o vidro mantendo o ecrã.
            Por isso repito deixa-te de tretas não há nenhuma questão de segurança para bloquear o Face ID quando trocas o ecrã.

          • Vítor M. says:

            Simples, se a película estiver a estorvar o funcionamento do Face ID, simplesmente não o consegues usar, nem enganar. Porque a proteção por cima das câmaras e sensores está conforme e há algo a impedir. É como quando uso o meu iPhone com o poncho, a maioria das vezes não dá para desbloquear. Algo não permite uma leitura correta de todos os pontos de verificação.

            Se colocares um ecrã que não tenha aquela área de acordo com as especificações, o iPhone pode ficar comprometido.

          • Paulo Martins says:

            Isto é a mesma treta da Samsung de bloquear a câmara ao desbloqueares o bootloader, se fosse por uma questão de segurança teriam desativado a opção de desbloqueio com o ecrã, ou melhor teriam bloqueado o desbloqueio do KNOX através da câmara, mas não simplesmente desativaram a câmara na totalidade para impedir os utilizadores.

          • Vítor M. says:

            Mas aqui é uma alteração física. Um componente que pode não estar de acordo com o necessário para o bom funcionamento. Não sabemos ainda a razão. Mas haveremos de saber.

          • Paulo Martins says:

            “Simples, se a película estiver a estorvar o funcionamento do Face ID, simplesmente não o consegues usar, nem enganar.” – Vítor M. explica-me porque é que uma película/vidro por cima do ecrã não é capaz de comprometer a segurança do equipamento mas de alguma forma for o vidro que está imediatamente acima dos sensores já poderia ser capaz disso? É que eu honestamente não consigo perceber, continuas a tentar justificar o injustificável, estamos a falar trocar um ecrã que a única coisa que poderia interferir com os sensores é o vidro, na pior da hipóteses como tu dizes o sensor deixaria de funcionar nunca seria comprometido logo a justificação de segurança cai por baixo com o teu próprio argumento.

          • Ivan Ribeiro says:

            O Face ID. Sé tão seguro porque não usam nos portateis e ipads? Também vamos aos bancos partir dos mesmos.

  3. Afonso Costa says:

    Mas isto é algo que já acontece desde o iphone X (pelo menos que eu saiba)

    • Keyboardcat says:

      Sim, isso já acontece em modelos anteriores, não é novidade para o novo iPhone. O mesmo acontece com o True Tone.

      A maioria das lojas tem os equipamentos necessários para copiar os dados de calibração quando trocam os ecrãs. Eu troquei o meu ecrã num reparador não oficial (por um ecrã refurbished, visto eu não arriscar usar peças não originais) e o FaceID e True Tone funcionam na perfeição. Isto porque eles tem o equipamento necessário para o fazer, mas eles foram claros e garantiram isso antes da reparação.

  4. Miguel Costa says:

    Normal… se trocarem o écran nos serviços Apple são 363 euros. Se forem a um reparador que use écrans iguais mas, ser o ID que a Apple usa, pagam 118 euros. Já viram a diferença? É óbvio que a marca terá de remover a possibilidade de o fazerem. Até usar écrans de iphones avariados para reparar outros, é um crime, pois alguém pode comprar um Iphone13 por 800 euros em vez de pagar 1700 euros…

    • João says:

      “Écrans iguais” que no fundo não são iguais.
      Há casos e casos mas conheço muitos que optaram por esses écrans que são iguais mas que nem sempres são assim tão iguais e arrependeram-se muito.
      O problema é que no mercado de peças paralelo, não há garantias que o material seja bom, mesmo sabendo que há de tudo.

  5. Pastilhas says:

    Que tal publicar o artigo sobre as 4 falhas “zero-day” que a Apple não resolveu só para não pagar o « bug bounty »?
    Todas elas no IOS e reportadas por Denis Tokarev. no início do ano. O “white Hat” teve de criar uma conta no Twitter e torna-las publicas para obrigar a Apple a reagir.
    24 horas depois a Aplle Reage, com uma resposta muito “magra” depois de 4 meses de silêncio. Enfim…

    Todas elas dão acesso ao telemóvel, o que fica em causa são a,Nome e token da Authentificação associados aos dados Apple ID, lista de contactos, transações, dados biométricos, dados Wi-fi, e muitos outras mesmo que não tenham tornado a partilha dos dados off.
    As falhas são graves e são:
    Gamed 0-day : reportada à Apple no dia 10 Março 2021
    Nehelper Enumerate Installed Apps reportada à Apple no dia 4 Maio 2021
    Nehelper Wifi Info 0-day : reportada à Apple no dia 2 Maio 2021
    Analysticsd : reportada à Apple no dia 29 Abril 2021 está foi corrigida a sucapa pela Aplle, no dia 19 Julho sem darem nenhum crédito ao descobridor.

    Depois ainda vêm para aqui, leitores e alguns administradores, gritar que não há melhor e mais seguro que a Apple.
    Nada é seguro, mas pior, é saber e ter conhecimento das falhas por alguém que não optou por as usar nefastamente e em proveito próprio e “ubrarem” simplesmente no Homem.

    Não acredito que este site não tenha conhecimento disto, aparecem aqui artigos tão rebuscados da Apple. Mas o que não interessa, nem por isso…

  6. David says:

    Pedi um orçamento para a Samsung me colocar um ecrã original e pela própria Samsung para um S8+… 650eur!
    Ah e tal e coiso
    Enfim é difícil discutir Apple vs outras marcas e as políticas das mesmas… criticamos a Apple e as restantes?

    • ToFerreira says:

      Mas se trocares o ecrã na concorrência, o telemóvel perde alguma funcionalidade?

    • Estradiol says:

      David, mentira descarada.

      Eu pedi um orçamento na Samsung e numa loja da concorrência da minha cidade para um ecrã e bateria novos de um S8 (sem ser plus, mas também a diferença será de negligenciar) e a bateria com mão se obra 39€ e ecrã 79€ (da Samsung mas instalados na concorrência), 50% mais se feito directo na Samsung.

      Qualquer marca (que eu saiba) com SO Android tem preços aceitáveis se não forem o último modelo; já na Apple se for um modelo antigo com bateria ou ecrã da concorrência aí também. Se for na Apple com material original… ai ai.

      Mas a resposta é simples:
      1) evitar troca só do componente e assim podem trocar mais cobrando mais
      2) evitar material não original (e não, os lcd e baterias que metem em muitas lojas da concorrência NÃO são da Apple nem sequer a qualidade é igual. Até aqui entendo)
      3) Apple Care. Com preços exorbitantes muitos vão ser muito pressionados a pagar este pacote. Assim o fluxo de dinheiro está assegurado.

      Pelo menos temos a UE a pressionar. Aceito que a Apple apenas autorize material original, mas a Apple tem que autorizar agentes certificados.

      Nota: também sou 100% contra lojas não são certificados, basta ligarem algo mal e com cargas rápidas bem pegam fogo à casa!!!

      Nota 2: eu levo o meu carro só à marca ou agentes reconhecidos pela marca. Já gastei muito mas mesmo muito dinheiro mais por “mecânicos” não saberem o que fazem que o “extra” da marca a mais. Grandes revisões na marca; filtros, óleo, calços, etc na concorrência.

  7. Strato says:

    Compreendo perfeitamente as queixas acerca das reparacoes da Apple em PT, ate porque nao e a Apple que faz a reparacao e sim empresas de terceiros que deixam muito a desejar, mas a minha experiencia em paises onde e a Apple a fazer as reparacoes e muito boa.

    O Right To Repair esta cheio de buracos e claro todas as empresas aproveitam-se disso, nao e so a Apple, enquanto assim for isto vai acontecer, ate porque e possivel fazer a reparacao do ecra e de outros componentes no iPhone, agora o Right To Repair nao obriga a empresa a manter as mesmas funcionalidades quando se usam pecas de terceiros.

  8. Secadegas says:

    Uma €mpr€$a qu€ €$tá $€mpr€ a p€n$ar no cli€nt€…

  9. Daniel says:

    Quem não quer comprar um iPhone 13 porque a Apple é muito incorrecta, pode comprar outro produto. Cumprimentos

  10. Sardinha Enlatada says:

    Com essas praticas da Apple la vai a UE tratar de passar uma multinha a Apple. Sinceramente nem acho mal. As pessoas sao livres de escolher onde querem fazer as reparacoes dos seus equipamentos. Sempre a encher os mesmos gulosos.

    • Paulo Martins says:

      A EU tem é que passar uma lei que obrigue as marcas a disponibilizar ferramentas de diagnóstico a um preço justo, e impeça clausulas em contratos de exclusividade total de componentes para as marcas, mas permitam apenas clausulas de exclusividade anti-concorrência, de forma a que uma empresa como a Samsung possa vender ecrãs de iPhones a empresas de reparações, mas não a outros fabricantes de telemóveis.
      Isto apenas traria melhorias para o consumidor, para além de ajudar o ambiente ao permitir a reparação de equipamentos antigos sem trazer nova concorrência na venda de equipamentos à marca, caso contrário é entregares o monopólio de reparações às marcas, e o artigo estamos a falar de telemóveis mas isto que digo pode ser aplicado a muitos outros produtos, desde carros, TVs, máquinas industriais, tratores, etc.
      Porque se um componente só pode ser vendido ao fabricante no momento que o fabricante descontinuar o suporte ao produto tens que o deitar ao lixo, eu trabalho na área metalomecânica e tivemos uma CNC com 10 anos que custa para cima de 1 milhão em que não era possível arranjar uma porca para o fuso da SKF, que normalmente custaria entre os 1000/2000€ porque o fabricante tinha exclusividade dessa referência, como o fabricante já não suportava o equipamento tivemos que adaptar a máquina com fusos e porca nova tornando a reparação muito mais cara, custou só em material mais de 10000€ tirando o tempo de reparação que foi muito superior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.