Quantcast
PplWare Mobile

Estudo médico sugere que o iPhone 12 com MagSafe pode desativar pacemaker

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. LA says:

    E que tal criarem pacemakers com proteção contra campos eletromagnéticos. É que hoje em dia o que não faltam são campos eletromagnéticos e alguns deles até bastante fortes. Como é o caso dos existentes nos motores, dos carros electricos.

    • Keyboardcat says:

      Acho que neste caso se referem mais a campos magnéticos criados pelos ímanes. Vamos esperar por estudos mais concretos sobre o caso.

      Eu já vi alguns vídeos de pacemakers a serem desmontados, e a construção parece ser bem sólida para conter a maioria das possíveis interferências eletromagnéticas.

  2. Faisca says:

    – Como se chama a tua médica?
    – Apple.

  3. Goncalo says:

    cá está mais uma inovação da apple eles nao brincam em serviço

  4. Bruno Amaral says:

    De certeza que criaram esta beleza , com 1 propósito! e todos iremos nos aperceber dele em breve!! e mais , todas as restantes marcas vao copiar, esta bela ideia, porque sim…… parvoice…

  5. José Santos says:

    Os pacemakeres já há muito que têm protecção contra a interferência electromagnética, incluindo permitirem a realização de Ressonâncias Magnéticas nucleares até 3 Teslas. Apesar disso existe em todos os pacemakeres uma função magnética que é utilizada muitas vezes não só para se aferir do decaimento da bateria, mas também para permitir, por exemplo, que um portador de pacemaker possa ser operado com a utilização de um bisturi eléctrico que produz corrente eléctrica que pode ser interpretada pelo pacemaker como ritmo cardíaco intrínseco do doente e não estimular, ou na cauterização de lesões hemorrágicas gastrointestinais com utilização de Árgon. Nestas situações é necessário utilizar um magnete para fazer com que não ocorra inibição do pacemaker. Um outro problema é nos desfibrilhadores implantáveis em que não seriam inibidos pela corrente gerada mas era interpretada como uma arritmia letal e o aparelho entregava um choque eléctrico quando não seria necessário bem como o choque podia atingir os profissionais de saúde que estivessem a tocar no doente.
    A utilização do magnete é feita pelo profissional de saúde, o que se passa é poder haver inibição permanente de terapias “life saving” por acção furtuita do magnete do Iphone e de certeza o mesmo poderá acontecer com o de aparelhos que permitem a carga por indução magnética.

  6. José Santos says:

    Os pacemakeres e os cardiodesfibrilhadores têm funções magnéticas muito importantes que são utilizadas não só na avaliaçõa do status dos aparelhos mas para impedir que ocorram eventos graves quando os doentes estão a ser submetidos a alguns procedimentos, sendo necessário utilizar nessas alturas o íman para que nada de mal ocorra. O que é posto agora em causa é a possibilidade de serem desligadas funções essenciais pondo em perigo a vida do doente. O que se verificou com o Iphone deverá acontecer nos aparelhos de permitam carregamento por indução magnética. Muitos pacemakeres e Desfibrilhadores já há muito que permitem com algumas precauções a realização de ressonÂncias magnéticas até 3 Testas.

  7. V.T. says:

    Nada demais, é só mais uma iFeature! Ahahahahah….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.