Quantcast
PplWare Mobile

Engenhosos wallpapers para iPhone vão garantir que nunca lhe faltará bateria

PUB

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Bruno Mota says:

    Fundos de ecrã para gente com défice cognitivo, pois não devem ser capazes de ler a percentagem de carga da bateria do telemóvel ou interpretar o significado do da barra representativa do nível da bateria lol

    Agora mais a sério, haveria necessidade disto, a sério?

    • Vítor M. says:

      Acho que aqui ‘deficit de atenção’ é mais de tua parte. Porque não conseguiste perceber (e ler) o que de facto está em causa. E não é por não estar mencionado (até tem imagens). Conforme pode ser lido “…a nossa dica de hoje é o incentivo para que se explore a app Atalhos por forma a se conseguir este tipo de efeitos.” 🙂

      • Bruno Mota says:

        Défice de atenção não é sinónimo de défice cognitivo, que é o que eu disse.
        Você criticou sem mesmo entender o que eu escrevi, mas ok.
        O que eu comentei tem que ver com a redução da capacidade cognitiva.
        Estudos apontam no sentido que a utilização de certos aplicativos reduzem a capacidade cognitiva.
        https://www.journals.uchicago.edu/doi/10.1086/691462

        • Vítor M. says:

          E foi isso que disse que estavas a ter, um deficit de atenção, a parte cognitiva não faz sentido quando aqui até tem como objetivo o contrário, isto é, usar uma ferramenta, como é a app Atalhos, para desenvolver estas interações entre o utilizador e a máquina. Tu é que não percebeste, provavelmente porque não leste com atenção, foi o que eu disse.

          Terás de concordar que este assunto permite ao utilizador puxar pela sua criatividade para criar ações que vão desencadear novas formas de interagir com coisas tão simples, mas importantes, como a perceção do estado da bateria do smartphone. Percebeste? Foi essa a intenção ao apresentar esta dica.

    • Antonio Ferreira says:

      É impressionante a quantidade de malta que à mínima coisa chama de atrasados mentais a outros que nem conhece. Caro Bruno, por acaso passou-lhe pela cabeça antes de ser mal educado, em por exemplo pensar que é mais fácil para alguém que tenha problemas visuais perceber o estado da bateria através de um wallpaper ao invés de um minúsculo icon da bateria ? E os outros é que tem um problema de défice cognitivo.

      • Paulo Santos says:

        O Bruno tem um atraso. Como disse o Vitor M. e bem, há um deficit de atenção mas não se fica pela atenção, é falta de educação e de uma bofetadas bem dadas em criança.

        • Bruno Mota says:

          Você é que não é capaz de interpretar um texto, e eu é que tenho um atraso?
          Leia de novo e tente entender. E não seja mal educado, eu não o fui. Leia com atenção e tente compreender o sentido do meu comentário, se tiver capacidade…

        • Vítor M. says:

          Era importante, sempre e para todos, lerem o artigo na totalidade, assim evitava-se alguns mal entendidos e comentários que não estão em conformidade com o que é escrito. E lembrem-se, tudo o que venha é bem-vindo, só ajuda a aumentar o nível de conhecimentos que cada um de nós consegue sobre os assuntos em análises 😉

      • Bruno Mota says:

        Eu não chamei atrasado mental a ninguém. Leia novamente e tente entender.

      • Bruno Mota says:

        É impressionante a quantidade de gente que não consegue interpretar um simples texto.

    • Bruno Mota says:

      Para resumir, e não ter que fazer um desenho, a utilização de certas aplicações que ajudam, simplificam as coisas no dia a dia, tornam os cérebros com reduzida capacidade cognitiva.
      Ou seja, as pessoas cada vez menos utilisam o cérebro, e para além da capacidade cognitiva também a massa cinzenta está cada vez mais pequena, literalmente.
      Há imensos estudos sobre estes temas.

    • Bruno Mota says:

      Mais uma e última informação, pois podem não ter entendido, o primeiro comentário é um comentário irónico…

  2. V.T. says:

    Os iPhones com aquela monocelha lá em cima parece o Frankenstein! Que smartphones feios…

    • Joana Arelho says:

      Feio? Por acaso não acho. É o telefone mais elegante que já saiu no mercado e tenho o 12 pro grafite e é lógico muito bonito o raio do telefone.

      • Paulo Santos says:

        Concordo em género e número. São os mais elegantes sem dúvida. Eu, como a Joana, gosto e por isso comprei. Tenho o 12 Pro Max Gold e estou muito satisfeito. Quem não gosta que inche e desinche.

        • V.T. says:

          Também tenho iPhone mas não sou cego. Aquela monocelha é simplesmente horrível… chega de fundamentalismos!

          • Vítor M. says:

            Quem escreve 10 vezes seguidas “Aprendam com a Samsung! Aprendam com a Samsung! Aprendam com a Samsung! Aprendam com a Samsung! Aprendam com a Samsung!” não é cego de facto não é cego 😀 eu diria que é obcecado, que é uma outra forma de deturpação da realidade 😀

          • V.T. says:

            Vitor, eu escrevi chega de fundamentalismos… nos artigos que escrevi “aprendam com a Samsung” vai ver se não tenho razão naqueles artigos. É evidente que és anti-Samsung…

          • Vítor M. says:

            Eu não sou nada o que tu dizes, até sou há muitos anos utilizador, desde este artigo https://bit.ly/2yQjnou, utilizador Samsung. Não digas disparates, esta é a minha máquina Samsung atual: https://bit.ly/3tFTbp4. Agora, não sou é como tu que critica tudo 😉 oq ue é Apple… e não só!

            Abraço.

    • sayWhat says:

      Não são feios…
      São inovadores.
      Como o novo iMac (ironia) 😉

    • Hermano Faria says:

      Cada um escolhe aquilo que gosta, nao gostas, nao comes! Deixa na bordinha do prato.
      Um atalho ou maneira de facilitar a vida de alguém, mesmo que seja apenas 0,001% da população e vem este ser achar se júri de algum concurso de beleza…francamente.
      Comentário desnecessário…

    • Joel says:

      Toma Rennie que isso passa.

  3. Celso says:

    Até acho piada as imagens de fundo.
    E se todos gostarem de amarelo, o que será do roxo.

    • Vítor M. says:

      As imagens não são só essas, há muitas imagens. Mas a questão aqui é mesmo a facilidade para usar este tipo de ação recorrendo á app Atalhos. Este e apenasum exemplo, mas que pode ser feito com outras imagens e sem o utilizador ter de pagar por algo como aqui é apresentado. 😉

  4. Jose says:

    Isto pode ser facilmente alcançado com os shortcuts a custo 0, so é preciso arranjar os wallpapers.

  5. Bruno Mota says:

    A Apple por aqui mais parece uma religião, ou uma vaca sagrada, ao ponto que qualquer comentário depreciativo mesmo que indirectamente à marca ou ao que ela faz, ou ao que alguém faz para ser utilizado num dos produtos da marca, leva algumas pessoas a fazerem ataques pessoais sem qualquer tipo de nexo com a realidade.

  6. Figueiredo says:

    E para Android?

  7. Wilson Santos says:

    Bom dia a todos,

    Após ter lido aqui vários comentários que só sabem criticar seja o que for, achei curioso o seguinte:

    – malta da Apple fala bem dos seus equipamentos e dá valor a isso, não critica os Androids

    – pessoal do Android não valoriza os seus equipamentos, só sabe criticar a Apple

    Agora tirem as vossas conclusões 😉

  8. Zito Tavares says:

    LOL! Isto está renhido

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.