Quantcast
PplWare Mobile

Apple processa startup de chips por “campanha coordenada” para roubar os seus segredos

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. Otioobvio says:

    Os donos dessa empresa não serão russos ou chineses? Parece ser o procedimento habitual deles lol

  2. LG says:

    Existe uma diferença entre empresa X recrutar trabalhadores da empresa Y pelas suas famas e experiências na área, e um trabalhador mudar de X para Y e levar “gigabytes de dados” numa pen para roubar…

    A última requer provas.

    Apple igualmente “roubou” pessoal diretamente da Tesla…

    • Jorge Carvalho says:

      E o inverso também.
      Vê o Chris lattner
      Abc

    • Castro says:

      Por isso é que a Apple instaura uma acção cível, de forma a ter acesso à prova de que foi a empresa a incitar ao roubo, ao mesmo tempo que tenta impedir que esses ex-funcionários possam trabalhar. A Apple já tem a prova de que esses ex-funcionários roubaram informação.

      • LG says:

        Tudo bem mas se alguem comete um crime é o ex-funcionário da Apple. A não ser que a empresa em questão esteja a torturar esses ex-funcionários para pedir os tais “segredos”…

        • Vítor M. says:

          Torturar não, mas quando existem indícios que a empresa aliciou, é crime. E é isso que está também em causa.

        • Castro says:

          Estás a querer dizer que é impossível a uma empresa aliciar com subornos (ex: emprego com melhor salário) um funcionário dum concorrente para ter acesso a segredos?? Em que mundo é que vives?

  3. andy says:

    Aí está uma prova como o Signal é superconfiável. Nem a Apple conseguiu quebrar o que foi transmitido. Qual Twitter ou Telegram..

    • Lucas Caminhante das Estrelas says:

      Mas o Pegasus rebenta com o Signal.
      Qualquer coisa ligado a net tem segurança relativa.

    • Toni da Adega says:

      Não é prova nenhuma. Mesmo usando aplicoes não encriptadas iria dar ao mesmo.
      Sem ordem judicial não podem espiar um dispositivo ou conta e fazer justiça pelas próprias mãos

  4. Samuel MGor says:

    Grande tiro no pé….
    “The lawsuit also said several other unnamed Rivos employees took confidential documents when they left Apple, and that the defendants tried to cover their tracks by wiping data from their Apple-issued devices.”

    … que a Apple deu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.