Quantcast
PplWare Mobile

Apple apresenta o novo Macbook Air com o novo SoC M2

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. André says:

    M1 e agora o novo M2, são sem dúvida os melhores processadores do momento. (excepto jogos).

  2. CO says:

    A ver se não sobreaquece como acontece em renderização no m1, excelente menos o sobreaquecimento

    • Keyboardcat says:

      MacBook Air continua a ser completamente passivo. Para aplicações que usem de forma intensiva o CPU/GPU por períodos extensivos, o máquina vai ser aquecer a fazer throttle. Não há solução mágica.

      Qualquer pessoa que tenha essas workloads é melhor optar pelo MacBook Pro de 13”.

      • CO says:

        Vai ser o que vou fazer foi um enorme erro meu e custou imenso a bateria do meu MacBook, atualmente uso o surface laptop studio diariamente, aguenta mais e não aquece tanto e até esta a ser muito capaz e fiável, talvez o novo pro deste ano o compre ou aguento os cavalos e espero mais um aninho . O meu MacBook Air neste momento é para o mestrado da minha namorada que usa para Office, NET, streaming e spotify, com ela é raro aquecer, comigo mexo 10min começa logo a aquecer muito.

        • Castro says:

          O que dizes não faz muito sentido…
          O M1 é um processador de consumo significativamente mais baixo do que o processador do Studio, ou seja não há como haver grande sobreaquecimento, até porque haverá mais throttling no MacBook Air, como alternativa à ausência de ventoinha para arrefecimento, para manter um TDP por volta dos 10W em trabalhos sustentados (no Studio pode chegar aos 35W). Dito de outra forma, o que se poderia verificar seria menor performance e não um grande consumo de bateria.

  3. MR says:

    Agora subiram o preço do MacBook Air M1 para 1229€ A inflação chegou ao modelo do ano passado agora a que ter atenção nas lojas

  4. someone says:

    Gostei da apresentação, mas….
    – porquê o MagSafe again? (visto que estamos a caminhar para soluções de USB-C)
    – Audio-jack? Não foi a própria apple que retirou nos dispositivos, obrigando utilizadores a comprar dongles? (estou só de facto surpreso, nada contra)

    • Vítor M. says:

      Retirou o jack 3,5 do iPhone, não dos dispositivos. Não misturem as coisas. Nos Macs a Apple mantém.

      MagSafe é óptimo. Melhor que com a opção USB-C pois torna-se mais seguro. E carrega muito rápido com este novo carregador.

      • Keyboardcat says:

        O carregar mais rápido não tem a ver com o MagSafe em específico.

        Se usares um carregador de pelo menos 67W carrega à mesma velocidade independente de usar a porta USB-C ou MagSafe. Muda apenas o formato da porta, não a funcionalidade.

        Mas o carregador incluído na caixa é apenas de 30W/35W. Para o carregamento rápido tens que usar um carregador diferente do fornecido.

        • Vítor M. says:

          Viste o evento? Em determinada altura a Apple refere que também há um novo carregador rápido de 67 watts que pode carregar o MacBook Air 2022 até 80% em apenas 20 minutos.

          • Castro says:

            O carregador de 67W carrega 50% em 30 minutos, e não é novo.
            O cabo para este caso (inferior a 100W) não faz qualquer diferença, já que protocolo de carregamento é o mesmo. Só nos MacBook Pro 16 com carregador que suporte mais de 100W, é que o cabo faz diferença em termos de rapidez, já que oficialmente a versão usada do USBc ainda não suporta mais do que 100W.

          • Vítor M. says:

            Certo, mas a Apple referiu que o novo carregador rápido de 67 watts pode carregar o MacBook Air 2022 até 80% em apenas 20 minutos. Isto não havia e continua a ser MagSafe. O que quero dizer é que ser MagSafe acrescenta segurança sem perder performance. O meu MacBook Pro carrega via USB-C, mas preferia o método de carregamento no meu Pro de 2010. Apesar de perder ali uma porta (que em abono da verdade, 4 não me fazem grande falta, até porque muita coisa já ligo via wireless).

          • Castro says:

            Estás enganado a informação dada pela Apple é 50% em 30 minutos, vai rever a apresentação – é bastante claro.
            Já te expliquei que o Magsafe não altera o protocolo de carregamento abaixo dos 100W, por isso no MacBook Air o carregamento rápido ocorre com qualquer cabo. É idêntico ao comportamento do carregador de 96W no MacBook Pro 14.

          • Vítor M. says:

            Não disse que o MagSafe altera o protocolo de carregamento, referi que não influência e traz melhor segurança e usabilidade. E traz carregamento rápido, de facto na apresentação refere que o adaptador opcional de 67 W pode carregar rapidamente o MacBook Air para 50% em 30 minutos. No entanto, antes havia informação que este “new 67-watt fast charger can charge the 2022 MacBook Air up to 80 percent in just 20 minutes.” Possivelmente não se concretizou.

          • Keyboardcat says:

            Eu acabei de dizer que esse carregador não vem incluído com o MacBook. É opcional. E não precisa de ser da Apple, qualquer carregador que forneça essa potência funciona.

            Não disse que o MacBook não suporta carregamento rápido.

            No site da Apple podes ver que o carregador incluído na caixa é o de 30W (ou 35W dependendo do processador).

          • Castro says:

            Vítor M., não confundas os enganos de alguém como informação interna!
            Não é fisicamente possível um carregador classificado como de 67W carregar uma bateria de 53Wh a 80% em 20 minutos. Em 20 minutos só se consegue carregar no máximo o equivalente a 23 Wh, o que representaria 43% da bateria – multiplicando a potência pelo tempo de carregamento, dá a energia fornecida. Para carregar mais depressa o carregador teria obviamente que ser de maior potência.

          • Vítor M. says:

            Estás enganado, não disse que foi informação interna. O que foi partilhado (antes umas horas) sobre este tema é que não foi coincidente com o que a Apple apresentou no evento (rumores ponto). Contudo, a Apple deu um passo interessante ao trazer este novo carregador 35W Dual USB-C Port. E, sobretudo, ao trazer o já existente carregador 67W USB-C ao Macbook Air. E, volto a dizer, o MagSafe é, na minha opinião, a correção de um erro que a Apple cometera.

          • Castro says:

            Se deste valor ao “rumor” é porque achaste que poderia vir de informação interna, tanto que demoraste aceitar que estava errada e ainda assim consideraste que apenas “Possivelmente não se concretizou”

          • Vítor M. says:

            O oficial é sempre o que a Apple anuncia, tudo o resto é rumor, mas muita coisa acaba por se concretizar e esta informação, que afinal não está correta, não se concretizou, apesar de ter saído minutos antes do evento.

    • Keyboardcat says:

      Para mim não chateia visto poder usar as duas opções. São mais escolhas. No meu caso nunca uso MagSafe porque os monitores que uso têm todos USB-C com PD. Assim só tenho um cabo.

      Mas imagino que certas pessoas possam precisar de usar ambas as portas USB-C, e ter o MagSafe pode dar jeito nessa situação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.