Quantcast
PplWare Mobile

App Tracking Transparency da Apple: só 4% deram o OK para serem seguidos pelas apps

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. coyote says:

    finalmente uma razão para mudar para iOS
    5*

  2. Pedro says:

    Não esquecer que já vem por defeito não ser seguido nas definições.

    • Tuaregue says:

      n n vem, pelo menos no meu nao vinha

      • Motor says:

        Na verdade vem, já que é a pessoa que tem que autorizar cada aplicação – sem autorização a app não pode aceder ao IDFA nem tem o direito a fazer tracking entre aplicações. Não confundas com a definição sobre fazer a pergunta.

  3. xico says:

    E os que deram nem sabia o que estavam a fazer

  4. Motor says:

    Não é seguimento das Apps é seguimento entre apps! Uma app continua a poder seguir dentro da app…

  5. Jota says:

    A ultima tentativa da Apple em controlar todos os seus utilizadores foram os AirTags!

  6. Joao Ptt says:

    Ainda bem que a Facebook já disse que tinha alternativas e aparentemente já as estão a utilizar, e assim ainda irão beneficiar mais que os outros dado a sua posição privilegiada de estar em “todo o lado”.

    Não deixa de ser estranho tanta pompa e circunstância de uma coisa que foi a própria Apple a lá meter em primeiro lugar e que não era necessário.

  7. Blox says:

    Microsoft OneDrive, Intuit’s Mint, Nike, Spotify, The Washington Post and The Weather Channel continuam a enviar data para terceiros com o conhecimento da Apple. Mais grave (por assim dizer) é que existem apps a enviar data para outras apps dentro do telefone que por sua vez continuam a transmitir para terceiros, especialmente apps de comida, desporto, apostas, jornais, etc, etc. Á partida é tudo muito bonito, mas a realidade é outra…

    • Motor says:

      essa tua invenção já tem patente?

    • Ben Hur says:

      Ora nem mais. Não existe total privacidade online, especialmente se usas um telefone. Mas há quem acredite no Pai Natal…

    • Manuel da Costa says:

      O Itunes contacta 6 serviços de publicidade, a cada 2 horas. 2 deles são fora dos dados da Apple. Sendo que não é possível remover essa autorização à App. Curiosamente é possível de faze-lo, se se usar um browser diferente (opera ou chrome) em que se bloqueie a opção de seguir por terceiros, quando se está a navegar dentro do Itunes e se vai adicionar um cartão para pagar algo, aparecem os avisos que “não é possível pagar devido a um erro”. A única solução é reactivar o tracking de terceiros e reload ao site do itunes… mas, quem pagará 3000 euros por um foldable a pensar que é o primeiro do mercado, não se importa.

  8. Manuel da Costa says:

    Curiosidade: abram as permissões do Itunes e do Fit nas aplicações. A hipótese de não ser seguido não está lá.
    Contactei a Apple, a resposta é que “a empresa já assegura a privacidade dos seus clientes e as apps não necessitam desse tipo de autorização”.
    Mais interessante é que o Iphone envia relatórios, de 6 em 6 horas, com dados dos histórico do Safari (que passou a sempre activo desde o 14.1) para “análise estatística”.
    #Protegemos os nossos clientes da invasão de privacidade por terceiros mas, já aumentámos em 6700% o que cobramos aos que queiram anunciar produtos e serviços pela nossa plataforma de anúncios.#

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.