Quantcast
PplWare Mobile

App Store: Apple evitou 1,5 mil milhões de dólares em fraudes com aplicações

                                    
                                

Autor: Vítor M.


    • Ben Hur says:

      E novidades, há? Só quem acha que os productos deles são melhores que os outros é que acredita no Pai Natal. Já o disse várias vezes e volto a dizer… iOS ou MacOS são queijos suiços.

      • Vítor M. says:

        Confundes melhores com perfeitos. De facto são melhores, mas é a própria Apple que diz que todos os anos são tentados milhões de ataques à sua loja, que é muito muito lucrativa. Agora imagina a loja da Google como será 😉 um passador largo 😀

        Apesar disso, há um maior controlo na loja da Apple e cada vez há mais ferramentas para controlar estes problemas que existem, o iOS 14.5 já veio trazer uma série de exigências que vão acabar com muitos abusos.

        • LR says:

          “Agora imagina a loja da Google como será um passador largo”. Não colocando em causa a qualidade de controle (ou falta da mesma) da Google nesse campo, em que te baseias para tal afirmação? Porque de certeza que a Google terá “relatórios” equivalentes a este, acho eu, e que, de boa fé, terão o mesmo peso e credibilidade deste da Apple.
          Nota: estou-me nas tintas para ambos.

          • Vítor M. says:

            Pela facilidade de manipulação do software que existe para Android, ao ponto de teres a mesma aplicação dentro da Play Store e fora dela em milhares de outras “lojas” clandestinas. Um caso que serve como exemplo é o Spotify que facilmente consegues uma versão do APK fora da play store com Spotify Premium (free). Quantas são malware…

            Depois o facto de existir uma grande quantidade de malware que todos os anos é detetado a funcionar dentro da loja. Além disso o facto de na China haver uma gigantesca quantidades de lojas, não Google, que alojam milhões de aplicações que passa, totalmente ao lado do controlo, por isso mesmo, por ausência da Google. Quantos relatórios vimos com equipamentos Android que já traziam de fábrica apps com malware, agora imagina o que se deverá desconhecer porque não precisa da play store para funcionar 😉

            Como diz o Guterres… é fazer as contas.

            Nota: eu não me estou nas tintas para ambos, porque sou utilizador.

          • LR says:

            Ou seja, Vitor, estás a falar de lojas “clandestinas”, e de fabricantes que pré-instalam software com malware, certo? Portanto, não estás a falar da loja da Google, certo? É que primeiro falas da loja da Google, adjetivando-a de “passador largo”, mas quando me respondes, justificas-te indo para as lojas clandestinas e fabricantes chineses. Em que ficamos? É a loja da Google que é um passador largo, ou são os utilizadores que são descuidados? É que é confundir a estrada da Beira com a beira da estrada.
            Nota: também sou utilizador, e quando digo que me estou nas tintas para ambas, refiro-me ao “clubismo” e rivalidades que estas duas marcas arrastam, raiando normalmente a pura imbecilidade. Não defendo nenhuma das duas.

        • Blox says:

          Até pode haver mais controle na apple, mas isso não invalida o facto de haver milhares de apps maliciosas à venda. O iOS 14.5 agora é novidade, mas daqui a 1 ou 2 meses volta tudo ao mesmo pois existe gente com muitos conhecimentos de como o sistema funciona.

          • Vítor M. says:

            Não pode, há muito mais controlo. E o facto de haver desde setembro um novo sistema em cima destes casos, está também a melhorar as avaliações dos milhões de pedidos de apps novas e atualizações, muitas têm dificuldades em colocar atualizações atualmente. Mas é interessante os alertas que o Elefherious faz, pois a Apple tem de verificar o que se está a passar e apanhar os esquemas como o que é apontado à Dragon Game Studio.

            Como é referido no artigo, isto só vem pressionar a Apple por causa do processo da Epic, melhorando a loja e dando mais segurança aos utilizadores. E a empresa sabe que tem de atacar o problema, por isso lançou o comunicado a dizer que está atrapalhar nisso… mas ainda há mais a fazer, o que dá melhores perspectivas à própria App Store, só tem tendência a melhorar. O que é bom para quem usa e já serem notado de há uns anos para cá que está mais limpa e organizada a App Store. A Google, por seu lado, parece estar a ir na mesma pegada, tendo em conta que querem também implementar um sistema similar ao da Apple.

  1. Miguel Costa says:

    A Apple só “está a melhorar a shop”, porque assim pode aumentar as taxas de entrada e reduzir as comissões, directas, para 15%. É que, por exemplo, na Europa, cada pagamento feito na loja, 18% do valor fica na Lituânia, onde está o ApplePay sedeado, além dos 15% que cobram em cada venda. Se lhes juntar os valores iniciais para publicação das apps, percebe-se porque razão a Apple recebem 7773300 milhões de dólares em volume de negócios da shop e deu 611500 milhões de lucro. Quase 40% do lucro da empresa.
    Desde que a empresa entrou no sistema de pagamentos electrónicos, está a aumentar os lucros por cada operação realizada…

  2. Matreco says:

    Nice, assim os cliente só são roubados uma vez, que é quando compram um iCoiso…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.