Quantcast
PplWare Mobile

Google: 9.000 km de cabo submarino que garante 60 Tbps

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Pina Luis says:

    o norte esta praticamente ligado por terra bastava uns metros de fio, mas nao, foram fazer numa zona mais afastada so para ganhar dinheiro com fugas aos impostos, ricas empresas

    • Gabriel says:

      Politicamente sim, tecnicamente também garante uma latência menor.

    • LOL says:

      O “norte” é a Rússia e o Canadá.

      • Pina Luis says:

        canada?? ia jurar que o alaska pertencia aos estados unidos

        • rui says:

          Tanto queres gozar que até te enterras a ti próprio. O canadá não pertence aos estados unidos. Tem é os estados unidos como fronteira.

          • Abilio Matos says:

            Pois, mas ele está correcto. A zona mais próxima de terra entre a Ásia e a América do Norte é entre a Rússia e o Alaska que faz parte dos Estados Unidos da América.

            Chama-se Estreito de Bering, caso queiram saber…

          • OPateta says:

            Estas bem? Ele não disse que canada pertencia aos estados unidos.
            Disse sim que o Alaska pertence aos Estados Unidos.

    • WTF says:

      Qual norte qual quê? Norte dos EUA, Russia ou Japão? Tens a minima noção do que é o cabo submarino e para que é serve? Pelo teu comentario parece que tás a referir-te do Alasca á Russia, o que não fás sentido nenhum, duas das áreas com menores densidades populacionais do planeta. Pode parecer que não mas um cabo submarino é muito mais prático que um terrestre, por vários motivos muito simples, topologia, elementos, propriedade privada entre muitos.

      Quanto á latecencia claro que é muito menor por cabo submarino.

      Por que haveria os EUA e o Japão querer passar um cabo pela Russia?

      O objectivo é ter um cabo de alta largura de banda baixo latencia, direto entre dois centros tecnologicos / populacionais, washington state – Japão.

      A tua ideia era passar de washington state para alasca para a Russia e depois pro Japão.

      Ou seja latencia alticima e pouca largura de banda.

      • Luis Coelho says:

        “Faz” escreve-se com “z” e não tem acentuação, já ser altíssima, tem dois “s” e tem acentuação.
        Latência também tem acentuação e é feminino, logo seria de “baixa latência”.
        E já nem falo dos erros gramaticais.
        Cada vez mais, vejo verdadeiros atentados à nossa língua e vê-se que muitos deles não são trocas no teclado, nem tão pouco corretores ortográficos, são mesmo propositados e escritos de qualquer forma.

  2. e. mendes says:

    Lá está. O cabo é feito pela NEC japonesa, e a Google só detem 1/6 da coisa.

    Título da notícia: Google!

    Depois dizem que a Apple é favorecida!

  3. Pablo says:

    tanto cabo pra quê maigod? Um acess point chegava perfeitamente, mas estes senhores finos gostam sempre dos métodos clássicos de passar fio

  4. KNIGHT says:

    Os peixinhos agora terão net com velocidade boa, será que eles irão jogar subnautika?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.