PplWare Mobile

Como fazer cópias de segurança ao Mac com a Time Machine


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Henrique says:

    O carbon copy cloner não é uma alternativa à time machine, há muitos programas de backup, mas não há nada que combine o poder e a complexidade da time machine com a facilidade de uso e intuitividade.

    O mesmo se pode dizer da Fusion Drive, não há nada assim em mais lado nenhum.

    • Henrique says:

      *quanto ao Fusion, sim, tenho noção que há, mas custam milhares de dólares e é preciso literalmente um curso para as usar, nada para utilizadores domésticos.

  2. Dreamliner says:

    Bom artigo!
    Sem dúvida que a Apple é imbatível com o seu Software, como ela não há igual e esta é uma das provas.

  3. VP says:

    Outra alternativa e bastante econômica é meter o raspberry a fazer de time capsule.
    Não seria má ideia o pipplware vir já com essa funcionalidade instalada.

  4. David Ramos says:

    O back in time do Linux

    • irlm says:

      ou timeshift

    • Tomás says:

      Isso é posterior ao Time Machine

    • RVM says:

      Não tem nada a ver!

      Esse (e o TimeShift) fazem snapshots periódicos!

      O Time Machine permite ver a evolução de cada ficheiro específico.

      E tens de te preocupar com muita coisa, como o tamanho dos backups, etc!

      • Vlad says:

        “Esse (e o TimeShift) fazem snapshots periódicos!” E o Time Machine não?

        “O Time Machine permite ver a evolução de cada ficheiro específico.” E o Back In Time não?

        “E tens de te preocupar com muita coisa, como o tamanho dos backups, etc!” Não, não tens. O Back In Time elimina os backups mais antigos em caso de necessitar espaço tal como o Time Machine. Tal como o Time Machine, o Back In Time pode ser configurado para efectuar snapshots a cada hora, e tal como o Time Machine ficar com copias horárias das ultimas 24 horas, com cópias diárias do ultimo mês, e com cópias mensais quando mais antigo. Ainda tens a hipótese de ficares com cópias anuais para as mais antigas, algo que não tens com o Time Machine.

        • Renato says:

          Nada! O time machine não faz cópias horárias.

          Faz versões dos ficheiros que permite voltar atrás passo a passa, e é tudo automático.

          Permite mostrar o próprio ficheiro quando se escolhe uma versão anterior!

          Não sabes do que falas!

          • Tomás says:

            O Time Machine faz cópias periódicas incrementais, usando links para não ser necessário ter ficheiros não modificados duplicados a ocupar espaço. O que estás a apontar é outra funcionalidade do sistema que algumas aplicações usam na forma como guardam ficheiros e que o Time Machine aproveita no seu funcionamento com esses ficheiros.

          • Vlad says:

            Ou duas uma, não tens nenhum Mac ou então não sabes o que dizes porque estás a confundir o Version com o Time Machine. Ambas as funções são independentes e têm um propósito diferente.

            Agora eu pergunto-me a mim quem é que não sabe o que fala.

          • RVM says:

            @Tomás e Vlad, nada disso, ele tem razão. O Time Machine funciona em conjunto com o próprio sistema de ficheiros.

            Quando um ficheiro é modificado, o fs guarda a modificação (journal), o Time Machine, permite andar para trás no tempo do journal.

          • Tomás says:

            RVM, não tem nada a ver com o sistema de ficheiros, é uma API do sistema que as aplicações podem ou não usar, quer uses ou não o Time Machine, que por sinal também é guardar periodicamente ou por acção intencional do utilizador. O sistema permite ver versões dos ficheiros num interface semelhante ao Time Machine (mesmo sem nunca ter activado o Time Machine), e caso se tenha o Time Machine activo este pode apresentar versões dos documentos num backup.

  5. Rosso says:

    Artigo um bocado extenso para algo tão simples como o time machine. Aquilo tem literalmente 3 botões…

    Já configurar a frequência do backup através do terminal da cá um jeitão.

  6. Douglas Ferreira says:

    É bom ressaltar que alguns modelos de Nas tem recurso para servir de Time Machine para o Mac. O FreeNas também tem.

    E para os mais pobres como eu, pode configurar um HD externo – daqueles que se conecta na USB – e ter seus backups atualizados sempre que conectar o HD ao Mac.

    Os dois grandes problemas da Time Capsule são:
    – o preço extremamente alto; e
    – o fato de ter apenas um disco em seu interior.

    Com o valor da Time Capsule já dá para comprar uma NAS que tenha pelo menos 2 discos em Raid 1.

    • CapitaoLuso says:

      +1
      Cada vez mais os NAS estão a ficar mais baratos e com imensas funcionalidades, sendo uma delas a compatibilidade com o Time Machine. Já para nem falar da possibilidade de optar por uma marca/modelo com n discos adequado à necessidade do utilizador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.