Quantcast
PplWare Mobile

Tags: teletrabalho

Obrigados a ter webcam ligada no teletrabalho? Nos Países Baixos dizem que é ilegal

Com o teletrabalho a ser uma realidade, existem muitos mecanismos que se tentam implementar ara monitorizar os funcionários. Ainda sem uma declaração clara do que é ou não legal, surgem casos que levantam muitas dúvidas.

Uma decisão de um tribunal dos Paises Baixos vem agora mudar muita desta confusão. Um caso recente trouxe uma decisão de que é ilegal obrigar um funcionário a ter a webcam ligada, mostrando que foram violados os direitos humanos do trabalhador.

teletrabalho webcam ilegal despedido tribunal


76% não acha que o teletrabalho torna os funcionários menos produtivos

O teletrabalho surgiu como uma forma de as pessoas e as empresa conseguirem manter as suas funções numa altura em que a pandemia da COVID-19 tomou conta das nossas rotinas e da forma como realizávamos as nossas tarefas. No entanto, alguns estudos suscitam a dúvida sobre se este formato de realizar o trabalho é ou não eficiente.

Desta forma, questionámos os nossos leitores sobre se consideram que o teletrabalho torna os funcionários menos produtivos. E a grande maioria respondeu que não, ou seja, grande parte dos votantes não considera que este formato de trabalho torne os trabalhadores menos eficazes nas suas funções.


Considera que, no geral, o teletrabalho torna os funcionários menos produtivos?

Trabalhar a partir de casa acabou por ser uma das formas encontradas para contornar a propagação do novo coronavírus, ao limitar a proximidade e interações físicas entre os funcionários das empresas. Mas surgem algumas dúvidas sobre se este formato terá condicionado as tarefas e o desempenho dos trabalhadores.

Assim, na nossa questão desta semana queremos que nos diga se considera que o teletrabalho torna os funcionários menos produtivos. Participe!


85% dos patrões acreditam que o teletrabalho não é tão produtivo, diz estudo da Microsoft

A pandemia da COVID-19 obrigou a sociedade a adaptar-se a uma situação totalmente desconhecida e imprevista, tendo que alterar toda a sua rotina, nomeadamente ao nível laboral. Neste sentido, deu-se prioridade ao trabalho a partir de casa, como forma de manterem as suas funções, permitindo que as empresas continuassem a funcionar, embora de uma forma diferente.

Contudo, passados mais de dois anos desde o início da propagação do vírus, muitos trabalhadores continuam a realizar as suas tarefas em suas casas. Mas um recente estudo da Microsoft concluir que, para a grande maioria dos patrões, o teletrabalho não é tão produtivo quanto o formato normal.


Teletrabalho para Elon Musk é fingir que se trabalha e faz ultimato aos funcionários

Com a pandemia da COVID-19 muitas empresas foram obrigadas a ter os seus funcionários a trabalhar remotamente, a partir das suas casas. Se nalguns casos esta realidade continua com resultados muito positivos para as empresas e para os próprios trabalhadores, que elevaram a produtividade, existem muitos outros para quem o regresso aos escritórios fez mais sentido.

Para Elon Musk, nesta altura, o trabalho remoto já não é aceitável e é, no fundo, “fingir que se trabalha”.

Teletrabalho para Elon Musk é fingir que se trabalha e faz ultimato aos funcionários