PplWare Mobile

Huawei cresce na China e já domina 42,4% do mercado


Autor: Pedro Pinto


  1. SANDOKAN 1513 says:

    Domina e não é pouco !! A Huawei esmaga a concorrência !! Vivo,Oppo,Xiaomi,Apple e outras nem lhe chegam aos calcanhares.É notória a supremacia da Huawei no mercado chinês.E,direi mesmo,até nos mercados mundiais,tal é a sua importância.Ainda por cima sendo uma empresa que,se não estou em erro,a par da Ericsson,mais batalha pela introdução da tecnologia 5G em todo o mundo.Essa é uma das bandeiras da Huawei. P.S.-quem via a Apple(e os seus iPhones),e quem a vê !! Nos maiores mercados mundiais,como são a China e a Índia os “preciosos” iPhones deram um tombo,mas que tombo !! E a queda ainda vai ser maior,olhem o que eu vos digo !! A Apple que não inove verdadeiramente o seu “precioso” que vai ver a Huawei e outras a dizerem-lhe bye,bye… Vocês vão ver.Não tardará muito. 🙂

  2. Paulo Fernandes says:

    Foi Paulo Fernandes e não Pedro

    • SANDOKAN 1513 says:

      Peço-lhe desculpa.Se foi realmente o senhor a atribuição do artigo induziu-me em erro ao dizer ontem que este texto tinha sido escrito por “Pedro” Fernandes e não “Paulo” Fernandes,como devia ser.O seu ao seu dono. 🙂

  3. A. says:

    Nada de novo os chineses não se preocupam com as mesmas questões já estão habituados, e na verdade quando não há outras preocupações estilo ocidentais, a huawei leva muita vantagem… Pergunto me ao mesmo tempo se isto não é um forte sinal para os manda-chuvas da huawei não se preocuparam com questões ocidentais tipo Privacidade e outras que basta o caminho que têm seguido e reportado no artigo para acharem que podem dominar praticamente tudo no mundo ocidental ?

  4. pauloj says:

    Huawei fachada das SSecretas na China e já domina 42,4% oficial não oficial 90% +

  5. Fixo says:

    “ Apesar do bom desempenho do iPhone 11 a Apple continua em baixa na China,”
    Começou a ser vendido na última semana de Outubro. Os dados do post são do trimestre terminado em Setembro.

    Com o iPhone 11 prevê-se um aumento superior a 200%. Os dados também se podem ler: a única empresa estrangeira que consegue vender na China é a Apple. A Samsung desapareceu.

  6. iSad says:

    Nos USA sera o oposto. Who cares?

    • Wishmaster says:

      Certo…e cada vez mais vai ser assim.
      -7% é um tombo grande, principalmente quando outros, como a Samsung, que também tem que competir com os novos players, mostra sinais de estar a resistir melhor. Muito longe da Huawei, mas mesmo assim conseguiu +11%.

      Até aqui, que o mercado mostrava saturação, os “afundanços” ainda se camuflavam, mas se virmos nessa página, o mercado de smartphones parece estar a ganhar novo vigor e ter perdas destas é um indício claro que poderá ser irrecuperável….
      Conclusão, a Apple passará a ser residual, no mercado dos smartphones, entre 2021 e 2023.

    • Fixo says:

      Pois por certo 😉
      Vá-se lá saber porquê a Apple nunca valeu tanto: 1,12 Bi (1,12 milhões x milhão) de dólares).

      P.S.1 Onde a Apple dispara as vendas é no 4.º trimestre. Comparado com 2018, a Apple teve perdas acentuadas no volume de vendas de iPhones no 1,º e no 2.º trimestre de 2018. O 3.º já mostrava uma perda menor. Falta ver as do 4º trimestre, em que as vendas de iPhone têm puxado a cotação da Apple para cima..
      P.S.2 As mortes da Apple são anunciadas por alguns todos os anos. E se esperassem sentados 🙂

  7. Wishmaster says:

    5 milhões é mesmo muito pouco num mercado como a China…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.