PplWare Mobile

Dabox: O “personal trainer” da CGD para as suas contas

Download

Homepage: Caixa Geral de Depósitos
Preço: Gratuito


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Malic X says:

    Cuscos. Querem cruzar dados. Não obrigado. Já chegam os Google’s e afins

  2. SL says:

    Podem começar por cortar as despesas de manutenção, a conta fica logo mais “fit”

  3. Ojaterex says:

    Parecem a maçã, a apresentar novidades que os outros já usam à séculos…

  4. Vbc says:

    A CGD quer saber quanto dinheiro tenho na concorrência.
    Enfim…

    • RP says:

      A CGD não acede aos dados dos clientes dos outros bancos. Essa informação, de acordo com a diretiva DSP2, pertence aos utilizadores. E estes ao adicionarem os bancos pretendidos, é que tem acesso à sua informação.
      Basta consultar o BP e têm lá toda a informação.

      • MalicX says:

        Após a autorização, de acordo com a diretiva PSD2, o autorizado (o balanço) passa a ter acesso a tudo. Inclusive pode fazer movimentos por ti na conta no outro banco. Não sejam otários

    • censo says:

      E tu só lhes respondes se quiseres. Experimenta a app, depois comentas de forma sustentada.

  5. rui says:

    Nem que me pagassem instalava a app. Para saber o que tenho já me chega o fisco e o mais certo é acontecer o mesmo do que o MBway.

  6. Martins says:

    O vesgo jamais irá por olho nas minha conta bancária! Xó escalabardo!

  7. Jorge says:

    A todos os que estao preocupados com o facto de a CGD eventualmente querer saber os movimentos das vossas contas nos outros bancos… preocupem-se mais com o Facebook, Instagram e afins!
    Esta nova app tira partido da directiva PSD2 da UE (https://ec.europa.eu/info/law/payment-services-psd-2-directive-eu-2015-2366_en) e a privacidade dos dados esta’ garantida, a CGD nao tem acesso as vossas contas!

    • censo says:

      E achas que alguém se dá ao trabalho de se informar? O que interessa é a maledicência. E até já se esqueceram do sigilo bancário.

    • Diogo says:

      “Esta nova app tira partido da directiva PSD2 da UE (https://ec.europa.eu/info/law/payment-services-psd-2-directive-eu-2015-2366_en) e a privacidade dos dados esta’ garantida, a CGD nao tem acesso as vossas contas!”

      é isso é… és daqueles, que os governantes te dizem que são sérios e tu acreditas!…

    • MalicX says:

      A CGD, após autorização acede a todo a informação no outro banco. E se também deres autorização pode iniciar pagamentos em teu nome, no outro banco.

      • Jorge says:

        Sim, tens razao, a PSD2 permite fazer consultas e pagamentos.

        No entanto nao e’ a CGD que vai ter acesso a essa informacao. As consultas e pagamentos sao feitas atraves de APIs definidas de acordo com a PSD2. Ou seja, a informacao no maximo fica no telemovel da pessoa.

        Para que a CGD tivesse acesso aos dados, a app teria de outra forma qualquer enviar a informacao dos utilizadores para os servidores da CGD.

        E’ possivel? Sim, claro que e’.
        E’ provavel? Nao me parece que uma instituicao tipo CGD va’ fazer isso, pois mais tarde ou mais cedo seria descoberto.
        Nao sei em detalhe a directiva PSD2, ou como sao feitas as aprovacoes para se ser um “provider PSD2”, mas suponho que existam normais/validacoes que nao permitam isso e que a CGD (ou outro qualquer provider que o faca) estaria a quebrar.

        • MalicX says:

          A comunicação é ventre banco da conta, sibs (api open bank) e servidores CGD. Depois CGD telemóvel. Não é preciso explicar mais nada. Lembrem-se que vocês autorizam.

  8. Jarbas da Meia Noite says:

    A app Tink também tem as mesmas funcionalidades. Era quase capaz de apostar que a app da CGD usa as APIs do Tink. https://tink.com/

    • MalicX says:

      Precisamente ao contrário. A Think, se quiser aceder a contas bancárias portuguesas é que vai ter que usar as APIs do Open bank da SIBS que a cgd e restantes bancos usam.

  9. Ze Carlos N says:

    Esta tudo contra uma coisa que ja existe ha uns anos noutros paises e que permite as pessoas mais uma forma de acederem a informacao das suas proprias contas?

  10. Joao Ptt says:

    Tendo em conta a utilização dos SMS para autenticações & confirmações, afirmarem nos comentários que a CGD certamente irá respeitar a privacidade é no mínimo ingénuo… se não respeitam a segurança e privacidade a enviar sms que mostra tudo a todos na rede pública de telefones, que nem garante que seja entregue efectivamente somente ao legítimo destinatário, quem garante que a CGD sabe o que está a fazer em relação ao resto? Como nesta app.
    É só É que eles querem que acreditem neles e nem se vê relatórios de empresas especializadas a confirmar (ou negar) que de facto fizeram as coisas da melhor maneira que se conhece hoje em dia.
    Já para não dizer que desconheço como funciona o dito mecanismo de partilha de informações a que os bancos agora estão obrigados… se for como o envio de sms que passou a ser “obrigatório” (não teriam de utilizar o inseguro sms, mas fizeram questão disso), não sei até que ponto este sistema de partilha é realmente seguro & privado.

    • censo says:

      Tens de pensar um bocadinho mais. Achas que um banco é uma empresa de vão de escada? Conheces a teia de regulamentos, leis, normas, avisos, recomendações que tem de seguir?? Conheces as tabelas de sanções a que os funcionários bancários estão sujeitos caso violem as regras?

    • MalicX says:

      O SMS é usado apenas como em qualquer pagamento online, como 2o factor de autenticação. Nenhum informação bancária vai no SMS. Apenas um código

  11. João M says:

    como dizem os brazileiros “mimimimi” à parte, achei a aplicação porreira. Tem acesso a gastos em tempo real o que me facilita a vida (Dado que é preciso ter disciplina para colocar SEMPRE todos os gastos numa aplicação).
    Só tenho pena que não dê, ou pelo menos não vi como, adicionar conta poupança que tenho na própria caixa, associada À conta corrente.
    Criar orçamentos, poupanças (que não testei por não conseguir associar a conta que tenho), parecem-me ser boas e de fácil gestão e visualização.

    Dado que a minha conta é CGD, não estou a facilitar acesso a informação que já não tenham..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.