Trojan com 2 anos ainda afecta metade dos dispositivos Android


Destaques PPLWARE

45 Respostas

    • APereira says:

      Olha a dor no cotovelo a causar cegueira…

      Ter um trojan com 2 anos que afecta metade dos dispositivos Android em uso hoje em dia nao significa que Android seja mais ou menos seguro que iOS…

      Significa que as marcas nao fazem o trabalho delas que é actualizar os seus equipamentos para a ultima versao do sistema operativo.

      Ninguém disse que o mesmo trojan com 2 anos nesta altura afecta as ultimas versoes do sistema operativo.

      • Alpha says:

        Censura necessária para a canalhada…

      • FAB says:

        As marcas não fazem o trabalho? Pois claro!

        Por isso é que são mais baratos!

        Queres a nova versão do Android? Incha um telemóvel novo!

        • APereira says:

          Como é que é possível os comentários deste Luis Albuquerque ficarem logo disponíveis sem passarem pela moderacao e nao haver um meu que nao fique a aguardar moderacao?

          Nao é um problema grave, mas de vez em quando chateia.

          • Vítor M. says:

            Já removi da lista spam o teu nick (por vezes o sistema apanha automaticamente). A ver se deixa de parar.

            PS: se possível, texto vernáculo que facilita a moderação :)

            Abraço.

        • APereira says:

          Entao olhando para o teu comentário posso concluir que os iPhone afinal de contas nao sao assim tao caros quanto a malta do Android quer fazer parecer.

      • yordanov says:

        APereira,

        Não é dor nenhuma, ja fui programador de Android, assim como beta tester, assim como ja entrei em brincadeiras com ROMs, etc.
        A questão aqui é que apesar dos ultimos modelos de Android serem altamente seguros, ainda existem androids com trojan a mais de dois anos. No iOS o iPhone 4 só este ou o proximo mês ficara sem suporte, por isso… sim, o iOS é mais seguro! Agora que é fechado, bla bla bla, e o Android é mais barato e melhor, porque tem 4gb de RAM = ao meu PC com o Windows 10 x64, e octa core de processador, e 999mp de camara, não é desculpa para a segurança do utilizador 😉

        Abraço

    • Luis says:

      A parte do actualizar para corrigir é que é diferente de iOS para Android, iOS tem ou vai tendo, Android…. pois, na sua maioria não tem.

    • M & M says:

      Pois, mas para quem gritava aos sete ventos que o iOS é que era e depois também têm ataques e não são assim tão seguros… enfim, mais um argumento dos fundamentalistas da maça a cair por terra!

    • Pedro Barros says:

      Lá vem o Troll outra vez….
      Mas haja alguam que cale este senhor de uma vez, p.f.??

      • Pedro Barros says:

        Rapazote?? Oh meu menino secalhar tenho idade para ser teu pai. Cala lá mas é a boquinha, cresce, e vai mas é trabalhar ao invés de andares a trollar em blogs de tecnologia.
        Vai mas é fazer alguma coisa de util na vida oh fedelho “pseudo” rico

    • Pedro Barros says:

      Lá vem o Troll outra vez….
      Mas haja alguam que cale este senhor de uma vez, p.f.??

  1. joão says:

    Esses criminosos deviam ser severamente punidos pelos danos que provocam! “Apagam” informação essencial e mesmo vital como contatos e mensagens! Também os fabricantes deviam ser responsabilizados por fazerem euipamento pouco seguro.

    • int3 says:

      Se toda a gente se proteger com noçoes básicas e não carregar em tudo que é sitio feito retardado acho que nem 1/20 dos equipamentos estariam infetados.

  2. El Pibe 77 says:

    Oooopppss!!!

  3. Pedro Barros says:

    O meu obrigado ao moderador por ter “limpado” os post’s do troll que não faz mais nada aqui senão destabilizar.

  4. Marcos says:

    Esse problema tem vários nomes, entre eles: Samsung, LG e por ai vai… Uma das coisas que eu admiro nos aparelhos da Apple é o update constante do sistema operacional.

  5. Miaggy says:

    É a falha no Android que continua sem solução: A não actualização constante devido à fragmentação do sistema dá nisto…

  6. Alpha says:

    Depois do artigo sobre a insegurança no iOS era imperativo um artigo destes, que não trazendo novidade absolutamente nenhuma, vai acalmando a azia aos iFãs.

  7. MarcosCV says:

    A falta de atualizações no android foi um dos motivos de mudar para outro sistema. Simplesmente não oferece segurança mesmo em equipamentos mais caros (2 a 3 atualizações OTA e já era).
    Meu telemóvel atual pode não ter as apps da moda mas funciona na perfeição com hardware desatualizado. Ainda não tem um ano e já perdi a conta das atualizações que já recebeu. Ao comprar Android estamos por conta própria e risco ao fim de pouco tempo.

  8. sakura says:

    A google está a mudar isso, e vai ficar igual a MS e apple.

    mas o hardWare antigo …… tal com wp, iphone4.

    • Portimão says:

      Estás a chamar os Nexus de hardware antigo e a meter o iPhone 4 no mesmo saco? O iPhone 4 é de 2010, o Nexus 5 é de 2013 e os Lumias que ficaram obsoletos no Windows Phone 8 são de 2013/2014.

      A Google está a mudar o quê? A Google só vende 2 Nexus e 2 Pixeis, só tem mão nesses, tudo o resto não, por isso não digas que a Google está a mudar, pois a Google não está a mudar nada!

  9. Jorge says:

    tanta tempo e nao fazem nada??

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.