Quantcast
PplWare Mobile

Plataforma da Intel deixa desenvolver Apps para Android e iOS

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. andrefrodrigues says:

    Parece bastante interessante mas o Xamarin Forms não faz já o mesmo com C#?

  2. Goncalo says:

    Finalmente algo que estava mesmo a fazer falta, se funcionar como esperado nao vai haver mais falta de apps. 😀

    • Rui Costa says:

      A intel tem outro IDE, designado de XDK. Se este novo IDE for 20% semelhante ao XDK bem que podem juntar os dois e manda-los pela sanita abaixo.

      Desconheço este, mas o XDK é de morrer e chorar por menos. Uma autêntica desgraça. Desde os meus tempos de iniciante em programação que não via nada tão mau no mercado.

      • zezito says:

        Toda a Razão, já tentei várias vezes gostar daquilo porque o conceito é bonito e é de borla, mas o grande mal daquele XDK é mesmo o IDE, cheio de bugs, desisti… agora utilizo visual Studio com Apache Cordoba e recentemente Xamarin, bemmmmm melhor..

      • Luis Pereira says:

        Não precisas de usar o editor do xdk…

  3. António says:

    o swift nao faz isto? Oo

  4. Faria says:

    Qual é a diferença para o codenameone ?

  5. nulldev says:

    o título podia estar melhor aquele “deixa”….

  6. Logic says:

    Isto é a nova verdadeira alternative ao RoboVM ( que a microsoft comprou para matar para atrair pessoas para o Xamarin).

  7. ziguido says:

    Delphi Seattle faz isso perfeitamente

    • zezito says:

      Desenvolvi vário projetos em Embarcadero com Delphi ja utilizo desde a versão X6, aquilo funciona muito bem, é fácil e pratico, no entanto tem que melhorar a nivél dos componentes nativos, tem poucos…. o FMX não é tão fluido… mas tirando isso e o preço, é muito bom.

  8. Emanuel Barros says:

    Falam de todas menos das nacionais.
    http://kalipso.sysdevmobile.com/en
    O Kalipso suporta Android, Windows Desktop, Win CE, Mobile, 10 e o IoT para o RPi 😀
    iOS a caminho

    • Ismael says:

      Ora nem mais! 😀

    • Logic says:

      Isso é lixo. isto nao se trata de cross platform frameworks. Isto trata-se de desenvolver apps Nativas com o mesmo código, esse é o verdadeiro desafio. Não nativas ja temos 300 mil.

      • Renato Ribeiro says:

        Boa tarde Logic, já testou a plataforma e já leu sobre a mesma para dizer que é lixo?
        Veja este link – https://en.wikipedia.org/wiki/Cross-platform
        Depois pesquise sobre a plataforma o link está indicado pelo Emanuel Barros
        Por fim diga que tipo de plataforma é?
        E seja humilde e diga lá que errou.

        • Logic says:

          Errei aonde? Eu digo “isto não se trata de cross-platform” e em resposta dá-me o link do wiki sobre cross platform?

          Pesquise você sobre native apps, é o que nos queremos e é sobre isso que este topico se trata, você é que está a colocar aqui frameworks que nem sequer estão de acordo com o conteúdo real deste post.

          Cross platform frameworks como essa existem aos milhares e não tem nada de novo/especial, eu digo que é lixo nesse sentido , o produto final não nos dá qualidade no produto final.

          Agora se vamos falar de native, temos esta aqui falada, o xamarin (mas peca em muita coisa), e uma que parece prometer também é a React native.

          • Renato Ribeiro says:

            Pelo Português que li (visto ser resposta a uma plataforma), indica que não é uma plataforma CROSS o que é. Por isso indiquei para poder ver o que é uma CROSS Platform.

      • Emanuel Barros says:

        E desde quando é que o Kalipso não é native? O objectivo da Intel e da Microsoft (Xamarin) Adobe e afins é o de ter uma linguagem comum para o programador não andar a bater código duas vezes ou ter equipas diferentes, mesma coisa com o Kalipso. Uma coisa é certa para qualquer uma dessas tens de aprender uma linguagem especifica, no Kalipso não. E nenhuma delas integra SDKs para leitura de códigos de barras e RFID. Se queres usar tens de ir ler a documentação fabricante e integrar “a la pata”. Documentação chinesa é espectacular!

        • antónio pereira says:

          O objecto do Kalipso segundo vi e pareçe ser a mais valia além de claro ser nacional 🙂 é o facto de poderes fazer apps sem te preocupar com a programação algo que não acontece em xamarin ou nesta Multi-OS da intel onde tens de perder muito tempo a bater código, ou seja além de ser muito simples criares a app ainda tem o beneficio desta app da Intel que é o deploy para várias plataformas e pelo que testei podes fazer o deploy por usb ou wifi direto da app para testar sem teres de gerar um appx ou apk ou que é ótimo.

          • zezito says:

            Ja conheço o Kalipso há alguns anos, na minha empresa não optamos por kalipso porque não produz nada para iOS, o que para os nossos clientes alvo não fazia qualquer sentido. É muito bom não ter que programar e apenas arrastar e ligar a eventos já predefinidos, mas quando se que fazer algo realmente diferente a coisa já não é assim tão simples, enfim é como todas… coisas boas e coisas más

          • Miguel says:

            +1
            Simples, Rápido e Intuitivo
            Multi Sistema Operativo e sem limite de desenvolvimento

    • OS says:

      OutSystems também vai gerar apps nativas para iOS e Android na P10 que será lançada já em Setembro.

  9. snob09 says:

    O que era boa noticia era se decidissem deixar o java para desenvolver as apps do android. É uma linguagem muito palavrosa. A google deve estar a ver se o go ganha massa crítica suficiente para apostar em força. Se calhar estou errado, veremos o que o futuro nos reserva…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.